Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/correiod/public_html/index.php:1) in /home/correiod/public_html/mainfile.php on line 168
=:Correio da Fronteira:=

 Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
13685341
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




REAJUSTE

Em reunião com Assomasul, governo reajusta em 16,96% repasse do transporte escolar

Foto: Edson Ribeiro

Em reunião nesta terça-feira (21) com o presidente da Assomasul, prefeito de Bataguassu, Pedro Caravina (PSDB), e integrantes da comissão de Educação da entidade, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) definiu o reajuste do convênio do transporte escolar para o atual ano letivo.

Pelo acordo, o governo decidiu conceder um reajuste de 16,96% nos repasses destinados a manutenção do transporte escolar tanto nas chamadas linhas puras (onde somente alunos da rede municipal são transportados) e linhas mistas (por meio das quais são levados às escolas alunos da rede municipal e estadual de ensino.

A elevação dos valores da per capita (custo por aluno) para a manutenção do convênio entre Estado e municípios é uma antiga reivindicação da atual diretoria da Assomasul, pois no mesmo dia em que tomou posse essa foi a primeira prioridade de Caravina, que reuniu-se com o governador Reinaldo Azambuja para acertar detalhes do convênio, por meio do qual os ônibus e vans das prefeituras transportam diariamente alunos da Rede Estadual e municipais de ensino.

Pelas regras constitucionais, as prefeituras arcam com 70 das despesas com o setor, ficando o restante para a União e o Estado.

Apesar das demandas e do alto custo para a manutenção do transporte escolar, o reajuste concedido pelo governo agradou a diretoria da Assomasul no momento em que os prefeitos lutam para recuperar a receita em declínio em decorrência da crise econômica que atravessa país devido a uma série de fatores negativos que acabam refletindo diretamente nas finanças municipais.

Foto: Edson Ribeiro
Na reunião, ocorrida na parte da manhã, na Governadoria, Caravina reconheceu o esforço do governador que, segundo ele, já havia elevado os valores do repasse em 2015 referentes há anos anteriores, quando o convênio não era reajustado há dois anos.

“O governador foi sensível ao pleito da Assomasul e concedeu reajuste nos dois anos mesmo diante dessa crise do gás, essa crise financeira que o Estado vem enfrentando, assim como os municípios, e concedeu o reajuste de 16.96%. Então, a gente saiu bastante satisfeito da reunião, quero agradecer ao governador Reinaldo Azambuja pela sensibilidade e pelo apoio nesse momento difícil que os municípios enfrentam”, comemorou o dirigente, ao sair do encontro.

De acordo com o presidente da Assomasul, hoje os municípios são responsáveis por cerca de 70% dos custos com o transporte escolar, e esse reajuste por parte do governo do Estado, vai aliviar bastante.

Ele destacou que, com a medida, as prefeituras poderão destinar recursos para outras melhorias como climatização de salas de aula, por exemplo.

No ano letivo de 2016, o governo do Estado repassou às prefeituras R$ 32.335.460,00 para a manutenção do transporte escolar, incluindo per capita de R$ 183,67 para as linhas puras e R$ 102,57 para as linhas mistas.

Também participaram da reunião com o governador, os prefeitos que integram a comissão do transporte escolar da Assomasul, Jean Sérgio Fogaça (Douradina), Edinaldo Luiz Bandeira (Amambai) e Jeferson Luiz Tomazoni (São Gabriel do Oeste), além do ex-prefeito de Ribas do Rio Pardo, José Domingues Ramos, o Zé Cabelo, diretor-executivo da entidade.


Fonte: ASSECOM

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOMEADOS
Diversos

Dois ex-prefeitos são nomeados para cargos comissionados no governo em MS

Reprodução
Os ex-prefeitos de Jaraguari, Valdemir Nogueira de Souza (PMDB), e de Sete Quedas, José Gomes Goulart (PMDB), foram ambos nomeados para cargos em comissão com DGA-1 no governo estadual, conforme publicado no Diário do Estado desta terça-feira (21).

O cargo de DGA-1 (Direção, Gerência e Assessoramento) garante aos peemedebistas um rendimento de até R$ 10,4 mil, caso recebam o total da gratificação a qual tem direito.

Os ex-prefeitos irão atuar nos Escritórios Regionais de Campo Grande. Nesta segunda-feira (20), o ex-prefeito de Fátima do Sul, Júnior Vasconcelos (PSDB), também recebeu um cargo nos Escritórios.

Valdemir Nogueira de Souza assumiu o posto de prefeito de Jaraguari após vencer as eleições como vice-prefeito, em 2008, e ocupar o cargo do colega Albertino Nunes Ferreira (PDT), que foi afastado da chefia do município em 2010.

Conhecido como Carequinha, Valdemiro havia se candidatado pelo PP, e ao lado de Albertino havia ganhado as eleições de Jaraguari com 1,9 mil votos. O ex-prefeito não tentou a reeleição em 2012.

Já José Gomes Goulart foi prefeito de Sete Quedas entre 2012 e 2016, tendo ocupado anteriormente os cargos de vice-prefeito (2008) e vereador (2004). Ele também não tentou a reeleição em 2016.
Exonerações

Ainda foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira a exoneração do publicitário Rodrigo Lupatini, que ocupava cargo comissionado na Subsecretaria de Comunicação, na extinta Casa Civil.

Para conferir as nomeações e exonerações do Diário Oficial do Estado você pode acessá-lo por meio deste link.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PLANTÃO 2
Diversos

Bêbado 'vê' homem cortando barriga de grávida e mobiliza Bombeiros, Samu e PM

Disse tudo após beber um litro de cachaça

Depois de ingerir bebida alcóolica, um homem, de 37 anos, acionou o Corpo de Bombeiros, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a Polícia Militar e informou ter visto um homem cortando a barriga de uma grávida. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (20), na Rua Jambo, na Vila Bela, em Coxim, a 258 quilômetros de Campo Grande.

Para mobilizar tanta gente, o homem falou que a grávida estava amarrada em uma casa, com algumas crianças em volta. No local, segundo ele, havia um homem com uma faca em punho que tentava cortar a barriga da mulher para tirar o bebê.

Ainda segundo a história fantasiosa, o suposto autor também ateou fogo na mulher e fugiu do local. De acordo com o site Edição de Notícias, o nível de alucinação do homem era tão grande que ele confirmava toda história em conversa com a imprensa, dando detalhes sobre cor de roupas e quantidade de crianças.

Diante dessa situação, os bombeiros orientaram cuidados, porém ele não quis ser encaminhado ao hospital. Por conta disso, teve de assinar um termo de responsabilidade. Ele também relatou que estava na fazenda e chegou em Coxim de manhã, onde bebeu um litro de cachaça com a esposa.

Homem matou presidente de diretório 
do PMDB para não pagar dívida

Luiz Antônio foi morto no dia 8 deste mês, em Caarapó

 

Luiz Antônio Leite Fernandes, 56 anos, que era presidente do diretório do PMDB e também atuava como produtor rural, foi assassinado por causa de dívida no ramo do agronegócio. Autor, já identificado, matou para não pagar a conta, conforme informação do delegado Ricardo Meirelles.

O crime ocorreu no dia 8 deste mês, em estrada vicinal de Caarapó. A vítima seguia de motocicleta para fazenda que era dona quando foi surpreendida por pistoleiros e morta com tiro de espingarda, calibre .12, no tórax.

Em entrevista à reportagem, hoje, o delegado que preside o inquérito policial comentou que diversas hipóteses que eram consideradas inicialmente foram descartadas e que os trabalhos, agora, têm linha definida.

No entanto, para não comprometer investigação, a autoridade policial preferiu manter em sigilo nome do assassino e quantia da dívida que motivou a morte de Luiz.“Autor devia uma quantia em dinheiro para a vítima e como estava sendo pressionado a pagar decidiu matar”, afirmou Ricardo Meirelles.

Ainda de acordo com a autoridade, Luiz era do ramo do agronegócio e estava envolvido em diversas negociações de compra e venda de terra, grãos e insumos. “Tenho o valor da dívida que motivou o crime, mas ainda não posso divulgar. Até o fim deste mês, espero ter concluído o caso”, sinalizou.

Jovem é preso por abusar de menina de 3 anos dentro da UFPR

O suspeito, Cleitiano Barbosa, de 24 anos, confessou o crime

© Reprodução / Facebook / Cleitiano Barbosa
Um homem de 24 anos foi preso sob a acusação de estuprar uma menina de três anos de idade dentro de um banheiro da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O suspeito é Cleitiano Barbosa, que foi contratado por um grupo de 20 estudantes para tomar conta dos filhos deles durante as aulas. Ele confessou o crime.

De acordo com o R7, a mãe da vítima estranhou o comportamento da menina e percebeu um sangramento na região íntima dela. A criança está sob cuidados médicos e vai passar por exames que vão apontar quais abusos foram sofridos.

Cleitiano, que foi preso dentro da UFPR, será indiciado por estupro de vulnerável. A possibilidade de ele ter abusado de outras crianças não foi descartada. A universidade informou que o suspeito não tinha vínculo com a instituição.


Fonte: NAOM

Justiça bloqueia R$ 5,7 milhões de Giroto, empreiteiros e servidores da Agesul

Ação aponta fraude em obra na MS-338

Divulgação
O juiz David de Oliveira Gomes Filho aceitou ação de improbidade administrativa ajuizada contra o ex-secretário de Obras Edson Giroto (PR) e mais 14 nomes, além de determinar bloqueio de bens no valor de R$ 5,7 milhões de todos os envolvidos. O processo tramita desde abril de 2014, mas estava em segredo de Justiça até o momento.

Conforme o MPE-MS (Ministério Público Estadual) a investigação aponta fraude no contrato firmado entre a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) e a Proteco Construções para obra na MS-338.

De acordo com a inicial, a licitação para a recuperação da estrutura da faixa de rolamento da rodovia MS-338, com a aplicação de revestimento primário e implantação de dispositivos de drenagens numa extensão de 62,8 km, foi direcionada.

Aponta também que o contrato foi superfaturado, a Proteco sub-empreitou ilegalmente o serviço que não foi executado na totalidade e nem nos padrões de qualidade exigidos. “Com isto, os requeridos teriam causado um prejuízo de R$ 5.770.778,31 aos cofres públicos, locupletando-se ilicitamente”.

Além de Giroto, tiveram os bens indisponibilizados o empresário João Amorim e sua sócia Elza Araújo, Maria Wilma Casanova à época diretora da Agesul, o então servidor da agência Wilson Roberto Mariano, conhecido como Beto Mariano, Éolo Genoves, João Afif Jorge, João Carlos Martos, Maxwell Gomes, Paulo Brum, Romulo Menossi, Wilson Parpinelli, Wilson Tavares e Proteco Construções.

Por estar em trâmite por quase três anos, são quase 2.500 páginas e todos eles já apresentaram argumentações ao magistrado para que a ação fosse rejeitada, no entanto as alegações foram indeferidas. Isso porque, segundo a decisão, são fortes os indícios apontados, portanto merecedores de aprofundamento.

“Só para constar, existem interceptações telefônicas a revelar uma grande frequência de contatos entre alguns envolvidos, com diálogos incomuns numa relação meramente profissional e, em alguns casos, com menção aos nomes de outros requeridos em situação aparentemente inapropriada para a função que exercia, ao menos na análise provisória que o momento permite”, diz o juiz.

Esquema

Segundo os autos, Afif e Maria Wilma, com auxílio de Parpinelli e Edmir, fraudaram a concorrência pública n. 008/2014-CLO1 promovida pela Agesul, impondo as condições sugeridas pelos advogados que somente a Proteco teria condições de preencher.

Com isto, fizeram direcionamento da licitação. O objeto da referida licitação era a recuperação da estrutura da faixa de rolamento da MS – 338 e os valores pagos foram de R$ 6.622.089,62 com o primeiro preço do serviço contratado e de R$ 957.952,32 de acréscimo colocado em aditivo ao contrato, com base na medição falsa, a maior, feita pelos engenheiros da Secretaria de Infraestrutura do Estado José Carlos Martos, Maxwell Thomé Gomez e Beto Mariano.

Ainda, conforme os fatos narrados na inicial, a Proteco sub-empreitou ilegalmente a obra para a Empresa Opção Engenharia Ltda, pertencente a Nivaldo Rodrigues Araújo, pelo valor de R$ 3.420.000,00, auferindo, portanto, uma vantagem de R$5.770.778,31 às custas dos cofres públicos. Para o MPE-MS, Giroto não apenas tinha ciência e concordava com tais procedimentos, como seria um dos mandantes.

Funções

Menossi seria um dos engenheiros que auxiliavam Amorim e teria participado desde as negociações das condições que deveriam constar no edital de licitação para favorecer a Proteco até a sub-contratação da Opção para executar a obra licitada.

Através de reuniões ou de telefonemas, ele acertava questões relacionadas aos contratos e situava Amorim e Giroto a respeito do que estava acontecendo. Beto Mariano seria espécie de coordenador das subcontratações ilícitas da Proteco, relativas às obras de recuperação de estradas não pavimentadas, a ponto de decidir sobre o maquinário de subcontratados e ser a pessoa para quem o empreiteiro subcontratado tinha que dar satisfações.

A ação tem como base interceptações telefônicas. Martos era o fiscal designado para o contrato e sabia da sub-contratação ilegal, anuindo e colaborando com ela. Afif e Maria Wilma, além de direcionarem o processo licitatório, escolheram os servidores Martos, Maxwell e Beto para comporem a equipe de fiscais da obra, cientes de que existiriam atestados falsos de execução do serviço.

Alega o MPE-MS que a presidente da agência mantinha contato constante com Amorim, Rômulo e Elza Cristina, "para verificar os acontecimentos dentro da Agesul e para agilizar os interesses da Proteco".

Éolo teria colaborado com a falsificação das medições, pois foi o engenheiro responsável pela obra. Paulo Brum e Menossi, ambos engenheiros da empreiteira,"assumiram a corresponsabilidade técnica pela execução das obras na MS-338".

Afif era o responsável técnico por parte do Estado e, nesta condição, atestou a conclusão do serviço sem que ele tivesse realmente pronto, segundo relatado na inicial.

Tavares era o coordenador de suporte e manutenção de empreendimentos da Secretaria de Obras e aprovou a "reprogramação do valor contratual” para que Maria Wilma pudesse formalizar o aditivo do contrato elevando o preço da obra em mais R$ 957.952,32 além do que já tinha sido pago.

Em relação a Parpinelli e a Edmir, o órgão alega que "inseriram e permitiram que constasse no instrumento convocatório da concorrência pública cláusulas que restringiram o seu caráter competitivo". 

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

REAJUSTE
Diversos

TRÊS LAGOAS| Prefeitura concede 7,64% de reajuste aos trabalhadores em educação e exige melhoria no índice de aprovação na REME

Atualmente, Três Lagoas é a sexta cidade de MS com melhor salário para profissionais da educação, mas é a com maior índice de reprovação entre as cidades com mais de 100 mil habitantes

Divulgação
Em mais uma reunião com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTED) da Rede Municipal de Ensino (REME) de Três Lagoas, foi firmado que a Prefeitura Municipal dará, já na próxima folha de pagamento, o reajuste de 7.64% previsto pelo Piso Nacional. A ação aumentará, anualmente, cerca de R$ 5 milhões na folha.

Além disso, foi colocado em pauta que a Lei Nº 2.869 de 16 de dezembro de 2014, aonde os profissionais do Magistério Público da Educação Básica tem reajuste gradual do vencimento base para 20 horas semanais e não mais em 40 horas, será revogada e reconstruída em parceria com o Sinted.

“Não há condições de cumprirmos o que a lei exige. Nossa arrecadação está caindo e piora ainda mais com a crise econômica nacional. Por isso, propusemos ao SINTED essa revisão da lei para que não deixemos de valorizar os trabalhadores em educação e não comprometamos o orçamento do Município”, explicou o prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro.

Conforme o secretário municipal de Finanças, Receita e Controle, o reajuste aumentará em R$ 5.387.627,39 a folha de pagamento do Município. “Temos como atender esse reajuste de 7.64%, afinal é previsto em lei federal. Porém, existem outras demandas que não foram atendidas pela gestão anterior devido aos altos índices de reajuste previsto pela Lei Nº 2.869 e que, inclusive, estão judicializadas, que teremos de renegociar, pois não há como o Município arcar com um duplo reajuste”, explicou.

“Estamos sempre abertos a negociações e, desde o ano passado, estamos tentando modificar a Lei Nº 2.869, pois entendemos que a realidade econômica de 2014 é completamente diferente de hoje, porém a gestão anterior não foi solícita para que abríssemos essa discussão. Os trabalhadores em educação já estão, inclusive, cientes de que não há como a máquina pública arcar com esses reajustes. Ficamos felizes com o atendimento do piso nacional”, disse a presidente do SINTED, Maria Diogo.

Maria Diogo, representando o Sinted, aprovou a proposta e ressaltou que levará a mesma de revogação da Lei Nº 2.869 para assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (20) para abrir discussão com os trabalhadores em educação.

ÍNDICE DE APROVAÇÃO

Na ocasião, Ângelo Guerreiro voltou a ressaltar que conta com o apoio do SINTED para que o índice de reprovação dos alunos da REME diminua. “Se estamos dando o incentivo e valorizando os trabalhadores em educação, não apenas com salário, mas com melhorias nas escolas, temos que ter o devido retorno. Hoje somos a sexta cidade com o melhor salário do Estado de MS, mas também somos a Cidade que mais reprova se comparada com Ponta Porã, Dourados, Campo Grande e Corumbá. Por isso, exijo que algo seja feito para que esse cenário mude”, enfatizou.


Fonte: ASSECOM

Câmara aprova reajuste de vereadores e funcionários em Amambai

Vereadores tiveram 5,02% de aumento nos subsídios. Funcionários além, do 5,02% de aumento, terão abono salarial de 10%, diz direção da Casa de Leis.

Clique na Imagem para ampliá-la

Parlamentares fizeram correção dos próprios salários e votaram reajustes dos servidores do Legislativo, na manhã dessa segunda-feira. (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

A Câmara Municipal votou em aprovou em regime de urgência especial, na sessão dessa segunda-feira, 20 de março o reajuste dos subsídios (salários) dos vereadores, em 5,02%, em Amambai.

O índice foi o mesmo aplicado pelo Poder Executivo ao funcionalismo público municipal em geral no município, que corrige, segundo a administração municipal, corrige o IPCA 15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Ao justificar a correção salarial, o vereador Robertino Dias (PSDB) ressaltou que desde 2012 os vereadores de Amambai não tem reajuste salarial.

De acordo com o parlamentar, pelo que determina a lei, um vereador deveria ganhar hoje em Amambai, R$ 7,5 mil, que corresponde a 30% do subsidio de um deputado estadual, mas antes da correção aprovada nessa segunda, de 5,02% os vereadores do município estavam ganhando R$ 6.012,00.

Dias explicou que a aprovação de aumento de subsidio só pode ocorrer de uma legislatura para a outra, mas se os subsídios mensais não estiverem no teto, que é os 30% do salário de um deputado estadual, podem ser reajustados anualmente fazendo a correção da inflação do período.

O vereador acabou vaiado ao ressaltar que o plenário, que estava lotado de professores, não poderia se manifestar e posteriormente dizer em referência às pessoas que estavam no plenário que, “quem quer ser vereador que se candidate”.

Funcionários terão abono

Com recurso independente, a Câmara Municipal de Amambai também implantou os mesmos percentuais de 5,02% de reajuste aos servidores efetivos do Poder Legislativo, mas segundo o presidente da Casa de Leis, vereador Carlos Roberto Batista do Nascimento, o “Carlinhos”, também concederá um abolo salarial de 10% a os funcionários da Câmara.

O abono não é incorporado ao salário e em caso de necessidade, pode ser suspenso a qualquer momento.

Vereadores de Amambai aprovam projetos de reajuste salarial

Foram reajustados salários dos servidores dos poderes executivo e legislativo. O subsídio dos vereadores também teve reajuste

Amambai (MS) – Com a presença dos trabalhadores da Educação no plenário - protestando contra aprovação de projeto de lei, de autoria do executivo, excluindo o reajuste de 7,64% para a categoria na folha de pagamento do mês de março, os vereadores de Amambai aprovaram projetos de lei concedendo reajuste para os servidores da prefeitura, da câmara e deles próprios.

Foram aprovados por unanimidade três projetos de lei concedendo reposição salarial de 5,02% para os servidores da prefeitura, exceto para os cargos comissionados, a partir do mês de março; e de 5,02% e mais 10% de gratificação para os servidores efetivos do poder legislativo. E, por último, foi aprovado projeto de lei concedendo 5,02% de reajuste de subsídio para os 13 vereadores, também a partir do mês de março.

O presidente do legislativo, vereador Carlinhos, afirma que o índice de 5,02% aprovado pela Casa recompõe perdas inflacionárias dos últimos 12 meses.

Os projetos foram aprovados na sessão ordinária do poder legislativo, ocorrida nesta segunda-feira (20).

Trabalhadores da Educação lotaram o plenário da Câmara
Foto: Moreira ProduçõesTrabalhadores da Educação lotaram o plenário da Câmara
Foto: Moreira Produções

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

A PRESIDENTE DO SINTED, PROFESSORA OLGA, NÃO FICOU SATISFEITA COM ESTE REAJUSTE E EM ASSEMBLEIA DA CATEGORIA FICOU DECIDIDO QUE FICARÃO EM ALERTA, MARTCANDO UMA UMPORTANTE REUNIÃO NO SINDICATO NA PROXIMA QUINTA FEIRA., ONDE NÃO DESCARTA UMA GREVE GERAL

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna

VEREADOR E PROFESSOR ISMAÉL, JUSTIFICOU SEU VOTO, DIZENDO QUE CONCORDOU COM O REAJUSTE DE 5,02 PARA QUE OS FUNCIONARIOS  RECEBECEM NA LINEAR ESTE AUMENTO RETROATIVO AO MES DE JANEIRO EM DIANTE.ISMAÉL ESPERA QUE O PREFEITO DR. BANDEIRA TENHA SENSIBILIDADE E CHEGUE EM BREVE NO REAJUSTE SOLICITADO E JUSTO A CLASSE DOS PROFESSORES.DIMINUINDO SECRETARIAS, TIRANDO EXTRAS, DIMINUINDO FUNCIONARIOS E RETIRANDO GRATIFICAÇÕES PARA ALGUNS DE 100 POR CENTO, SOBRARÁ DINHEIRO NÃO SÓ PARA A EDUCAÇÃO COMO OUTRAS REPARTIÇÕES.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PNEU
Diversos

Pneu solta de caminhão e condutor tomba veículo carregado com soja

Acidente aconteceu no início da tarde de hoje, na BR-262

Caminhão carregado com soja tombou no início da tarde de hoje, por volta das 13h50, próximo ao quilômetro 316 da BR-262. Pneu do veículo saiu e fez com que condutor perdesse o controle da direção e tombasse na rodovia.

Conforme apurado no local, condutor Odelar Lopes, de 49 anos, seguia de São Gabriel do Oeste para descarregar em Três Lagoas quando, durante a subida o pneu dianteiro da carreta saiu e veículo tombou, fazendo com que a carga se espalhasse pela rodovia. “Ainda tentei controlar a direção, mas não consegui”, contou o motorista bastante assustado.

Ao Portal Correio do Estado Odelar contou que é dono do caminhão e que o veículo não tem seguro. Já a carga, avaliada em R$ 43 mil, tem. “Apesar deste não ter sido o único acidente, foi o que mais me assustou”, relatou.

Condutor sofreu leves ferimentos e sentia bastante dor pelo corpo.   

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PLABTÃO
Diversos

Violento, traficante Pablo é preso enquanto fumava maconha

Esposa e irmão também foram presos

Policiais da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) prenderam, na última sexta-feira (17), Pablo Renan Arcoverde dos Santos Chagas, 20, responsável por abastecer pequenas bocas de fumo, no Bairro Nova Campo Grande e conhecido pela violência. O irmão Edivaldo dos Santos Chagas Júnior, 18 e a esposa Débora Evelin Gonçalves Alves, de 22, grávida de sete meses, também foram presos.

A esposa de Pablo foi solta em audiência de custódia, nesta segunda-feira (20).

Conforme o delegado Rodrigo Yassaka, a prisão do trio ocorreu, depois da prisão de Ian de Araújo, 19, no último dia 27 de janeiro, pela PM (Polícia Militar). À época, o traficante disse que seu fornecedor seria Pablo, mas a polícia não o localizou no endereço informado, também no Bairro Nova Campo Grande.

“Ele tinha acabado de sair, mas dentro da casa a polícia encontrou balança e materiais utilizados na preparação da droga”, explica o delegado.

Desde então, Pablo se tornou foragido e em meados de fevereiro, se apresentou com um advogado, confirmou que morava no endereço, mas negou participação no crime. Na conclusão do inquérito, o delegado representou pela prisão preventiva de Pablo, que foi decretada na quinta-feira (16).

PRISÃO

Na sexta-feira (17), com o mandado de prisão preventiva, uma equipe da Denar foi até os dois endereços informados, mas não o encontrou. Com informações de testemunhas, a polícia chegou até a Rua Trinta e Quatro, no Nova Campo Grande e flagrou, Pablo, o irmão e a esposa fumando maconha.

Na casa a polícia apreendeu petrechos de preparação da droga, como balança e 13,4 gramas de maconha. No quarto, sob a penteadeira cerca de 100 gramas de pasta base de cocaína, em papelotes.

Ao ver a esposa recebendo voz de prisão, Pablo resistiu à prisão e foi necessário o uso de força física para segurá-lo.

O trio vai responder por tráfico de drogas. Além do tráfico, Pablo responderá por resistência.

VIOLÊNCIA

Pablo é conhecido na região pela violência, inclusive, já havia ameaçado moradores com arma de fogo.

A Polícia orienta que as vítimas ameaças por Pablo, procurem a polícia para registro de ocorrência.

PÚBLICA

Tribunal poderá determinar 
devolução de 16 mil lâmpadas de LED

Parte das lâmpadas foi instalada em alguns bairros da cidade

21

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) pode determinar a devolução das 16 mil lâmpadas de LED que ainda aguardam ser instaladas nas vias de Campo Grande, além da rescisão do contrato que prevê a compra de 30 mil lâmpadas no valor total de R$ 33,8 milhões.

Por intermédio do contrato assinado pela gestão anterior apenas 20 mil lâmpadas (que correspondem a 20% de todas as luminárias da Capital) foram entregues, e aproximadamente 5% instaladas - 5 mil -, e as 16 mil unidades se encontram paradas no depósito da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep).

No dia 15 setembro de 2016 o TCE determinou que a prefeitura suspendesse a instalação das lâmpadas de led em Campo Grande. Isto porque o Executivo não abriu licitação para escolher a fornecedora do serviço, mas usou o modelo “carona”, aderindo ao processo já existente em outra cidade.

*A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Mulher procura o seu estuprador e escreve livro junto com ele

Nove anos após agressão sexual, mulher entrou em contato com algoz

Temos um estuprador neste prédio!"

Gritando e exibindo faixas, manifestantes promoveram neste mês uma cena incomum em frente ao Royal Festival Hall, em Londres, casa de espetáculos mais conhecida por grandes eventos culturais do que pela controvérsia.

O protesto foi motivado pelo evento South of Forgiveness, uma conversa pública entre a islandesa Thordis Elva e o australiano Tom Stranger, o homem que anos atrás a estuprou.

Diante de pressões de grupos de defesa dos direitos da mulher, a discussão havia sido inicialmente excluída do programa de um festival na capital britânica sobre o poder da mulher. Mas os organizadores acabaram apenas mudando a data do evento, sob o argumento de que o debate era "importante demais para ser silenciado".

"O estupro é um assunto crucial e precisamos mudar um pouco a discussão em torno dele, que muito frequentemente se foca mais nas vítimas do que nos agressores", disse, em comunicado oficial, a diretora artística do Southbank Centre (centro que abriga o Royal Festival Hall), Jude Kelly.

Mas a decisão não foi aprovada pelos manifestantes, que incluíam vítimas de estupros como Diane Langford, de 75 anos. "Um estuprador está aqui, lucrando com seu crime", disse ela à BBC.

Thordis Elva tinha 16 anos quando foi violentada por Tom Stranger, que tinha 18 anos à época. O incidente ocorreu em 1996, após uma festa natalina em Reykjavik, capital da Islândia. Eles namoravam havia apenas um mês e tinham bebido rum. Thordis passou mal durante a festa e Stranger a levou para casa.

A moça não denunciou o estupro. "Eu tinha 16 anos e estava apaixonada pela primeira vez na vida. Fiquei machucada e chorei muito por semanas, mas tudo era muito confuso para mim. Tom era meu namorado, não um lunático. E o estupro ocorreu na minha cama, não em uma viela. Quando finalmente concluí que havia sido estuprada, Tom já tinha voltado para a Austrália, ao final de seu programa de intercâmbio", conta.

 

Palestras

 

Nove anos mais tarde, ela decidiu entrar em contato com Stranger, escrevendo uma carta. Para a surpresa dela, o australiano respondeu com uma confissão e uma oferta de fazer "o que fosse necessário".

Pela legislação islandesa, o crime já tinha prescrito, então os dois resolveram escrever um livro juntos para relatar o ocorrido.

A obra chamou a atenção dos organizadores das conferências TED, uma rede de eventos sobre tecnologia, entretenimento e design ao redor do mundo. Uma palestra da dupla no evento, realizada em outubro do ano passado, foi assistida por mais de 2,7 milhões de pessoas.

A transcrição da palestra chama a atenção pela franqueza do diálogo entre agressor e vítima. Stranger conta que sufocou deliberadamente as memórias do estupro e que dias depois da agressão tinha plena noção de que havia feito "algo muito errado".

"Repudiei o ato mesmo quando o cometia. Mas contei para mim mesmo uma mentira, a de que havia sido sexo, não estupro. Negligenciei o imenso trauma que causei a Thordis. E a mentira me deixou com uma culpa atroz", diz.

 

Críticas

 

"Por muito tempo a responsabilidade do estupro tem sido atribuída às vítimas. Com muita frequência, a negação e o escapismo deixam todas as partes muito longe da verdade. Se você assume a responsabilidade, algo surpreendente pode acontecer: quando admiti o estupro, a pena que sentia de mim mesmo se transformou na aceitação de que tinha machucado uma pessoa maravilhosa e que sou parte de um enorme e chocante grupo de homens que cometeram violência sexual contra seus parceiros", diz o australiano.

Desde então, Thordis e Stranger participam de eventos ao redor do mundo. Em Londres, porém, enfrentaram a ira de quem viu na aparição da dupla algo que poderia despertar traumas em vítimas de estupro. Uma petição online, endereçada ao Southbank Centre, argumentou que o evento poderia encorajar a normalização da violência sexual em vez de discutir responsabilidades e causas.

Thordis, que atualmente vive na Suécia com o marido e um filho, diz não estar fazendo recomendações para outras vítimas, mas tentando enfatizar a responsabilidade do agressor por meio do que chama de "desmonstrificação" de perpetradores.

"A demonização dos agressores pela mídia atrapalhou minha recuperação. O fato de Tom não ser um monstro e, sim, uma pessoa que tomou uma decisão terrível tornou ainda mais difícil para mim reconhecer seu crime. Não quero receitar uma fórmula às pessoas. Ninguém tem o direito de dizer a uma vítima de estupro como lidar com a dor. Mas a violência sexual não pode ser tratada apenas como assunto feminino. Homens cometem a maioria dos ataques, mas suas vozes não estão representadas proporcionalmente nessa discussão."

"Precisamos ousar enfrentar esse problema juntos. Imaginem quanto sofrimento podemos ajudar a evitar", afirma ela.

Stranger, porém, foi acusado de se beneficiar do sucesso do livro. A questão monetária foi levantada em vários países e houve organizações exigindo que a dupla revelasse a divisão de direitos autorais. O australiano fica com uma parte minoritária do dinheiro das vendas, mas prometeu repassá-lo a ONGs envolvidas com vítimas de violência sexual.

 

Precedentes

 

E ele não recebeu cachê para o evento de Londres. "Não estou aqui em busca de redenção", disse Stranger no evento.

Um problema é que não existem precedentes para lidar com a situação - o australiano é um caso único de estuprador confesso que fala publicamente sobre seu crime sem ser obrigado legalmente.

Mas há vítimas e ativistas que não estão convencidos.

"Mesmo que ele não receba dinheiro, ele está se beneficiando de sua posição para ser protegido", diz a ativista, artista e vítima de estupro Liv Wynter. Ela argumenta que estupradores não devem "receber aplausos" por admitirem o crime. E se diz preocupada com a possibilidade de a discussão encorajar outros agressores a contatar suas vítimas.

"Isso não foi encorajado no evento, mas a possibilidade de que agressores se sintam persuadidos a entrar em contato com vítimas seria algo preocupante", diz Katie Russell, porta-voz do grupo de apoio Rape Crisis. "Se algum estuprador está considerando fazer isso, pedimos veementemente que não o faça. Ele não tem direito de tomar essa decisão", completou.

Grupos como Rape Crisis e o Survivors Trust apontam que a abordagem de Thordis para seu processo de recuperação não deve ser aplicada a todos os casos.

"O debate é bem-vindo, mas com ressalvas, porque cada experiência (de estupro) é única", diz Fay Maxted, do Survivors Trust.

Ativistas querem saber se Stranger também questionará outros estupradores publicamente. Em Londres, ele disse que "escutará outros homens" e que encoraja uma maior presença masculina no debate sobre violência sexual. "Reconheço que sou um indivíduo problemático, mas existe bastante interesse nessa discussão."

A plateia do evento na capital britânica acabou elogiando sua participação.

Opiniões do público

 

"Ele não tentou mudar o foco da história para ele em nenhum momento", disse Karla Williams, de 34 anos.

"Se você não ouvir os homens, como alguma coisa vai mudar?", acrescentou Simran Chawla, de 41 anos.

Homens presentes na plateia também expressaram sua opinião. "O que eles (Thordis e Stranger) estão fazendo é extraordinário", disse um deles. "Tom fez algo muito corajoso", disse outro.

No entanto, um debate exclusivamente para homens organizado após o evento atraiu apenas dois participantes.

Mulheres protestaram contra o evento (Foto: BBC)


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

RURAL
Diversos

CORREIO RURAL

Governo quer que trabalhador rural contribua 5% com a Previdência

Para se aposentar, será necessário contribuir por 25 anos

 

Com a reforma da Previdência, o governo planeja exigir de trabalhadores rurais uma contribuição máxima de 5% do salário mínimo, disse o secretário de acompanhamento econômico da Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida.

Atualmente, trabalhadores rurais têm regras diferentes de aposentadoria das de trabalhadores urbanos. Mesmo não contribuindo com a Previdência, eles têm acesso ao benefício ao atingirem a idade mínima de 55 anos (mulheres) e 60 anos (homens) se comprovarem terem exercido atividades no campo.

Pela proposta de reforma do governo, os regimes seriam unificados. Para se aposentar, trabalhadores rurais também serão obrigados a contribuir por 25 anos e ter uma idade mínima de 65 anos para se aposentar.

A diferença é que o benefício continuará a ser subsidiado em parte, uma vez que a contribuição exigida, de 5% no máximo, é inferior à alíquota do setor privado, que hoje varia entre 8% e 11%.

Mansueto defendeu a proposta dizendo que a mudança permite o acesso do trabalhador rural a outros benefícios previdenciários, como o auxílio doença.

De acordo com o governo, o comum hoje é que o trabalhador rural busque a Previdência, regularizando sua situação, apenas quando está próximo da aposentadoria.

Esse seria um exemplo de que a reforma da Previdência, ao igualar as regras para todos os trabalhadores, protege os mais pobres e ataca privilégios, disse Mansueto em evento da Câmara Americana de Comércio em São Paulo nesta segunda (20), do qual também participaram o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

"Funcionários públicos e políticos perderão porque não faz sentido terem aposentadorias especiais. O que faz sentido numa democracia é que as regras sejam iguais para todos", disse.

Antecipando a disputa eleitoral de 2018, Mansueto afirmou que a maior preocupação dos investidores estrangeiros com quem conversa não é a recuperação da economia brasileira -algo que já estaria sendo tomado como dado- mas a possibilidade da política econômica atual e da agenda de reformas ser mantidas após a posse de um novo presidente.

A referência a um suposto temor do mercado com a próxima eleição presidencial acontece após o ex-presidente Lula ter se lançado candidato em discurso neste domingo.

"Eu nem sei se estarei vivo para ser candidato em 2018, mas sei que eles querem evitar que eu seja candidato. Eles que peçam a Deus para eu não ser candidato. Porque, se eu for, é pra ganhar a eleição nesse país", afirmou o petista em ato no sertão da Paraíba.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

AMAMBAI
Diversos

Vereador Ismael quer mais um papiloscopista para atender em Amambai

Parlamentar afirma que a contratação do profissional vai agilizar a expedição de Carteiras de Identidade e documentação indígena

 Citando levantamento realizado pela Defensoria Pública de Amambai que aponta a necessidade da contratação de mais um papiloscopista para suprir a demanda na expedição de documentos no município, o vereador Ismael Guarani Kaiowá (PMDB) está solicitando a contratação do profissional para atuar na sala de identificação, localizada na sede da Policia Civil.

Ismael afirma que a contratação do profissional viabiliza a realização de mutirões e campanhas educativas junto às comunidades urbanas, rurais e indígenas do município. "São ações que podem ser realizadas para amenizar a demanda. Amambai como cidade polo, é inadmissível o difícil acesso da população a primeira via da carteira de identidade", diz o parlamentar.

Prazo
O vereador lembra que a Delegacia de Policia Civil de Amambai, órgão responsável pela expedição dos documentos de identificação, dispõe de dez vagas diárias – sendo cinco para indígenas e cinco para não indígenas e que o prazo para entrega tem sido em torno de 30 dias.

Referente à documentação indígena, Ismael afirma que a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) tem informações sobre a situação no município, através de relatório apresentado na audiência do Comitê Gestor Estadual para Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso da Documentação Básica de MS (CEESRAB).

O pedido foi apresentado na sessão da Câmara de Vereadores, ocorrida nesta segunda-feira (20), através do requerimento número 027/2017, aprovado e encaminhado ao Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), José Carlos Barbosa.

nvestimentos na escola Mitã Rory são solicitados no legislativo de Amambai

A reivindicação foi apresentada pelo vereador Geverson Vicentim (PDT)

O Coral Mitã Rory é formado por alunos da escola munipal, localizada na Missão Evangélica Caiuá
Foto: Moreira Produções

 Melhorar as condições de atendimento as crianças que frequentam a escola municipal "Mitã Rory" é a intenção do vereador de Amambai, Geverson Vicentim (PDT), manifestada no pedido para implantação de parquinho infantil e realização dos serviços de reforma e ampliação dos banheiros, na unidade escolar. A escola funciona nas dependências da Missão Evangélica Caiuá, ao lado da aldeia Amambai.

A reivindicação está sendo encaminhada ao prefeito Dr. Bandeira, por intermédio do requerimento apresentado e aprovado na sessão do legislativo municipal, realizada nesta segunda-feira (20). O requerimento, subscrito pelos vereadores Fernando Fischer (PT do B), Ismael Kaiowá (PMDB), Maikel Ruiz (PP), Chico Ratier (PEN), Humberto Hasegawa (PSC), Janete Córdoba (PSDB) e Roberto Sangue Bom (DEM), foi aprovado pelo plenário da Casa de Leis.

Vereador de Amambai, Geverson Vicentim, autor do pedido
Foto: Moreira ProduçõesVereador de Amambai, Geverson Vicentim, autor do pedido
Foto: Moreira Produções

No requerimento, Geverson afirma que durante visita realizada na escola observou que a comunidade escolar precisa de um parquinho infantil para os alunos realizarem atividades de lazer no período de recreio e também serviços de reforma e instalação de novos banheiros, sendo um deles para atender alunos com necessidades especiais.

"Considerando que a educação tem que ser tratada como prioridade pelos administradores, acredito que o atendimento as nossas reivindicações vai garantir um ambiente mais saudável junto a comunidade escolar", reforça o vereador.

Serviços de manutenção e limpeza de bueiros são cobrados na Câmara de Vereadores de Amambai

A cobrança está sendo feita pelo vereador Chico Ratier (PEN)

Requerimento apresentado na sessão do legislativo de Amambai, ocorrida nesta segunda-feira (20), cobra do executivo municipal a execução dos serviços de manutenção e limpeza dos bueiros existentes nas vias públicas da cidade.

A cobrança foi apresentada pelo vereador Chico Ratier (PEN), através do requerimento número 025/2017, subscrito pelos vereadores Geverson Vicentim (PDT), Ismael Kaiowá (PMDB), Maikel Ruiz (PP), Darci José da Silva (PSB), Fernando Fischer (PT do B), Carlinhos (PPS), Humberto Hasegawa (PSC) e Roberto Dias (PSDB).

Através do requerimento, o vereador Chico Ratier quer saber se existe uma equipe para realizar os serviços e também um cronograma para a execução dos trabalhos.

Vereador de Amambai, Chico Ratier /  Foto: Moreira ProduçõesVereador de Amambai, Chico Ratier / Foto: Moreira Produções

De acordo com o parlamentar, a identificação dos problemas aconteceu durante visita realizada nas principais vias pavimentadas da cidade.

"Estivemos em diversos locais e observamos que a maioria dos bueiros estão sujos e alguns danificados, provocando transtornos aos moradores, como mau cheiro e alagamentos", reforça o vereador Chico.

Área de esporte do Conjunto Caiuás poderá receber investimentos

O vereador Maikel Ruiz está solicitando da prefeitura investimentos na localidade

Sede da Associação de Moradores do conjunto habitacional 
Foto: Moreira Produções

Caso a indicação apresentada pelo vereador de Amambai Maikel Ruiz (PP) seja atendida, os moradores do Conjunto Habitacional Caiuás serão beneficiados com investimentos na área esportiva.

Através da indicação número 031/2017, apresentada na sessão do legislativo, ocorrida nesta segunda-feira (20), o parlamentar solicita ao executivo municipal a instalação de alambrado no campo de futebol suíço e obras de reforma da quadra de esportes, localizada no conjunto.

Autor da reivindicação, vereador Maikel Ruiz / Foto: Moreira ProduçõesAutor da reivindicação, vereador Maikel Ruiz / Foto: Moreira Produções

"A prática de esportes é essencial para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. Além disso, é fator essencial no combate ao uso de drogas e marginalização dos nossos jovens, cabendo ao poder público propiciar as condições necessárias para sua efetivação", lembra o vereador Maikel Ruiz

 

Prefeito de Amambai discute projetos nesta terça-feira (21) na governadoria

Dr. Bandeira discute liberação de R$ 4 milhões para pavimentação asfáltica e recapeamento

Fonte: Da Assessoria

Com os recursos já assegurados junto ao governo do Estado, o prefeito Dr. Bandeira (PSDB), estará nesta terça-feira, dia 21, na Governadoria, em Campo Grande, para tratar do processo licitatório que prevê obras de pavimentação asfáltica e recapeamento de ruas e avenidas do município.

Nesta segunda-feira pela manhã durante atendimento no seu gabinete no Paço Municipal, Dr. Bandeira, repassou a informação de que os recursos já estão garantidos e que a reunião com o governo estadual desta terça-feira servirá apenas para tratar da licitação e para saber qual a previsão de liberação da verba para dar início aos projetos.

Dr. Bandeira já havia entregado ao secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Migilioli, os projetos estruturais, que prevê o recapeamento de cerca de 35 ruas e avenidas de Amambai, além da pavimentação asfáltica de outras áreas.

"Muitas ruas e avenidas da nossa cidade estão com a malha asfáltica bastante deterioradas. Apenas tapa-buracos não resolve mais o problema. Conversamos com o governador Reinaldo Azambuja e ele nos garantiu apoio, com a disponibilização de R$ 4 milhões para execução das obras", disse Dr. Bandeira.

O prefeito destacou que o asfalto ainda é um sonho para muitas famílias do município. "Estamos trabalhando firme para que possamos viabilizar mais recursos tanto do governo do estado quanto do governo federal, para que possamos expandir a pavimentação asfáltica para vários bairros de Amambai. O asfalto é uma necessidade e ajuda a melhorar a qualidade de vida da nossa gente", ressaltou.


Clique aqui (Leia mais... | 83152 bytes adicionais | comentários? | Pontos: 0)

MUDA MS
Diversos

Para dominar pecuária, JBS assumiu R$ 38,2 milhões de dívida em MS e não pagou

Gigante comprou frigoríficos quebrados a preços mais baixos

No processo de concentração do mercado de abate em Mato Grosso do Sul, a JBS Foods acumulou no estado uma dívida de R$ 38.272,00 milhões em débitos federais. São dívidas 'herdadas' na compra das unidades que passaram para o controle da gigante investigada pela Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal na última sexta-feira (17).

Na prática, a JBS Foods comprou empresas endividadas por preços mais baixos e não pagou as dívidas com a União.

Os dados são da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional em Mato Grosso do Sul. E, mesmo com o volume do rombo, a dívida está 'suspensa' e parcelada, "em razão de alguma medida causa legal ou judicial não podem ser cobrados judicialmente no momento", segundo o órgão.

"Toda a dívida da JBS aqui no Estado se encontra com exigibilidade suspensa, seja decorrente de alguns parcelamentos aos quais a empresa aderiu, seja porque apresentou para outros débitos um apólice de seguro (garantia)", explicou o procurador-chefe em MS, Flávio Garcia Cabral.

Os valores devidos têm origem na aquisição que a corporação realizou de frigoríficos em Mato Grosso do Sul, ou seja, adquiriu empresas que já possuíam dívidas junto à Unão. Logo, conforme explicou o procurador, a empresa é corresponsável pelos saldos devedores.

Calote na conta de quem?

A dívida da JBS no Estado tem natureza tributária e social. Isso porque os R$ 38.272,00 milhões são de Imposto de Renda Pessoa Jurídica - IRPJ, multas não tributárias, e PIS, COFINS, FINSOCIAL. O PIS (Programas de Integração Social) é uma contribuição que a empresa faz, sob responsabilidade da Caixa Econômica Federal, para assegurar direitos aos trabalhadores.

Seguro desemprego, que evita que o trabalhador fique desamparado em caso de demissão, e o abono salarial, que serve para complementar a renda do trabalhador, são benefícios assegurados pelo dinheiro do PIS.

A Contribuição para Financiamento da Seguridade Social, Cofins, foi instituída pela Lei Complementar 70 de 30/12/1991. Ela tem o objetivo de financiar benefícios de longo prazo para o trabalhador, como a previdência social, a saúde, e a assistência social aos trabalhadores. O Fundo de Investimento Social (Finsocial) foi extinto e substituído pelo PIS e pela Cofins em 1991.

Esse valor integra a chamada Dívida Ativa da União (DAU). "Aqui no Estado, a JBS é devedora na qualidade de corresponsável, isto é, originariamente a dívida não foi contraída por ela. Na maior parte dos casos verificou-se que a JBS adquiriu frigoríficos (a exemplo do frigorífico RIVER ALIMENTOS LTDA) que já possuíam um enorme passivo tributário, passando a ser também devedora", esclareceu o procurador-chefe.

Toda a dívida da corporativa no Brasil junto à União, no entanto, alcança R$ R$ 375,9 milhões. Outra investigada pela PF na operação é a BRF, que deve R$ 658,3 milhões à União. De acordo com a Procuradoria, os frigoríficos presentes em Mato Grosso do Sul integram a lista de grandes devedores, ou seja, apresentam pendências maiores que R$ 15 milhões.

O frigorífico da Marfrig em Bataguassu, 335 km de Campo Grande, por exemplo, deve R$ 16,4 milhões em contribuições obrigatórias. Os valores são devidos ao Tesouro Nacional, de PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social).

Carne Fraca

Deflagrada na sexta-feira, a operação investiga irregularidades na regulamentação de produtos dos frigoríficos, que pode envolver, segundo divulgado pela PF, uma espécie de "maquiagem" para esconder carne vencida e até a origem de diversos componentes proibidos na carne. Alem da JBS e da BRF, mais 29 frigoríficos podem integrar a lista investigada pela PF. É a maior operação da história da Polícia Federal.

A PF afirma ter detectado, em quase dois anos de investigação, que as Superintendênciais Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas e Goiás ‘atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público’.

O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. Uma reportagem do jornal Folha de São Paulo afirma que até o ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB) está citado na investigaçã. Os policiais também realizaram buscas no gabinete do ministro da pasta, Blairo Maggi (PMDB).

Segundo as investigações, o esquema no Paraná era comandado pelo ex-superintendente regional do Mapa, Daniel Gonçalves Filho, e pela chefe do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Maria do Rocio Nascimento, que trabalham em Curitiba. Na casa do atual superintendente regional do Mapa, Gil Bueno, a polícia apreendeu R$ 65 mil nesta manhã. Os três são alvos de prisão preventiva. Diversos funcionários foram exonerados.

Mato Grosso do Sul é um dos Estados fortes na exportação pecuária e a operação já preocupa os setores e o governo. De acordo com o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de MS), Jonatan Barbosa, a JBS compra 80% da produção do Estado, e essa compra, segundo revelou, já está paralisada. Diversos países já suspenderam a compra de carne brasileira.

A empresa domina o setor em Mato Grosso do Sul. Está presente em 9 cidades, onde tem 22 unidades, do abate à produção de mercadorias de valor agregado.

O jornal Midiamax consultou a JBS e a BRF sobre as dívidas com a União, mas a empresa ainda não se manifestou a respeito. (Fotos: Jefferson da Luz/Acrissul)


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ZECA DO PT
Diversos

Zeca do PT e Vander entregam micro-tratores e sementes para mais 32 aldeias de MS

 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé, sapatos e área interna

 
Na última sexta-feira (10), os mandatos dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet (PT-MS) fizeram a entrega de sementes, micro-tratores e outros equipamentos para mais 32 comunidades indígenas investirem na agricultura familiar. Estão sendo investidos R$ 1 milhão em emendas parlamentares e mais R$ 500 mil de contrapartida do governo do Estado em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e prefeituras.
 
Foram beneficiadas nesta etapa as seguintes aldeias, acampamentos e áreas de retomadas: Amambai, Limão Verde, M'barakay, Kaajary, Jaguary,, Guaiviry , Guassuty, Kurussu Ambá I, II e III, Takuaperi, Campestre, Ñande Ru Marangatu, Pirakuá, Guaimbé, Urucuty, Rancho Jacaré, Kokuey , Jatayvary , Cerrito , Pyelito Kué , Porto Lindo, Yvy Katu, Sombrerito , Ypoi , Arroyo Corá , Paraguassu , Sete Serro , Pirajuí , Potrero Guassu , Sassoró e Jaguapiré.
 
Com os recursos foram comprados equipamentos como micro-tratores, grades aradoras, carretas agrícolas, roçadeiras manuais e hidráulicas, engenhos de cana, patrulhas mecanizadas, além de insumos como sementes de maxixe, abóbora, quiabo, melancia, cenoura, abóbora moranga e calcário para que cada comunidade possa ter sua produção própria. Os investimentos estão sendo distribuídos pela Funai. 
 
O secretário de Desenvolvimento da Agricultura Familiar de Amambai, Adenilson Rodrigues (Prego) agradeceu aos recursos dos deputados Zeca e Vander.
“Entendemos que Amambai é um dos municípios que mais precisam desses investimentos, pois conta com a segunda maior população indígena do Estado e há muito tempo vinha sido esquecida por administrações anteriores”, lembrou o secretário.
 
Essa a avaliação é compartilhada também pelo prefeito de Japorã, Vanderlei Bispo. “A distribuição destes equipamentos e sementes é altamente importante para nosso município. Os micro-tratores serão utilizados na lavoura de hortaliças para roçarem a terra. Espero que nosso município seja contemplado com muitos desses equipamentos, pois serão empregados para agricultura familiar indígena e não terão sua finalidade desviada”, ressaltou Bispo.
 
Zeca lembrou as falas das lideranças indígenas, que afirmaram que não querem receber cestas básicas dos governos para sempre.
“Os companheiros indígenas comentaram que não querem produzir alimentos apenas para subsistência, eles querem que a comida produzida dentro da aldeia esteja também nas mesas de todas as famílias brasileiras, nas cestas básicas que hoje o governo doa, na merenda escolar, e aumentar sua própria renda”, lembrou o deputado Zeca.
 
O deputado lembrou que junto com Vander já garantiram mais R$ 1 milhão para continuidade do programa de apoio a agricultura familiar indígenas em 2018.
 
“Tive a satisfação enorme de estar com o nosso povo aqui em Paranhos, onde já estive outras diversas, reforçando essa relação de confiança com as comunidades indígenas. Por isso voltei aqui para cumprir o prometido, entregar os equipamentos e sementes para que cada família indígena possa ter sua própria plantação para alimentar sua família. É por isso que eu e o Vander estamos fazendo esses esforços para ajudar todas as comunidades indígenas. Ano passado a Funai teve menos de R$ 200 mil de orçamento para atender todas as comunidades do Estado. Graças a Deus conseguimos colocar R$ 1 milhão em emendas parlamentares minhas e do Vander para poder ajudar. E no próximo ano serão mais R$ 1 milhão para continuarmos esse projeto”, Ressaltou Zeca.

Fonte: Assessoria 

CO

A imagem pode conter: 12 pessoas, atividades ao ar livre

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DATENA
Diversos

Letícia Datena faz topless em capa do ensaio para a 'Playboy'

Letícia Datena é a nova capa da "Playboy" Foto: Hick Duarte/ divulgação
Tamanho do texto A A A

Está aí o primeiro registro da capa do ensaio que a modelo e apresentadora Letícia Datena, de 30 anos, fez para a edição de abril de "Playboy".A gata já começa causando na capa, com uma foto fazendo topless. Uau!

Com 1,73m de altura e 56kg, Letícia intensificou a malhação nos últimos seis meses, quando começaram as negociações com a “Playboy”. A aprovação do pai famoso, ela já teve. E parece que também a do namorado. Para quem não sabe, a beldade namora Rodrigo Norambuena, vice-presidente de um canal de esportes do Chile.

Letícia Datena será capa da próxima edição da “Playboy”
Letícia Datena será capa da próxima edição da “Playboy” Foto: Hick Duarte/ playboy

Um detalhe de Letícia Datena na
Um detalhe de Letícia Datena na "Playboy" Foto: reprodução/ facebook

Letícia Datena é a nova capa da
Letícia Datena é a nova capa da "Playboy" Foto: Hick Duarte/ divulgação

Letícia Datena com o namorado, Rodrigo Norambuena
Letícia Datena com o namorado, Rodrigo Norambuena Foto: reprodução/ instagram




Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ISTO É INCRIVEL
Economia

Governo gasta R$ 69 milhões em obras que beneficiam fazendas de Reinaldo Azambuja

Rodovias são pavimentadas com custo de R$ 12,7 milhões acima do previsto e passam na beirada de propriedades do governador

Governo de Mato Grosso do Sul, comandando por Reinaldo Azambuja (PSDB), gasta um valor superior a R$ 69 milhões em duas obras que atendem justamente fazendas do atual governador tucano. As empreitas estão previstas para terminar em meados deste ano e consumiram R$ 12,7 milhões acima do previsto em licitação.

As obras são para a pavimentação das rodovias MS-460 e MS-166, duas que passam por Maracaju, onde teve início a carreira política de Reinaldo Azambuja. A primeira é de responsabilidade da empresa Equipe Engenharia e já custou R$ 38.119.636,80; a segunda, tocada pela Nautilus Engenharia S/A, vai ser encerrada ao custo de R$ 31.636.165,29. 

Veja na imagem abaixo o resultado das duas licitações e os preços iniciais das empreitas, realizadas desde 2015, primeiro ano de mandato do governador tucano:

Como se pode ver na imagem, o custo original das obras, somadas, era de R$ 57.027.890.,98. Porém, hoje já foram gastos R$ 69.755.802,09 nas empreitas, uma diferença de R$ 12.727.911,11. Os dados são oficiais, retirados no Portal de Transparência do Governo de MS.

As fazendas

As obras, iniciadas logo nos primeiros meses de Azambuja como governador, acabam, direta ou indiretamente, beneficiando as fazendas do tucano em Maracaju. Das três propriedades do governador na cidade, duas tem acesso direto às rodovias.

Uma das propriedades é a Fazenda Taquarussu, com pouco mais de mil hectares, e onde o governador tem criação de gado e plantio de soja e milho safrinha. Das três sedes (com saídas) da propriedade, uma da na MS-460 e outra na MS-166, a terceira fica na MS-162. Conforme apuração da reportagem, as saídas da MS-162 e MS-460 são usadas para a distribuição da safra.

A Fazenda Taquarussu é avaliada em R$ 10,4 milhões (terra nua) e possui R$ 1,2 milhão em benfeitorias.


A outra fazenda é a Indiana, de 830 hectares. Também especializada em gado, soja e milho, a propriedade utiliza uma saída que dá diretamente na MS-166 para comercializar os produtos.

A propriedade é avaliada em R$5.810.000,00 (terra nua) e com R$ 598 mil em benfeitorias. Os dados constam na prestação de contas do Tribunal Superior Eleitoral, datada de 2014, ano que Reinaldo Azambuja foi eleito governador de MS.

Posição
A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa e fez o seguintes questionamento: “o Governo fez duas licitações, de mais de R$ 60 milhões, para pavimentação da MS-166 e 460, ambas passam em propriedades do governador Reinaldo. 1- como foi feito o estudo pra essas obras? 2- qual a importância das mesmas? 3- o governador é beneficiado com tais obras?”

As perguntas foram encaminhadas à assessoria às 9h53 desta quarta-feira (15). Até o fechamento desta reportagem, as perguntas não foram respondidas.

topmidianews.com.br / Vinícius Squinelo


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

MS
Diversos
SEIS POR MEIA DUZIA
Diversos

Reforma: diretores de secretarias extintas vão ganhar como secretários; R$ 24 mil

Medida beneficia ex-secretária sem pasta após reforma

No decreto que mudou o organograma do governo estadual, após a reforma administrativa, o governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) alterou de DGA-1, com salário de R$ 10,4 mil, para DGA-0, salário de R$ 24 mil, símbolos do cargo de diretor-presidente da Agehab (Agência Estadual de Habitação), e manteve como secretário especial ex-titular de pasta.

A medida beneficia a agora ex-secretária de habitação, Maria do Carmo Avesani Lopes, que após a extinção da pasta que comandava, ficará à frente da Agehab (Agência Estadual de Habitação), e Fernando Lamas, ex-titular da Produção, segue no governo com o mesmo salário de secretário, agora desempenhando a função de 'Assessor Especial na Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar', sob comando de Jaime Verruck.

Alguns diretores-presidentes, como o do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Gerson Claro, já recebem R$ 24 mil, uma vez que ele foi nomeado, desde o começo do governo, como secretário especial, já com salário de Secretário de Estado.

Na opinião do governador Reinaldo Azambuja não vai influenciar na economia prevista com a reforma administrativa.

“Teremos uma economia maior. Com adequação, extinguimos 16 superintendências, algumas subsecretarias precisam ter aporte de pessoal para gestionar a gestão. Entre demissões e admissões teremos ganho enorme, dentro dos R$ 130 milhões (previstos) de economia com a reforma” (sic) frisou o tucano.

Além do Detran, o diretor-presidente da Agraer (Agência Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Enelvo Felini (PSDB), também já recebe como secretário especial, DGA-0. Assim como o superintendente legislativo, o advogado Felipe Mattos.

Outros diretores-presidentes permanecem com o mesmo salário. Como o diretor-presidente da Agepen (Agência de Administração do Sistema Penitenciário), Aud Chaves, que, segundo o Portal de Transparência do Estado, recebe, bruto, cerca de R$ 7,7 mil. O diretor do Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiochetta, recebe, de dois vínculos, pouco mais de R$ 11,8 mil. O diretor-presidente da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul), Davi José Bungenstab, com salário atual de R$ 4,9 mil.

Alguns diretores-presidentes são nomeados com o ‘assessores especiais’ e recebem atualmente R$ 17 mil, também será beneficiados com a medida, são eles Marcelo Miranda, da Fundação de Esporte, Justiniano Vavas, da Fundação de Saúde, o ex-deputado Youssif Domingos, da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), e Jorge Martins, da Previdência, que também acumula uma aposentadoria de R$ 17 mil como servidor inativo.

Recebem, atualmente, com DGA-1 os diretores das fundações de Turismo (Nelson Cintra dá lugar a Bruno Wendling), do Trabalho, Wilton Acosta (PRB), da Fertel, Bosco Martins (SD) e da Escola de Governo, Wilton Paulino. O novo diretor-presidente da Agesul, Emerson Pereira, empossado ontem, sexta-feira (17), atualmente recebe DGA-1 como secretário adjunto de Infraestrutura.

Apenas os salários dos diretores-presidentes da Sanesul, Luiz Rocha, e da MSGás, Rudel Trindade, não constam no Portal de Transparência. O governo também estuda um novo diretor-presidente para o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), cargo atualmente pelo secretário de desenvolvimento, Jaime Verruck.

Outro Lado

A assessoria jurídica informou que a mudança de DGA afeta somente o cargo de diretor-presidente da Agehab.

(Matéria corrigida às 16h15 para correção de informação)


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA HORA
Diversos

Silvio Santos aparece na TV com os cabelos brancos e web vai à loucura: ‘Homão’

Silvio Santos ganhou mais uma vez a web neste domingo (19), tudo porque ele apareceu com os cabelos brancos em seu programa do SBT, gravado esta semana após o apresentador voltar de suas tradicionais férias nos Estados Unidos. A mudança no visual do comunicador, que negou ter se tratado de um câncer de pele, foi feita pelo cabeleireiro do artista, Jassa, em seu salão em São Paulo. Um clique da transformação foi publicado por Robson, filho do profissional, no Instagram. Mas bastou o dono da emissora aparecer na TV com os fios brancos para internautas lotarem o Twitter de comentários, muitos hilários. “Que homão da porra”, escreveu um. “O maior apresentador platinado que você respeita”, elogiou outra. “Silvio santos de cabelo platinado ficou bonitinho demais queria abraçar”, afirmou mais uma fã. “Silvio Santos de cabelos brancos, parece que o tempo passa pra todos e que ele não usa mesmo peruca”, constatou um internauta.

Ano novo astrológico começa hoje; veja previsões

Este ano será especial também pelo início do ciclo da regência de Saturno, que vai influenciar todos os demais signos

© iStock
O ano novo começou há quase três meses, mas na astrologia hoje (20) é o dia da virada. Segundo o IG, a astróloga Lyziane Menezes, quem dá o pontapé inicial no ano é o signo de Áries, no dia 20 de março.

Ela explica que este ano será especial também pelo início do ciclo da regência de Saturno, que vai influenciar todos os demais signos.

“Senhor do tempo, Saturno também é conhecido por ser o planeta das responsabilidades”, revela Lyziane. O sexto planeta do zodíaco traz consigo também uma onda de introspecção, e vai exigir mais empenho para que os objetivos materialistas se concretizem.

"Saturno gosta de perfeição e faz com que você olhe para cada coisa da sua vida de maneira a aperfeiçoá-las", explica. O momento agora é, segundo a astróloga, de autoconhecimento, evolução interior e cuidados com a família.

PONTA PORÃ| Vereadores são contra a reforma da previdência e dizem que é um retrocesso aos trabalhadores


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PLABTÃO
Diversos

Perícia constata que mulher desovada em estrada não estava grávida

O exame apontou ainda que Cristiane foi agredida na cabeça, antes de morrer, pois uma lesão foi encontrada em sua cabeça, provavelmente causada por um soco. A necropsia terminou no final da manhã, quando o corpo foi liberado.

 

No detalhe, foto usada na carteira de trabalho da vítima (Foto: PC de Souza)

Contrariando todas as suspeitas, o exame não apontou gravidez. Cristiane será levada para Campo Grande, onde será velada e enterrada.

Segundo a Polícia Civil, aparentemente, foi um feminicídio, classificado como crime hediondo no Brasil. O crime está sendo investigado pela DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Coxim, que já tem um suspeito.

A investigação mostra que Cristiane foi para um motel de Coxim, onde mantiveram relações sexuais, em seguida uma discussão, que gerou agressão e morte da vítima. Provavelmente, Cristiane tenha morrido ainda nua, pois o autor não conseguiu vestir sua roupa por completo, devido ao porte físico, para desovar o corpo na estrada velha do Nova Coxim.

Dentro da bolsa da vítima foram encontradas roupas íntimas e uma sandália, que reforçam a suspeita.

O corpo de Cristiane foi encontrado nos primeiros minutos desta segunda-feira (20), por um mototaxista que passou pelo local e acionou a Polícia Militar. Imediatamente os policiais isolaram o local e acionaram a Civil e o Núcleo Regional de Perícia, que trabalham no caso, marcado por outros boletins de ocorrências envolvendo autor e vítima por conta de violência. (Com Informações Edição MS)

MS e MT se unem contra tráfico de drogas e roubo a bancos

Com foco em solucionar os problemas da segurança pública de forma mais eficiente, o governador Reinaldo Azambuja recebeu o governador Pedro Taques na manhã desta segunda-feira (20) para assinar um termo de cooperação e promover a interlocução entre as forças policiais dos dois estados.  A comitiva mato-grossense trouxe além do governador,  toda a equipe de segurança pública do estado vizinho. Participaram ainda representantes da segurança público do estado do Paraná e o cônsul da embaixada do Canadá, Riccardo Savone.

“Esse é um trabalho inovador, melhora as forças de segurança transcendendo os estados”, afirmou o governador. Foto: Chico Ribeiro

Reinaldo ponderou que a integração dos estados é muito importante e que as parcerias são fundamentais para unificar o trabalho de combate ao crime organizado. “Um peixe que nada no rio Paraguai não tem fronteiras, ele vai de MS a MT tranquilamente. Por isso a união dos estados é fundamental. Vamos assinar hoje um termo de cooperação qui permite o compartilhamento de informações da inteligência policiais dos estados, assim como temos uma legislação de pesca e um projeto para o Pantanal unificados”, explicou.

No encontro, Reinaldo informou que Mato  Grosso do Sul ingressou com uma ação contra a União cobrado ressarcimento de mais de R$ 600 milhões pela custódia de presos federais. “Quanto mais temos apreensões mais aumenta nossa população carcerária. Durante 40 anos foram abertas 7,5 mil vagas e em  quatro anos vamos entregar 3.844 vagas, aumentando em 50% as vagas disponíveis. Mesmo assim, hoje temos 7,3 mil presos que são do tráfico de armas e drogas, ilícitos federais que ficam sob a nossa custódia.  Buscamos uma solução administrativa, mas como não houve sucesso ingressamos com a ação no STF”, disse.

Carne: qualidade

Na ocasião, o governador de Mato Grosso do Sul se posicionou sobre as investigações da Polícia Federal acerca da carne, uma vez que o estado é um dos maiores produtores e exportadores do produto.

“Acredito que aqueles que fizeram coisa errada, tanto por parte dos fiscais, quanto dos frigoríficos, devem ser punidos. Mas a carne brasileira não deve ser criminalizada. Principalmente a de Mato Grosso do Sul que tem uma marca de qualidade no mercado nacional e internacional . Temos certeza que vamos , no devido tempo, restabelecer e mostrar ao mundo a qualidade da carne brasileira. Precisamos de muita serenidade nesse momento. Temos uma preocupação enorme quanto a questão da sanidade e excelência de produtos. Nosso Estado e país demoraram anos para conquistar esse posto de referência e vamos mostrar que o serviço de vigilância animal e vegetal funcionam bem, que nossa carne é segura e que o consumidor pode ficar tranquilo”, afirmou Reinaldo.

O governador Taques ressaltou o fato que nenhum frigorífico dos estados de MS ou MT estão na lista. “Nossos institutos de defesa sanitária trabalham em conjunto. MT tem 30 milhões de cabeças de gado bovino e MS tem cerca de 21 milhões. Nossa carne tem rastreabilidade, certificação e no MT existe ainda o Instituto Mato Grossense da Carne (Imac). Queremos que o cidadão tenha tranquilidade nesse momento e que os que foram envolvidos, que são um número bem pequeno, sejam responsabilizados. Não podemos generalizar. Os inocentes não podem pagar pelos culpados”, completou.

Casal é preso com 257 quilos 
de maconha em carro roubado

Homem disse que receberia R$ 3 mil para levar droga até SP

Homem de 32 anos e mulher de 28 foram presos ao serem surpreendidos com 257 quilos de maconha em veículo roubado e com documento falsificado. Flagrante aconteceu ontem, no km 324 da BR-163, na cidade de Rio Brilhante.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), equipe abordou condutor de veículo Honda Civic que estava com placas falsas. Durante vistoria no carro encontrou sacola contendo os tabletes de entorpecente.

Diante do flagrante, homem informou que pegou a droga em Ponta Porã e receberia R$ 3 mil para levá-la até São Paulo.

Mãe de Eliza Samudio volta a recorrer contra soltura do goleiro Bruno

Sônia de Fátima de Moura, mãe de Eliza Samudio, recorreu novamente à Justiça contra a soltura do goleiro Bruno Fernandes. No recurso, ela pede que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), reconsidere a decisão que manteve Bruno em liberdade. Segundo o portal G1, por meio da advogada Maria Lúcia Borges Gomes, é solicitado também que o recurso seja apreciado pelo colegiado de ministros.

Sônia mora em Campo Grande com o neto Bruninho, filho de Eliza e do goleiro Bruno (Foto: Tatiane Queiroz/ G1MS)

“Requer-se à Vossa Excelência a reconsideração da decisão agravada; se esse não for o caso, que Vossa Excelência coloque o feito em mesa, a fim de que o órgão colegiado possa examinar o recurso de agravo e, ao final , dar – lhe provimento, reformando a decisão monocrática agravada […]’, diz trecho do recurso, com data de 17 de março.

Em 10 de março, Marco Aurélio Mello rejeitou o primeiro recurso apresentado pela mãe de Eliza, no qual ela pedia a revogação da liminar (decisão provisória) que ordenou a soltura do goleiro Bruno Fernandes. Sônia de Moura apresentou o recurso na condição de assistente de acusação, que atua ao lado do Ministério Público no processo contra o goleiro.

Condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pela morte da modelo, Bruno foi libertado no dia 24 de fevereiro deste ano, após obter um habeas corpus de Marco Aurélio. A decisão monocrática do magistrado ainda será analisada por uma das turmas do Supremo, que contém cinco ministros. Antes, no entanto, a PGR ainda vai se manifestar sobre o caso.

O goleiro chegou a ficar preso em regime fechado durante 6 anos e 7 meses preventivamente (prisão sem tempo determinado). Dias depois de deixar a prisão, Bruno retornou ao futebol contratado pelo clube mineiro Boa Esporte. Na data da apresentação do jogador, houve protesto de mulheres em Varginha, no Sul de MG.

Neste segundo recurso, a advogada argumenta que a possibilidade de o réu recorrer em liberdade estimula a continuidade de uma série de recursos em tribunais superiores. Ela afirma que “não pode ser ignorada a necessidade de se garantir a ordem pública pela gravidade concreta do delito e, ainda, pelo clamor social revelado, in casu, mal interpretada pelo decisão combatida”.

O texto cita que Eliza teria sido esquartejada por traficantes e dada a cachorros, que teriam dilacerado o corpo, e afirma que a liberdade de Bruno “ensejaria uma imagem de ineficiência e contrariedade da Justiça Brasileira, incentivando, por sua vez, a transgressão de outros atos ilícitos similares”.

Ao determinar a soltura, Marco Aurélio Mello disse que o clamor social não deve ser colocado à frente de garantias individuais, pois o condenado estava preso há mais de seis anos sem culpa definitiva “formada”.

Recurso negado por ministro

No primeiro recurso, os advogados da mãe de Eliza afirmaram que Bruno é uma “pessoa fria, violenta e dissimulada” e que sua personalidade é “desvirtuada” e “foge dos padrões mínimos de normalidade”. Segundo os defensores de Sônia, o goleiro representa risco à vida do neto dela, filho de Bruno com a modelo assassinada.

“O paciente [goleiro Bruno] não só oferece risco, como também já manifestou seu interesse de colocar as mãos na vítima Bruno Samudio de Souza [filho do goleiro com Eliza] e, teme a embargante [Sônia], que possa ocorrer com seu neto e consigo mesma o que aconteceu com sua filha, ser morta”, diz trecho do recurso contra o habeas corpus do goleiro.

Bruno foi condenado, em 2013, pelo Tribunal de Júri de Contagem (MG) pela morte de Elisa Samudio, mas sua prisão era provisória desde as investigações, ou seja, ele ainda não estava cumprindo a pena.

Para o ministro do STF que determinou a soltura do goleiro, nada justifica a espera pelo recurso de apelação (leia a íntegra da decisão). Com a liminar, Bruno pode responder ao restante do processo em liberdade. Se o recurso contra o júri for negado, ele pode ser preso novamente.

Entenda o caso

O goleiro Bruno Fernandes – que atuou no Flamengo e no Atlético Mineiro – foi condenado como mandante da morte da ex-amante Eliza Samudio a uma pena de 22 anos e 3 meses de prisão.

Eliza desapareceu, em 2010, quando ela estava com 25 anos e seu corpo nunca foi achado. Na ocasião do crime, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade da criança.

Embora já tenha sido condenado, Bruno estava preso preventivamente, enquanto aguarda o julgamento de sua apelação ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG).

O goleiro também foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio. Mas, segundo a defesa de Bruno, ele já cumpriu essa pena.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA TARDE
Diversos

Produtores dizem confiar em carne de MS e divulgam campanha em redes sociais

Grupo critica ação da PF

Os produtores rurais de Campo Grande estão usando redes sociais para divulgar campanha de apoio à produção de carne no Estado e, contra o que chamam de “ação sensacionalista e tendenciosa da mídia”. Em manifesto assinado por “todas as família de produtores”, pessoas ligadas ao agro e a população geral são convocadas a comprar carne na próxima segunda-feira (19) e postar fotos em redes sociais com a #CarneForte.

“Na segunda-feira de manhã os produtores, pessoas ligadas ao agro ou os que acreditam nesse trabalho sério que a agropecuária brasileira vem contribuindo a economia brasileira, irão no varejo comprar carne e postar as fotos para mostrar que essa ação sensacionalista e tendenciosa da mídia não abalou nossa confiança no trabalho que vem sendo feito dentro da cadeia brasileira”, diz o manifesto.

O grupo cita que o setor de produção de carne no Brasil possui certificação sanitária e acesso ao mercado de diversos países. O setor pecuário não recebeu bem a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga a adulteração em carne de 22 frigoríficos brasileiros, entre eles, gigantes do setor como a JBS (Friboi e Seara) e BRF (Sadia e Perdigão).

“Nessa primeira semana do turbulento noticiário, faremos com que o consumo de carne cresça e mostre essa confiança para nosso mercado interno e externo. Uma tentativa de recuperar a imagem que pessoas tendenciosas tentaram manchar”, prossegue o texto que ainda faz uma observação: “não importa a marca da carne, nem rede de supermercados, nem peça ou raça da carne. Não é o momento de oportunismo, mas sim de unir todos os patriotas que sabem o tanto que é difícil trabalhar honestamente em um país que essa virtude é exceção”.

Países barram temporariamente carne 
do Brasil depois de operação da PF

Azambuja disse hoje que não acredita em suspensão de compra

 

Carne brasileira recebe punição no mercado internacional; entenda

A suspensão acontece um dia depois da reunião do presidente Michel Temer com embaixadores de 33 países

© Reprodução
Nesta segunda-feira (20), a União Europeia informou que poderá suspender temporariamente a importação de carne das empresas envolvidas na investigação da Operação Carne Fraca. China, Coreia do Sul e Chile também tomaram decisões restritivas ao mercado brasileiro.

O porta-voz da Europa para assuntos de Saúde, Enrico Brivio, disse em uma coletiva de imprensa em Bruxelas que o bloco "garantirá que quaisquer dos estabelecimentos implicados na fraude sejam suspensos de exportar para a UE". Contudo, afirmou que essa suspensão não afetará nas negociações de livre-comércio em curso entre a União Europeia e o Mercosul.

Segundo informações do UOL, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, disse que irá divulgar ainda nesta segunda a lista com o nome e os dados das empresas citadas nas investigações e para quais países elas exportaram nos últimos dois meses.

De acordo com a publicação, a suspensão acontece um dia depois da reunião do presidente Michel Temer com embaixadores de 33 países. Para Temer, os casos investigados pela PF são pontuais, não havendo qualquer problema estrutural.

Uma força-tarefa foi anunciada para fiscalizar, "sob regime especial", os 21 frigoríficos supostamente envolvidos na operação da PF.

Em outra declaração, Maggi chamou as conclusões da PF de "idiotices". Segundo ele, houve "erros técnicos" na operação, já que alguns frigoríficos cumpriram normas permitidas pela legislação, apesar da negativa da PF.

"A narrativa nos leva até a criar fantasias. Não estou dizendo que não tenha sentido a investigação. Quando estamos falando "fiquem tranquilos", é porque a gente conhece a maior parte do nosso sistema, 99% dos produtores de alimentos fazem as coisas certas", disse o ministro.

A operação deflagrada pela PF na sexta foi a maior de sua história e revelou que cerca de 30 empresas do setor, incluindo as gigantes JBS, dona da Friboi a da Seara, e a BRF, adulteravam a carne que vendiam nos mercados interno e externo.

De acordo com a PF, auditores do ministério da Agricultura recebiam propinas para aliviar na fiscalização, liberando produtos irregulares.

Iniciada há dois anos, a investigação começou graças à uma denúncia de um fiscal do ministério.



Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

OTONO

Outono começa com tempo nublado e chuva em MS, diz meteorologia

Outono começa às 8h29 (MS), quando ocorre o equinócio no hemisfério sul.
Em Campo Grandex, os termômetros podem marcar de 20º a 30ºC.

Em Campo Grande, os termômetros podem marcar de 20º a 30ºC. (Foto: Paulo Fernandes / G1 MS)

O outono começa nesta segunda-feira (19) com previsão de tempo de parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em Mato Grosso do Sul.

A mínima prevista é de 18ºC e a máxima de 35ºC, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Em Campo Grande, os termômetros podem marcar de 20º a 30ºC.

Para terça (21), quarta (22) e quinta-feira (23) a previsão também é de tempo de parcialmente nublado a nublado no estado, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas.
A temperatura também pouco muda nesses dias.

Outono
O outono começa às 8h29 (horário de Mato Grosso do Sul), quando ocorre o equinócio no hemisfério sul. Nessa data, dia e noite terão praticamente a mesma duração.

À medida que a estação avança, os dias ficam menores até o início do inverno, em 21 de junho.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

AMAMBAI
Diversos

Resultado de imagem para camara de amambai

Câmara vota hoje, reajuste dos servidores em Amambai

Reajuste de 5,02% será linear para todas as categorias. Educação queria aplicação do índice do piso.

A Câmara Municipal irá votar nesta segunda-feira, 20 de março, o reajuste dos servidores públicos municipais para 2017, em Amambai.

O projeto de reajuste, que deverá ser votado em regime de urgência especial durante a sessão da Casa de Leis, prevê um reajuste linear de 5,02%, que segundo a administração repõe a inflação.

Em pronunciamento durante um lançamento de obra na sexta-feira (17) o prefeito do município, Edinaldo Luiz de Melo Bandeira, o “Dr. Bandeira”, disse que a vontade da administração seria conceder um reajuste maior, mas por conta da frequente queda de receita, o 5,02% foi o índice limite que a gestão municipal conseguiu chegar.

De acordo com o presidente do SISEM (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), Dilmar Bervian, que também é vereador no município, conhecendo os números em relação a queda de receita, o administrativo da Prefeitura decidiu acatar o percentual proposto pelo governo municipal sem discutir propostas de reajuste maior.

Já o SIMTED (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) pleiteou um aumento maior.

SINTED
Diversos

Aulas em Amambai reiniciam na terça-feira (21)

Resultado de imagem para OLGA TOBIAS MARIANO AMAMBAI

As aulas em Amambai das redes municipal e estadual de ensino reiniciam nesta terça-feira (21).

A decisão foi tirada em assembleia da Fetems - Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul - realizada em Campo Grande no sábado último (18), pelos representantes dos Simteds - Sindicato Municipal dos Trabalhadores de Educação de todo o Estado. Em Amambai, o sindicato tem na presidência a professora Olga Tobias Mariano.

"O Simted de Amambai está comunicando aos trabalhadores em geral, os alunos e seus pais que a greve, iniciada na quarta-feira (15), contra a Reforma da Previdência, está interrompida.(...) A categoria continua mobilizada até que consiga reverter o projeto de reforma da previdência", explica o comunicado do Simted de Amambai.

Divulga também as próximas ações do movimento, coordenado pelo comando de greve, composto por professores sindicalizados:
-Participação na sessão da Câmara de Vereadores de Amambai nesta segunda-feira (20), às 7 horas.
-Assembleia da categoria na segunda-feira (20), às 14 horas, no Simted.


 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

safrinha
Diversos

Safrinha de milho começa bem
e com boas perspectivas no Estado

Boa colheita vai depender de uma boa distribuição de chuvas

 

 

Imagem relacionada

Se depender das condições iniciais para a implantação das lavouras de milho safrinha 2017, a colheita deverá ser farta em Mato Grosso do Sul. Porém, claro que temos que levar em conta o desenvolvimento da safra, o crescimento vegetativo das plântulas e as ameaças possíveis, como o mau tempo, especialmente as estiagens, ou os ataques de pragas às lavouras.

Conforme as últimas previsões dos organismos responsáveis, Mato Grosso do Sul deverá ter uma área cultivada com milho de 1 milhão e 800 mil toneladas. E se tudo correr conforme o esperado, a produção estadual dessa cultura poderá chegar a 9 milhões e 180 mil toneladas de milho. Uma excelente produção. 

Porém, como estamos tratando de agricultura e na maior parte dela sem o recurso da irrigação, os agricultores têm que ter a sorte e rezar muito para que o comportamento do clima e do regime de chuvas seja favorável durante todo o período da safrinha. Mato Grosso do Sul se caracteriza por ter um inverno seco, dependendo do ano as estiagens podem ser mais prolongadas ou menos prolongadas, assim como o regime de distribuição das precipitações pode ser mais uniforme ou menos uniforme, podendo provocar danos maiores ou menores
.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

276
Diversos

Homem morre e mulher fica gravemente ferida em acidente na MS-276

Acidente aconteceu em uma curva. (Foto: ImpactoNews)
 Homem ainda não identificado morreu após colidir uma motociclista com caminhão em um trecho da MS-276 entre o distrito de Lagoa Bonita e Deodápolis, distante 252 quilômetros de Campo Grande. O acidente aconteceu na tarde de hoje (19).

De acordo com informações do site ImpactoNews, a moto seguia sentido Deodápolis e o caminhão ia para Dourados quando os veículos colidiram em uma curva.
Acidente aconteceu em uma curva. (Foto: ImpactoNews)
Além do homem, uma mulher que também não foi identificada ocupava a moto teve ferimentos graves, ela foi encaminhada para o hospital de Dourados. Não há nenhuma informação sobre os ocupantes do caminhão.

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1698 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Terça, junho 27
· PLANTÃO
Segunda, junho 26
· fique sabendo
· PESQUISA DATA DOLHA
· DA TARDE
· CAMPO GRANDE
· CAFE DA MANHÃ
Domingo, junho 25
· UNS COM MUITO, OUTROS COM POUCO...
· GREMIO PERDE NA ARENA
· 500 DE COCAINA
· AMAMBAI
· SABRINA
· DA HORA
· AMAMBAI - CAARAPÓ
·
Sábado, junho 24
· FIQUE SABENDO
· PLANTÃO 2
· GOVERNO
· PF
· PONTA PORÃ
Sexta, junho 23
· BOA NOITE COM MUITA SAUDE A TODOS
· MARIA DA PENHA
· OVELHA- HOMEM
· PLANTÃO
· VIOLENCIA
· PONTA PORÃ
· ZECA DO PT
· justiça
Quinta, junho 22
· DEPOIS DE 04 ANOS SEM MORADIAS, AMABMBAINSES ASSINAM CONTRATOS
· FACHIN X REINALDO
· JBS

 Calendario de Eventos
Junho 2017
  1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!

Image and video hosting by TinyPic




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB