Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/correiod/public_html/index.php:1) in /home/correiod/public_html/mainfile.php on line 168
=:Correio da Fronteira:=

 Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
13916212
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




TEMER E DILMA

Julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE terá sessões no sábado

O julgamento foi suspenso no início da tarde de hoje (7) e será retomado amanhã (8), às 9h.

O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, na retomada do julgamento da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-TemerJosé Cruz/Agência Brasil O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, na retomada do julgamento da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-TemerJosé Cruz/Agência Brasil

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, marcou mais sete sessões extraordinárias, inclusive no sábado (10), para o julgamento da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer por abuso de poder político e econômico. A decisão foi referendada pelos demais ministros em plenário.

O julgamento foi suspenso no início da tarde de hoje (7) e será retomado amanhã (8), às 9h. Gilmar Mendes marcou mais uma sessão extraordinária para amanhã, às 14h, além da que já estava marcada para as 19h. Além disso, foram marcadas três sessões na sexta (9) e outras três no sábado, às 9h, às 14h e às 19h.

Após a sessão desta quarta, os advogados de Dilma Rousseff e de Michel Temer avaliaram positivamente a disposição dos ministros em dar continuidade ao julgamento nesta semana.

A marcação de sessões extraordinárias foi vista pela defesa da ex-presidenta como um indicativo de que nenhum ministro pedirá vista do processo, ou seja, mais tempo para examinar a ação.

"Não podemos concluir [se haverá pedido de vista], mas ficamos com a sensação de que todos os ministros conhecem já bem o processo, estão bem preparados para julgar", disse o advogado de Dilma Rousseff, Flávio Crocce Caetano. "Pelo jeito estão todos prontos para julgar e esse julgamento se define esta semana."

O advogado de Michel Temer, Gustavo Bonini Guedes, evitou fazer avaliações sobre pedidos de vista, mas elogiou a marcação de sessões extraordinárias adicionais para esta semana.

"Acho que dá um indicativo de que os ministros compreendem bem a importância desse processo, o país espera uma decisão em breve", disse Guedes. "Foi salutar essa indicação de quantas sessões forem necessárias para que, com calma, com discussões técnicas, se possa avaliar todas as razões já colocadas", acrescentou.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA TARDE

Polícia prende carioca com camionete e duas toneladas de maconha na fronteira

Importante ponto de distribuição de drogas

A Polícia Civil de Ponta Porã prendeu um carioca identificado como Luís Eduardo Lindolpho Fernandez Júnior, 21, e apreendeu duas toneladas de maconha na manhã de terça-feira (06) em Ponta Porã,MS.

Com ele, os policiais do Sig (Sistema de Investigações Gerais) também apreenderam uma camionete furtada.

Segundo a polícia, a casa onde Luís foi preso, se trata de um importante ponto de distribuição de drogas na região de fronteira. Do local, a droga saía com "mulas" no transporte da fronteira para as capitais brasileiras.

Criminosos que explodiram carro forte levaram aproximadamente R$ 700 mil

Existe a suspeita de que o crime tenha sido arquitetado por facção

Os criminosos que roubaram carro forte na manhã de ontem, na MS-156 entre Amambai e Caarapó, fugiram levando aproximadamente R$ 700 mil em dinheiro. Informações preliminares são de que seis pessoas participaram da ação que pode ter sido orquestrada por facção criminosa. Até o momento, ninguém foi preso.

O delegado Mikaill Alessandro Gouveia Faria não confirma a quantia levada pelos bandidos e reafirmou a necessidade de preservar algumas informações para não atrapalhar as investigações.

Segundo ele, foram apreendidos dez explosivos no local e com o material coletado será possível realizar exames para identificação dos suspeitos por meio das impressões digitais. Dinamites e projéteis de arma de fogo calibre .50 também estavam no local.

Em princípio, a participação de qualquer funcionário da Brink's Segurança e Transporte de Valores foi descartada pela polícia. O delegado pontua não ser difícil ter acesso a informações como o itinerário de carro forte.

O ROUBO

Pelo menos seis bandidos fortemente armados roubaram carro forte na manhã de terça-feira (6) em rodovia que liga as cidades de Amambai e Caarapó. Criminosos estavam com armas de fogo calibre .50 milímetros e usaram dinamites para explodir o veículo. Em seguida, fugiram com dinheiro.

O carro forte é da empresa Brinks. Após o assalto, os bandidos teriam fugido em veículo modelo Renault Duster, que em seguida foi abandonado e queimado.

Na sequência, adentraram em caminhonete e prosseguiram em fuga pela Fazenda Santa Inês, em Caarapó. Em decorrência do assalto, várias cédulas ficaram espalhadas pela rodovia.

Colaborou Renan Nucci


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

violencia nas escolas
Economia

Caso de professor esfaqueado expõe realidade de violência cotidiana nas escolas

Episódios são rotineiros, dizem educadores

Mato Grosso do Sul registrou um caso grave de violência contra um professor da rede pública na noite de terça-feira (6). Um diretor foi ferido pelas costas por um aluno com uma facada. Instantes antes, o estudante foi flagrado pelo docente fumando dentro da escola. O caso foi considerado isolado, mas mostra a fragilidade da relação de quem está dentro de uma escola pública.

“Toda semana tem algum caso de indisciplina, e por sorte não são tão graves que chegam a violência, mas dentro da sala de aula todos nós estamos suscetíveis”, relatou uma professora da Capital que preferiu não ser identificada. Lecionando há 20 anos nas escolas públicas da cidade, ela lembra que já teve o carro riscado e até foi perseguida por aluno. “Na escola pública a situação pode ser pior, e não é um rótulo. A maioria delas estão na periferia, nos bairros, e os problemas sociais entram em sala de aula e o professor se vira para conseguir lidar”.

Professor da rede pública em São Gabriel do Oeste, Marcos Paz, conhece bem as condições do ambiente escolar, assunto que foi levado adiante em sua tese de doutorado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul em 2015. Ele entrevistou 891 professores de escolas estaduais para descobrir o que acontece atrás dos muros destas instituições, e acabou conhecendo um problema coletivo: a violência.

A pesquisa mostrou o seguinte panorama: 76% dos entrevistados afirmaram haver ocorrências de violência nas escolas onde atuam; 50% dos entrevistados responderam que a família é desagregadora ou desestruturada é uma das principais causas que levam o aluno a atos de violência; 35% dos entrevistados tem conhecimento de alunos que usam ilícitos (maconha, cocaína, crack, cola).

Em relação à violência em dentro das unidades, o relato dos professores é de que mais da metade dos casos envolvem a violência física e desrespeito ao professor, mas no dia-dia o que mais gera atrito é a falta de respeito entre os próprios alunos. Em 80% dos casos são de desrespeito aos colegas; 58% de xingamento e ofensas verbais; 54% agressões físicas.

O crime aconteceu ao mesmo tempo em que a Lei Harfouche tenta ser aprovada pelo legislativo estadual, e gera conflito de opiniões por onde passa. Atualmente há leis que limitam a conduta de alunos, lembrou o professor. “Isso mostra que não é fabricando leis que se resolve o problema, tem até lei de detector de metais nas escolas”, lembrou.

No meio da violência, o professor defende que a solução é abrir espaço para o diálogo. “É trazer os pais para acompanhar a rotina dos filhos, porque tem pai que sequer sabe o nome do professor do filho e reduzir a distância traz o sentimento de pertencimento a aquele espaço, a escola”, defende.

As punições previstas nestes casos, de acordo com a secretaria de educação do governo, é de que a escola registre um Boletim de Ocorrência para que a polícia tome as medidas necessárias, mas a secretaria de educação ressaltou seu alvo é a prevenção. “Nosso foco está na prevenção, em ações que visam a formação de uma cultura de respeito à dignidade humana, da vivência dos valores da liberdade, justiça tolerância e paz, realizadas por meio do Programa Cultura, Arte e Paz (CAP).

Transtornos psiquiátricos

Uma série de dados recentes levantados pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), porém, mostra que o problema também é uma realidade entre professores universitários, intensificando o alerta para a necessidade de um planejamento preventivo também em relação à saúde mental de profissionais da educação superior.

Levantamento divulgado no ano passado revelou que entre 2011 e 2014, mais de 10% dos afastamentos de docentes efetivos foram motivados por transtornos desta natureza. A média de dias afastados do trabalho para cada servidor acometido por enfermidades desta natureza também preocupa: 39 dias. O longo período decorre principalmente da complexidade demandada pelo tratamento. A instituição tem mais de 600 professores.

As câmeras da Escola Estadual Antônio Fernandes flagraram o momento em que o diretor de 35 anos foi esfaqueado por um aluno, de 16, na noite desta terça-feira (6), em Naviraí, a 359 quilômetros de Campo Grande. Nas imagens é possível ver o adolescente seguindo o educador para cometer o crime e fugindo logo em seguida.

Conforme o site Tá na Mídia Naviraí o caso aconteceu nos fundos da quadra de esporte do colégio. O diretor fazia rondas pela escola para verificar os alunos que não haviam entrado nas salas depois do início das alunas e acabou encontrando o jovem e um grupo de amigos.

Pelas imagens é possível ver o diretor conversar com os alunos e ser empurrado pelo adolescente, que está de boné e mochila. Cerca de 30 segundos depois, ele sai do local, mas é seguido pelo aluno, que tira a faca das roupas e esfaqueia o educador.

O homem sofreu dois golpes, nas costas e no braço, e caiu no chão. O adolescente ainda ameaça continuar as agressões, mas quando o direto corre para pedir socorro, ele foge pulando o muro da escola. Conforme o site local, a faca usada pelo jovem foi apreendida pela polícia ainda no local do crime.

Na terça-feira (5), o adolescente teria discutido com o diretor dentro do banheiro do colégio depois de ser cobrado por matar aula, o que teria motivado as agressões. Testemunhas ainda contaram à polícia que antes de ferir o educador o adolescente teria falado “você tem que morrer”. A responsável pela escola explicou que o rapaz foi flagrado fumando e isso teria iniciado a discussão.

A diretora adjunta, identificada como Neusa, disse que o aluno não tinha história de violência dentro da escola e ressaltou que a instituição não é violenta. "O rapaz foi flagrado fumando dentro da unidade, e no vídeo aparece o diretor falando com o jovem e deve ter chamado a atenção dele. Foi uma fatalidade", resumiu

A Polícia Militar e a Civil realizaram buscas pela jovem, mas ele não foi encontrado até o momento e também não procurou a polícia. (Matéria editada às 12h43 para acréscimo de informação)

Confira o vídeo:



Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

reajuste zero

Policiais acampam em frente à Governadoria em protesto ao ‘reajuste zero’

Os profissionais dizem que não saem até governo dialogar

Cerca de 30 policiais civis começaram, nesta quarta-feira (7), um acampamento em frente à sede da Governadoria, no Parque dos Poderes em Campo Grande. Com tendas e estrutura organizada, eles prometem ficar no local até que o governo resolva dialogar. O ‘protesto pacífico’ é uma reação ao já declarada ‘reajuste zero’ do governo de Mato Grosso do Sul para os servidores estaduais.

Presidente do Sinpol-MS (Sindicato dos policiais civis de Mato Grosso do Sul), Giancarlo Miranda explicou que toda a categoria foi convocada. Com a presença de policiais do interior do Estado, cerca de 4 mil pessoas foram chamadas para participar. São 3 tendas e até banheiros químicos improvisados no local. Uma viatura da Polícia Militar monitora o acampamento.

“Não tem previsão para sair, vamos ficar até a hora que o governo dialogar. Eles vão se revezar, vai ter equipes de manhã, outras a tarde. É a melhor forma de protestar, sem prejudicar a população”, comentou Giancarlo.

Além do reajuste com reposição inflacionária, os policiais civis e diversos servidores estaduais reivindicam melhorias na carreira. A entrega de 115 viaturas na 4ª fase programa ‘MS mais Seguro’ também foi criticada pelo presidente do Sinpol, que afirma que a questão é ‘alardeada’ mas que os profissionais não são valorizadas.

“O governador prometeu e não cumpriu”, comentou, sobre uma reivindicação que de acordo com ele, vem desde 2005. “O governo está fazendo muito alarde com a entrega das viaturas. Mas MS mais seguro começa com profissionais valorizados”.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PCC

Célula do PCC atacou carro-forte em Amambai, afirma a polícia paraguaia

Carro-forte da Brink’s destruído por explosivos, ontem em Amambai

Policiais paraguaios que trabalham perto da fronteira com Mato Grosso do Sul acreditam que o ataque ao carro-forte da empresa Brink’s, ontem em Amambai, a 360 km de Campo Grande, foi feito por uma célula da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Para os agentes da força-tarefa criada pelo governo paraguaio para enfrentar o grupo criminoso brasileiro naquele país, existem fatos semelhantes do ataque de ontem ao mega assalto à sede da empresa Prosegur, no dia 24 de abril deste ano.

Nas últimas semanas, o Paraguai prendeu pelo menos 30 integrantes da facção criminosa em incursões feitas em Pedro Juan Caballero, Bella Vista Norte e Capitán Bado, todas vizinhas de cidades sul-mato-grossenses.

Fontes da polícia paraguaia revelam que a quadrilha que atacou com tiros de metralhadora e explosivos o carro-forte ontem na MS-156 fugiu para a região de Capitán Bado, que fica a 50 quilômetros do local do assalto.

A polícia do Paraguai afirma que além de Pedro Juan Caballero, o PCC mantém esconderijos em Capitán Bado, um dos pontos estratégicos para o controle sobre o tráfico de drogas e de armas para o Brasil.

O assalto – Na manhã de ontem, pelo menos seis homens armados, ocupando uma Renault Duster, atacaram o carro-forte na MS-156, entre Caarapó e Amambai. Com tiros de fuzil e metralhadora, eles obrigaram os seguranças a saírem do veículo e depois explodiram o carro-forte com dinamite e granadas.

Notas de dinheiro ficaram esparramadas na estrada e na beira da rodovia. Os quatro seguranças e pessoas que passavam pelo local foram ameaçados e obrigados a ajudar a juntar o dinheiro.

O valor roubado não foi informado, mas pode chegar a R$ 700 mil. O dinheiro estava sendo levado de Dourados para abastecer o posto bancário instalado no 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado do Exército em Amambai e a agência do Banco do Brasil em Tacuru.

Além do dinheiro, cujo valor roubado não foi revelado, os bandidos levaram duas escopetas calibre 12 e dois revólveres dos seguranças.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PLANTÃO

Menina de 10 anos é estuprada por irmão da babá enquanto brincava dentro de casa

Homem teria beijado a boca da criança

Ao ficar aos cuidados da babá, uma criança de 10 anos foi estuprada pelo irmão da cuidadora neste fim de semana, na cidade de Ivinhema distante 291quilômetros de Campo Grande. Ela estava brincando com a irmã de 3 anos quando aconteceu o crime.

A mãe teria deixado as duas filhas, de 3 e 10 anos, aos cuidados de uma babá. A cuidadora teria levado as crianças até sua residência, onde estavam sua mãe e o irmão dela, acusado de estuprar a menina de 10 anos.

A babá teria ido auxiliar sua mãe quando deixou as meninas brincando em um cômodo da residência na presença de seu irmão, que teria começado a tocar a menina de 10 anos com a desculpa de ter achado a estampa de sua camiseta bonita.

O suspeito ainda teria cheirado o pescoço da menina afirmando que estava com um perfume gostoso. A criança ainda foi abraça por trás pelo acusado momento em que correu para junto da babá.

Novamente o suspeito foi ao encontro das meninas chamando-as para brincar nos fundos da residência. Ainda de acordo com o site Ivi Notícias, o homem de 31 anos teria afirmado a garota que iria fazer uma brincadeira e era para fechar os olhos, momento em que ele a beijou na boca.

A menina saiu correndo aos prantos pedindo para a babá para ir embora. Ao contar a cuidadora sobre o que tinha acontecido, a babá teria pedido para a menina não falar sobre o ocorrido para a sua mãe. Na delegacia, o suspeito negou os fatos.

O diretor da escola estadual Antônio Fernandes em Naviraí, a 358 quilômetros de Campo Grande, foi esfaqueado por um aluno no início da noite desta terça-feira (06). Segundo testemunhas, o diretor foi atingido nas costas.

De acordo com as primeiras informações, ele foi levado para atendimento na Santa Casa da cidade e passa bem. Testemunhas disseram que o jovem estava aos fundos da quadra da escola, quando o professor chamou sua atenção. Não se sabe o que o rapaz fazia no momento que o diretor chegou ao local.

O adolescente então pegou uma faca que estava na mochila e esfaqueou o docente. Ele fugiu posteriormente. A Polícia Militar faz diligências para encontrar o jovem.

Jovem vai à polícia para dizer que não é quem fazia sexo oral na rua

Sexo oral em via vira caso de polícia e mulher denuncia "falso amigo".

Uma mulher foi até a Delegacia de Polícia de Dourados para afirmar que não é ela a pessoa que estava fazendo sexo oral e foi flagrada. Ela acusa um “amigo” de ter postado nas redes sociais uma afirmativa de que ela era a personagem do vídeo veralizado no início da semana na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

O caso aconteceu na manhã de segunda-feira quando um casal praticava sexo oral na Avenida Weimar Gonçalves Torres em pleno centro da cidade. Até agora o casal não foi idetificado, mas o caso ganhou proporções estratosféricas nas redes sociais e até virar caso de policia.

Uma jovem de 23 anos de idade, depois de registrar um boletim de ocorrência na polícia publicou uma “Nota de Esclarecimento” em sua página no Facebook com a intenção de “esclarecer alguns fatos que tem ocorrido e sendo divulgado usado o meu nome e imagem”.

Ela narra na nota que “recentemente foi postado em uma reportagem um vídeo onde um homem supostamente está recebendo “sexo oral” em plena manhã de segunda feira no centro da cidade de Dourados-MS.

“O que ocorre é que um “amigo” (se é que pode chamá-lo assim), utilizando do aplicativo Whatsapp me enviou o vídeo do ocorrido e me fez uma brincadeira, como todos à minha volta sabem que sou uma pessoa que brinca com tudo e não vejo a maldade nas brincadeiras alheias acabei entrando na brincadeira dele”, diz a vítima.

A jovem prossegue afirmando: “Pois, bem a brincadeira dele constava a seguinte pergunta: “É você?”, e por conhecer ele disse “Sim sou eu, não espalha.”, a conversa continua, porém, ele editou a conversa tirou um print e espalhou no mesmo aplicativo”.

“Não imaginando a proporção do que isso tomaria, minha imagem, está vinculada ao ocorrido, nesse exato momento tanto eu quanto minha família estamos passando por um grande constrangimento e exposição indevida.
Sendo assim, medidas cabíveis e plausíveis garantidas por lei estão sendo tomadas, já sendo registrado boletim de ocorrência contra o cidadão que espalhou o “print da conversa” editado e espalhando notícia falsa com meu nome”, disse a vítima na nota.

Ela afirmou na polícia que foi até o local na Avenida Weimar para averiguar com pessoas que ali trabalham algumas informações “e nos fora repassado as características do homem e da mulher as quais não me enquadro em nenhuma”

A vítima afirmou “que uma ação processual a essa pessoa foi encaminhada e que o uso da minha imagem por quaisquer pessoas será investigado e indiciado por calúnia, difamação e danos morais.” A jovem termina a nota agradecendo “a compreensão e o apoio dos meus verdadeiros amigos e familiares”.

 

Festa de casais em motel acaba na polícia com acusação de estupro e esfaqueado

Adolescente de 16 anos estava no local

Uma ‘festa’ de dois casais em um motel, na cidade de Paranaíba distante 407 quilômetros de Campo Grande, terminou na delegacia de polícia depois da acusação de estupro e de um homem esfaqueado no pescoço, nesta segunda-feira (5).

No quarto de motel estavam uma estudante de 27 anos acompanhada de um homem, uma adolescente de 16 anos e outro homem de 58 anos. Os casais teriam saído de uma festa em uma residência quando decidiram ir até o motel.

Após algumas horas no quarto, a estudante teria ido até o banheiro sendo seguida pelo pedreiro de 58 anos, que teria forçado manter relações sexuais com ela. A confusão começou e a polícia militar foi acionada, segundo o site JP News.

Todos foram levados para a delegacia de polícia e a estudante que teria subtraído uma faca do motel esfaqueou o pedreiro no pescoço, sem que os militares notassem. Ele foi socorrido e levado para atendimento médico.

O caso foi registrado como estupor, lesão corporal dolosa e venda de bebidas alcóolicas a menor de idade. Não há informações se os envolvidos já prestaram depoimen

Médico não paga programa de 'milão' e travesti procura delegacia

Cartão não teria passado

O acerto de um programa inicialmente por R$ 300 e depois elevado a R$ 1 mil virou confusão na cidade de Três Lagoas distante 338 quilômetros de Campo Grande. O cliente, um médico, não pagou pelo programa.

A vítima uma travesti disse que teria conhecido o médico pelo Tinder, aplicativo de relacionamentos, quando eles combinaram um programa pelo valor de R$ 300. O encontro foi marcado, mas o médico não teria aparecido, momento em que ela o teria avisado que estava desmarcando o encontro já que teria de atender outros clientes.

Após algumas horas o médico voltou a ligar oferecendo o valor de R$ 1 mil para se encontrar com a travesti e fazer o programa. Os dois se encontraram e no momento de acertar o serviço o cartão do cliente não passou.

Ele disse que a pagaria no dia seguinte, mas desapareceu não atendendo suas ligações. A travesti procurou a delegacia de polícia para registrar um boletim de ocorrência por outras fraudes, segundo o site Rádio Caçula.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

Empresário Lirio Parisotto é condenado por agredir Luiza Brunet

Ele cumprirá um ano de prestação de serviços comunitários e ficará 2anos sob vigilância

O empresário Lirio Parisotto foi condenado a um ano de prestação de serviços à comunidade pela agressão contra a ex-namorada, a modelo Luiza Brunet. A sentença, assinada pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, titular da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi publicada na segunda-feira (5).

Segundo o jornal O Globo, a sentença determinava que o empresário cumprisse pena em regime aberto, o que faria com que o empresário passasse a noite em sua própria casa. Todavia, a juíza suspendeu a esta pena por não se tratar de réu reincidente e considerando itens como “culpabilidade, antecedentes, conduta social e personalidade” do empresário.

Mesmo assim, Parisotto deverá comparecer uma vez por mês em cartório do Tribunal de Justiça para apresentar comprovantes de residência fixa e exercício de trabalho regular, durante dois anos. Ele foi condenado por crime de lesão corporal, previsto no Código Penal, com aumento de pena em função de se tratar de lesão praticada por conjugue ou companheiro “com quem conviva ou tenha convivido”.

Brunet foi agredida pelo empresário em maio do ano passado, durante viagem a Nova York. Na ocasião, ela relatou ter tido quatro costelas quebradas, além de lesões no olho esquerdo. Na noite da segunda-feira, ela publicou nota na qual agradece o apoio durante o processo.

“Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres”. escreveu a Brunet. Ela ainda pode recorrer da decisão.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA HORA
Diversos

Alunos Terena são chamados de ‘bugres’ por filha de ex-prefeito em rede socialEla diz que amigos pegaram aparelho sem que ela visse

Uma postagem com fotos de adolescentes Terena – alunos da Escola Municipal Visconde de Taunay, em Anastácio, a 134 km de Campo Grande – no Facebook, acabou virando confusão nesta terça-feira (6). A filha do ex-prefeito da cidade, e ex-presidente da Assomasul (Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul), Douglas Figueiredo, teria comentado na foto e gerado indignação entre os adolescentes.

Os adolescentes frequentam o 7º, 8º e 9º ano na Escola, e têm entre 13 e 16 anos. A filha de Douglas, de 13 anos, não estuda no local. Ainda assim, ela teria comentado ‘só bugres’ na fotografia postada pelos colegas, termo considerado ofensivo entre os povos indígneas.

Kassiely Odete, 19, é Terena e amiga dos adolescentes em questão. A mãe dela também é Terena e dirige a escola. Kassiely relatou que a escola abrange tanto alunos Terena quanto não indígenas e que nunca havia registrado nenhum caso de discriminação. Motivo pelo qual, segundo ela, o caso gerou ‘polêmica’.

Douglas explicou ao Jornal Midiamax que conversou com a filha. A adolescente, que estuda em Aquidauana, explicou ao pai que amigos teriam pegado seu celular durante o intervalo e comentado na fotografia. Douglas contou que ela não teria visto ‘maldade’ no comentário. Arrependida, a adolescente pretende pedir desculpas e Douglas esclareceu que os dois colegas, supostos autores do comentário, também admitiram que foram eles os responsáveis.

Ex-prefeito de Anastácio, Douglas declara-se indigenista e defensor da causa indígena no Estado. À reportagem, ele afirmou que o termo ‘bugre’ é, inclusive, utilizado como apelido ‘carinhoso’ entre a família, e que a filha nunca teve a intenção de ofender ninguém.

Por que o termo é ofensivo?

A origem da palavra vem do francês bougre, que de acordo com o dicionário Houaiss possui o primeiro registro no ano de 1172 e significa ‘herético’. Os búlgaros foram considerados heréticos, ou seja, ‘incultos e não cristãos’. Para os povos indígenas, o termo é utilizado para desqualificar suas origens étnicas, geralmente com tom pejorativo.

Pesquisador de sociologia, Luís Augusto De Mola Guisard escreveu sobre o termo em um artigo acadêmico, em que explica como ele passou a ser aplicado como ofensa aos povos indígenas:

“O termo era usado principalmente nos espaços públicos, especialmente em referência àqueles que possuíam características específicas ligadas a uma tradição indígena da região, mas poderia ser usado também em espaços mais reservados. Fica claro que o termo é pejorativo, para identificar aqueles que apresentam alguns traços físicos específicos: "cabelo de flecha, liso, escorrido"; "olho rasgado, nariz meio achatado"; "escuro sem ser negro"; que estão associados a aspectos culturais, sociais, psíquicos e econômicos também específicos: "o bugre é rústico, atrasado"; "o bugre verdadeiro é do mato, aquele que está escondido, mais agressivo e arredio"; "o bugre que está na cidade é mais dócil, pode ser trabalhador, mas é traiçoeiro".

A associação entre povos indígenas e termos pejorativos em redes sociais já foi, inclusive, alvo do MPE-MS (Ministério Público Estadual). Em 2012, uma estudante de Dourados teria chamado os integrantes do grupo de rap 'Bro Mc’s', de ‘índios fedorentos’, também no Facebook. O caso foi entendido como racismo, mas a estudante foi absolvida pela Justiça.

O Brasil é signatário desde 1969, junto à ONU (Organização das Nações Unidas), da Convenção Internacional sobre a Eliminação de todas as formas de Discriminação Racial, desde o ano de 1969. Sobre discriminação racial, a convenção afirma ser “qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseadas em raça, cor, descendência ou origem nacional ou étnica que tem por objetivo ou efeito anular ou restringir o reconhecimento, gozo ou exercício num mesmo plano (em igualdade de condição), de direitos humanos e liberdades fundamentais no domínio político, econômico, social, cultural ou em qualquer outro domínio de vida pública.”

ladrões perseguiram carro-forte a tiros por 2km e entraram em fazendas na fuga

Polícia já tem as características dos suspeitos

Os quatro vigilantes que sobreviveram ao ataque de bandidos que explodiram um carro-forte, nesta manhã, na MS-156, que liga Amambai a Caarapó, já foram ouvidos pela Polícia Civil. Segundo o Seesvda (Sindicado dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância da Grande Dourados e Afins), o veículo transportador foi perseguido por 2 km com tiros de armas de calibre .50, enquanto os funcionários se defendiam com espingardas calibre 12.

As viaturas do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) que apoiaram a ocorrência, já retornaram à base após orientação do subdiretor do DOF, o tenente coronel Gilberto. No local do crime, equipes coletaram informações de possíveis veículos utilizados na fuga e características dos suspeitos, que podem ter entrado em fazendas da região, antes de seguirem para o Paraguai.

Munições de fuzil .50 e também explosivos, foram encontrados pela polícia no local do crime. Depois do roubo, os bandidos fugiram por mais alguns quilômetros, trocaram de carro e atearam fogo em um Duster, que foi localizado na mesma estrada. Com as informações, sete equipes do DOF, com quatro servidores cada, continuam o policiamento na região fronteiriça, inclusive com bloqueios.

Segundo o presidente do Seesvda, Antonio Goes Ferreira, ataques, como o desta manhã, tem se tornado comum em todo o país. (Assista ao vídeo) Ele explica que grande questão é o baixo calibre do armamento usado pelos funcionários. “Nesta manhã, os vigilantes estavam quatro espingardas calibre .12 e quatro armas calibre .38. É uma briga das formigas contra o elefante. Existe uma luta nacional, não só do sindicato, e um projeto de lei que tenta permitir a troca das armas para fuzis 556 e pistola 380 ou .40.”, disse.

Outro roubo

No dia 30 de março, um roubo a um carro-forte, também da Brinks, supostamente liderado pelo brasileiro Mariano Tardelli, ocorreu na Bolívia. O crime ocorreu nos mesmos moldes, tendo em vista, a perseguição do veículo. O suspeito de ser o ‘chefe’ do bando, foi preso 11 dias depois do assalto e foi apontado pelo ministro do governo boliviano Carlos Romero como braço direito do PCC (Primeiro Comando da Capital).



Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE COM PIMENTA
Diversos

Representantes dos sindicatos que representam os cerca de 70 mil servidores estaduais lotaram o plenário da Assembleia na sessão desta terça-feira (6), para cobrar dos deputados apoio nas tratativas com o governo em busca de reajuste salarial, mas os protestos acabaram gerando confusão entre os parlamentares da base e da oposição.

Com cartazes com imagens de bois, nariz de palhaço e faixas contra o governo, os servidores gritavam ‘Muuu’ e ‘olha o boi’ cada vez que parlamentares da base usavam a palavra. Mas, quando começaram a cantar ‘boi da cara preta’, a deputada Mara Caseiro (PSDB) reagiu e acusou o PT de influenciar as manifestações.

O deputado Pedro Kemp (PT) tomou as dores do partido e chegou a chamar a colega de ‘louca’, já que ela havia acusado o Partido dos Trabalhadores inclusive de financiar os protestos.

A discussão entre os deputados aumentou o volume dos protestos dos servidores que pediram o impeachment de Reinaldo Azambuja (PSDB). A sessão ficou suspensa por cerca de 7 minutos para que os ânimos se acalmassem.

“Não podemos permitir ouvir insultos por personagens do PT, se for assim vou falar de Aécio Neves e Michel Temer”, disse o líder da bancada petista, deputado João Grandão. Já Amarildo Cruz, também do PT, defendeu que o governo conceda ao menos a reposição salarial com reajuste da inflação dos últimos 12 meses.

Kemp ainda chegou a solicitar do governo valor da veiculação de peças publicitarias e notas fiscais sobre entrega de viaturas feitas recentemente pelo governo estadual.

Reinaldo tenta escapar de Fachin na relatoria sobre denúncia de propina da JBS

Defesa também pede que delações sejam anuladas

Depois de tentar, sem sucesso, desqualificar as denúncias de delatores do grupo JBS e de empresários sul-mato-grossenses, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que o ministro Edson Fachin não seja o relator da ação aberta no mês passado, depois que a PGR (Procuradoria-Geral da República) encaminhou ao supremo denúncia contra Reinaldo por supostamente ter recebido milhões em propina paga por empresários em troca de benefícios fiscais.

Advogado do governador, Gustavo Passarelli disse ao Jornal Midiamax que o pedido de questão de ordem foi protocolado no STF na quinta-feira (1º), mas só foi distribuído nesta terça-feira (6). Para a defesa de Reinaldo, a tentativa de escapar da relatoria de Fachin se justificaria pelo fato das denúncias da JBS não terem relação com a Operação Lava Jato, essa sob responsabilidade do ministro no supremo.

“Protocolamos junto ao ministro Fachin dizendo que ele não poderia ter recebido colaboração da JBS porque os fatos não são vinculados à Lava Jato. Pedimos que ele reconsidere e determine a distribuição livre para outro relator”, afirma Passarelli.

A presidente do STF, ministra Cármem Lúcia, deve marcar uma data para audiência de julgamento que decidirá se Fachin deixa ou não a relatoria do processo de Azambuja. A decisão será colegiada, ou seja, sairá da decisão da maioria dos ministros em plenário.

Outro pedido feito pela defesa posteriormente a esse da troca do relator solicita que o STF anule as delações dos empresários do grupo JBS. De acordo com o advogado, houve ilegalidade na forma como as delações foram feitas porque a PGR garantiu que os delatores não seriam denunciados ao judiciário. "Isso viola o que diz a lei", afirmou Passarelli.

Essa segunda petição será analisada pelo ministro Celso de Mello, relator do pedido da defesa.

Denúncia da JBS

Desde que a delação dos empresários do grupo JBS veio à tona e implicou diretamente o governo Reinaldo Azambuja, em 24 de maio, o governador adotou a postura de desqualificar os delatores, classificando-os como pilantras. Na coletiva que concedeu para imprensa na semana seguinte, o governador chegou a chorar duas vezes, mas não convenceu.

Um dos capítulos da delação de Wesley se refere unicamente a Mato Grosso do Sul. No depoimento, prestado em 4 de maio de 2017 aos membros da Procuradoria-Geral da República Fernando Antonio Oliveira e Sergio Bruno Fernandes, Wesley revelou que funcionaria no Estado um esquema de pagamento de propina em troca de redução da alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulacao de Mercadorias e Serviços).

O sistema de distribuição de propinas funcionaria desde o governo de Zeca do PT, passando pela gestão de André Puccinelli (PMDB) e mais ativo ainda na administração de Reinaldo. Os delatores afirmam que o governador recebeu R$ 38 milhões em propina e em troca teria garantido benefícios fiscais às empresas do grupo. O uso de notas frias seria o principal meio, segundo os empresários, do dinheiro ser "esquentado" no esquema.

Corrupção na Sefaz

Se já não bastasse as denúncias dos delatores que se transformaram em ação analisada pelo STF, no fim do mês de maio empresários sul-mato-grossenses fizeram novas denúncias, apresentando vídeos e áudios, que implicaram de uma vez por todas o governo Reinaldo. No esquema estadual instituído principalmente na Sefaz (Secretaria de Fazenda), um dos líderes das irregularidades seria o deputado estadual licenciado e secretário de Fazenda, Márcio Monteiro (PSDB).

Um dos flagrados por empresário falando sobre o esquema é José Ricardo Guimaro, o 'Polaco'. Ele afirma que auditor-fiscal e superintendente de administração tributária nomeado por Reinaldo, Lauri Luiz Kener, teria recebido R$ 100 mil, "limpinho, em dinheiro.

Polaco foi gravado por José Alberto Berger, do curtume Braz Peli, quando, segundo o empresário, estaria intermediando a negociata após ser indicado pelo então chefe da Casa Civil, Sérgio de Paula (PSDB), outro que estaria envolvido no esquema, mas que deixou o Governo em fevereiro, temendo que gravações viessem à tona. Além de Lauri, aparece no áudio 'Elias', qua também seria auditor-fiscal na Secretaria de Fazenda.

Indignado com a cobrança de uma mensalidade de R$ 150 mil, que teriam como destinatário integrantes do primeiro escalão do governo tucano em Mato Grosso do Sul, o empresário questionou o pagamento a fiscais da Sefaz.

O Ministério Público investiga situação semelhante que diz respeito à concessão de benefícios fiscais à empresa Gama Comércio Importação e Exportação de Cereais Ltda, com sede em Dourados, de propriedade do produtor e empresário douradense Gilmar Toniolli. A reportagem entrou em contato com Toniolli, que não quis se manifestar sobre o assunto.

A Gama teria sido beneficiada pela Sefaz com isenção tributária e privilégios no regime especial com vistas à exportação de grãos. O que prejudicaria a concorrência no setor no Estado, já que a empresa poderia comercializar com mercado exterior sem ter que pagar taxas como o Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul).

Novos trechos da mesma gravação e vídeos de outros encontros com interlocutores de Reinaldo que supostamente negociaram propina para o governador estariam sido preparados por empresários para serem divulgados neste mês de junho.

Em resposta a todas as denúncias, o Governo do Estado decidiu abrir auditoria sobre os quatro termos de incentivos fiscais dados a empresas da JBS em vigência no Estado e ao termo que concedeu vantagens para o Braz Peli, empresa de Berger, autor das novas denúncias estaduais.



Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DINAMITOU CARRO FORTE

Bando atirou nos pneus de carro-forte e explodiu cofre com dinamite

Motorista contou que seis homens armados com fuzis cometeram o assalto e mandaram seguranças saírem antes de destruir carro-forte

Carro-forte ficou destruído após duas explosões de dinamite © Marciel Arruda/TV RIT
O ataque ao carro-forte da empresa de transporte de valores Brink’s ocorreu por volta de 9h desta terça-feira (6) na MS-156, a 20 km do Centro de Amambai, cidade a 360 km de Campo Grande.

Armados com fuzis e uma metralhadora antiaérea calibre 50, os seis assaltantes atiraram nos pneus e fizeram o veículo sair da pista. Depois metralharam a cabine, para forçar a saída do motorista e de três seguranças da empresa.

Ao site A Gazeta News, o motorista do carro-forte disse que seguia de Dourados para abastecer com dinheiro o posto bancário instalado no 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado do Exército em Amambai e a agência do Banco do Brasil em Tacuru.

No trecho entre Caarapó e Amambai, quando se aproximavam do perímetro urbano, os seguranças perceberam que uma Renault Duster verde ultrapassou o carro-forte e reduziu a velocidade. Em seguida os bandidos começaram a atirar.

O motorista do blindado tentou fugir, voltando em direção a Caarapó, mas os tiros continuaram em direção aos pneus, que foram estourados. Nesse momento o motorista perdeu o controle e o carro-forte saiu da pista e tombou.

A quadrilha se aproximou e os assaltantes mandaram que os quatro funcionários da Brink’s saíssem do carro, garantindo que não seriam feridos. Eles saíram e foram colocados sob a mira de fuzis.

Como os malotes de dinheiro estavam no cofre, na carroceria do carro-forte, os bandidos usaram dinamites e tentaram explodir o equipamento.

Só que a blindagem resistiu à primeira explosão. Os bandidos mandaram um dos seguranças entrar no carro e colocar mais explosivos. Na segunda tentativa o carro-forte ficou totalmente destruído.
Policial mostra cartucho de metralhadora calibre 50
 recolhido no local do assalto © Divulgação/PM
Dinheiro espalhado

Notas de dinheiro se espalharam sobre a vegetação e na rodovia. Os seguranças foram obrigados a juntar as cédulas e entregar para os assaltantes, que entraram na Duster e fugiram em direção a Amambai. Além do dinheiro, cujo valor roubado não foi revelado, os bandidos levaram duas escopetas calibre 12 e dois revólveres dos seguranças.

Três quilômetros adiante eles abandonaram o carro numa estrada vicinal e atearam fogo. A quadrilha teria entrado em uma caminhonete e fugido, possivelmente para o Paraguai, que fica a 50 km do local do roubo.

Investigações 

Sete equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), com 28 policiais, foram até Amambai, mas já retornaram a Dourados. As investigações estão sendo conduzidas pela Polícia Civil.

Dois delegados atuam no caso. Mikaill Alessandro Gouveia Faria está ouvindo o depoimento dos seguranças, na delegacia de Amambai, e Fabrício Dias dos Santos está a campo, chefiando as equipes que procuram pistas dos assaltantes.

Em nota distribuída pela assessoria de imprensa, a Brink’s informou que está empenhada em apurar o ocorrido e colaborando com as autoridades no andamento das investigações.

Fonte: campograndenews

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

JULGAMENTO
Diversos

Presidente Dilma e Michel Temer

BRASÍLIA – Pressionado pela delação da JBS e a crise política, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou na noite desta terça-feira o julgamento da cassação da chapa de Dilma Rousseff e de Michel Temer. A expectativa é grande por um pedido de vista, que está sendo articulado nos últimos dias nos bastidores da corte. Isso adiaria a decisão para uma data ainda indefinida. Caso o plano seja abortado, há outras três sessões agendadas para o julgamento do processo – além da sessão de hoje, uma na quarta-feira e duas na quinta-feira. De qualquer forma, as chances de condenação de Temer são pequenas.

Antes de começarem a examinar o processo, os ministros enfrentarão uma série de questões preliminares. Duas delas, apresentadas pela defesa do PT e do PMDB, devem ganhar destaque. A primeira é o fato de Dilma já ter sido alvo de impeachment e, por isso, não ter mais possibilidade de sofrer cassação. A segunda diz que o processo foi aberto em 2014 e, depois, foram acrescentadas novas acusações, o que não seria juridicamente aceitável. Se alguma dessas teses da defesa receber votos suficientes no TSE, o processo poderá arquivado sem ao menos ter sido julgado.

Caso o julgamento avance para o mérito do processo, o primeiro a votar será o relator, ministro Herman Benjamin. O voto dele deve ser contundente pela condenação da chapa. Na sequência, votarão Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira, Luiz Fux, Rosa Weber e, por último, Gilmar Mendes, presidente do TSE. Os ministros não têm dado declaração pública sobre o processo. No início da tarde, questionado pela imprensa sobre o julgamento, Gilmar se limitou a dizer:

— A expectativa é de que seja um bom julgamento.

Antes de divulgada a delação da JBS, a tendência do TSE era pela absolvição de Temer, com pelo menos cinco votos favoráveis. Depois que foi divulgado o áudio com diálogo do presidente com o dono da empresa, Joesley Batista, alguns ministros repensaram seus votos. Ficaria ruim para a imagem da corte absolver o presidente no meio da crise instalada depois da delação. Ainda assim, a vitória de Temer no tribunal é uma possibilidade concreta.

No voto, Herman deve detalhar no plenário as provas colhidas ao longo das investigações. Há depoimentos de executivos da Odebrecht e dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura, revelando a existência de pagamentos de caixa dois no exterior. Também foram feitas perícias nas gráficas que supostamente prestaram serviços à campanha petista, mostrando que elas não tinham estrutura para produzir o material para que foram contratadas. As provas incriminam tanto Dilma, quanto Temer.

O processo contra a chapa Dilma-Temer foi aberto no TSE em dezembro de 2014 pelo PSDB, que acusou os candidatos de terem cometido abuso do poder econômico e político na campanha. De acordo com os tucanos, a campanha foi abastecida com dinheiro desviado da Petrobras; houve veiculação de ampla propaganda institucional em período vedado; o Palácio do Planalto foi usado para atividades de campanha; houve utilização de gráficas de fachada; os Correios foram usados indevidamente na campanha; foram realizadas despesas de campanha acima do limite legal; houve financiamento irregular; além de falta de comprovantes idôneos para algumas despesas.

Depois que o processo foi instaurado, outros elementos foram incluídos no processo. Houve inclusive o compartilhamento de provas e delações da Operação lava-Jato por parte do juiz Sergio Moro, que conduz as investigações em Curitiba.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

VEREADORES

Vereador cobra manutenção e instalação de luminárias nas aldeias de Amambai

Ismael Guarani Kaiowá está cobrando do poder público a realização dos serviços para beneficiar as comunidades das aldeias Amambai e Limão Verde

O vereador de Amambai, Ismael Guarani Kaiorá (PMDB), está reivindicando da prefeitura municipal à realização dos serviços de manutenção dos postes das redes de energia elétrica, localizadas nas estradas que dão acesso as aldeias Amambai e Limão Verde. Ismael quer também a colocação de lâmpadas nos postes, localizados ao redor das obras de construção do Parque Indígena, na aldeia Amambai.

Os pedidos foram apresentados ao plenário da Câmara de Vereadores, durante sessão ordinária, ocorrida nesta segunda-feira (5), através da indicação número 113/2017, subscrita pelo vereador Chico Ratier (PEN).

"Senhor prefeito, informamos que nas redes paraleleas as rodovias Amambai/Ponta Porã e Amambai/Tacuru, a maioria das lâmpadas estão queimadas; que já foi realizado o rebaixamento da rede ao redor do Parque Indígena - está pronta para colocação das lâmpadas, localizado no acesso pelo frigorífico e nas proximidades da escola municipal Mbo`Eroy Guarani Kaiowá", reforça o vereador Ismael.

17

Dilmar propõe implantação de galerias para evitar enchentes no centro de Amambai

Foto: Arquivo/Moreira Produções

 

Para evitar alagamento na região central da cidade, o vereador Dilmar Bervian (DEM) está propondo ao executivo municipal a implantação de galerias de águas pluviais na rua Benjamin Constant, no trecho entre as ruas da República e Moacir Pimentel.

Dilmar afirma que o fato do local estar localizado na parte baixa da cidade, a enxurrada que desce da parte mais alta, sentido bairro centro, é concentrada entre a avenida Pedro Manvailer e a rua da República.

Segundo o vereador, a construção de mais uma galeria para captar as águas das bocas de lobo, torna mais eficiente à captação das águas e soluciona o problema das enchentes.

"A construção de outra galeria paralela vai garantir segurança para empresários que têm seus estabelecimentos comerciais na região e a toda a comunidade", comenta Dilmar.

A proposição, encaminhada ao executivo municipal, foi protocolada na sessão desta segunda-feira (5), por intermédio da indicação número 114/2017.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo

Vereador Geverson pede recursos para investir na escola Maria Bataglin Machado

O pedido foi encaminhado ao deputado estadual, Onevan de Matos (PSDB)

A EM Maria Bataglin Machado está localizada na vila Jardim Panorama / Foto: Arquivo/Moreira Produções
 

O vereador de Amambai, Geverson Vicentim (PDT), está solicitando ao deputado estadual Onevan de Matos (PSDB) a viabilização de recursos para serem aplicados na escola municipal Maria Bataglin Machado, localizada na vila Jardim Panorama, em Amambai.

Na solicitação, enviada ao deputado, Geverson solicita recursos para implantação de quadros brancos, nas salas de aulas e para construção de uma passarela coberta.

De acordo com o vereador, as solicitações têm como objetivos oferecer conforto aos alunos e funcionários, da unidade escolar.

"A escola deve ser um lugar agradável, tendo em vista que alunos e funcionários passam boa parte de seu tempo na escola, por este motivo solicitamos empenho em atender a nossa solicitação", lembra o vereador.

A solicitação, encaminhada ao deputado, foi apresentada na Câmara de Vereadores, na sessão desta segunda-feira (5), através da indicação número 112/2017.

Reforma de ponte na região da Nova Esperança é solicitada no legislativo

Vereador Maikell cobra revitalização de ponte sobre o rio Yhogu


 Atendendo solicitação, apresentada por moradores da região da Nova Esperança, o vereador Maikell Ruiz (PP) apresentou requerimento no legislativo de Amambai reivindicando a realização dos serviços de reforma da ponte de madeira sobre o rio Yhogui, localizada na estrada que dá acesso a comunidade rural.

 

O vereador afirma que a ponte está danificada e colocando em risco a segurança dos transeuntes. Maikell ressalta ainda que devido às condições precárias da ponte, o escoamento da produção e o transporte escolar estão sendo afetados.

"O nosso pedido atende solicitação dos moradores daquela região – que aguardam providências em relação à ponte, tendo em vista ser a passagem para transportarem suas produções, além da locomoção do transporte escolar e demais veículos", justifica o vereador Maikell.

A reivindicação foi apresentada na sessão desta segunda-feira (5), por intermédio do requerimento número 064/2017, aprovado e subscrito pelos demais membros da Casa de Leis.

 
 
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA TARDE2

 

Durante a Semana do Meio Ambiente, a Câmara Municipal de Ponta Porã realizará uma audiência pública no dia 08 de junho, às 13h30, no Assentamento Itamarati, sobre "Deriva de Pulverização de Agrotóxicos".

De acordo com o presidente da Casa Legislativa, Otaviano Cardoso, o evento acontecerá no Salão Paroquial do Distrito de Nova Itamarati (antigo refeitório). "A audiência pública será uma oportunidade para discutirmos com a comunidade e os técnicos temas de grande importância, uma vez que o desenvolvimento do nosso município, em especial, nas áreas rurais, passa pelo respeito ao meio ambiente. Por isso a Câmara Municipal estará presente, ouvindo, sugerindo, apontando e acatando sugestões e posicionamentos", disse Cardoso.

O evento é organizado pela Câmara Municipal de Ponta Porã juntamente com a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), e contará com palestras e a participação do Ministério Público Federal e Defensoria do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul.

Azambuja solicita ao STF que Fachin 
deixe a relatoria da delação da JBS

Defesa do governador entrou com petição hoje

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o ministro Luiz Edson Fachin deixe a relatoria da delação da JBS. Fachin decidiu levar ao plenário da Corte a análise da questão. Conforme o site do STF, a pauta deve entrar para votação do Pleno ainda hoje. 

A petição foi protocolada hoje e o documento tem 20 folhas. Aparecem como requeridos na ação o Ministério Público Federal e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Com isso, caberá aos 11 ministros da Corte definir se Fachin continua como relator dos inquéritos ligados à colaboração de sete executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato.

Fachin é o relator da Lava Jato no STF e homologou as delações no mês passado. O conteúdo dos depoimentos foi divulgado após o sigilo sobre as informações ter sido retirado pelo ministro.

No pedido ao Supremo, Azambuja alega que o caso não tem ligação com os desvios na Petrobras e, portanto, com a Lava Jato.

Segundo os delatores da JBS, Reinaldo Azambuja recebeu R$ 38 milhões em propina. Um documento aponta que as negociações começaram na campanha eleitoral de 2010. O governador nega, chama as acusações de "mentiras deslavadas" e as considera um "absurdo".

Como governadores não são processados no STF, Fachin enviou as informações ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLICIA
Diversos

Homem de 31 anos é acusado de abusar de criança de 10 anos em IVINHEMA

Mais um fato lamentável marcou este último final de semana

Homem é acusado de abusar criança de 10 anos - Foto: Ivinoticias

Mais um fato lamentável marcou este último final de semana, na tarde do ultimo sábado (03) uma mãe procurou a policia para registrar uma ocorrência de estupro de vulnerável, no qual um homem de 31 anos é acusado de abusar uma criança de 10 anos no bairro Itapoã. Nesta semana, a reportagem já destacou um suposto abuso de um padrasto em uma menina de 13 anos.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, a mulher chamou a policia militar informando que o irmão de sua babá havia abusado sua filha de 10 anos. Segundo informações, a menina contou para a mãe os abusos, após pedir para não fazer nada com a babá, no qual ela relatou que a babá levou ela e sua irmãzinha de 3 anos para a casa da mãe dela, no qual o irmão da babá estava lá, sendo que em um determinado momento em que a babá estava ocupada com sua mãe, o homem começou a brincar com as crianças, ainda começou a cheirar o pescoço da criança de 10 anos, dizendo, “nossa! Que perfume cheiroso”, ainda começou a falar sobre a sua blusa que tinha como estampa coração, mas fingindo que tocaria no desenho começou a tocar no seio da criança. Outro momento o home chegou abraçar a criança por trás forte, momento que assusto a criança que pegou suar irmãzinha pela mão e foi até a baba.

O homem novamente foi perto das crianças e falou para ir para no fundo da casa para brincar, sendo que a irmãzinha seguiu junto, no local o homem disse que faria uma brincadeira, no qual pediu para ela estender a mão e fechar os olhos, a menina fez e o homem a beijou na boca.

A criança correu e chorando pediu para a baba ir embora, sendo que o homem ainda acompanhou boa parte do caminho de volta, mas quando ele parou de acompanhar elas, a menina informou a baba sobre os abusos, no qual ela disse para não contar nada para sua mãe.

Diante dos fatos a policia militar foi até o homem que negou os fatos, mas foi detido e encaminhado para a Delegacia de Policia Civil para as devidas providencias.

Traficantes ameaçam matar 4 bois por dia após perda de plantações de droga no Paraguai

Eles pedem ressarcimento de produtores rurais que teriam denunciado

Supostos integrantes do narcotráfico no Paraguai passaram a ameaçar produtores rurais que teriam denunciado os locais de plantações de drogas em suas terras. Após a destruição de vários hectares de plantação de maconha, os criminosos teriam dito que três ou quatros bois serão abatidos diariamente, se não forem ressarcidos pelas perdas.

Conforme o Porã News, as ameaças chamaram a atenção das autoridades paraguaias, já que coloca os produtores rurais no dilema de denunciar ou fechar os olhos contra a ação dos traficantes.

Além das ameaças, a falta de segurança é alarmante nas colônias onde os produtores temem pela própria morte.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

Ladrões explodem carro forte com dinamite
06/2017 13h10

Bandidos explodem carro-forte cheio de dinheiro entre Caarapó e Amambai

Veículo ficou totalmente destruído

Um carro-forte da empresa Brinks foi atacado na manhã de hoje na MS-156, entre Amambai e Caarapó, próximo a ponte do rio Amambai. As informações ainda não são totalmente oficiais, mas fotos que circulam nas redes sociais mostram o veículo totalmente destruído e notas de dinheiro espalhadas na estrada.
 

Por volta de 10h de hoje, uma a equipe da base operacional da Polícia Militar Rodoviária foi acionada por telefone sobre o assalto. As informações que chegaram à polícia são de que uma metralhadora calibre 50 e explosivos foram usados para destruir o veículo.
 

Policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) que participavam da solenidade dos 30 anos do grupo, na manhã de hoje em Dourados, deixaram o local e foram para a região de Amambai.


 

Conforme a polícia, o fato ocorreu perto do km 40 da MS-156, entre as cidades de Amambai e Caarapó. Policiais militares fazem o isolamento da área onde ocorreu o ataque.
 

As informações revelam que os vigilante feridos foram socorridos. Os assaltantes estariam em um Hyundai Tucson, que depois foi incendiado no meio da pista. Os bandidos teriam fugido sentido a fazenda Santa Inês, no município de Caarapó.
 

Equipes da Polícia Civil, além dos policiais do DOF, estão seguindo para o local. Ainda não há informação do montante em dinheiro levado pelos assaltantes e nem o rumo que eles tomaram após o ataque.

AGORA: com pedidos de impeachment de Reinaldo, deputados quase saem no tapa

Sessão chegou a ser suspensa para acalmar ânimos de petistas e tucanos

Representantes dos sindicatos que representam os cerca de 70 mil servidores estaduais lotaram o plenário da Assembleia na sessão desta terça-feira (6), para cobrar dos deputados apoio nas tratativas com o governo em busca de reajuste salarial, mas os protestos acabaram gerando confusão entre os parlamentares da base e da oposição.

Com cartazes com imagens de bois, nariz de palhaço e faixas contra o governo, os servidores gritavam ‘Muuu’ e ‘olha o boi’ cada vez que parlamentares da base usavam a palavra. Mas, quando começaram a cantar ‘boi da cara preta’, a deputada Mara Caseiro (PSDB) reagiu e acusou o PT de influenciar as manifestações.

O deputado Pedro Kemp (PT) tomou as dores do partido e chegou a chamar a colega de ‘louca’, já que ela havia acusado o Partido dos Trabalhadores inclusive de financiar os protestos.

A discussão entre os deputados aumentou o volume dos protestos dos servidores que pediram o impeachment de Reinaldo Azambuja (PSDB). A sessão ficou suspensa por cerca de 7 minutos para que os ânimos se acalmassem.

“Não podemos permitir ouvir insultos por personagens do PT, se for assim vou falar de Aécio Neves e Michel Temer”, disse o líder da bancada petista, deputado João Grandão. Já Amarildo Cruz, também do PT, defendeu que o governo conceda ao menos a reposição salarial com reajuste da inflação dos últimos 12 meses.

Kemp ainda chegou a solicitar do governo valor da veiculação de peças publicitarias e notas fiscais sobre entrega de viaturas feitas recentemente pelo governo estadual.



Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PLANTÃO

Naviraí- Ladrões arrombam comércio e cofre deixando prejuízo de mais de R$ 20 mil reais

Um comerciante de 76 anos, proprietário de uma retificadora localizada na rua Baltazar Rocha no centro de Naviraí, teve um prejuízo de mais de R$ 20 mil reais em equipamentos, que foram furtados de seu comércio.

Ao chegar para trabalhar em seu comercio por volta das 6h da manhã de ontem (05), o comerciante encontrou as portas da retificadora arrombadas.

Ao adentrar no local, ele encontrou tudo revirado, e notou o cofre da empresa que também havia sido arrombado. Dois equipamentos conhecidos como “pé de cabra”, foram encontrados no local.

Um monitor de computador da marca ACE, de 20 polegadas, uma CPU, vários ferramentas de precisão, além todos os documentos pessoais da vitima, cartões de créditos e talões de cheques dos bancos do Bradesco, HSBC e Banco do Brasil, foram furtados do local.

Um armário de arquivos e lixeiras do escritório da retificadora foram revirados pelos autores que ainda espalharam pó de café por todo o chão.

ATENÇÃO

A Polícia Civil de Naviraí tem o “Disk Denúncia” onde o cidadão pode denunciar qualquer tipo de crime, através do telefone (67) 3461-3903, ou pelo celular WhatsApp (67) 9 9805-5824. A denúncia pode ser feita também pelo número 190 da Polícia Militar. O denunciante terá sua identidade preservada.

A empresa não possui câmeras de segurança. O caso foi registrado no 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil), como furto qualificado com destruição ou rompimento de obstáculo, e segue sendo

Filho de ex-deputado baleado na cabeça durante festa morre no hospital

Ele estava internado em estado grave desde o dia 27 de maio, quando foi baleado no abdômen em tiro disparado pela arma de uma policial militar. As circunstâncias são alvos de investigação e questionadas pela família.

A ocorrência registrada na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da região central foi como “disparo acidental.” No relato, ‘Gaetinha’, como era conhecido, dava uma festa em sua casa, no Parque Novos Estados quando a policial chegou junto do marido ao local.

Passados alguns minutos, Gaeta teria ido ao carro do casal convidado onde a arma estava aguardada quando os fatos aconteceram. Na versão inicial, o marido, que não teve o nome revelado, foi mostrar a pistola calibre ponto 40 à vítima e ela teria disparado.

No registro do B.O, a bala atravessou a mão direita do marido da PM, ricocheteou na lataria do veículo e atingiu Gaeta.

Eles foram socorridos e encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento do Nova Bahia. O marido da PM, sem ferimento grave, foi liberado poucas horas depois, enquanto o comerciante precisou ser transferido até o pronto-socorro da Santa Casa.

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é preso em operação da PF

O ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves foi preso na manhã desta terça-feira (6) em um desdobramento da Operação Lava Jato. O ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso em Curitiba, é alvo de um novo mandado de prisão preventiva. Ambos são do PMDB e foram presidentes da Câmara dos Deputados.

Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, alvos de operação que investiga desvios na Arena das Dunas (Foto: G1)

Batizada de Manus, a operação investiga corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal. Segundo a PF, o sobrepreço chega a R$ 77 milhões.

São cumpridos 33 mandados, sendo cinco mandados de prisão preventiva (sem prazo), seis de condução coercitiva (quando alguém é levado a depor) e 22 de busca e apreensão no Rio Grande do Norte e no Paraná.

A investigação se baseia em provas da Lava Jato, que apontam o pagamento de propina a Cunha e Alves em troca de favorecimento a duas grandes construtoras envolvidas na construção do estádio.

Segundo a PF, foram identificados pagamentos de propina por meio de doações oficiais entre 2012 e 2014. Além disso, um dos investigados usou valores supostamente doados para a campanha de 2014 em benefício pessoal.

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro.

O nome da operação é referência ao provérbio latino “Manus Manum Fricat, Et Manus Manus Lavat”, que significa uma mão lava a outra.

Em Mossoró, na região Oeste do estado, o publicitário Arturo Arruda, um dos sócios da agência Art&C, também foi alvo de mandado de condução coercitiva e ele foi levado para prestar depoimento.

Ministério quer festas juninas atraindo turistas brasileiros e estrangeiros

Promover as festas juninas como um produto cultural brasileiro que atraia, além de turistas brasileiros, visitantes estrangeiros, como já ocorre com o carnaval. Esta é a meta do Ministério do Turismo, que aposta no potencial dos mais de 96 festejos, que movimentarão milhares de pessoas em diversas localidades do país, principalmente na Região Nordeste.

As festas juninas deste ano vão mudar a rotina de 87 cidades de 21 estados de todas as regiões do país. “Queremos que o São João tenha seu valor turístico reconhecido, tanto no Brasil como no mundo. Trata-se de uma manifestação cultural extremamente rica, que tem enorme potencial para se transformar em um produto turístico como o carnaval,” disse o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Para divulgar estas atrações, a Embratur tem promovido, na Europa, uma série de apresentações das festas de São João do Brasil com objetivo de diversificar a oferta turística em outros países. Em Roma, capital da Itália, foi registrado o maior público até o momento: 30 mil pessoas. Seguido de Lisboa, em Portugal, com mais de 15 mil pessoas, e Madri, na Espanha, com cerca de 6 mil, segundo o ministério.

Em Londres, os eventos ocorrerão até este domingo (4) na embaixada brasileira. De acordo com a pasta, o Reino Unido é o oitavo país do mundo que mais envia turistas ao país e o terceiro do continente europeu. No ano passado, 202 mil ingleses desembarcaram no Brasil, superando a marca de 2015, de 189 mil turistas.

Estratégia conjunta

Segundo o ministro Beltrão, a divulgação dos festejos, bem como a realização de ações de promoção e apoio à comercialização, fazem parte da estratégia conjunta do Ministério do Turismo e da Embratur para promover os destinos turísticos onde os festejos juninos são celebrados.

Para isso, foi elaborado um edital de chamada pública que selecionou vários municípios para receber ações da pasta, como Maracanaú, no Ceará; Mata de São João e Itaberaba, na Bahia; Miranorte e Sitio Novo, no Tocantis; e Macedônia e Gavião Peixoto, em São Paulo.

A Quadrilha Maracangaia nasceu de uma brincadeira de amigos da Quadra &quot;D&quot;, atual rua Tatiana Castro, no Conjunto Cidade dos Funcionários, no bairro Grageru, Aracaju, Sergipe, em 1983. Inicialmente com 32 componentes, h

Os concursos de quadrilha são uma das atrações do São João de Aracaju, Sergipe (foto: Divulgação/Ministério do Turismo)

Em Maracanaú, por exemplo, cidade com mais de 220 mil habitantes, a cada São João, cerca de 1 milhão de pessoas participam da festa. De acordo com o ministério, durante 17 dias dos festejos juninos, já em sua 13ª edição na cidade, são gerados centenas de empregos temporários, além dos postos de trabalho indiretos para segurança, apoio das bandas e instalação da cidade junina. O comércio local também é beneficiado com os festejos, que movimentam o comércio, restaurantes, hotéis e prestadores de serviços por toda a cidade.

O prefeito do município, Firmo Camurça, reforça a importância do São João de Maracanaú para a cidade. “O evento, que é destaque no calendário turístico do Ceará, resgata e valoriza a cultura tradicional nordestina, além de movimentar o mercado local e gerar renda e milhares de empregos temporários”, comentou.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIQUE SABENDO
Diversos 09h40

Músico Ximbinha é agredido e vira alvo de confusão em Recife

Foto: Reprodução

Ximbinha voltou para o centro de outra confusão. Depois de um conturbado divórcio com a cantora Joelma, o músico viu sua intimidade virar assunto público. Dessa vez, a situação vivida por ele não acabou em briga por pouco.

 

Isso porque, segundo o colunista Léo Dias, o artista estava em um restaurante sofisticado de Recife, em Pernambuco, até que foi abordado por um homem enraivecido, que xingiu o músico na frente de todos.

Leo Dias conta que o homem vociferou que o que ele fez com a Joelma foi errado, que Ximbinha só subiu na vida por causa da ex-mulher e que sem ela, o músico não seria ninguém.

Ximbinha, surpreso com aquela situação, perguntou ao homem raivoso: "O senhor está desejando meu mal?. Foi quando a discussão começou propriamente e os garçons tiveram que intervir para que briga não chegasse às vias de fato.

 

Enquanto isso, a ex-mulher, Joelma, deu recente declaração sobre o seu passado, sem entrar em detalhes ou citar nomes: "Não é virar a página, é rasgar".

08h30

Ex-prefeito 'some' após ser multado e é intimado pelo TCE mais quatro vezes

O ex-prefeito Ludimar Nivais ainda pode recorrer da decisão dos conselheiros

Depois de ser multado e condenado a devolver recursos aos cofres públicos, o ex-prefeito de Ponta Porã, Ludimar Novais é alvo nesta sexta-feira (5) de mais quatro intimações por novas irregularidades encontradas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado).

Na semana passada, durante sessão no Tribunal, os conselheiros definiram que Ludimar, que comandou a cidade até dezembro do ano passado depois de não ser reeleito em outubro, terá de devolver R$ 114 mil aos cofres da cidade e ainda deverá pagar multa no valor de R$ 6,1 mil.

O TCE entendeu que várias atitudes administrativas de Novais foram irregulares, incluindo despesas sem formalizar licitação, cargos comissionados e pagamentos de extra aos vereadores da cidade por sessões extraordinárias. O ex-prefeito ainda pode recorrer da decisão dos conselheiros.

Além desses processos, Ludimar será intimado pelo TCE por outras quatro auditorias feitas na prefeitura e que também identificaram problemas. Os editais de notificação a Novais foram publicados na edição desta segunda-feira (5) do Diário Oficial do TCE.

De acordo com o conselheiro Osmar Jeronymo, Ludimar está em local incerto e não sabido e tem prazo de 30 dias contados a partir de hoje para apresentar suas justificativas. Se o ex-prefeito não se posicionar, deve mais uma vez ser multado ou condenado a devolver recursos para a cidade.

Assim com o TCE, a reportagem não conseguiu contato com Novais por telefone


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

PERDA
Economia

Morre Zé da Estrada, aos 88 anos, da dupla com Pedro BentoCantor sertanejo estava internado em Rio Preto

Morreu na manhã desta segunda-feira (5), aos 88 anos, o cantor sertanejo Zé da Estrada. Conhecido pela dupla Pedro Bento & Zé da Estrada, Waldomiro de Oliveira estava internado desde o sábado (27), no Hospital de Base, em Rio Preto (a 158 km de Araçatuba), com suspeita de uma infecção. 

 

Segundo o produtor da dupla, Clodoaldo de Moraes, Zé da Estrada estava afastado dos palcos desde setembro do ano passado após sofrer um AVC e ficar com complicações renais. Ele vivia com a mulher em uma fazenda em Riolândia, onde estava sob os cuidados de uma enfermeira, mas mantinha um apartamento em Rio Preto, cidade em que morou desde que iniciou carreira. O corpo do músico será enterrado no Cemitério Municipal de Riolândia, às 10h da terça-feira (6). 

REPERCUSSÃO
De acordo com o produtor da dupla, o cantor Pedro Bento também estava internado em estado grave, tendo recebido alta há poucos dias. Ele ficou sabendo da notícia pelos familiares e mesmo assim confirmou presença na cerimônia de despedida do amigo. 

"Muita gente pensava que eles eram irmãos, mas eram apenas amigos. Esses dias, logo que Pedro Bento saiu do hospital, ele me disse que era mais que um irmão do Zé, porque os dois foram internados juntos, ficavam doentes juntos e vice-versa. Isso foi muito marcante para mim", conta o produtor da dupla.

O último show realizado pela dupla foi no dia 27 de agosto de 2016, na cidade de Guarulhos. Em 17 de setembro, a dupla subiria aos palcos na cidade de Jundiaí, mas devido às complicações de saúde de Zé da Estrada, o cantor precisou ser substituído. 

TRAJETÓRIA
Zé da Estrada nasceu em 1929 na cidade de Pratânia, região de Botucatu e junto ao parceiro Pedro Bento foi um dos veteranos da música sertaneja. Com seus chapéus de mariachis e instrumentos típicos do estilo mexicano, os amigos brotaram com força no interior paulista na década de 1950 ao inovar importando as rancheiras que fizeram sucesso na América Central.

O sucesso foi tanto, que na década de 1960, a dupla oficializou as roupas e os acessórios como parte do cenário, ganhando o título de "Os amantes da rancheira". O primeiro sucesso nacional veio em em 1959 com "Seresteiro da Lua". A mistura do caipira com a rancheira deu certo fazendo com que Pedro Bento e Zé da Estrada mantivesse o sucesso até os dias de hoje.

Em Pratânia, cidade natal de Zé da Estrada, foi criado o Museu Pedro Bento e Zé da Estrada, homenageando a dupla e também outra famosa dupla da região, Tonico e Tinoco, além de uma homenagem a Belmonte. (Colaborou Arthur Avila)

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

TEMER

Entenda o julgamento no TSE que pode cassar Michel TemerTribunal eleitoral começará a analisar na terça (4) ação apresentada pelo PSDB que pede a cassação da chapa encabeçada por PT e PMDB. TSE reservou quatro sessões para o julgamento.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

EFEITO JULGAMENTO

Julgamento da chapa Dilma-Temer deve reduzir ritmo do Congresso na semana

Expectativa entre os parlamentares é que a atenção esteja voltada, a partir desta terça, ao julgamento. Mesmo assim, está prevista a votação da reforma trabalhista em comissão do Senado.

O julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), previsto para esta terça-feira (6), deverá reduzir o ritmo dos trabalhos no Congresso Nacional nesta semana.

A expectativa é que os parlamentares da base e da oposição acompanhem todas as etapas: a leitura do relatório do ministro Herman Benjamin, a argumentação das partes (acusação, defesa e Ministério Público) e os votos dos ministros.

Pela previsão inicial do TSE, o julgamento deverá terminar somente na noite de quinta (8). Integrantes do PSDB, principal aliado do Palácio do Planalto, já articulam nos bastidores o desembarque do governo se o TSE decidir condenar o presidente.

Mesmo assim, no Senado, está prevista a votação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Na Câmara, parlamentares da oposição prometem pressionar pela votação de uma proposta que trata de eleições diretas em caso de vacância do cargo de presidente da República.

Reforma trabalhista

Um acordo feito entre senadores da base e da oposição na semana passada adiou para esta terça a votação, na CAE do Senado, do relatório de Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista. Ferraço defende que o Senado aprove o projeto sem modificar o texto enviado pela Câmara. No relatório, porém, ele sugere que o presidente Michel Temer vete alguns trechos e edite uma medida provisória. O conteúdo do parecer de Ferraço foi acordado entre parlamentares e o Palácio do Planalto. O governo tem pressa na aprovação da reforma para sinalizar ao mercado que tem condições de superar o cenário de crise.

A reforma prevê pontos que poderão ser negociados entre empregadores e empregados e, em caso de acordo coletivo, passarão a ter força de lei.

Conselhos de Ética

Está prevista para esta terça a instalação do Conselho de Ética do Senado. Na semana passada, a Casa elegeu 24 dos 30 novos integrantes do grupo.

Vários desses integrantes, porém, são alvos de investigações no Supremo Tribunal Federal. Somente na Lava Jato, três são alvos de inquéritos: Jader Barbalho (PMDB-PA), Eduardo Braga (PMDB-AM) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Na Câmara, o Conselho de Ética da Casa poderá decidir, na quarta (7), sobre dois processos que apuram suposta quebra de decoro parlamentar do deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP).

Os dois processos foram abertos a pedido do PT. Em um deles, Bolsonaro é acusado de quebrar o decoro ao cuspir em Jean Wyllys (PSOL-RJ) numa sessão da Câmara em 2016. No outro, o deputado é acusado de quebrar o decoro ao editar um vídeo sobre o momento do cuspe para prejudicar Wyllys. Eduardo Bolsonaro diz que o PT quer "salvar a pele" de Jean Wyllys.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1720 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Quarta, agosto 16
·
·
·
·
Terça, agosto 15
·
·
· POLIRICA
· MADE IN PARAHUAY
Segunda, agosto 14
·
·
·
· AZAMBUJA
·
·
·
·
·
Domingo, agosto 13
·
·
· PORTO MURTINHO
· morte
·
·
·
·
·
Sábado, agosto 12
·
· PERIGO
·
· POLICIA

 Calendario de Eventos
Agosto 2017
  1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31  

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!

Image and video hosting by TinyPic




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB