Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
8608612
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




SEGUNDO
Diversos

Segundo turno: saiba quantos votos seu candidato ao governo teve em cada município

Aumentar texto Diminuir texto

Yarima Mecchi e Juliene Katayama

Fonte: TSE

Veja a relação completa de quantos votos o governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o senador Delcídio do Amaral (PT) receberam no segundo turno para a eleição ao governo de Mato Grosso do Sul. Em apenas um dos quatro maiores colégios eleitorais do Estado, Azambuja recebeu menos votos que Amaral, enquanto, entre os 79 municípios, o tucano venceu em 43 e o petista em 36.

De acordo com o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas Azambuja recebeu, respectivamente, 63,59%, 60,66%, 55,32% um total de 289.862, 67.386 e 28.616 votos. Já o senador, que foi candidato pelo PT ao governo, ganhou de Azambuja no município de Corumbá, com 76,05% dos votos, um total de 37.120.

No primeiro turno das eleições, a diferença entre os dois então candidatos foi de dois municípios para cada um. Azambuja ficou em primeiro lugar na Capital, com 44,74% dos votos, e em Dourados, com 47,42%, já Delcídio ganhou em Três Lagoas, com 43,06%, e em Corumbá, com 72,40% dos votos.

Em Maracaju, município onde Azambuja foi prefeito, o governador eleito ganhou com 52,50% dos votos no primeiro turno e com 58,41% no segundo turno. O senador Delcídio ganhou nos dois turnos em Corumbá, cidade onde nasceu.

No resultado do primeiro turno, Delcídio do Amaral ficou na frente de Reinaldo Azambuja, o então candidato do PT teve 42,92% dos votos válidos e Reinaldo teve 39,09%. No segundo turno o tucano foi eleito governador de Mato Grosso do Sul com 55,34% dos votos – 741.516 e o candidato do PT alcançou 44,66% dos votos, escolhido por 598.461 eleitores.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIQUE SABENDO
Diversos

Acidente mata 10 e deixa 30 feridos em rodovia em SP

Uma batida entre um ônibus e um caminhão, em Ibitinga, região de Bauru, no interior de São Paulo, deixou pelo menos 10 mortos e 30 feridos na noite de segunda-feira (27). O acidente aconteceu na Rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP 304). A maioria das vítimas tinha entre 15 e 17 anos.

O ônibus estava lotado de estudantes da escola estadual Dom Gastão Liberal Pinto, da cidade de Borborema, que voltavam de uma excursão em São Paulo. Entre os mortos estão seis estudantes, três professores e uma diretora, como informou o Bom Dia São Paulo. Os feridos foram levados para hospitais de Borborema e Ibitinga.

De acordo com testemunhas, a carreta, que transportava óleo vegetal, invadiu a pista contrária, provocando o acidente. O motorista do ônibus ainda tentou desviar, mas não conseguiu evitar a colisão. A lateral do ônibus ficou destruída. A mãe de uma estudante que sobreviveu ao acidente contou que grupo deixou Borborema no domingo (26).

A secretaria de Educação, Maria Ângela de Martins, contou que três ônibus participavam da excursão. Dois deles já tinham chegado ao destino final. “Essa empresa de ônibus sempre fazia as viagens [organizadas pelas escolas]”, observou a secretária.

A secretária contou que os feridos mais graves foram levados para um hospital em Ibitinga. Os feridos leves foram para Borborema. “A cidade está procurando dar maior assistência aos familiares, mas é um momento muito difícil”, disse.

CAMPO GRANDE

Município só poderá dar aumento para professores 
em dezembro deste ano

A Prefeitura de Campo Grande só poderá cumprir a lei 5.189/2013, que integraliza o salário dos professores municipais em dezembro deste ano. Antes disso, segundo o secretário adjunto de finanças, Ivan Jorge Cordeiro de Souza, não será possível conceder o reajuste de 8,46%. “Existe a possibilidade real de pagar esse aumento, desde que haja entrada dos recursos que estamos negociando. Porém, esses recursos terão êxito somente em dezembro”, afirmou.

O secretário enfatizou que diante das negociações que estão sendo feitas em São Paulo, o valor esperado de recursos será suficiente para “satisfazer as necessidades” da prefeitura até o fim do ano, entre elas, o pagamento da integralização dos professores. Nesse sentido, a expectativa da administração municipal é de que haja entendimento com a categoria, entre hoje e amanhã, sem a necessidade de greve. Ivan não informou em que instituição e de que modo busca recursos, mas negou se tratar de empréstimo. 

Em assembleia na tarde de terça-feira (14), os profissionais da educação da capital decidiram paralisar as aulas nas escolas municipais, caso o aumento não seja concedido. A greve começará dia 3 de novembro. A prefeitura prometeu se reunir com a categoria entre hoje e amanhã para dar uma definição quanto ao pagamento do piso. A espera pela greve até o dia 3 do próximo mês ocorre porque seria a data limite para que os professores fossem beneficiados com um eventual aumento, ainda na folha de novembro.

Segundo Ivan Jorge, existe boa vontade do prefeito Gilmar Olarte (PP) em conceder o aumento e cumprir a lei, mas faltam recursos. Ele deu o exemplo de que em março, logo que assumiu a prefeitura, já começou a negociar reajuste previsto em lei de 18,33%. Esse aumento foi concedido, mesmo diante das dificuldades financeiras, “para mostrar a boa vontade, mesmo sabendo que poderia atravessar dificuldades no fim do ano”. Ele disse que no começo da gestão de Olarte, a orientação de secretaria foi de que o aumento de 18,33% fosse postergado, mas o prefeito não aceitou. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DIA DO FUNCIONARIO PUBLICO
Diversos

Repartições públicas estaduais e municipais não funcionam nesta terça

Mayara Bueno 

Em virtude do Dia do Servidor Público, comemorado nesta terça-feira (28), repartições públicas não funcionarão. Assim como hoje, servidores municipais e estaduais ganharam mais uma folga na segunda-feira (27).

O decreto n. 61, publicado no Diário Oficial do Estado de 20 de outubro, estabeleceu ponto facultativo nas repartições da administração direta e indireta. Na sexta-feira (24), o prefeito Gilmar Olarte (PP) anunciou a mesma medida e órgãos municipais também não abrem as portas nesta terça.

Os decretos não se aplicam às unidades e serviços considerados essenciais, - como unidades básicas de saúde e de pronto atendimento - que, por sua natureza, não podem ser interrompidos ou paralisados.

Em terra de índios, funcionários públicos todos querem ser caciques. E haja pajés!

Em virtude do Dia do Servidor Público, comemorado nesta terça-feira (28), repartições públicas não funcionarão. Assim como hoje, servidores municipais e estaduais ganharam mais uma folga na segunda-feira (27).

O decreto n. 61, publicado no Diário Oficial do Estado de 20 de outubro, estabeleceu ponto facultativo nas repartições da administração direta e indireta. Na sexta-feira (24), o prefeito Gilmar Olarte (PP) anunciou a mesma medida e órgãos municipais também não abrem as portas nesta terça.

Os decretos não se aplicam às unidades e serviços considerados essenciais, - como unidades básicas de saúde e de pronto atendimento - que, por sua natureza, não podem ser interrompidos ou paralisados.

Funcionários públicos nunca devem tomar café depois do almoço. Faz com que percam o sono à tarde.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MANHÃ
Diversos

Urnas paulistas e mineiras unem tucanos

Bruno Santos/Terra Reprodução

Se não era o que os tucanos queriam, o resultado das urnas na disputa presidencial deve servir para unificar o PSDB e fortalecer a sigla para a próxima eleição em que Aécio Neves já desponta como o principal candidato da oposição. O mineiro ganhou com larga vantagem em São Paulo, terra de Alckmin e Serra, mas perdeu feio nas suas Minas Gerais. Agora o poderoso tucanato paulista não poderá botar na conta do mineiro a suspeita de que teria feito corpo mole quando Serra e Alckmin disputaram o Planalto e perderam a disputa em Minas, uai.

O gol que ninguém viu: Dilma só virou o jogo contra Aécio aos 36 minutos do segundo tempo

Ilustração/Reprodução

Por Paulo de Tarso Lyra no site do Correio Braziliense:
 
"Exatamente às 20h, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou os dados da apuração eletrônica do pleito para a Presidência, que já estava em curso desde às 17h, mas não podia ser divulgada porque o estado do Acre não havia terminado de votar. Quando os dados foram abertos, a presidente Dilma Rousseff já aparecia à frente do tucano Aécio Neves. E essa diferença só aumentou até o fim.
 
O que pouca gente sabe é que Dilma só ´virou o jogo` perto dos 90% das urnas apuradas. Fosse uma partida de futebol, alusão que o maior aliado da presidente, Lula, adora fazer, essa virada só teria ocorrido aos 36 minutos do segundo tempo.
 
O Palácio do Planalto vive nesta segunda-feira (27/10) um clima de ressaca pós-vitória eleitoral. A margem apertada (51,64% a 48,36% dos votos válidos) deixou muitos petistas e assessores palacianos em crise de nervos. A piada que circula nos corredores é que nunca na história desse país o Acre foi tão importante para assegurar a integridade cardíaca dos petistas e aliados.
 
Por estar três horas atrás no fuso horário em relação ao restante do país, o Acre fez com que o Tribunal Superior Eleitoral divulgasse a primeira parcial da apuração dos votos presidenciais com 90% das urnas apuradas. ´Até 89% da apuração, Aécio ainda estava na frente. Com 80% das urnas percebia-se a virada na tendência e a chance de Dilma ser reeleita. Mas só passamos faltando 10% dos votos a serem apurados`, cravou um interlocutor dilmista em conversa com o Correio."

Suposições sobre a virada em MS

Deurico/Capital News

Nesta segunda-feira de ressaca eleitoral, analistas, petistas e aliados buscam avaliar o resultado das urnas em Mato Grosso do Sul e tentam saber o motivo ou motivos que levaram o senador Delcídio do Amaral (PT) a começar a campanha como favorito e perder a disputa pela cadeira de governador para o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) que iniciou o ano cotado a disputar o Senado em sua chapa, mas teve a aliança rejeitada pela cúpula nacional do PT e acabou virando governador eleito.
 
Veja alguns dos motivos citados nessas conversas sobre a virada tucana:
 
↕ A rejeição nacional ao PT reforçada num Estado conservador que levou os tucanos, cientes disso, a sempre citar o adversário como "Delcídio do PT".
 
↕ A chapa majoritária petista.
 
↕ O apoio do PMDB a Reinaldo no segundo turno.
 
↕ Pelo candidato petista ser "de todos", quando todos exigiam um grupo, os que eram de dentro se sentiam excluídos pelos não tão de todos assim.
 
↕ Não ter se aliado ao tucano Reinaldo, fator que deixaria o eleitor que já havia rejeitado o PMDB na Capital sem opção. Mas isso ele bem que Delcídio tentou.
 
↕ Mais de um motivo supracitado.
 
↕ Todos os motivos supracitados.

O peso da Capital e Dourados na eleição

Divulgação

Na média, na maioria das cidades do estado a disputa pelo governo de Mato Grosso do Sul ficou praticamente empatada. O desequilíbrio ocorreu nos dois principais colégios eleitorais.
 
Em Campo Grande, no 1º turno, Reinaldo Azambuja (PSDB) obteve 199.555 (44,74%) e Delcídio do Amaral (PT) 138.453 votos (31,04), numa vantagem de 61.102 votos para o tucano. No segundo turno, a votação do aumentou para 289.862 (63,59%) votos na Capital e, embora a votação no petista também tenha aumentado para 165.990 (36,41%), a vantagem de Azambuja dobrou para 123.872.  
 
Em Dourados, no primeiro turno, Reinaldo obteve 49.987 (47,42%) votos e Delcídio 41.277 (39,16%), numa diferença de 8.710. No segundo, a votação do tucano no maior colégio eleitoral do interior subiu para 67.386 (60,66%) e a do petista para 43.705 (39,34%). A diferença quase triplicou para 23.681 votos.
 
Isso significa que, embora alguns votantes de outros candidatos situados mais à esquerda tenham optado por Delcídio, os eleitores do PMDB migraram em massa para o tucano

Popularidade verde-oliva no Facebook

Veja/Reprodução

Do Lauro Jardim no blog Radar da Veja:
 
"A página do Exército é surpreendentemente popular no Facebook. Tem 1 793 043 curtidas. Não é apenas mais que a soma das 730 882 curtidas da Marinha com as 118 885 da Aeronáutica.
 
O Exército também é mais popular que outras páginas de estatais na rede social: o Banco do Brasil tem 1 627 260 curtidas, a Caixa soma 859 617 fãs e o Palácio do Planalto tem 234 263 curtidas.
 
A propósito, Dilma Rousseff tem 1 795 334 curtidas
 

Prefeitura faz convocção para recadastramento de túmulos antigos

Administração do Cemitério Santo Antônio manterá plantão na véspera e no Dia dos Finados, a fim de agilizar o atendimento

A Prefeitura Municpal de Amambai solicita a todos os munícipes que possuam entes sepultados no cemitério Municipal Santo Antônio, que procurem a administração do cemitério no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a fim de identificar e recadastrar as respectivas sepulturas.

Diante do grande número de sepulturas que encontram-se abandonadas há muitos anos, a administração municipal optou por publicar o decreto nessa sexta-feira (24), que tem como objetivo identificar, recadastrar e atualizar os dados.

A Prefeitura Municipal informa ainda que, para efeito de identificação ser apresentado o maior número de informações possíveis referentes ao ente sepultado, tais como atestado de óbito; concessão de uso perpétuo ou temporário; RG, CPF ou Certidão de Nascimento; RG ou outro documento oficial do responsável pelas informações; Declaração emitida por membro da família, com testemunha do ente sepultado.

A administração do cemitério manterá plantão nos dias normais de trabalho, em horário comercial (das 7 horas às 11 horas e das 13 horas às 17 horas), assim como nos dias 01 e 02

Inauguração confirmada para 4 de novembro

O governadorAndré Puccinelli e a secretária de Estado da Educação, Nilene Badeca, confirmaram presenças na inauguração da sede própria da escola Dom Aquino Corrêa, no próximo dia 4 de novembro. A diretora Vilma Oliveira da Cruz recebeu a informação no início da semana. O ministro da Educação, José Henrique Paim, também é aguardado.

Funcionários cuidam dos últimos detalhes. A sede custou R$ 3,6 milhões, com recursos do Ministério da Educação, através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e contrapartida do governo do Estado (R$ 225 mil). Localizado nos fundos do Hospital Regional, em um terreno de nove mil m² doado pela Prefeitura, o complexo abriga 13 salas de aula, quadra esportiva coberta e um pequeno palco para apresentações.

Segundo a secretária de Estado da Educação, Nilene Badeca, a obra resgata um importante compromisso com a comunidade de Amambai. “A construção de um prédio próprio para a escola é como a conquista de um prêmio para a comunidade, pois a Dom Aquino tem o título de melhor escola do Estado, sendo assim um grande benefício para os alunos e professores, além de um ótimo investimento em educação de qualidade”, observa.

Desempenho reconhecido

A escola estadual Dom Aquino Corrêa obteve 8.0 na avaliação da 4ª série/5º ano na última avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), liderando o ranking do Estado. Os bons desempenhos ocorrem desde 2005. Em 2011, o resultado de 7.5 também assegurou o primeiro lugar no ranking estadual, além da 6ª posição no Ranking Brasil. A ascensão registrou 6.6 em 2007 e 7.0 em 2009.

“Além dos esforços da equipe, o comprometimento dos pais é um dos fatores responsáveis”, ressalta a diretora Vilma Oliveira da Cruz.

Professores, colaboradores, pais e os próprios alunos aguardam, ansiosos, a inauguração da sede própria, que consolida a infraestrutura necessária para a continuidade do bem sucedido planejamento escolar.

Derrota pode fazer PT apresentar dobradinha ou nova guerra entre Zeca e Delcídio

Antes do começo da eleição em 2014, poucos acreditavam que o PT não chegaria ao comando do Governo de Mato Grosso do Sul. O senador Delcídio do Amaral (PT) era o favorito em todas as pesquisas e ninguém contava com a terceira via do PSDB, que acabou lançando Reinaldo Azambuja (PSDB) e ganhando força.

A candidatura petista não ganhou força e mesmo contando com o apoio de lideranças como Zeca do PT, Delcídio não conseguiu virar o jogo e terminou derrotado em uma eleição que começou com um favoritismo absoluto.

Terminada a eleição, o PT não teve o crescimento que se esperava pela força da candidatura de Delcídio. O partido continua do mesmo tamanho que começou na Assembleia e Câmara Federal, com quatro deputados estaduais e dois deputados federais.

Com o final da eleição, o PT tem agora como missão conquistar a Prefeitura de Campo Grande pela primeira vez. A última vez que o partido disputou com força a prefeitura foi em 1996, quando Zeca do PT perdeu por poucos votos a eleição para André Puccinelli (PMDB).

Além da incerteza sobre quem disputará a prefeitura, visto que o PT não tem lideranças que despontam como favoritos para a prefeitura, o partido ainda deve encontrar muita briga para disputa pelo governo e Senado na próxima eleição. A derrota de Delcídio prejudicou até os planos de Zeca do PT, que já tinha anunciado a vontade de disputar o Senado em 2018.

Agora, com a derrota de Delcídio, Zeca terá que conversar com o senador para chegar a um acordo sobre quem será o candidato do partido ao Senado. Os líderes petistas podem fazer uma dobradinha, com um candidatando-se ao governo e outro ao Senado, ou pode alimentar, novamente, a divisão no partido, na famosa disputa entre Delcídio e Zeca do PT.

Reinaldo diz que vai anunciar equipe de transição de governo na próxima semana

Waldemar Gonçalves e Yarima Mecchi

Diogo Gonçalves

A equipe de transição do governo estadual deverá ser anunciada na próxima semana, disse na tarde desta segunda-feira (27) o governador eleito de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Ele disse ter recebido telefone do atual governador, André Puccinelli (PMDB), que abriu as portas para o período de mudança. Ambos ainda vão conversar, segundo o tucano, sobre eventuais mudanças na peça orçamentária, já levada pelo Executivo ao Legislativo.

Azambuja ainda não saber quais mudanças poderão ser feitas. Ele disse esperar analisar as atuais prioridades e as projeções de receitas para, então, verificar o que deverá ser alterado.

Quaisquer outras questões sobre o funcionamento do Estado deverão ser discutidas oportunamente, disse o governador eleito. Entre elas, por exemplo, estão o horário do funcionalismo – ou uma eventual redução na carga horária para economia – e corte de funcionários comissionados.

O governador eleito também disse ter recebido telefonema do adversário derrotado no segundo turno, Delcídio do Amaral (PT). O senador, disse ele, comprometeu-se a ajudar em Brasília (DF) na condução dos interesses públicos sul-mato-grossenses.

Cargos

Azambuja disse durante a coletiva que tem a responsabilidade em prestar um bom serviço a comunidade e que as secretarias devem ter autonomia para atuar, mas que auditorias devem ser instaladas para coibir a corrupção, os desvios de verba e algum desmando.

O governador eleito afirmou que um dos meios do Estado economizar é valorizar ainda mais o servidor público efetivo, ”Queremos investir muito na questão dos servidores efetivos”. Ainda de acordo com Azambuja, o serviço público tem pontos favoráveis e pontos contrários e tudo será discutido com todos os servidores e com a categoria organizada para ver qual é a melhor decisão para organizar a situação.

Azambuja disse também que pretender crias uma sub-governadoria em Dourados, para que o Estado tenha interiorização e que alguns serviços oferecidos atualmente apenas em Campo Grande devem ser oferecidos para Dourados e região.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA NOITE
Diversos

Azambuja foi bem em 'ninho petista' de Zeca do PT, Ayache e até de Londres

Aumentar texto Diminuir texto

Juliene Katayama

Midiamax

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) dominou a votação em “ninhos petistas” das principais lideranças destas eleições. Além da terra do deputado federal eleito, ex-governador Zeca do PT, e da cidade do candidato ao Senado Ricardo Ayache (PT), o tucano conseguiu votação expressiva na região do vice adversário, Londres Machado (PR).

Azambuja derrotou o adversário Delcídio do Amaral (PT) na região de um dos seus coordenadores do segundo turno, o ex-governador Zeca do PT. O tucano também ganhou em Aquidauana, cidade do candidato ao Senado, Ricardo Ayache. 

Em Fátima do Sul, cidade do vice de Delcídio, Londres Machado, a vantagem foi do petista, mas a diferença entre os candidatos foi de 51 votos. 

A única cidade onde não teve como virar o quadro foi na terra de Delcídio, Corumbá que é o quarto maior colégio eleitoral do Estado. Lá o petista conseguiu 76,05% dos votos (37.120) contra 23,95% (11.692) do tucano.

Mas em Três Lagoas, terceiro maior colégio eleitoral, onde Delcídio foi melhor no primeiro turno, o tucano conseguiu reverter a diferença e teve 55,32% (28.616) votos contra 44,68% 23.116). No segundo turno, Azambuja contou com apoio da ex-prefeita da cidade, senadora eleita Simone Tebet (PMDB) que pode ter ajudado no resultado.

Nos maiores colégios eleitorais do Estado, o tucano manteve a vantagem sobre o petista. Em Campo Grande, a diferença entre os candidatos cresceu em relação ao primeiro turno. Azambuja teve 63,59% (289.962) votos contra 36,41% (165.990) de Delcídio.

Em Dourados, o percentual também aumentou. Foram 67.386 eleitores, 60,66% dos votos para o governador eleito, contra 43.705 votantes do petista, 39,34%.

Azambuja melhorou o desempenho do primeiro turno e ganhou em 43 dos 79 municípios. No primeiro turno venceu em apenas 10 cidades. Em todo o Estado, Reinaldo conseguiu 741.516 votos, contra 598.461 do petista, em uma diferença de 143.055 mil.

 

Azambuja vai pescar antes de mexer no orçamento para investir em saúde e segurança

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Gerson Walber

O governador eleito em Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse hoje ao Jornal Midiamax que ainda não definiu a equipe de transição que será responsável por ter acesso a informações do atual governo, de André Puccinelli (PMDB).

Azambuja explicou que já conversou com o governador e avisou que vai tirar uma semana para descansar com a família antes de começar a definir transição e secretariado. “Vou ficar com minha família, netos, pescar um pouco e dar uma descansada. Depois vou conversar sobre equipe de transição. Mas, já estou conversando com algumas pessoas”, explicou.

O novo governador disse que vai mexer no orçamento para garantir mudanças principalmente em setores considerados prioritários. Ele pretende injetar mais recursos nas áreas de saúde e segurança, consideradas prioridade no programa de governo.

O orçamento estadual é de R$ 13 bilhões para 2015. O valor é 8% maior do que este ano, que tinha previsão de R$ 12,089 bilhões. Estão previstos R$ 1.880.402.000 para a Educação e R$ 858.321.000 para Saúde.

Senador defende reforma política

Aumentar texto Diminuir texto

Agência Brasil/DA

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu hoje (27), em nota, a superação das divergências, que marcaram a disputa presidencial, a reforma política, apontada como prioridade pela presidenta Dilma Rousseff, e pediu para que todos os brasileiros, notadamente, os homens públicos, “reflitam sobre a humilde convocação feita pela presidenta reeleita [Dilma Rousseff] em torno da conciliação nacional”.

Renan disse que essas eleições entrarão para a história como uma das mais acirradas e combativas desde a redemocratização do Brasil. “Mesmo com tantos tensionamentos, venceu a democracia e o pleito foi marcado pela ordem e respeito aos resultados”, disse. Segundo ele, uma eleição não tem terceiro turno, então agora é hora de seguir em frente e buscar a união nacional, “como também defendeu elegantemente o senador Aécio Neves, candidato da oposição”.

Na nota, o presidente do Senado disse que o melhor caminho é o Congresso Nacional aprovar a reforma política e submetê-la a um referendo popular, como foi feito na proibição da venda de armas de fogo e munição no país. “Um dos maiores recados dados aos governantes nas ruas em 2013 e, agora nas eleições gerais de 2014, foi que a sociedade está atenta, madura e exigindo ser ouvida com mais assiduidade e mais respeito. A sociedade exige mudanças, mas também deseja ser protagonista neste processo”, disse.

No ano passado, após as manifestações populares do meio do ano, o governo encaminhou documento ao Congresso sugerindo um plebiscito abordando cinco temas sobre a reforma política. Com isso, líderes de quatro partidos da base governista apresentaram um Projeto de Decreto Legislativo (PDC 1.258/13), dispondo sobre convocação de plebiscito para consultar o eleitorado sobre o sistema eleitoral a ser adotado no país.

No PDC, os líderes, que conseguiram o apoio de 188 deputados, propõem que os eleitores posicionem-se sobre o sistema a ser adotado nas eleições para as Casas Legislativas, financiamento de campanhas eleitorais, duração de mandatos eletivos, reeleição, coligações partidárias, bicameralismo, candidaturas avulsas e calendário eleitoral. O PDC foi encaminhado às comissões de Financias e Tributação e Constituição e Justiça da Câmara para apreciação.

Eleitores que não votaram 
no segundo turno tem até 26 de dezembro para justificar

O eleitor que não votou no segundo turno das eleições tem até o dia 26 de dezembro deste ano para justificar a sua ausência. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), quase 30 milhões de brasileiros se abstiveram neste domingo (26). O dado corresponde a 21% do eleitorado, mas o cadastro do tribunal pode ter falhas e contabilizar como abstenções eleitores que já morreram. No primeiro turno, as abstenções foram de 19,2%.

O eleitor que não votou terá de justificar a sua ausência por meio do formulário RJE (Requerimento de Justificativa Eleitoral), que pode ser obtido no site do TSE. O formulário deve ser entregue a um Cartório Eleitoral ou enviado pelo correio ao juiz da zona eleitoral onde é inscrito. O requerimento deve estar acompanhado de uma documentação que comprove a impossibilidade de votar.

Se o eleitor deixou de votar tanto no primeiro como no segundo turno, terá que justificar a ausência para cada um deles, obedecendo o prazo de 60 dias após o fim de cada um dos turnos. Para quem estiver no exterior, o prazo é de 30 dias. Passados esses vencimentos, o eleitor deve se dirigir ao seu Cartório Eleitoral e solicitar a regularização. Será cobrada multa referente a cada turno. Ela pode variar entre R$ 1,06 a R$ 3,51.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

Grupo indígena Guarani Kaiowa mantém posse da terra Jatayvary
Diversos

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve o ato do ministro da Justiça que declarou a terra indígena denominada Jatayvary, localizada em Mato Grosso do Sul, como de posse permanente dos índios Guarani Kaiowa.

O colegiado não acolheu os pedidos dos proprietários rurais que, com a impetração de mandados de segurança, queriam a anulação da Portaria 499/11, assinada pelo ministro da Justiça, para ter de volta o domínio das terras.

A terra indígena em questão é composta por aproximadamente 8.800 hectares de área e 40 quilômetros de perímetro, no município de Ponta Porã.

Conforme os autos do processo, os impetrantes de um dos mandados de segurança são proprietários de uma área correspondente a 2.500 hectares, dos quais aproximadamente 800 hectares estão dentro do perímetro delimitado pelos estudos da Funai. Ocupam a área desde 1965, segundo dados cartorários.

Ato nulo

Os proprietários rurais alegaram que a Portaria 499 seria nula, pois não seria ato de declaração, mas de confisco de suas propriedades localizadas na área. Segundo eles, essa expropriação estaria impedida em razão de uma decisão judicial obtida no Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

Em um dos mandados de segurança, os proprietários também sustentaram que o laudo feito pela Funai seria parcial, pois a fundação estaria interessada nas terras. Levantaram ainda suspeição do perito responsável pelos laudos antropológicos e afirmaram que não houve intimação pessoal para participarem do processo de identificação e delimitação da área indígena.

De acordo com o ministro Humberto Martins, relator dos pedidos, não é possível considerar que a portaria tenha ignorado a decisão judicial, pois a decisão proibiu qualquer ato expropriatório do imóvel rural. Entretanto, Martins explicou que a fase de expropriação “apenas pode ocorrer com a emissão de decreto presidencial”, conforme o artigo 5º do Decreto 1.775/96, e não com a portaria de declaração do ministro da Justiça.

Ato declaratório

Os ministros reconheceram que a portaria foi um ato declaratório e não expropriatório, ou seja, a fase em que se encontra o processo é apenas de identificação e delimitação de terras, “não havendo qualquer violação ao direito de propriedade dos impetrantes”, afirmou Humberto Martins.

O relator disse que não houve violação do contraditório, pois os impetrantes puderam se manifestar durante o processo. Os ministros não acolheram a alegação de suspeição do perito antropólogo, pois ela não se enquadrava em nenhuma das hipóteses taxativas da Lei 9.784/99.

Ao debater a questão da titularidade das terras, se pertencentes aos proprietários rurais ou se de posse histórica dos índios, os ministros do STJ entenderam que seria necessária a análise das provas contidas nos autos, o que é “inviável em sede de mandado de segurança”, observou Humberto Martins

Endividamento rural é preocupação diante de baixos preços da soja

Produtores que investiram na propriedade aguardam bons resultados. Para Aprosoja, diferente de anos anteriores, produtores estão capitalizados.

Produtores apostam em boa produtividade para não aumentar o endividamento rural (Foto: Reprodução/EPTV)

Com a baixa cotação esperada para as principais commodities produzidas por Mato Grosso, os produtores apostam na produtividade para ter melhor rentabilidade e conseguir honrar com os compromissos já firmados para fugir do endividamento rural. O cenário nada animador de baixos preços no mercado pode comprometer os planos de que quem está no campo e, principalmente, de quem fez investimentos.

O produtor José Afonso Gonçalves, que vai cultivar quase 4 mil hectares de soja em duas propriedades em Deciolândia e Tangará da Serra, na região Centro-sul do estado, fez investimentos de R$ 7 milhões nas duas fazendas este ano em maquinários e no sistema de armazenamento de grãos. Para isso, ele deu entrada em dinheiro e fez um financiamento bancário.

Ele busca produtividade, o que requer investimentos. “Viemos fazendo um trabalho, já são anos investindo nas nossas terras pra que alcancemos altas produtividades. Assim você imagina se tiver um ano ruim de preço e não tiver produtividade, são dois fatores negativos ao mesmo tempo e aí a situação realmente fica muito difícil”, analisa.

Dentre os investimentos, o produtor melhorou também a estrutura das propriedades, construindo mais uma unidade de armazenagem para agregar mais valor aos produtos, pagar menos frete e ter o produto guardado com segurança dentro das propriedades. “E também um investimento pesado em máquinas maiores, mais eficientes pra que que possamos assim ter uma janela de plantio e de colheita bem menor, buscando a melhor época pra ter uma melhor produtividade", afirma.

A preocupação do produtor é com o comprometimento das finanças. É preciso produzir bem para não ter dificuldades para pagar as contas. Segundo ele, para produzir, o endividamento torna-se necessário para o produtor rural. “É uma faca de dois gumes. Se você não investe, fica pra trás. Se você investe, de repente as coisas mudam o rumo e você fica com dívidas e não sabe como pagar”, diz.

A apreensão de Gonçalves retrata a realidade de muitos agricultores no estado. Para a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), o momento é de cautela, hora de analisar, principalmente os investimentos de curto e médio prazos para que o setor não tenha de passar pelo mesmo problema enfrentado há quase uma década.

O endividamento veio em função da crise do passado, de 2004, 2005, segundo o vice-presidente da Aprosoja-MT, Vanderley Reck Junior, mas grande parte dos produtores já fizeram a renegociação.

“O produtor está muito mais capitalizado nesse momento. Nós temos por volta de 35% a 40% dos produtores que hoje plantam com recurso próprio. Então isso é muito positivo para entrarmos em um cenário positivo que estamos entrando agora, com a receita muito baixa, porém o produtor capitalizado, estando com o pé no chão e consciente do cenário pela frente. Isso ajuda muito no equilíbrio nas tomadas de decisões dentro da propriedade”, afirma.

Os anos de 2004 a 2007 ficaram marcados na memória de José Afonso como anos extremamente difíceis e ele acredita que, para o próximo ano, vai ser um ano mais difícil, no entanto, não como no passado. “O setor rural, de uma maneira geral, investiu bastante, tem bastante coisa para pagar, mas acreditamos ainda que, na atual conjuntura, conseguiremos pelo menos cobrir os custos de produção para sobrevivermos. Essa é a minha expectativa", comenta o produtor.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

TRAD
Diversos

Fábio Trad pode ocupar Secretaria de Justiça, caso seja desvinculada da Segurança Pública

O governador eleito Reinaldo Azambuja para compor sua maioria na Assembleia, além dos partidos que estiveram no seu palanque no 1º turno, devem contemplar com participação no secretariado os partidos que o apoiaram no 2º turno, caso do PSB, PT do B e PMDB e até do PDT que era da coligação do seu adversário Delcídio do Amaral. A coligação de Reinaldo só elegeu seis deputados. Os partidos que estavam alinhados (pelo menos formalmente) com a candidatura do ex-prefeito Nelson Trad, elegeram 10 parlamentares e os aliados de Delcidio, 9.  

Como parte desta estratégia o deputado federal (não reeleito) Fábio Trad, deve participar do 1º escalão, ocupando a Secretaria de Justiça, que surgiria desvinculada da Secretaria de Segurança Pública. O PDT, que era da coligação de Delcidio do Amaral, pode compor a futura base governista com seus três deputados eleitos. No segundo turno os futuros deputados Beto Pereira, George Takimoto e Felipe Orro, fizeram campanha para Reinaldo.  

Entre as pastas reservadas ao partido do futuro governador, está a Secretaria de Educação que deve ser comandada pela professora Maria Cecilia Amendôla, filiada ao PSDB, que esteve à frente da Secretaria de Campo Grande na gestão de Nelsinho. Outro nome certo na equipe do futuro governador é de Carlos Alberto Assis, um dos coordenadores de sua campanha.

O deputado Zé Teixeira, do Democratas, pode ser o futuro secretário da Produção, que surgirá junto com um o desmembramento das áreas de Indústria, Comércio e Turismo, que ganharão uma secretaria própria. Teixeira abriria espaço para o 1º suplente Herculano Borges, do Solidariedade, assuma uma vaga na Assembleia. Ao discursar durante a comemoração da vitória no seu comitê, Reinaldo alfinetou o senador Delcídio Amaral (PT), derrotado nas urnas neste domingo (26). "É temerário falar sobre isso agora [o secretariado] porque o nosso adversário já tinha nomeado todos os secretários, mas agora que estou eleito governador, vamos encontrar pessoas que comunguem do nosso pensamento para governar MS e essas pessoas podem estar em qualquer partido", declarou.

Questionado sobre a possibilidade de adversários serem contemplados, Azambuja repetiu: "qualquer um que comungar com meu plano de governo será bem vindo. Volto a repetir: de qualquer partido, inclusive os adversários". Reinaldo Azambuja (PSDB) recebeu uma ligação de André Puccinelli (PMDB), que o parabenizou pela eleição.

"O governador já se colocou à disposição para apresentar as secretarias para mim, mas vou me reservar uns três ou quatro dias de descanso para depois criar uma equipe de transição e começar a discutir a questão do secretariado", afirmou.  O governador eleito de Mato Grosso do Sul disse novamente que seu primeiro ato será o "mutirão da saúde", pois considera a questão mais urgente do Estado.

Ele prometeu "transparência em tempo real" na sua gestão. "Vai haver um portal da internet para que o cidadão acompanhe em tempo real a arrecadação do Estado, contratos, licitações e pregões eletrônicos", explicou Reinaldo. Azambuja também falou como será a relação com o governo federal, após a derrota do tucano Aécio Neves e reeleição da candidata do partido adversário, Dilma Rousseff.

"A relação, vai ser uma relação que todo governo tem que ter. Eu sempre disse, durante toda a campanha, que MS é o último estado em transferências voluntárias com a União. Então, eu acho que a partir de agora nós temos que trabalhar para melhorar as relações com o governo federal e tem que dar mais atenção para questões como a segurança nas fronteiras e a infraestrutura no Estado", detalhou. 

Reinaldo agradeceu aos oito partidos que o apoiaram neste segundo turno, além dos parlamentares, e declarou estar à disposição para estudar o orçamento do Estado para 2015. Também voltou a salientar que governará para 100% das pessoas do Estado. "Não podemos dividir o Estado, como eles queriam. Entre ricos e pobres. Vamos fazer um governo voltado para assistência social, melhorar a saúde e a educação", disse. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA NOITE
Diversos

Tragédia na cama: bebê de 3 meses morre sufocada após dormir embaixo da mãe

Aumentar texto Diminuir texto

Munyz Arakaki e Arlindo Florentino

Uma mãe sufocou e matou, acidentalmente, sua filha de 3 meses enquanto dormia, na madrugada deste domingo em Campo Grande. O acidente ocorreu na residência da família, na Avenida Lúdio Coelho Matins.

De acordo com a polícia, a mãe e babá, de 28 anos, dormia com a neném na cama. Durante o sono, ela rolou por cima da criança que acabou sendo sufocada. Ao acordar, a mãe constatou que a filha já estava morta.

A polícia registrou o caso como morte a esclarecer, embora já tenha sido reconhecido o acidente.

Motorista de caminhão morre em acidente na MS-376 próximo à Deodápolis

Sandro Gomes de Melo de 36 anos morreu na manhã desta segunda-feira (27) em um acidente, após ser socorrido por agentes da Defesa Civil de Deodápolis e encaminhando ao Hospital Municipal Cristo Rei.

Sandro morador em Nova Andradina conduzia um caminhão betoneira carregado de cimento e pedra brita, que saiu da pista na BR 376/MS, após um pneu estourar vindo a bater em uma árvore.

Com o choque três pneus e várias partes do caminhão ficaram esparramados pelo local.

De acordo com informações apuradas pelo portal MS Cidades, a carga estava destinada para Deodápolis, mas infelizmente ocorreu o acidente a três quilômetros para chegar ao destino que tirou a vida do condutor.

Briga envolve 40 funcionários e 4 ficaram feridos a golpes até de enxada

Um briga envolveu 40 funcionários no alojamento da Fazenda Recanto Alegre, localizada no KM-32 da MS-112, em Cassilândia, a 418 quilômetros da Capital. Quatro pessoas foram feridas a facadas e enxadadas. A confusão generalizada aconteceu durante uma reunião regada a bebidas alcoólicas no começo da noite de ontem (26).

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para averiguar o caso de um homem que teria dado entrada na Santa Casa da cidade com perfurações de faca. No local foi encontrado Francisco Nascimento dos Santos, 19 anos, com ferimentos de arma branca na região das nádegas.

O jovem afirmou que quem teria desferido as facadas era outro funcionário identificado como Isaías Nascimento dos Santos, 20. Para se defender, ele deu uma enxadada na cabeça de Isaías.

Isaías, por sua vez, se encontrava no mesmo hospital com ferimentos profundos na cabeça e confirmou a versão de Francisco. A espera de atendimento médico, também estava na unidade, o funcionário José Wilson com um corte de faca na mão dizendo que teria sido feito por Isaías.

A polícia decidiu ir até a fazenda em busca de outros envolvidos na briga identificados como Noceguinho e Raílson. Na propriedade rural apenas foi encontrado o funcionário Fábio Junior Pereira de Souza, 34. Ele estava com um ferimento de faca em uma das mãos e disse que o autor teria sido o Isaías.

Após alta médica os envolvidos foram encaminhados para a delegacia e autuados pelo crime de tentativa de homicídio. A polícia investiga o caso e procura saber se existe mais pessoas envolvidas no caso.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

TEMPO
Diversos

Previsão de chuva no norte e calor nas demais regiões nesta segunda-feira em MS

As áreas de instabilidade permanece sobre Mato Grosso do Sul com chuvas isoladas principalmente na região norte com valor estimado de 20 milímetros nesta segunda-feira (27).

De acordo com o Cemtec-MS (Centro de Monitoramento de Tempo, Clima e dos Recursos Hídricos), a temperatura ficará estável pela manhã no extremo sul do Estado, no período da tarde faz calor em todas as regiões.

No Pantanal mínima de 23°C e máxima de 31°C, no sul varia entre 18°C e 30°C, no leste varia entre 18°C e 30°C, no norte oscila entre 23°C e 30°C, no bolsão marca 19°C e 30°C, no sudoeste entre 23°C e 30°C e no cone sul a máxima atinge 30°C.

Em Campo Grande céu parcialmente nublado com aberturas de sol. Os termômetros oscilam entre 20°C e 32°C e umidade do ar em torno de 40%.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ACIDENTES
Diversos

Depois de sair de boate jovem bate moto em árvore e morre na hora em Dourados

O jovem Renato Lopes Vargas, 18 anos, faleceu na madrugada deste sábado (25), por volta das 2h, ao colidir a moto que pilotava em uma árvore. Segundo informações apurados pela polícia através de amigos de Renato, ele estava voltando para casa de uma boate.

O acidente aconteceu na Rua Joaquim Teixeira Alves, esquina com a Rua Aquidauna. Ele pilotava uma Yamaha YBR 125 vermelha, placas KSL 7940 de Dourados quando chocou-se, em alta velocidade com uma árvore. O impacto foi tão grande que o capacete foi arremessado a 30m do local.

Renato teve múltiplas faturas e faleceu na hora. A polícia continua investigando.

DEODÁPOLIS: Jovem que conduzia moto com placas de Deodápolis tem perna amputada em acidente

FOTO: IVINOTÍCIAS

Um acidente gravíssimo na madrugada deste domingo (26) deixou um motociclista gravemente ferido e teve a perna amputada após uma colisão na MS-276 com uma carreta da Usina. 

Conforme informações, o jovem Sandro Pereira Gauto Cano de 26 anos seguia pela rodovia MS-276 sentido Deodápolis a Ivinhema com uma moto de placa de Deodápolis, quando foi atingido por uma carreta ainda não identificada já que o motorista não parou para prestar socorro, o corpo de bombeiros de Ivinhema rapidamente foi ao local e socorreu a vitima que teve parcialmente a perna esquerda amputada com o impacto do acidente.
 
O jovem foi transferido para um hospital da cidade de Dourados na vaga zero. Sandro é morador do bairro triguinã de Ivinhema

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ELEIÇÃO 2014
Diversos

Reinaldo venceu em 43 dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Gerson Walber

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), venceu a eleição na maioria dos municípios de Mato Grosso do Sul. Ele melhorou o desempenho do primeiro turno, quando tinha vencido em apenas 10 dos 79 municípios e desta vez ganhou em 43 dos 79 municípios.

O tucano conseguiu boa vantagem e garantiu boa parte da diferença de voto para Delcídio do Amaral (PT) em Campo Grande. Na Capital ele conquistou 289.802 votos (60,66%), contra 165.990 (39,34%) de Delcídio, o que representa uma diferença de 123.812 mil votos. Em todo o Estado, Reinaldo conseguiu 741.516 votos, contra 598.461 do petista, em uma diferença de 143.055 mil.

Reinaldo também conseguiu boa diferença no segundo maior município de Mato Grosso do Sul, Dourados. Ele saiu vitorioso com 67.386 votos (60,66%), contra 43.705 de Delcídio (39,34%).

No terceiro maior município, Três Lagoas, Reinaldo conquistou 28.616 votos (55,32%), contra 23.116 (44,68%) de Delcídio. Das quatro maiores cidades, o petista só venceu na cidade natal dele, em Corumbá. Lá ele atingiu 76,05% dos votos, 37.120, contra 11692 (23,95%) de Reinaldo.

Em Ponta Porã o tucano também foi o candidato mais votado. Ele recebeu 56,78% dos votos, 23.782, contra 43,22%, 18.100, do adversário, Delcídio do Amaral. Em Naviraí Reinaldo teve 13.917 votos, contra 10.953 de Delcídio. O tucano também venceu em Aquidauana, 11.359 a 11.338, perdeu em Nova Andradina, 11.826 a 11.211, e voltou a vencer em Maracaju, 11.785 a 8.390.

Abstenção chega a 23% no segundo turno da eleição em MS

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

Dos 1.817.547 eleitores de Mato Grosso do Sul, 23,13% deixaram de ir às urnas neste domingo (26). Em números absolutos, são 420.367 que não compareceram para votar.

O número é superior ao registrado no primeiro turno, quando a abstenção somou 20,53%, ou 373.191 eleitores. Na votação de hoje, foram 1.339.977 votos válidos, com 22,1 mil em branco e 35.094 nulos.

Esperava-se, no entanto, expressiva ausência de eleitores neste segundo turno. Isto porque, em função do Dia do Servidor Público, na próxima terça-feira (28), foi decretado ponto facultativo na segunda-feira (27).

A diferença de votos entre os dois candidatos chegou a 143.055. Reinaldo Azambuja (PSDB) venceu com a preferência de 55,34% do eleitorado, contra 44,66% de Delcídio do Amaral (PT).

Eleito, Reinaldo dispara contra o Ibope e diz que 'quem resolve é o povo nas urnas'

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

Gerson Walber

Eleito governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) disparou contra o Ibope ao conversar com jornalistas em frente ao seu apartamento, em Campo Grande. “É o instituto mais vagabundo que nós conhecemos”, disse o tucano.

Pesquisas publicadas pelo Ibope colocavam Azambuja atrás de Delcídio do Amaral (PT). O tucano, no entanto, chegou a 11 pontos percentuais à frente do petista, conforme antecipava com a margem de erro o último levantamento DATAmax.

Na visão de Reinaldo, “o Ibope merece punição e não tem credibilidade nenhuma aqui no Estado”. E emendou o discurso que vinha usando durante a campanha: “ficou provado que quem resolve é o povo no dia da eleição”.

Suplentes torcem por candidatos ao governo para chegar a mandato nas Câmaras e Assembleia

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

O resultado da eleição deste ano em Mato Grosso do Sul é de interesse dos candidatos, mas também de suplentes que estão preocupadíssimos com o resultado. O interesse é grande porque a eleição de um candidato pode contribuir para que muitos tenham ascensão na vida política.

O candidato do PSDB, Reinaldo Azambuja, é um dos mais cercados por interessados em pular alguns degraus na importância política. Uma vitória do tucano pode fazer gente pular para Câmara Municipal e da Câmara Municipal para Assembleia e Câmara Federal.

A eleição dos tucanos Reinaldo e Rose Modesto (PSDB) podem fazer a alegria de Juliana Zorzo (PSC), José Chadid (sem partido), Herculano Borges (SD), Elizeu Dionízio (SD) e até do deputado federal derrotado na disputa pela reeleição, Fábio Trad (PMDB).

De todos os envolvidos, José Chadid é o único que não depende de arranjos. Primeiro-suplente do PSDB, ele assumirá se Rose for eleita vice-governadora. Já Juliana Zorzo depende da ascensão de Herculano Borges, que torce para saída de Zé Teixeira (DEM) ou alguém do PSDB da Assembleia. Se Zé Teixeira ocupar a Seprotur, como é cotado, ou outro deputado ocupar uma das secretarias, Herculano se torna deputado e abre vaga para Juliana Zorzo.

Elizeu Dionízio também está de olho no secretariado. Se Luiz Henrique Mandetta (DEM) se interessar pela Secretaria de Saúde, ele pode chegar a Câmara Federal. O mesmo acontece com Tereza Cristina Corrêa da Costa, também cotada para voltar para Seprotur. Neste caso, Fábio Trad que ocuparia a vaga.

O suplente Pedro Chaves (PSC), é um dos interessados na vitória petista. Se Delcídio for eleito, ele fica no Senado por quatro anos. Petistas também estão de olho no resultado da eleição. Candidatos derrotados, como Antônio Carlos Biffi (PT), Laerte Tetila (PT) e Pedro Teruel (PT), podem voltar a ter cargo político com a vitória do petista. Neste caso, tudo depende de indicações para secretarias.

Simone Tebet avalia campanha e diz esperar que sucessor desempenhe bom trabalho

Aumentar texto Diminuir texto

Mayara Bueno e Juliene Katayama

Gerson Walber

Simone Tebet, senadora eleita pelo PMDB, disse que a eleição foi acirrada, criticou a campanha eleitoral deste ano e que espera – sem revelar seu voto – que o futuro governador continue desenvolvendo o Estado.

Assim como o governador André Puccinelli (PMDB) e o presidente da Assembleia Legislativa Jerson Domingos (PMDB), Simone votou na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho.

Ao chegar para votar, a senadora disse que o próximo governo vai pegar um Estado em boas condições com relação às finanças. “Não no ideal, mas numa situação bem tranquila”, avaliou.

A respeito da campanha eleitoral destas eleições, Simone afirmou que esta teve um ‘tom’ mais apático nas ruas, enquanto nas redes sociais foi mais percebida. “Não gosto, pois sou do tempo que ia para rua fazer campanha, do contato com o povo. Isso que está faltando, ver o olhar do povo”.

A eleição para presidente, acrescentou, também deve ser disputada. Sobre a sucessão presidencial ou reeleição, a senadora eleita citou questões principais que devem ser levadas em consideração. “Questão tributária, reforma política e segurança”.

Embora segurança seja competência exclusiva do governo estadual, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) se comprometeram a ajudar MS, lembrou.

Elogios

Ruben Figueiro também votou no início da manhã na mesma escola e encontrou a sucessora. Na ocasião, os dois trocaram ‘afagos’ e elogios. “Além do seu apartamento vou levar sua experiência”, brincou.

Figueiro disse que está otimista com a eleição e citou o número 90, em menção ao voto no PSDB em nível estadual e nacional.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DILMA FOI REELEITA
Diversos

Reeleita, Dilma Rousseff se diz 'disposta ao diálogo'

Em seu primeiro pronunciamento após ser confirmada como presidente reeleita do Brasil, Dilma Rousseff disse não acreditar que a acirrada disputa eleitoral tenha “dividido” o país. A petista ressaltou em meio ao discurso que está "disposta ao diálogo" e que quer ser uma presidente melhor em seu segundo mandato.

“Conclamo sem exceção a todas as brasileiras e brasileiros para nos unirmos em favor do futuro de nossa pátria. Não acredito que essas eleições tenham divido o país ao meio. Creio que elas mobilizaram ideias e emoções às vezes contraditórias, mas movidas por um sentimento comum, a busca por um futuro melhor”, disse Dilma.

Dilma venceu Aécio Neves (PSDB) na disputa em segundo turno e foi reeleita neste domingo (26) para um novo mandato como presidente da República (2015-2018). O resultado foi confirmado pelo sistema de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 20h27min53, quando 98% das urnas estavam apuradas e não havia mais possibilidade matemática de virada.

Até a última atualização desta reportagem, com 99,95% das urnas apuradas, a petista tinha 54.477.479 votos (51,64%) e o tucano, 51.024.727 votos (48,36%).

Após uma campanha eleitoral marcada por ataques mútuos entre Dilma e o candidato do PSDB, Aécio Neves, a presidente reeleita disse que quer governar “da forma mais pacífica e democrática”. Ela destacou que está disposta a abrir um grande espaço de diálogo com todos os setores da sociedade para acelerar a busca para os principais problemas do país.

"Minhas primeiras palavras são, portanto, de chamamento e união. Democracia madura e união não significam necessariamente unidade de ideias nem ação monolítica conjunta, mas, em primeiro lugar, disposição para o diálogo. Esta presidente aqui está disposta ao diálogo", complementou.

Dilma afirmou que pretende efetivar grandes projetos e que a prioridade será a reforma política. “Entre as reformas, a primeira e mais importante é a reforma política. Quero discutir esse tema profundamente com o Congresso e a população ”, disse.

Em meio a investigações de um suposto esquema de propina na Petrobras que teria sido utilizado para abastecer o caixa do PT, a presidente reeleita disse que vai combater a corrupção.
“Terei o compromisso rigoroso com o combate à corrupção, propondo mudanças na legislação atual para acabar com a impunidade”, disse.

Dilma encerrou o discurso dizendo que “não fugirá da luta”. “Vamos dar as mãos e avançar nessa caminha que vai nos ajudar a construir o presente e o futuro. Brasil, mais uma vez essa filha tua não fugirá da luta. Viva o Brasil, viva o povo brasileiro”, disse, sendo aplaudida pela militância.

Após a fala, o público presente ao evento cantou um trecho do hino nacional. A presidente acompanhou e, em seguida, passou a abraçar os aliados que estavam no palco, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PT, Rui Falcão.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

REINALDO ESTÁ PRONTO PARA GOVERNAR
Diversos

Reinaldo é um homem sério, que conhece Mato Grosso do Sul e está pronto para governar

A deputada federal eleita, Tereza Cristina (PSB), disse neste domingo (26) que o governador eleito de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), é um homem sério, que conhece o Estado e está pronto para governar.

Questionada se teria alguma sugestão de secretariado para o tucano, ela disse que o governador teve uma eleição em que está livre para escolher quem quiser e deseja que ele escolha o melhor para o Mato Grosso do Sul.

“Vamos ter uma oportunidade de ver o PSDB no governo. O PSB é um partido que veio para contribuir, queremos somar com o PSDB para fazer desse Estado um Estado que a gente merece ter, um Estado jovem, que está em pleno desenvolvimento e eu tenho certeza de que o Reinaldo vai levar isso a diante porque o Brasil terá tempos difíceis e teremos que ter homens equilibrados”, ressaltou Tereza Cristina.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NA MOSCA
Diversos

Na mosca: DATAmax repete 2012 e acerta os resultados das eleições em Mato Grosso do Sul

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo

A pesquisa DATAmax foi a que mais se aproximou do resultado final das eleições deste segundo turno em Mato Grosso do Sul, repetindo o levantamento de 2012, quando antecipou a vitória nas urnas de Alcides Bernal (PP) como prefeito de Campo Grande.

O Instituto DATAmax, desta vez, antecipou a vitória de Reinaldo Azambuja (PSDB) em levantamento feito entre os dias 20 e 24 de outubro. O tucano foi registrado como eleito com 54,64% dos votos válidos, contra 45,36% dos votos de Delcídio do Amaral (PT).

Neste domingo (26), após a população do Estado ir às urnas, o resultado foi confirmado. Reinaldo foi eleito com 55,34%, contra 44,66% de Delcídio, ou seja, dentro da margem de erro do instituto, de 2,8% e com números bem próximos ao da pesquisa registrada no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) sob o número 00078/2014.

A pesquisa DATAmax também acertou os índices de intenções de voto para a presidência da república em Mato Grosso do Sul. No Estado, a pesquisa mostrou que Aécio Neves (PSDB) tinha 56,74% das intenções de voto, contra 43,26% de Dilma Rousseff (PT).

O resultado das urnas em MS mostrou que Aécio teve 762.233 dos votos, ou seja, 56,33% do eleitorado no Estado. Dilma teve 590.835, 43,33% dos votos válidos.

A metodologia da pesquisa segue rigorosos critérios de avaliação e diversidade do eleitorado. Ao todo, foram entrevistados 1,2 mil eleitores em 37 municípios do Estado, com nível de confiança de 95% e margem de erro de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ACIDENTE
Diversos

Acidente entre carro e carreta mata militar do exército na saída para Cuiabá

Aumentar texto Diminuir texto

Pedro Heiderich e Yarima Mecchi

Luiz Alberto

O militar do exército Rafael Viana da Silva, de 27 anos, morreu em acidente envolvendo um carro e uma carreta no fim da tarde deste domingo (26), em Campo Grande. O acidente aconteceu na saída para Cuiabá, na rodovia BR-163.

Rafael estava em um HB20, conduzido por sua esposa, Nathália Viana, de 25 anos. Com a chuva, o veículo, que seguia sentido Campo Grande, aquaplanou, rodou na pista e atingiu a lateral de uma carreta que seguia no sentido contrário. O veículo ficou totalmente destruído.

Nathália está em estado grave e foi encaminhada para a Santa Casa. O motorista da carreta, que ainda não foi identificado, sofreu ferimentos leves. Ele disse que não conseguiu desviar do HB20 por conta do peso da carreta, cheia de adubo.

As duas pistas seguem interditadas e o trânsito lento. Equipe do CCR MSVia, empresa concessionária responsável pela BR-163, está fazendo a limpeza da pista.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

REINALDO AZAMBUJA É O NOVO GOVERNADOR NO MS
Diversos

REINALDO AZAMBUJA É O NOVO GOVERNADOR DO MATO GROSSO DO SUL E PROFESSORA ROSE É A NOSSA VICE

Aos 51 anos, Reinaldo Azambuja assumirá, a partir de 1º de janeiro de 2015, a chefia do governo de Mato Grosso do Sul. Ele foi eleito, neste domingo (26), com 55,34% dos votos – 741.516.

O candidato do PT alcançou 44,66% dos votos, escolhido por 598.461 eleitores. No primeiro turno, o petista venceu o tucano por diferença de 50,5 mil votos.

Deputado federal, Azambuja será o primeiro governador do Estado filiado ao PSDB. Romperá uma sequência de 20 anos de domínio do PT (oito anos com Zeca) e PMDB (oito anos com André Puccinelli e quatro com Wilson Barbosa Martins) no poder.

Até poucos dias antes do início da campanha, Azambuja era publicamente cotado para compor a chapa de Delcídio do Amaral como candidato ao Senado. A improvável aliança entre PSDB e PT no Estado foi vetada pelas direções nacionais dos dois partidos às vésperas do início da campanha.

Com isso, os tucanos lançaram voo solo, levando Azambuja ao segundo turno na disputa contra o até meses antes aliado petista. Focou sua campanha no discurso da “política do bem” e da “mudança de verdade”.

Azambuja é um milionário produtor rural. Sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, por exemplo, soma R$ 37,8 milhões.

Começou a carreira política em 1996, quando elegeu-se prefeito de Maracaju. Foi reeleito ao cargo, período em que também presidiu a Assomasul (Associação dos Municípios de MS) e, depois, em 2006, conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa, sendo o candidato mais votado.

Chegou à Câmara dos Deputados em 2010. Dois anos depois, tentou a Prefeitura de Campo Grande, sendo derrotado por Alcides Bernal (PP).

Humildade e verdade venceram arrogância e mentira da 'facção' PT, diz Reinaldo

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

Gerson Walber

Foi a vitória da verdade e da humildade, contra a arrogância e a mentira. Assim resumiu o novo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, ao chegar em seu comitê, na noite deste domingo (26), para comemorar com correligionários a vitória no segundo turno.

Azambuja voltou a criticar a postura do partido do adversário, Delcídio do Amaral: chamou o PT de “facção, porque atacam a família das pessoas”. Destacou, logo no começo da entrevista, o apoio que recebeu dos familiares durante a campanha.

Segundo o tucano, os familiares “sofreram muito com os ataques da facção”. Além disso, ao agradecer os eleitores, ressaltou que “pode contar com as pessoas de Mato Grosso do Sul que sempre defenderam uma nova política”.

Falou, também, sobre os aliados. Na visão de Reinaldo, oito partidos que acreditam na “nova política”, além de prefeitos e vices, deputados, vereadores e demais apoiadores.

“A partir de agora sou o governador de cem por cento dos sul-mato-grossenses. Não vou fazer como eles fizeram, de dividir o Estado entre os ricos e os pobres”, cutucou o tucano durante a entrevista.

Reinaldo voltou a reclamar do Ibope, um dos únicos institutos de pesquisa que colocava Delcídio à frente nas intenções de voto. Classificou os números como algo “vergonhoso” e disse que “as pessoas votaram com a consciência”


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ELEIÇÃO 2014
Diversos

Rodrigo Rollemberg é o primeiro governador eleito no 2º turno

O candidato do PSB ao governo do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, é primeiro a ser confirmado eleito no segundo turno das Eleições 2014. Às 17h46, 92,76% das urnas do DF já estavam apuradas. Rollemberg estava com 55,56% dos votos válidos contra 44,44% de seu adversário Jofran Frejat (PP), que substituiu José Roberto Arruda na reta final da campanha eleitoral.

O senador Rollemberg começou a campanha em 3º lugar nas pesquisas e assumiu a liderança desde a desistência do ex-governador Arruda, em 13 de setembro,
que teve a candidatura impugnada com base na Lei da Ficha Limpa. Apesar de variação e uma ligeira queda nas pesquisas durante a campanha para o 2º turno, o candidato do PSB sempre se manteve na liderança das pesquisas.

A proposta de Jofran Frejat da tarifa de ônibus a R$ 1 a partir de 1º de janeiro de 2015 foi apontada como o principal motivo para que o candidato do PSB caísse nas pesquisas nas últimas semanas, mas não foi suficiente para garantir a vitória a Frejat.

Em resposta a Frejat, Rollemberg destacou sua proposta de tarifa única, ou bilhete único, que consta em seu plano de governo desde o início de sua campanha.

Rollemberg teve 45,23% dos votos válidos no 1º turno e Jofran Frejat (PR) ficou em segundo lugar com 27,97%. A diferença foi de aproximadamente 264 mil votos. O atual governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), que ficou em terceiro lugar no 1º turno.

Rollemberg foi eleito senador em 2010 na chapa do atual governador. O PSB teve a secretarias e outros cargos nos dois primeiros anos do governo do PT no DF. Após a derrota nas urnas, no entanto, Agnelo não manifestou apoio a nenhuma das chapas que concorriam neste domingo. A chapa de Rollemberg - Somos todos Brasília - é formada por PSB, SD, PDT e PSD. Para o segundo turno, Rollemberg teve apoio também do PRP, PSDB, PV e PPS.

Boca de urna no RS: Sartori tem 58% contra 42% de Tarso Genro

José Ivo Sartori (PMDB) aparece com 58% das intenções de voto na pesquisa Ibope boca de urna com os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul. O atual governador, Tarso Genro (PT), teve 42%. O levantamento foi realizado neste domingo (26) e divulgado após o fechamento das urnas.

A pesquisa levou em conta apenas os votos válidos, a mesma forma como o Tribunal Regional Eleitoral faz a somatória. Foram entrevistados 5.000 eleitores.

A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pelo Grupo RBS e está registrada no TRE sob o número RS-00038/2014 e no TSE, sob o protocolo BR-01226/2010. Às 17h10, a apuração dos votos no Rio Grande do Sul já havia começado.

Aécio é o mais votado em Londres, com 75,5% dos votos

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, ficou em primeiro lugar entre os brasileiros que votaram em Londres no segundo turno das eleições neste domingo (26).

O tucano obteve um total de 4.415 votos, que representam 75,5% dos válidos. Já a petista Dilma Rousseff recebeu 1.435 votos -24,5% dos válidos.

Ao todo, cerca de 17 mil brasileiros que vivem no Reino Unido estavam aptos a votar nas 42 seções eleitorais montadas na embaixada e no consulado brasileiro em Londres.

O resultado foi impresso e colocado na porta do consulado. A votação foi tranquila, sem registro de incidentes.

Aécio também ficou à frente de Dilma na China. No país governado pelo Partido Comunista, o candidato do PSDB recebeu 218 votos, contra 63 para Dilma Rousseff, do PT. As urnas foram fechadas pontualmente às 17h (7h pelo horário de Brasília).

Ronaldinho Gaúcho declara apoio a Aécio Neve

Ronaldinho Gaúcho, atualmente no Querétaro, do México, declarou seu apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB) na noite deste sábado. Em mensagem postada pelo Twitter, o atleta escreveu que o país pode "crescer mais" se o tucano for eleito. 

"O Brasil já mostrou que tem potencial para crescer muito mais! Domingo vamos as urnas mudar nosso país! #Aecio45 #MudaBrasil", diz a mensagem. 

Na última sexta-feira, o atacante Neymar já havia declarado seu apoio ao candidato do PSDB. Em um vídeo o jogador do Barcelona disse que "geralmente, a opinião pública trata o apoio de uma personalidade como oportunismo ou a falta dele como alienação. Não podemos ter medo de nos posicionar. Vou apoiar o candidato Aécio Neves porque me identifico muito com a proposta que ele tem para o Brasil".

Os atletas do Cruzeiro, time que Aécio torce, Fábio e Julio Baptista também gravaram vídeos para a campanha do candidato. Além deles, o atacante Fred, do Fluminense, divulgou seu apoio ao tucano pelo Facebook. 

 

EM AMAMBAI AZAMBUJA COMEÇA VENCENDO

AZAMBUJA INICIA VENCENDO NO MS

NA CAPITAL, CAMPO GRAMDE, REINALDO AZAMBUJA DISPARA NA FRENTE

O horário de votação é das 8h às 17h / Foto: Divulgação

REINADO AZAMBUJA É O NOVO GOVERBADOR DO MATO GROSSO DO SUL

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

UFC
Diversos

 

José Aldo suporta pressão de Chad Mendes e mantém Brasil campeão

UFC Rio 5, Aldo x Mendes (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Palco de inúmeras lutas históricas do antigo vale-tudo, o Maracanãzinho presenciou na madrugada deste domingo o combate mais difícil da carreira de José Aldo. O manauara enfrentou um duríssimo Chad Mendes, que sugou o melhor do campeão durante cinco rounds na luta principal do UFC Rio 5, mas teve qualidade para suportar a pressão imposta pelo adversário e o derrotou por decisão unânime dos jurados (triplo 49 a 46). Com a vitória, Aldo tirou um caminhão das costas ao impedir que o Brasil ficasse sem cinturão no Ultimate. Foi a sétima vez que ele defende o título dos penas (até 66kg) da organização.

O duelo, muito mais movimentado do que o primeiro - Aldo nocauteou Chad em janeiro de 2012 -, teve o americano praticamente abrindo mão de seu jogo de wrestling e tentando trocar de igual para igual com o brasileiro. Chad foi muito bem em pé, principalmente com seus ganchos, mas Aldo foi mais competente no carro-chefe de seu estilo.

Após o triunfo, o atleta da Nova União aproveitou para fazer piada com o polêmico irlandês Conor McGregor, tido como possível próximo desafiante ao seu cinturão e que o tem provocado constantemente por meio da imprensa:

- O reinado está completo. Tem o rei, que sou eu, tem o príncipe, que é o Chad, e agora temos o bobo, que está falando muita besteira - provocou o campeão.

UFC Rio 5, Aldo x Mendes (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Mendes e Aldo travaram batalha  (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Chad começou a mil e foi para cima com chutes baixos e socos fortes. Ele encurtou a distância e a princípio anulou os famosos chutes baixos de Aldo. O brasileiro reagiu e encaixou combinações. Chad desequilibrou Aldo com um direto, e o campeão foi ao chão, levantando-se em seguida.

Mendes não deu espaço para Aldo, que soltou bom chute, mas o desafiante riu e fez sinal de que não pegou. Chad encostou o dedo no olho de Aldo, e o árbitro paralisou o combate momentaneamente. Aldo voltou agressivo, soltou a mão em cima de Chad e conseguiu o knockdown. Ele seguiu em cima e, no soar do gongo, aplicou mais dois socos que derrubaram o rival. Mas os atetas foram separados pelo árbitro.

UFC Rio 5, Aldo x Mendes (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Campeão parte para cima do desafiante (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

No segundo round, Chad Mendes soltou alguns golpes em pé e buscou a queda, defendida por Aldo. O americano deu um golpe nas partes íntimas, e Aldo precisou de alguns segundos para se recuperar. Ao dar um chute alto, Mendes levou um chute baixo e escorregou, levando a torcida ao delírio. Os dois diminuíram um pouco o ritmo, mas ainda assim trocaram bons golpes até o fim do round.

UFC Rio 5, Aldo x Mendes (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Aldo celebra sua vitória dentro do octógono
(Foto: André Durão / Globoesporte.com)

O terceiro assalto começou com mais um dedo no olho aplicado por Chad Mendes, e o árbitro interrompeu o duelo mais uma vez. Na volta, Chad soltou cruzados no vazio. Aldo contragolpeou bem, encaixou bom direto de esquerda e perseguiu o rival. Chad deu o troco com um gancho que fez Aldo andar para trás. O americano acertou mais um gancho e um direto que balançaram Aldo. O campeão jogou um direto limpo e conseguiu outro knockdown. Aldo foi atrás do desafiante, que foi nas pernas para quedá-lo. Chad não conseguiu e agarrou as costas de Aldo, travando o combate.

Chad abriu o quarto round com um chute frontal que pegou de raspão no peito de Aldo. Com mais um gancho certeiro, ele botou pressão. O brasileiro perdeu espaço no octógono, mas achou brecha para dar um direto no queixo. Chad seguiu firme e encaixou um cruzado. Aldo se soltou e jogou uma joelhada voadora no vazio no fim.

UFC Rio 5, Aldo x Mendes (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Chad Mendes arrisca chute baixo em José Aldo (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Chad retornou mais acelerado para o último assalto e já foi logo encaixando boas combinações de boxe. O americano foi no double leg e conseguiu a queda. Ele segurou Aldo no chão por cerca de um minuto, até que o brasileiro se soltou. Chad tentou nova queda, e Aldo foi quem o travou na grade dessa vez. Os dois voltaram ao meio, Aldo encaixou um direto, levou o gancho e deu outro direto. Faltando 20 segundos para o fim, a torcida começou a gritar "É campeão!". O som deu gás a Aldo, que partiu para cima nos apagar das luzes. O público acertou na mosca, e o brasileiro se manteve campeão com um triunfo por decisão unânime.

- Acho que eu mereci vencer. Ele me acertou, mas eu o acertei mais. Acho que foi uma grande luta. Chad Mendes merece meu respeito. Eu o respeito, sua família e sua equipe. A rivalidade fica na hora da luta, lá fora voltamos a ser amigos - disse Aldo, após o combate.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC RIO 5:

CARD PRINCIPAL
José Aldo venceu Chad Mendes por decisão unânime (triplo 49-46)
Phil Davis venceu Glover Teixeira por decisão unânime (triplo 30-27)
Fábio Maldonado venceu Hans Stringer por nocaute técnico aos 4m06s do R2
Darren Elkins venceu Lucas Mineiro por decisão dividida (30-27, 27-30 e 30-27)
Beneil Dariush venceu Diego Ferreira por decisão unânime (triplo 30-27)
CARD PRELIMINAR
Neil Magny venceu William Patolino por nocaute técnico aos 2m40s do R3
Yan Cabral venceu Naoyuki Kotani por finalização aos 3m06s do R2
Wilson Reis venceu Scott Jorgensen por finalização aos 3m28s do R1
Andre Fili venceu Felipe Sertanejo por decisão unânime (triplo 29-28)
Gilbert Durinho venceu Christos Giagos por finalização aos 4m57s do R1
Tony Martin venceu Fabrício Morango por finalização aos 4m15s do R1


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

informações e seções de Amambai
Diversos

O horário de votação é das 8h às 17h / Foto: Divulgação

Quem é obrigado a votar? O voto é obrigatório para todos os brasileiros com mais de 18 anos e menos de 70. Pessoas que nasceram em outro país, mas se naturalizaram como brasileiros, também são obrigadas a votar. Para quem tem entre 16 e 18 anos e para quem tem mais de 70, o voto é facultativo, assim como para os analfabetos.

E quem estiver viajando no dia das eleições?Os eleitores que estiverem fora de seu domicílio eleitoral no dia da votação, seja em viagem no Brasil ou no exterior, podem pedir voto em trânsito se estiver em alguma cidade com mais de 200 mil eleitores ou devem justificar a ausência. Os cartórios eleitorais deixam à disposição dos eleitores os formulários de justificativa. O formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral também pode ser obtido no site do TSE (dois requerimentos: para o dia da eleição e depois da eleição). O prazo para justificativa é de até dois meses depois da votação. No caso de quem ainda estiver no exterior mesmo depois de decorridos os dois meses, o prazo para justificar passa a ser de um mês após o retorno ao Brasil.

Qual é a punição para quem não votar e não justificar a ausência? Para quem perde o prazo da justificativa, a Justiça Eleitoral aplica uma multa, de aproximadamente R$ 3, mas pode ser multiplicada até por dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral. Quem deixar de votar e justificar por três votações seguidas (cada turno é considerado uma votação) tem o título de eleitor suspenso.

Quais documentos são necessários para votar? O eleitor deve levar para o dia da votação pelo menos um documento de identificação com foto. Serve carteira de motorista, carteira de identidade, carteira de trabalho ou passaporte. Levar o título de eleitor não é obrigatório. Mesmo com o título em mãos, o eleitor deve apresentar também o documento de identificação com foto.

Qual o dia e horário da votação? Neste domingo, dia 26. A votação começa às 8h e termina às 17h no horário local. Quem já estiver na fila às 17h vai poder votar, mesmo se chegar à urna depois desse horário.

Qual é a ordem de votação? Nestas eleições, o eleitor vai votar na seguinte ordem: primeiro para governador do Estado e por último, para presidente da República.

Como encontrar minha seção: O TSE oferece na página da internet a consulta dos locais onde cada eleitor votará. O endereço é este: http://www.tse.jus.br/eleitor/titulo-e-local-de-votacao/consulta-por-nome, ou se tiver o número de sua seção em mãos, confira abaixo os locais em Amambai:
• Câmara Municipal de Amambai: 30, 31.
• Escola Municipal Polo João Rodrigues: 128.
• Escola Estadual Vespasiano Martins: 8, 9, 10, 11, 12, 108, 113, 117, 129, 154.
• Escola Estadual Coronel Felipe de Brum: 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 28.
• Escola Estadual Fernando Corrêa da Costa: 40, 41, 42, 43, 44, 45, 46, 47, 153.
• Escola Estadual MBO’Eroy Guarani Kaiowá: 141, 147, 149, 151, 158, 160.
• Escola Municipal Flávio Augusto Coelho Derzi: 1, 2, 3, 4, 5, 110, 156.
• Escola Municipal Antônio Pinto da Silva: 48, 49, 106, 131, 152.
• Escola Municipal Júlio Manvailer: 6, 7, 109, 126, 143, 155.
• Escola Municipal MBO’Eroy Tupã I Ñandeva: 127, 148, 157.
• Escola Municipal MBO’Eroy Guarani Kaiowá: 52, 93, 94, 99, 115, 130.
• Escola Municipal Rachid Saldanha Derzi: 29, 32, 50, 51, 95.
• Escola Municipal Maria Bataglin Machado: 134, 144, 150.
• Faculdades Integradas de Amambai (Fiama): 142, 145, 146.
• Universidade Estadual do Mato Grosso
do Sul: 25, 26, 33, 34, 35, 36.

 

Sergio Perius deve assumir a secretaria de Saúde do município de Amambai

Sergio Perius / Foto: Facebook

O professor Sergio Perius deve assumir a secretaria municipal de Saúde de Amambai, nos próximos dias. Sergio vai substituir o atual secretário, farmacêutico-bioquímico Pedro Humberto Alves.

Sergio Perius está sendo indicado pela executiva municipal do Partido Popular Socialista (PPS) para ocupar o lugar do atual secretário que está se desligando da administração alegando motivos de caráter particular. "A minha saída é de caráter pessoal. Estou me desligando da administração para cuidar da minha empresa", afirma Pedro Humberto.

A secretaria de saúde faz parte da cota destinada ao PPS na distribuição dos cargos de confiança, oferecidos pelo poder executivo aos partidos políticos aliados da atual administração.

De acordo com o presidente municipal do PPS, Humberto Vilhalva, mesmo não sendo filiado ao partido o futuro secretário teve o aval da executiva municipal. Humberto diz que a direção partidária fez algumas exigências ao futuro secretário como as de realizar uma gestão transparente, executar e discutir com o partido a implementação de políticas públicas que garantam melhorias no atendimento a população e também preencher ficha de filiação no partido. "Queremos que o Sérgio faça uma boa gestão e discuta com o partido a realização de políticas públicas que beneficiem a maioria da população", destaca Humberto Vilhalva.

Sergio Perius já ocupou cargos de confiança nas gestões do prefeito Sérgio Barbosa. Na gestão passada, foi secretário de administração e na atual, foi secretário de Assistência Social. AFONTE AMAMBAI NOTICIAS

Órgãos públicos de Amambai param nesta segunda e terça-feira, 27 e 28 de outubro

 No dia 28 de outubro comemora-se o dia do funcionário público. A data foi instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937.

As leis que regem os direitos e deveres dos funcionários que prestam serviços públicos estão no decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional.

Neste ano, a comemoração para os servidores cai na terça-feira e para ajudá-los, a segunda-feira (27), na maioria dos órgãos será de ponto facultativo. Confira o que abre e o que fecha no município de Amambai:

Câmara

A sessão da segunda-feira da Câmara Municipal de Amambai foi adiada para às 8 horas da manhã da quarta-feira (29) no Plenário Lourino de Jesus Albuquerque. O ponto facultativo foi aplicado em virtude da Câmara abrigar sessões eleitorais no segundo turno das eleições, que acontecem neste domingo, dia 26.

Órgãos públicos não funcionam na segunda e na terça-feira / Foto: Bruna CorrêaÓrgãos públicos não funcionam na segunda e na terça-feira / Foto: Bruna Corrêa

Prefeitura

A Prefeitura municipal irá seguir o ponto facultativo decretado pelo Governo do Estado e não abrirão as portas para atendimento ao público nesta segunda-feira. Sem contar os serviços básicos, como retirada de lixo e serviços de saúde, o funcionamento será retomado apenas na quarta-feira (29).

Demais órgãos, como secretarias, também estarão paradas devido ao feriado para o funcionalismo.

Escolas

As escolas, tanto da rede municipal quando estadual, param os serviços já na tarde desta sexta-feira, visando a preparação para as eleições, o ponto facultativo na segunda e o descanso merecido dos servidores na terça-feira, deixando assim os alunos sem aula.

Comércio e bancos

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ponta Porã e Região, Divino José Martins, como não é feriado, o comércio funciona normalmente durante os dois dias. Os bancos também não terão alteração em seu funcionamento.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

RONDA
Diversos

Apuração dos votos deve ser encerrada até às 19h30min

Apuração não deverá passar das duas horas e meia após encerramento da votação

Para o pleito deste domingo (26), a expectativa é de que o resultado saia em até duas horas e meia após o fim da votação. Assim, até as 19h30min de domingo, o novo governador de Mato Grosso do Sul já deve ser conhecido. A assessoria de imprensa do Tribunal Eleitoral informou que é possível, inclusive, que o resultado das eleições saia antes, às 19h.

Quanto ao cadeião, tradicional até as eleições de 2012, este não funcionará. Assim como no dia 5 de outubro, o ginásio do colégio Dom Bosco não será usado para deter eleitores que, por ventura, cometam algum crime ou infração eleitoral. As polícias civil, militar e federal estão nas ruas para coibir ações irregulares e os infratores serão levados para as bases dessas corporações quando necessário. Em Ponta Porã, a Força Nacional também vai dar auxílio no dia do pleito.

Atenção

Outro ponto que deve ser coibido hoje, nas seções de votação, é o uso de celulares ou outros aparelhos de câmera e vídeo. A portaria que define as regras da votação do dia 26, 40/2014, estabelece que está proibido “o eleitor, no recinto da cabina de votação, portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto”. A orientação é que qualquer desses aparelhos fique retido com os mesários.

O desembargador do TRE-MS sustentou que “estão proibidos celular, filmadora ou máquina fotográfica na sessão eleitoral e quem tem a intenção de fazer um ‘selfie’ está proibido”. O risco nesses casos, além de comprometer o sigilo, também é de ser usado como comprovação de compra de voto. Isso porque o eleitor pode fotografar seu voto para mostrar ao candidato que o comprou.

Quem desobedecer a recomendação pode ser acusado de crime eleitoral. Mato Grosso do Sul não registrou nenhum caso desse tipo no primeiro turno, porém, situações semelhantes ocorreram em diversas partes do Brasil. 


PM mobiliza 3 mil homens para eleições tranquilas

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul contará com um reforço de 3.000 policiais neste domingo (26) para garantir a tranquilidade do pleito eleitoral. Todas as unidades policiais militares estarão empenhadas.

Em cada um dos 999 locais de votação haverá uma dupla de policiais militares. Além disso, equipes estarão realizando patrulhamento ostensivo e preventivo em viaturas policiais. Cerca de 30 municípios do interior receberão equipes de policiamento da Capital.

Na Capital, a Polícia Militar trabalhará em postos volantes e fixos. Será realizado policiamento a pé, motorizado, montado, de trânsito, tático e com apoio de cães. Ainda, policiais militares do serviço de inteligência, atuarão à paisana para que a PM possa se antecipar ou coibir a ação criminosa.

Em cada local de votação haverá equipes da PM. No TRE, policiais militares ficarão de prontidão durante todo o dia e receberão reforço para o horário de apuração, bem como garantirão a segurança e, caso de  eventuais comemorações e passeatas.

“A Polícia Militar está trabalhando para garantir a tranquilidade do eleitor e da eleitora durante todo o processo. O efetivo está empenhado em assegurar o exercício livre do voto, bem como a segurança da comunidade e dos partidários após a divulgação dos resultados. Tudo isso sem afetar o policiamento ordinário e rotineiro que continuará sendo realizado normalmente”, disse o subcomandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul coronel Carlos de Santana Carneiro

Interior

Todos os locais de votação contarão com policiais militares a pé. Outras equipes motorizadas atuarão em ronda pelas cidades para coibir a prática de crimes eleitorais e outros delitos. Outro enfoque é o cumprimento da lei seca das 3 às 17h.

Os policiais militares também prestarão apoio ao TRE e, conforme a necessidade, poderão acompanhar o encaminhamento dos dados das urnas até o local de apuração. Durante a contagem dos votos também haverá reforço policial e as equipes continuarão em prontidão para garantir a segurança no caso de manifestações pós divulgação dos resultados.

LEI SECA

PM fiscalizará bares, restaurantes e locais de aglomeração, zelando pelo cumprimento da Portaria nº39/2014, que normatiza e proíbe  a venda e consumo de bebidas alcoólicas no horário compreendido entre às  3h e 17 horas do dia 26 de outubro (domingo), em bares, restaurantes, hotéis, trailers, quiosques, conveniências, padarias, supermercados, demais estabelecimentos comerciais e similares, bem como em locais abertos ao público no Estado de Mato Grosso do Sul.

O descumprimento desta determinação caracterizará a prática do crime de desobediência, previsto no artigo 347 da Lei n°4.737/65, do Código Eleitoral. Para visualizar na íntegra a Portaria nº39/2014, CLIQUE AQUI: 

A Polícia Militar encaminhará os flagrantes de crimes eleitorais às Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC). A medida seguirá determinação da Justiça Eleitoral, e foi amplamente planejada ao longo dos três últimos meses.

Quase 1,8 milhão de eleitores vão às urnas, no próximo domingo, em Mato Grosso do Sul. Somente em Campo Grande são mais de 560 mil eleitores. A votação ocorrerá das 8 às 17h e a previsão do TRE é que o resultado será conhecido até às 20h.

Presa do Paraguai, dupla acusada de assaltar em Sapucaia

Piloto de Velocross havia assaltado à luz do centro da cidade brasileira. Caminhonete legada também foi r

Um trabalho desenvolvido por integrantes da Polícia Nacional do Paraguai lotados na Comissaria de Capitan Bado resultou na recuperação de uma caminhonete roubada e na prisão dos acusados de praticar o assalto na cidade de Coronel Sapucaia, lado brasileiro da fronteira.

O roubo da caminhonete, uma Toyota Hilux, pertencente a um piloto de Velocross de 25 anos, aconteceu no início da tarde da segunda-feira, dia 20 de outubro, no centro de Coronel Sapucaia. O veículo foi recuperado no dia seguinte no país vizinho, segundo a polícia.

Na hora do assalto a vítima estava com o veículo estacionado em frente a um consultório odontológico, quando foi surpreendida pelos marginais, dois indivíduos que estavam abordo de uma moto de origem estrangeira.

De acordo com o delegado titular de Polícia Civil em Coronel Sapucaia, Dr. Roberto Faria, que acompanhou o caso, no ato da recuperação do veículo no país vizinho, a polícia paraguaia realizou a prisão de dois homens acusados de praticar o roubo. Os paraguaios, Oscar Dario Gimenez Pavon e Angel Vera Benitez, ambos de 23 anos.

Segundo a polícia eles, que estariam armados na hora da abordagem, são classificados como de alta periculosidade.

A caminhonete recuperada pelos policiais paraguaios foi entregue ao proprietário no Brasil.

De acordo com a Polícia Civil de Coronel Sapucaia, a dupla presa na operação da polícia paraguaia é suspeita de ter roubado pelo menos mais uma caminhonete  na cidade brasileira.

Suicídio em Amambai

Em Amambai Reinado Carlos, de 30 anos, cometeu suicídio ao se enforcar dentro de casa.

A vítima, que era indígena, teria usado uma tira de pano amarrada em uma travessa de sua residência, situada na Aldeia Amambai, para se enforcar.

Segundo a Polícia Civil de Amambai, que investiga o caso, o suicídio ocorreu na madrugada dessa quinta-feira, dia 23 de outubro.

Tentativa de golpe em Itaquiraí

Na cidade de Itaquiraí, Ivanildo Wisneieski, de 29 anos e Clayton Dias Alves, de 20, foram relatados em boletim de ocorrência pela Polícia Civil local por falta comunicação de crime.

De acordo com a polícia, a dupla procurou a Delegacia de Itaquiraí na tarde dessa quinta-feira (23) para comunicar o roubo celular, documentos e R$ 480 reais em dinheiro da firma para qual trabalham.

Desconfiados da situação, os policiais passaram a atuar no caso e encontraram os supostos documentos e celular levado pelo ladrão no quarto do hotel onde a dupla estava hospedada.

Em levantamentos mais aprofundados, a Polícia Civil teria descoberto que os R$ 480 reais da firma, que os acusados afirmavam terem sido roubados, na realidade haviam sido gastos por eles em um bar situado em frente ao Bosque Municipal, em Itaquiraí. 

Fonte: A Gazeta News 

 

Capotamento causa danos e deixa mulher ferida em Amambai

Motorista, que é de São Paulo, mas viria a Amambai visitar familiares, perdeu o controle da direção do carro que saiu da pista e capotou.

Um capotamento ocorrido no final da tarde desse sábado (25) na Rodovia MS-386, causou danos de grande monta no veículo e deixou uma mulher ferida, em Amambai.

O acidente aconteceu no trecho da rodovia estadual que liga Amambai a Ponta Porã, a cerca de 15 quilômetros da cidade.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) da base operacional de Amambai, que atendeu a ocorrência, após sofrer um desvio de direção, o Renault Sandero cor branca, placas FNM 6242 de Marília-SP, acabou saindo da pista e capotando em meio a uma lavoura de soja situada às margens da pista.

Segundo um rapaz que estava no veículo e saiu ileso do acidente, outras três pessoas estavam no interior do Sandero na hora do acidente, seu cunhado, que dirigia o veículo, sua irmã e uma criança, filha do casal.

De acordo com o Hospital Regional de Amambai, para onde as vítimas foram levadas, apenas a ocupante do Sandero, Aline Leite Caires, de 23 anos, sofreu ferimentos com maior gravidade.

Ela apresentava suspeita de fratura de vértebra e após receber o atendimento de emergência na unidade de saúde, seria encaminhada para um hospital com maiores recursos médicos na cidade de Dourados, segundo o HR.

De acordo com informações levantadas pela reportagem do grupo A Gazeta, o condutor do veículo, que seria residente no estado de São Paulo, teria vindo à cidade de Dourados visitar familiares de sua esposa e teria estendido a viagem até a cidade de Amambai, onde residem seus familiares.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1280 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Terça, janeiro 27
· GIRO
Segunda, janeiro 26
· MACONHA
· Zé Teixeira confirma consenso
· NPTICIAS
· MS
· Candidata da Colômbia vence o Miss Universo 2014
· FIQUE SABENDO
· DICA
· da tarde
· POLICIA
· CADE DA MANHÃ
Domingo, janeiro 25
· PANORAMA
· NOTICIAS DA TARDE
· MS
· Lideranças políticas de Coronel Sapucaia participam de Fórum de Integração na Ca
· NOTÍCIAS DA TARDE
·
· RAPIDA
Sábado, janeiro 24
· AMAMBAI
·
· ECONOMIA
· MS
· CAFE DA MANHÃ
· FIQUE SABENDO
Sexta, janeiro 23
· CONEXÃO INTERNACIONAL
· POLITICA
· GIRO POLICIAL
· Ana Paula e Tati Minerato
· FESTAS
· AMAMBAI

 Calendario de Eventos
Janeiro 2015
  1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB