Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
7960242
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




ELEIÇÃO 2014
Diversos

Instituto Paraná: Aécio, 54%, 
e Dilma, 46%, no 2º turno

Nesta quarta-feira (8), foi divulgada a primeira pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República. O levantamento, feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, mostra uma inversão de posições, com Aécio Neves (PSDB) liderando (54%) e Dilma Rousseff (PT) há oito pontos de diferença (46%).

Os números fogem do que era ventilado antes do primeiro turno. No último Ibope, em 4 de outubro, Dilma aparecia com 45% e Aécio, com 37%. O Datafolha, na mesma data que o outro instituto, também mostrava Dilma na liderança: 48% a 42%.

Os valores se referem a votos válidos, excluídos eleitores indecisos e que votam em branco. Se somadas essas opções, os números de Aécio e Dilma caem 5%. O tucano teria 49% contra 41% de Dilma. Os 10% restantes não sabem ou não responderam à pesquisa.

A pesquisa espontânea, aquela em que não são apresentados os candidatos, nova vitória de Aécio Neves, porém com diferença menor: 45% a 39%.

O levantamento do Instituto Paraná Pequisas, encomendado pela Revista Época, foi feito entre os dias 6 e 8 de outubro. Foram entrevistados 2.080 eleitores, em 152 municípios espalhados por 19 estados. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR 01065/2014.

Rejeição

A rejeição dos candidatos também foi averiguada. Dilma Rousseff é rejeitada por 41% dos entrevistados, enquanto que Aécio Neves não seria escolhido "de jeito nenhum" por 32% das pessoas. Não souberam ou não responderam alcança 8% e aqueles que não rejeitam nenhum dos candidatos somam 16% dos entrevistados.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

SE AJOELHAR TEM QUE REZAR
Diversos

Após encontro com Dilma, Delcídio reúne prefeitos e deputados em Campo Grande

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliana Rezende

Divulgação

É intensa a movimentação política na tarde desta quarta-feira (8) na residência de Pedro Chaves, em Campo Grande, coordenador de campanha do candidato do PT ao governo de Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral.

Segundo informações de assessores do petista, cerca de 30 prefeitos de municípios do interior do Estado estão no local. O deputado federal eleito Dagoberto Nogueira (PDT), o estadual eleito João Grandão (PT), o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT), os estaduais reeleitos Pedro Kemp e Amarildo Cruz, o vereador Airton Araújo (PT), os dirigentes petistas Paulo Duarte e Marcos Garcia também estão no local.

Delcídio chegou de Brasília (DF), onde participou de reuniões com a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e foi direto para a casa do coordenador. 

O petista disputa o segundo turno com Reinaldo Azambuja (PSDB), após vencê-lo, no dia 5, com uma diferença de 50,5 mil votos. Entre terça-feira (7) e quarta, o tucano articulou uma série de alianças, incluindo a parceria com o terceiro colocado no primeiro turno, Nelsinho Trad (PMDB), e um grupo de dez deputados estaduais ligados diretamente ao atual governador, André Puccinelli.

O encontro na casa de Chaves não foi aberto à imprensa até o momento. O objetivo da reunião seria articular alianças e estratégias para a campanha.

Ex-prefeita terá que ressarcir R$ 2,1 milhões aos cofres públicos por irregularidades em contratos

 ex-prefeita de Nioaque, Ilca Corral Mendes Domingues, deverá ressarcir aos cofres do município o valor de R$ 2.110.994,46 devido a irregularidades em contratos detectadas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul).

Relatório foi aprovado em sessão realizada nesta quarta

As irregularidades ocorreram no período de janeiro a Dezembro de 2012. Ilca ainda terá que pagar multa equivalente a 1.000 Uferms (R$ 19.130,00) no prazo de 60 dias, conforme relatório aprovado pelos conselheiros durante sessão nesta quarta-feira (8).

As irregularidades são: pagamentos a maior de pensionista; pagamento sem o devido processo de sete cheques, pagamento a empresa de prestação de serviços de informática, sem ter encontrado o devido contrato; pagamento a empresa do ramo de construção, cujo objeto do contrato é a prestação de serviço de limpeza e aluguel de esteira; pagamento a maior por serviços de contador, entre outros.

O presidente da Câmara Municipal de Nioaque à época, Ronaldo de Andrea, também foi multado em 50 Uferms devido a irregularidades apontadas após Auditoria realizada no mesmo período. O TCE-MS também faz três recomendações ao atual presidente para que designe funcionário para acompanhar a execução de contratos; e exija a declaração de bens dos seus servidores, além de proceder a implementação do controle interno.

(Com informações do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul).

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLITICA
Diversos

Nelsinho se cala sobre racha no PMDB e oficializa apoio a Reinaldo para 2º turno

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Mayara Bueno

Minamar Júnior

Com discurso focado em propostas de governo, Nelsinho Trad (PMDB) declarou oficialmente, nesta quarta-feira (8), apoio a Reinaldo Azambuja (PSDB) no segundo turno da disputa pelo governo estadual. “Agora vamos arregaçar as mangas, ir para as ruas e vencer”, disse o peemedebista, terceiro colocado no primeiro turno.

O anúncio foi feito no escritório de Nelsinho, em Campo Grande. Reinaldo estava junto, assim como representantes de oito dos nove partidos que compuseram a chapa peemedebista: PSB, PTdoB, PSC, PHS, PRTB, PTN e PEN (o PRB ficou de fora porque ainda aguarda posicionamento da executiva nacional).

“Foi o recado das urnas, é o que a população deseja. O que foi transmitido nas urnas foi mudança, esperança de dias melhores”, disse Nelsinho, que recebeu 217 mil votos no primeiro turno, ao justificar o apoio ao tucano.

O peemedebista focou o discurso em propostas de governo e evitou comentar, por exemplo, se a divisão interna no PMDB o prejudicou - ao ser questionado sobre isso, ficou em silêncio ou quis mudar de assunto. Disse que o alinhamento ao tucano leva em conta quatro propostas: escolas integrais, segurança pública com foco na fronteira, descentralização da saúde e atendimento a dependentes químicos.

Também comentou ter aguardado até esta quarta para anunciar a decisão por conta dos partidos aliados. Por fim, pediu à vice na chapa dele, Janete Moraes, que fizesse uma oração, selando a aliança para o segundo turno, no qual enfrentam Delcídio do Amaral (PT).

 

Dagoberto Nogueira procura Delcídio e diz que levará PDT para apoiá-lo no segundo turno

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo e Juliana Rezende

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) afirmou na tarde desta quarta-feira (8) que vai tentar levar todo o partido para apoiar a eleição de Delcídio do Amaral (PT) no segundo turno.

“Sou Delcídio e vou tentar trazer todo o partido”, afirmou. Além dele, foram eleitos os deputados estaduais Felipe Orro, Beto Pereira e George Takimoto (PDT).

Depois de viajar a Brasília para participar de uma reunião com a presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira (7), Delcídio está de volta a Campo Grande para conversar com lideranças políticas. 

Grupo de dez deputados andrezistas oficializa apoio a Reinaldo no 2º turno

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliene Katayama

Gerson Walber

O grupo de dez deputados estaduais diretamente ligados ao governador, André Puccinelli (PMDB), oficializou apoio ao candidato do PSDB à sucessão, Reinaldo Azambuja. Com isso, o tucano garantiu a participação da maior bancada da Assembleia Legislativa – a do PMDB – em sua campanha.

“Era a tendência da maioria, então seguimos a maioria”, sintetizou o presidente regional do PMDB, Junior Mochi. Antes de anunciarem a decisão, os deputados foram até a casa do governador, de onde saíram com a liberação para qualquer que fosse a decisão de apoio.

Além de Mochi, integram o grupo os peemedebistas Carlos Marun, Maurício Picarelli, Eduardo Rocha, os eleitos Antonieta Amorim e Renato Câmara – o outro integrante da bancada do partido, Marquinhos Trad, declarou apoio a Reinaldo já na terça-feira (7). De outros partidos, estão no grupo andrezista Márcio Fernandes (PTdoB), Mara Caseiro (PTdoB), Lídio Lopes (PEN) e Barbosinha (PSB).

Reinaldo observou o apoio já de olho em eventual gestão no Executivo, caso vença as eleições. “A campanha foi difícil, o apoio da bancada é muito importante, ainda vai ter muita luta até o dia 26”, comentou ele, ao fim da reunião dos deputados, dizendo ser “importante a construção da governabilidade, que começa pelo apoio da bancada, porque ninguém governa sozinho”.

Em Brasília, Zeca do PT diz que articula apoio para Delcídio do Amaral no segundo turno

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo

Minamar Junior

O vereador Zeca do PT, eleito deputado federal no último domingo (5) com a maior votação em Mato Grosso do Sul, está em Brasília nesta quarta-feira (8) e diz que a pauta na Capital Federal é a articulação de apoio à candidatura de Delcídio do Amaral (PT), que concorre ao Governo de MS no segundo turno.

“Volto hoje para Campo Grande e vamos nos reunir à tarde para definir estratégias de campanha. Estamos tranquilos”, comentou o ex-governador que obteve mais de 160 mil votos para deputado federal.

Com Pedro Chaves na coordenação da campanha, a reunião deve acontecer com a presença de prefeitos do interior do Estado, marcada para 15h no comitê petista.

Delcídio, que está desde ontem em Brasília, quando participou de reunião com a presidente Dilma Rousseff (PT), retorna hoje a Campo Grande para discutir as estratégias junto com a  militância do partido.

 

André declara 'neutralidade' depois de reunião com Jerson e encontro com Delcídio

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo e Juliene Katayama

Gerson Walber

Após a intensa movimentação política que seguiu as eleições do último domingo (5), o atual governador André Puccinelli (PMDB) garante que ficará 'neutro' com relação à disputa entre Delcídio do Amaral (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB) neste segundo turno.

Depois de se reunir com dez deputados estaduais da bancada em seu apartamento nesta quarta-feira (8), o governador afirmou que busca apoio apenas para a petista Dilma Rousseff (PT).

“Não acertei nada com o Delcídio e só me reuni aqui para pedir apoio dos deputados a Dilma. Eu vou me manter neutro nesse segundo turno”, disse. A declaração, no entanto, é cercada de ceticismo e dúvidas até dentro do PMDB.

Questionado sobre como conseguirá se manter distante em meio a tanta conversa política e declarações de apoio, André preferiu não responder: "Tchau", disse encerrando a rápida conversa com a reportagem.

A declaração de neutralidade de André aparece em meio a reuniões políticas, marcadas desde a madrugada seguinte à eleição que mandou para o segundo turno Delcídio e Reinaldo. Logo cedo, na segunda-feira (6), Puccinelli se reuniu com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Jerson Domingos, na casa do parlamentar.

Maior articulador de Delcídio dentro do PMDB desde o primeiro turno, Jerson conversou por horas com o atual governador, que saiu da reunião sem falar da suposta 'neutralidade' e afirmando que conversaria com todo o partido sobre os apoios políticos no segundo turno.

André citou, na ocasião, a dificuldade de prefeitos do interior em se aliar com o PT no Estado. Na terça-feira (7), o governador viajou a Brasília para se encontrar com Dilma e reafirmar seu apoio à reeleição da presidente. Delcídio esteve na mesma reunião com Dilma e ambos aparecem juntos, em fotos divulgadas pela assessoria, próximos a Rousseff.

Enquanto isso, Reinaldo Azambuja (PSDB) aproveitou a tarde de ontem para receber uma verdadeira romaria em seu apartamento. Na ocasião, 15 vereadores declararam apoio ao tucano. Lideranças do PSB, DEM, os deputados Marquinhos Trad (PMDB), Tereza Cristina (PSB) e o político Fábio Trad (PMDB), além do presidente da Fiems, Sérgio Longen, também se declararam aliados de Reinaldo.

O apoio coletivo motivou neutros, como o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), a também declararem seu apoio ao tucano. À noite, Reinaldo foi até Nelsinho Trad (PMDB), que também anunciou na manhã desta quarta-feira (8) seu apoio ao tucano.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

Vereadores são presos por ‘consignação’ em contratos e liberação de alvarás
Diversos

Foram cumpridos os dez mandados de prisões, sendo sete preventivas e três temporárias, expedidas pelo judiciário na manhã desta quarta-feira (8), na cidade de Naviraí, a 359 quilômetros de Campo Grande. Conforme informações da PF (Polícia Federal) e do MPE (Ministério Público Estadual), cinco são vereadores e os outros cinco, empresários. Eles foram encaminhados para a sede da polícia.

O delegado responsável pela investigação ressaltou que a Operação Atenas iniciou em novembro de 2013, após denuncias de pessoas que estavam sendo contratadas para o cargo de comissionados a partir de consignação salarial. Mesmo esquema era praticado com empresários que tinham interesse em abrir estabelecimentos comerciais em Naviraí.

Um dos exemplos dados pelo delegado é que um comissionado contratado com salário de R$ 2 mil, era obrigado a repassar R$ 500 para o vereador que fez a nomeação, sob coação de ser demitido. Assim também funcionava com os empresários, que tinham que passar parte do faturamento aos parlamentares. “Não é uma investigação política, até porque, os vereadores detidos fazem parte de diferentes partidos. A investigação é sobre extorsão e fraude da máquina pública”, frisa o delegado federal.

Pelo menos 28 pessoas foram encaminhadas coercivamente à delegacia para prestar esclarecimentos durante a ação, que cumpriu 40 mandados de busca e apreensão. Foram apreendidos 27 carros, motocicleta, barco, quatro armas de fogo e dinheiro, cujo valor não foi divulgado. Além disso, lojas e postos de combustíveis foram interditados.

Durante a coletiva, o delegado informou que estes estabelecimentos interditados faziam parte do esquema de lavagem de dinheiro. “Alguns deles pertencem aos parlamentares, outros a pessoas próximas dos vereadores”, revela e completa, “há indícios de terem recebido verba pública desviada, porém tudo isso ainda está sendo investigado”.

Prisões

Durante a operação, houve prisões em flagrante por porte ilegal de arma, porém não foi informada a quem elas pertenciam.

Dos vereadores levados pela PF até a sede está o segundo secretário da Câmara, Adriano José Silvério (PMDB), Marcus Douglas Miranda (PMN), Solange Melo (PSDB) e o presidente da Casa de Leis, Cícero dos Santos (PT), conhecido como “Cicinho do PT”. Apenas um edil, não teve o nome divulgado.

A esposa do presidente da Câmara de Vereadores e empresária Mainara Malinski, conhecida como “Mainara Bogdana”, também chegou em uma das viaturas da PF. A butique dela é uma das lojas interditadas pela PF.

“A corrupção destes políticos é devida a ganância, e isso é claramente vistos nos investimentos que faziam em imóveis. Eles contavam com parceria de empresários para lavar o dinheiro”, ressalta o delegado da PF.

Investigação

A PF não descarta que parte do dinheiro desviado do erário também foi usada na campanha durante as eleições realizadas neste ano. “Tudo isso está sendo investigado cautelosamente, como disse, a conotação não é política, por isso a operação não foi deflagrada antes da eleição para que não houvesse interferência relacionando a ação policial, com parceria do MPE e respaldo do Poder Judiciário, com o beneficiamento ou não de certos políticos”, explica.

Dois vereadores, que estão presos, chegaram a disputar o pleito para deputado estadual, porém não ganharam as eleições. Dias antes da votação, o assessor de um deles foi preso com o montante de R$ 19 mil e a denuncia era que o valor seria para a compra de votos. “Isso também será investigado, se este dinheiro fazia parte do esquema de desvio de verbas ou propinas”, comenta.

A investigação apura crimes de formação de quadrilha, corrupção, extorsão contra o Poder Executivo praticados em prejuízos aos cofres públicos da cidade de Naviraí.

A partir disso, a polícia tem em mãos diversas escutas telefônicas, autorizadas judicialmente, a respeito do esquema ilícito. “Este conteúdo ainda está em poder do judiciário e não pode ser divulgado. A investigação tem dia para começar e não para terminar”, finaliza o delegado.

Políticos presos em MS cobravam 'comissão' até no salário de servidores comissionados

 

Foram cumpridos os dez mandados de prisões, sendo sete preventivas e três temporárias, expedidos pelo Judiciário na manhã desta quarta-feira (8), na cidade de Naviraí, a 359 quilômetros de Campo Grande. Conforme informações da PF (Polícia Federal) e do MPE (Ministério Público Estadual), cinco são vereadores e os outros cinco empresários. Eles foram encaminhados para a sede da polícia.

O delegado responsável pela investigação ressaltou que a Operação Atenas iniciou em novembro de 2013, após denúncias de pessoas que estavam sendo contratadas para o cargo de comissionados a partir de consignação salarial. Mesmo esquema era praticado com empresários que tinham interesse em abrir estabelecimentos comerciais em Naviraí.

Um dos exemplos dados pelo delegado é que um comissionado contratado com salário de R$ 2 mil era obrigado a repassar R$ 500 para o vereador que fez a nomeação, sob coação de ser demitido. Assim também funcionava com os empresários, que tinham que passar parte do faturamento aos parlamentares. “Não é uma investigação política, até porque, os vereadores detidos fazem parte de diferentes partidos. A investigação é sobre extorsão e fraude da máquina pública”, frisa o delegado federal.

Pelo menos 28 pessoas foram encaminhadas coercitivamente à delegacia para prestar esclarecimentos durante a ação, que cumpriu 40 mandados de busca e apreensão. Foram apreendidos 27 carros, motocicleta, barco, quatro armas de fogo e dinheiro, cujo valor não foi divulgado. Além disso, lojas e postos de combustíveis foram interditados.

Durante a coletiva, o delegado informou que estes estabelecimentos interditados faziam parte do esquema de lavagem de dinheiro. “Alguns deles pertencem aos parlamentares, outros a pessoas próximas dos vereadores”, revela e completa, “há indícios de terem recebido verba pública desviada, porém tudo isso ainda está sendo investigado”.

Prisões

Durante a operação, houve prisões em flagrante por porte ilegal de arma, porém não foi informada a quem elas pertenciam.

Dos vereadores levados pela PF até a sede está o segundo secretário da Câmara, Adriano José Silvério (PMDB), Marcus Douglas Miranda (PMN), Solange Melo (PSDB) e o presidente da Casa de Leis, Cícero dos Santos (PT), conhecido como “Cicinho do PT”. Apenas um edil não teve o nome divulgado.

A esposa do presidente da Câmara de Vereadores e empresária Mainara Malinski, conhecida como “Mainara Bogdana”, também chegou em uma das viaturas da PF. A butique dela é uma das lojas interditadas pela PF.

“A corrupção destes políticos é devida à ganância, e isso é claramente visto nos investimentos que faziam em imóveis. Eles contavam com parceria de empresários para lavar o dinheiro”, ressalta o delegado da PF.

Investigação

A PF não descarta que parte do dinheiro desviado do erário também foi usada na campanha durante as eleições realizadas neste ano. “Tudo isso está sendo investigado cautelosamente, como disse, a conotação não é política, por isso a operação não foi deflagrada antes da eleição para que não houvesse interferência relacionando a ação policial, com parceria do MPE e respaldo do Poder Judiciário, com o beneficiamento ou não de certos políticos”, explica.

Dois vereadores, que estão presos, chegaram a disputar o pleito para deputado estadual, porém não ganharam as eleições. Dias antes da votação, o assessor de um deles foi preso com o montante de R$ 19 mil e a denúncia era que o valor seria para a compra de votos. “Isso também será investigado, se este dinheiro fazia parte do esquema de desvio de verbas ou propinas”, comenta.

A investigação apura crimes de formação de quadrilha e corrupção, extorsão contra o Poder Executivo praticados em prejuízo aos cofres públicos da cidade de Naviraí.

A partir disso, a polícia tem em mãos diversas escutas telefônicas, autorizadas judicialmente, a respeito do esquema ilícito. “Este conteúdo ainda está em poder do Judiciário e não pode ser divulgado. A investigação tem dia para começar e não para terminar”, finaliza o delegado.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

AMAMBAI
Diversos

Propaganda eleitoral do segundo turno começa na quinta, anuncia TSE

Propaganda eleitoral do segundo turno começa na quinta, anuncia TSE

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proclamou na noite desta terça-feira (7) o resultado do primeiro turno das eleições, etapa necessária para dar início às providências relacionadas ao segundo turno, que acontece no próximo dia 26. A corte também aprovou o início do horário eleitoral do segundo turno na próxima quinta-feira.

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, recebeu no primeiro turno das eleições, no último domingo (7), 43.267.668 votos (ou 41,59% dos votos válidos). Ela irá enfrentar o senador Aécio Neves (PSDB), que obteve 34.897.211 votos (33,55% dos votos válidos).

Pelas regras, o horário eleitoral poderia recomeçar a partir das próximas 48 horas. O TSE aprovou o início do horário eleitoral para as 20h30 da próxima quinta-feira (9), atendendo a um pedido conjunto das campanhas dos dois candidatos. A exibição será diária até dia 24 de outubro, que é a sexta-feira que antecede o pleito.

Os programas no rádio serão transmitidos às 7h e às 12h e, na televisão, às 13h e às 20h30.
O tempo será idêntico entre os candidatos, que terão dez minutos cada um. A ordem de exibição será alternada entre os dois. Por ter sido a mais votada, a propaganda da Dilma será a primeira a ser veiculada na quinta (9).

Vereador Professor Ailton homenageia professores do município de Amambai

 No dia 15 de outubro, data em que se comemora o Dia do Professor, 13 professores que atuam no município de Amambai serão homenageados pelos vereadores do município durante sessão solene que será realizada no plenário Lourino Jesus de Albuquerque do legislativo. Cada vereador vai indicar um(a) professor(a) para receber a homenagem.

As homenagens serão prestadas devido à aprovação do requerimento número 069/2014, apresentado pelo vereador Professor Ailton e referendado pelos demais vereadores, durante sessão ordinária do poder legislativo, realizada nesta terça-feira (7).

Aproveitando o debate sobre o tema, o vereador Professor Ailton diz que a educação além de ser um instrumento de transmissão de conhecimento, deve ser a alavanca do processo de capacitação de crianças, jovens, adultos e idosos na busca de uma consciência critica para a transformação social.

“Queremos, através desta proposição prestar uma justa homenagem aos mestres do nosso município, como gratidão e reconhecimento por tão nobre e mister missão e também renovar nosso compromisso e parceria com a educação amambaiense”, conclui o vereador Professor Ailton.

Vereador Jaime Bambil pede melhorias na estrada que dá acesso a AABB, aldeia Amambai, empresas e chácaras localizadas na região

 Para resolver os problemas causados pela chuva na estrada vicinal que dá acesso a Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), à Serralheria Incomav, à aldeia Amambai e a diversas chácaras localizadas na região, o vereador de Amambai, Jaime Bambil (PT do B), está pedindo para a prefeitura a execução dos serviços de manutenção da estrada vicinal.

O vereador quer que a prefeitura, através da secretaria municipal de Obras, faça os serviços de bota dentro (quebra de barranco), cascalhamento e compactação em toda a extensão da rua Marechal Deodoro, indo até a divisa com a aldeia Amambai.

“Tendo em vista a dificuldade de acesso nos dias de chuva é necessária a realização dos serviços para evitar que os veículos derrapem quando a estrada estiver molhada e que as pessoas consigam circular normalmente, com segurança”, justifica o parlamentar.

O pedido foi feito através da indicação número 140/2014, subscrita pelo vereador Ilzo Victor Arce Vieira (PT do B), apresentada na sessão desta terça-feira (7), no legislativo municipal de Amambai.

Vereador Roberto Dias propõe titulo de utilidade pública para o Lions Clube Cidade Crepúsculo

O presidente do legislativo de Amambai, vereador Roberto Dias (PSDB), apresentou projeto de lei declarando o Lions Clube Cidade Crepúsculo como entidade de utilidade pública municipal.

De acordo com o vereador, o clube tem prestado serviços significativos junto à sociedade amambaiense e é merecedor do título.

“O Lions é composto por pessoas que têm espírito de solidariedade e vem realizando várias campanhas promocionais em benefício de entidades filantrópicas do município; por isso, o nosso interesse em garantir o título de utilidade pública”, comenta o vereador.

Vantagens

Com o Título de Utilidade Pública Municipal, a entidade passará a gozar dos seguintes benefícios:
- Isenção do IPTU, ISS;
- Auxílio financeiro concedido pelo Poder Público local;
- Isenção de Tarifas Públicas nos Municípios onde esses serviços não foram privatizados (água, luz).

O Projeto de Lei CM nº 26/2014, subscrito pelos vereadores Roberto Protético (PSD), Valter Brito (Pros) e Jaime Bambil (PT do B), apresentado na sessão do legislativo municipal, ocorrida nesta terça-feira (7), foi encaminhado para as comissões permanentes do legislativo municipal exararem seus pareceres e voltará ao plenário nas próximas sessões para ser apreciado e votado.

texto amambai noticias


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

MARQUINHOS
Diversos

Áudio: Marquinhos Trad anuncia apoio a Reinaldo e diz que André sempre “foi Delcidio debaixo do pano”

Na opinião do parlamentar “o PMDB de André é o PMDB do Sarney, do Renan Calheiros e Jader Barbalho”.

Marquinhos Trad anuncia apoio a Reinaldo e diz que André sempre “foi Delcidio debaixo do pano”

Marquinhos Trad anunciou apoio à candidatura ao Governo do deputado Reinaldo Azambuja e acusou o governador André Puccinelli ter traído seu irmão Nelson Trad, candidato derrotado ao Governo. “Ele  sempre foi Delcidio por debaixo dos panos. Para onde ele vai está escrito desde o primeiro turno, afinal de contas, o PMDB tem um presidente, mas quem manda é o governador, e desde o início a posição do governador, por mais que ele negue, é que ele se esconda e ande nas trevas, ele apoiou o Delcídio”, afirmou Marquinhos.

Na opinião do parlamentar “o PMDB de André é o PMDB do Sarney, do Renan Calheiros e Jader Barbalho”, garantindo que o partido em Mato Grosso do Sul é comandado por apenas uma pessoa. Segundo o deputado, Puccinelli teria se reunido com o senador Delcídio do Amaral (PT), que concorre ao governo do Estado.

“O que me estranha é essa dúvida ainda, até mesmo da imprensa, sobre para que lado o André vai, ele sempre faz essa cena, ele sempre fica com um pé lá e outro cá, mas todo o staff dele traiu, desde em Três Lagoas, é só olhar como foi a votação do candidato do PT e o do PMDB. O povo já conhece, sabe muito bem, ele diz que está com um, mas está com outro, e aí ele vai dizer que não pode interferir, que cada um vota como quer, mas debaixo do pano, todo mundo sabe que ele sempre foi Delcídio. É uma pena”, afirmou.

Fabio Trad

Sobre a não reeleição de seu irmão, o deputado federal Fabio Trad, Marquinhos afirmou que o partido fez uma espécie de chapa pura com três candidatos escolhidos por Puccinelli, e que conquistaram as vagas para a Câmara Federal. “Era o Marun, o Geraldo Resende e a Teresa Cristina, e o Fábio era o candidato da família Trad, e todos sabemos, por mais que digam que não, do distanciamento e a maneira do PMDB de Mato Grosso do Sul, principalmente, na pessoa do governador, em atingir os membros da nossa família, e eu não sei por que, porque sempre fomos leais”, desabafou Marquinhos.

“Eles conseguiram retirar o mandato de um menino correto, decente, que é Ficha Limpa e que não respondeu a nenhum processo de improbidade ou peculato”, disse. “Ninguém pode dizer que o André e o seu staff traiu a gente, porque desde o início, ele deixou claro a sua posição, porque ele não queria nem eu, o Fábio ou o Nelsinho, e a gente não tinha alternativa. Eu tinha que ir para a reeleição, o Fábio também, e o Nelson para não sucumbir o partido inteiro, ele se colocou nessa posição até como um candidato que o PMDB tinha que ter”, afirmou.

PMDB do André

Em outro momento da entrevista, o deputado estadual, afirmou que o governador impôs a sua vontade. “Da mesma maneira como ele impôs o Giroto, goela abaixo, e da mesma maneira que queria impor a Dilma, e a gente quis o Eduardo Campos. É difícil fazer política em um partido onde as pessoas impõem as decisões, o PMDB do André, é o PMDB do Sarney, do Renan Calheiros, do Barbalho, e é diferente do nosso partido”, desabafou.

Trad também afirmou que o governador manipulou e articulou ações para que Fábio Trad não se reelegesse, assim como tentou retirar seu mandato de deputado estadual. Após o desabafo, Marquinhos disse que a família Trad vai continuar agindo segundo o ensinamento de seu pai, o advogado Nelson Trad.

“Da mesma maneira como meu pai sempre ensinou para ele, para mim e para o Nelsinho, somos traídos mas não seremos traidores. Sustentamos até o final o nome da Simone, sustentamos tudo aquilo que dentro do partido nós podíamos fazer, nós fizemos sim, mas infelizmente, por não comungar com o mesmo pensamento do governador, estamos nessa condição”, disse.

Para o deputado, está na hora do governador se afastar da vida pública. “O Mato Grosso do Sul já começa a conhecer a forma de pensar e agir do governador”, disse.

Mudança de partido:

Sobre uma possível mudança de legenda, Marquinhos disse que o maior temor de Puccinelli é que ele saia para concorrer à prefeitura em 2016. “Ele nem cogita essa hipótese, e dentro do PMDB eu jamais vou ser indicado por ele ou pelo partido, porque ele vai dizer: “eu não vou influenciar, que vou sair da vida pública, eu vou cuidar dos meus netos”, mas é tudo mentira, por debaixo ele é o grande manipulador, e ele é quem determina, que põe as regras, pode ver essa reunião de hoje no partido ele vai falar que não vai se meter, como sempre fez, ele nunca tomou parte, nunca teve posição, infelizmente”, disse.

O deputado afirmou que se, hoje, optar deixar o partido, não seria dado a ele a liberdade de mudar de partido. “É capaz dele até mesmo influenciar poderes para me tomar meu mandato, então, eu vou esperar o momento certo para ver minha mudança de partido que infelizmente pertence a uma pessoa e os demais são comandados por essa pessoa, infelizmente, não tem democracia ali dentro”, finaliza. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MANHÃ
Diversos

Celulares de Mato Grosso do Sul devem ganhar mais um dígito a partir de 2016, diz Anatel

 

Em 2013 a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) passou a realizar em alguns Estados, a alteração na discagem de celulares para ampliar as possibilidades de combinações de números do Serviço Móvel Pessoal. Em Mato Grosso do Sul a medida está prevista para 2016, quando ocorre a última etapa da implementação.

A medida prevê o dígito 9 à esquerda de números atuais de celulares. Desde seu início em 2013, a mudança já ocorreu nos Estados do Espírito Santo (DDDs 27 e 28), Rio de Janeiro (DDDs 21, 22 e 24) e em São Paulo (DDDs 11, 12, 13, 14,15, 16, 17, 18, 19).

A partir do dia 2 de novembro, o Amapá (DDD 96), Amazonas (DDDs 92 e 97), Maranhão (DDDs 98 e 99), Pará (DDDs 91, 93 e 94) e de Roraima (DDD 95) também adotarão a medida e durante a discagem, o dígito 9 deverá ser acrescentado antes da discagem dos números atuais.

A Anatel disponibilizará uma mensagem orientando a forma correta da discagem aos usuários, no entanto, os 5 novos Estado, terão até o dia 5 de novembro para se adaptar com a mudança.

No ano que vem, a alteração será implementada nos estados de Minas Gerais (DDDs 31, 32, 33, 34, 35, 37 e 38), da Bahia (DDDs 71, 73, 74, 75 e 77, de Sergipe (DDD 79), Alagoas(DDD 82, Pernambuco (DDDs 81 e 87), da Paraíba (DDD 83), do Rio Grande do Norte (DDD 84), Ceará (DDDs 85 e 88)e Piauí (DDDs 86 e 89).

Na última etapa, em 2016, a mudança ocorrerá até o dia 31 de dezembro, nos Estados do Acre (DDD 68), Rondônia (DDD69), Mato Grosso (DDDs 65 e 66), de Tocantins (DDD 63), do Distrito Federal (DDD 61), Goiás (DDDs 62 e 64), Mato Grosso do Sul (DDD 67), Paraná (DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46), Santa Catarina (DDDs 47, 48 e 49) e Rio Grande do Sul (51, 53, 54 e 55).

Trabalhador rural colhe mandioca de 2 metros em cidade do interior de MS

Um trabalhador rural de Coxim, a 243 quilômetros de Campo Grande, colheu uma raiz de mandioca de 2,35 metros.

De acordo com o site Coxim Agora, Itamar Marçal de Oliveira, de 58 anos, ficou surpreso ao coletar a “mandioca gigante”, na própria casa.

Oliveira disse à imprensa local que plantou a mandioca há cerca de um ano e oito meses. Ele pretendia colher a raiz para o consumo próprio.

O trabalhador contou ainda, que vai ajudar a esposa ralar a mandioca, para fazer um “biju”, bolo feito à base de farinha de mandioca.

Eduardo Santos/Coxim Agora

 

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

TUDO EM FAMILIA
Diversos

07/10/2014 10h59 - Atualizado em 07/10/2014 14h25

Mãe, pai e filha são eleitos para cargos públicos no Paraná

Cida Borghetti (Pros), Ricardo Barros e Maria Victoria (PP) estão eleitos.
Mãe será vice-governadora, pai deputado federal e filha deputada estadual.

Cida Borghetti, Ricardo Barros e Maria Victoria foram eleitos nesta eleição (Foto: Reprodução/ RPC TV)

Cida Borghetti, Ricardo Barros e Maria Victoria foram eleitos nesta eleição (Foto: Reprodução/ RPC TV)

Os cidadãos paranaenses elegeram três pessoas da mesma família para ocupar cargos públicos. Cida Borghetti (Pros) foi eleita vice-governadora. O marido dela Ricardo Barros (PP) foi eleito deputado federal, e a filha Maria Victoria (PP) conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa, sendo, com 22 anos, a parlamentar mais jovem na próxima legislatura.

Com exceção de Maria Victória, que fará o primeiro mandato, Cida Borghetti e Ricardo Barros têm tradição política no Paraná. Ela chefiou o Escritório de Representação do Paraná em Brasília no primeiro governo de Jaime Lener, em 1998. Borghetti também foi deputada estadual duas vezes e atualmente ocupa uma cadeira na Câmara Federal. Já Barros foi eleito deputado federal em outras quatro oportunidades, assumindo agora o quinto mandato. Ele também foi prefeito de Maringá, no norte do Paraná, secretário municipal e também estadual no governo de Beto Richa (PSDB).

Eu nasci na política, cresci na política. Eu me preparei ao longo do tempo para dar continuidade a essa boa política que eu aprendi em casa”, disse Maria Victoria.

Para o deputado eleito Ricardo Barros, que também menciona a vida política do pai, Silvio Magalhães Barros, a eleição de familiares não compromete a estrutura pública. Segundo ele, chega a ser benéfico. “Eu acho que compromete a favor, se você tem a possibilidade de eleger pessoas que conhecem a atividade, que tem tradição, expertise, é bom”, disse.

Barros caracteriza como natural os filhos de políticos procurarem a mesma carreira dos pais. “Assim como filho de médico se torna médico e toca a clínica do pai, o filho do advogado toca o escritório. Nas empresas a sucessão familiar é um capítulo muito estudado, é natural”.

Ele afirma ainda que fica feliz pela filha ter optado pela vida pública. "É uma atividade que exige muito da gente, que prejudica inclusive a relação familiar. Apesar de ela ter sentido a distância dos pais, durante o crescimento, por conta da nossa atividade, ela entende a importância da missão, e a gratidão em ajudar aqueles que precisam", declarou Barros.

Proposta para a Assembleia
A futura deputada estadual afirma que focará em questões educacionais. Uma das propostas, mencionou, é articular com os prefeitos a inclusão da língua inglesa no currículo escolar do ensino infantil.

Ao citar pesquisas universitárias, Maria Victoria defende a proposta e diz que quando a criança aprende duas línguas simultaneamente tem um desenvolvimento cerebral mais avançado. Para Maria Victoria, a renovação na Assembleia Legislativa do Paraná, com 21 novos deputados, sendo alguns de pouca idade, fará a diferença em prol do estado.

“Bancada de Herdeiros”
Além de Maria Victoria, outros deputados com sobrenome tradicional na política paranaense conquistaram uma vaga na Assembleia Legislativa. Juntos ele compõem a maior bancada da Casa, afinal, são 15. O PSC, partido que elegeu mais parlamentares, terá 12 representantes.

Se comparado à atual legislatura, o crescimento do número de herdeiros políticos com mandato é de 50%.  Dos atuais dez deputados que possuem antecessores com histórico político, sete conseguiram se reeleger, e houve a entrada de oito novos nomes – mas sobrenomes já conhecidos.

Dentre os que continuam na Alep estão:
Alexandre Curi (PMDB) – neto do ex-presidente da Alep, Aníbal Khury;
André Bueno (PDT) - filho do ex-deputado e atual prefeito de Cascavel, Edgar Bueno;
Anibelli Neto (PMDB) – filho do ex-deputado Antônio Martins Anibelli, e neto do também ex-parlamentar Antônio Anibelli;
Artagão Júnior (PMDB) – filho do ex-deputado e atual presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, Artagão de Mattos Leão;
Bernardo Ribas Carli (PSDB) – filho do ex-prefeito de Guarapuava Luiz Fernando Ribas Carli, e irmão do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho;
Evandro Júnior (PSDB) – sobrinho do atual deputado estadual Hermas Brandão Filho, e neto do ex-presidente da Alep Hermas Brandão;
Pedro Lupion (DEM) – filho do deputado federal Abelardo Lupion.

Já os herdeiros novatos são:
Alexandre Guimarães (PSC) – filho do prefeito de Campo Largo, Affonso Guimarães;
Claudia Pereira (PSC) – esposa do ex-deputado estadual e atual prefeito e Foz do Iguaçu, Reni Pereira;
Felipe Francischini (SD) – filho do deputado federal Fernando Francischini;
Maria Victória (PP) – filha da deputada federal e vice-governadora eleita Cida Borghetti, e filha do deputado federal eleito Ricardo Barros;
Paulo Litro (PSDB) – filho da deputada estadual Rose Litro, e do ex-deputado estadual Luiz Litro;
Requião Filho (PMDB) – filho do senador e ex-governador do Paraná por três mandatos, Roberto Requião;
Tiago Amaral (PSB) – filho do ex-deputado e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Durval Amaral.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ECLIPSE
Diversos

Eclipse lunar total acontece no início da manhã desta quarta-feira

A Lua vermelha vista de Burbank, na Califórnia. (Foto: Kevin Winter / Getty Images / AFP Photo)

A Lua vermelha durante um eclipse lunar total vista de Burbank, na Califórnia, em abril de 2014. (Foto: Kevin Winter / Getty Images / AFP Photo)

Um eclipse da Lua, fenômeno também conhecido como 'Lua de sangue' deve acontecer no início da manhã desta quarta-feira (8). Este é o segundo eclipse lunar total dos quatro que devem ocorrer entre este ano e o ano que vem.

Caso as condições ambientais permitam, o eclipse deve ser visível a observadores na América do Norte, Austrália, oeste da América do Sul e partes do leste da Ásia.

No Brasil, de acordo com o astrônomo Cássio Barbosa, professor da Universidade do Vale do Paraíba e autor do blog Observatório, do G1, o fenômeno será mais visível no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazônia, Rondônia, Acre e oeste do Pará. Porém, a visibilidade não deve ser muito boa e durará pouco tempo, atingindo o pico entre 6h e 6h30. A melhor visibilidade, segundo o astrônomo, será no Pacífico.

Para quem quiser ver o fenômeno online, a agência espacial americana (Nasa) vai transmitir ao vivo o eclipse e também uma conversa com especialistas sobre o tema a partir das 2h da manhã (horário de Brasília).

Um eclipse lunar ocorre quando a Terra faz uma sombra que bloqueia a luz solar que normalmente é refletida na Lua. O fenômeno ocorre quando Sol, Terra e Lua estão alinhados.

A cor avermelhada, que rendeu o apelido de "Lua de sangue" ao eclipse lunar, tem origem na passagem dos raios solares pela atmosfera da Terra, dispersando a luz vermelha e laranja.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA TARDE
Diversos

Casal Hashioka muda de lado e vai apoiar Reinaldo Azambuja no segundo turno

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo e Juliene Katayama

Gerson Walber
Deputada Estadual Dione Hashioka

Após abrir mão de se candidatar a reeleição para apoiar Delcídio do Amaral (PT) no primeiro turno, a deputada estadual Dione Hashioka (PSDB) afirmou nesta terça-feira (7) que seu apoio é de Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Sempre fui PSDB. No primeiro turno abri mão da minha candidatura. Agora eu vou estar no comando”, afirmou. O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, também apoiará Reinaldo.

Roberto confirmou que neste segundo turno quem está no comando é a mulher e criticou a postura do PT de apoiar um outro candidato da cidade, que não teve o nome revelado pelo casal, em detrimento de Dione.

“Ela fez um belo trabalho em oito anos de mandato e foi sacrificada. Lançaram um candidato aqui da região que não teve mais de 2,5 mil votos nas urnas. Quando ela abriu mão do cargo esse candidato cresceu, criticou a administração dela e a minha. Então agora eu me dobro a vontade dela”, confirmou. 

PMDB foi o grande derrotado nestas eleições, diz vereador que não se elegeu para deputado

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Mayara Bueno

Gerson Walber
Vereador Paulo Siufi

O PMDB foi o grande derrotado nestas eleições, avaliou na manhã desta terça-feira (8) o vereador Paulo Siufi. Derrotado na tentativa de chegar à Assembleia Legislativa, ele não escondeu o descontentamento com o partido, reclamou do racha interno na legenda e do correligionário Nelsinho Trad, terceiro na disputa pelo governo.

“Faltou estrutura partidária, não foi equivalente à que outros tiveram. Procuro não me queixa, sou homem de caráter e postura, vou continuar trabalhando. Às vezes é preciso retroceder um passo para avançar dois”, discursou Siufi, completando: “o partido não deu atenção a todos como deveria”.

Na visão de Siufi, o PMDB está rachado “faz tempo, desde o Giroto (Edson Giroto, derrotado na disputa por Campo Grande em 2012)”. Segundo ele, o partido “só ajudou os que ganharam”.

Siufi conseguiu 13.027 votos, insuficientes para colocá-lo em uma cadeira na Assembleia Legislativa. “(A eleição) Não depende só de mim e dos meus assessores, depende de muitas coisas que muitas vezes nos faltou, mas sobrou para alguns”, alfinetou o vereador.

O candidato derrotado do PMDB ao governo também não escapou das críticas. Siufi disse ter apoiado o primo, mas não ter sido procurado por ele durante toda a campanha. “O Nelsinho plantou essa semente”, sentenciou.

Siufi diz que ainda analisa o cenário do segundo turno e tem compromisso com o PMDB em relação a eventual apoio, ainda que descontente. “Nem deveria ouvir meu partido, porque ele me rejeitou”.

Moka declara apoio a Reinaldo e PMDB estadual deve definir-se só na quarta

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliene Katayama

Gerson Walber
Senador Waldemir Moka

O senador Waldemir Moka deixou reunião de lideranças do PMDB, na manhã desta terça-feira (8), declarando apoio ao candidato do PSDB ao governo estadual, Reinaldo Azambuja. Oficialmente, o partido ainda não disse quem vai apoiar.

Moka é das poucas lideranças do PMDB a apontar publicamente de que lado está até o momento. Fontes políticas indicam que o partido pode ficar com Reinaldo, mas o peso da aliança nacional com o PT ainda não foi sentido por aqui.

O governador, André Puccinelli, deve reunir-se com a presidente Dilma Rousseff (PT), em Brasília (DF), ainda nesta terça-feira. Ele declara abertamente voto a ela, mas não fala com a mesma desenvoltura sobre eventual apoio ao candidato do PT à sucessão, Delcídio do Amaral.

Nelsinho Trad, que ficou em terceiro no primeiro turno na disputa pelo governo, já reuniu-se com Reinaldo e prometeu não ficar encima do muro. O partido liberou suas lideranças a seguir o rumo que quiserem e, na quarta (9), é previsto sair do diretório estadual um posicionamento oficial.

Já está acertado apoio do PMDB a Reinaldo no segundo turno', diz deputado do DEM

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliene Katayama

Gerson Walber
Deputado Estadual Zé Teixeira

O PMDB de Mato Grosso do Sul vai apoiar Reinaldo Azambuja (PSDB) no segundo turno das eleições para o governo estadual. Esta, pelo menos, é a visão do deputado estadual Zé Teixeira (DEM), aliado do tucano.

Segundo Teixeira, o apoio do PMDB local a Reinaldo “já está acertado”. Oficialmente, o partido ainda não posicionou-se, mas liberou suas lideranças para apoiar o tucano ou Delcídio do Amaral (PT).

Na sessão desta terça-feira (7), a disputa entre PT e PSDB pela chefia do Executivo domina as discussões entre os parlamentares. Eduardo Rocha (PMDB) disse que o partido espera levar toda a bancada para a campanha de um dos candidatos ao governo que vai disputar o segundo turno.

O PMDB tem reunião marcada para a manhã de quarta-feira (8) para fechar questão. Enquanto isso, suas lideranças vão, aos poucos, mostrando em qual lado estão.

Jerson Domingos, presidente da Assembleia, tende a ser dissidência peemedebista em relação a Reinaldo. Está com Delcídio.

O senador Waldemir Moka, por sua vez, declarou nesta terça que vai com Reinaldo. O governador, André Puccinelli, diz repetidamente que vota em Dilma Rousseff (PT).

Nelsinho Trad, terceiro na disputa pelo governo no primeiro turno, ainda não se posicionou. Disse, apenas, que não vai ficar encima do muro, e já indicou a possibilidade de estar com Reinaldo.

Após ser liberado pelo partido, presidente da Câmara declara apoio a Reinaldo Azambuja

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo e Mayara Bueno

Gerson Walber
Presidente da Câmara, Mario Cesar

O presidente da Câmara de Campo Grande Mario Cesar (PMDB) declarou apoio ao candidato ao governo Reinaldo Azambuja (PSDB) na tribuna nesta terça-feira (7), logo após ser liberado pelo partido.

“Vou acompanhar o Reinaldo porque, em minha opinião, é o que o Mato Grosso do Sul quer e o Brasil também. Estive na rua e percebia os direcionamentos, contraindo o que indicaram as pesquisas”.

Carla Stephanini (PMDB), no entanto, disse não ter nenhum posicionamento, por enquanto, para este segundo turno. "Nós vamos analisar em conjunto ainda", resumiu.

Pela manhã, as principais lideranças peemedebistas se reuniram para definir quem apoiar no segundo turno no Estado. Sem consenso, o partido definiu que cada liderança deve definir individualmente seu apoio. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLICIA
Diversos

Casamento' de menina de 13 anos com homem de 27 vira caso de polícia em Campo Grande

A denúncia feita por um rapaz, de que a irmã de 13 anos estaria vivendo maritalmente com um homem de 27 começa a provocar polêmica e deverá ser investigada pela Depca (Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente).

O caso foi registrado no Jardim Centro Oeste, em Campo Grande, e o detalhe é que a união do casal está tendo o consentimento da mãe da adolescente.

Segundo declarações da mãe, a filha está vivendo com o rapaz há quatro meses e ela não vê problema algum no relacionamento.

De acordo com o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Depca, as análises do Código Penal Brasileiro e do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) podem levar ao arquivamento do caso.

No Código Penal Brasileiro, que é de 1940, afirma no artigo 217-A que “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos" resulta em pena de reclusão, de 8 a 15 anos.

Já o ECA de 1990, responsabiliza o adolescente com idade acima de 12 anos por atos infracionais, também considera que vulnerabilidade não é absoluta.

"Pelo ECA entendemos que um adolescente a partir dos 12 anos pode cumprir medida socioeducativa pois entende o que faz. Então, este mesmo entendimento é aplicado àquele que é vítima, pois já teria discernimento daquilo que é certo ou errado", explica.

“Não temos conhecimento deste caso específico ainda, mas assim que a ocorrência chegar vamos analisar, ouvir os envolvidos e encaminhar para o Ministério Público. Em casos semelhantes, quando não houve constrangimento de quem é apontada como vítima o entendimento foi pelo arquivamento, mas cada caso tem a sua particularidade e vamos aguardar”, afirmou o delegado.

Colisão entre duas carretas deixa motorista gravemente ferido na BR-163

 

Motorista da carreta Volvo colidiu na traseira de outra e ficou gravemente ferido na BR-163

Colisão entre duas carretas na manhã desta terça-feira (7), por volta das 6h50, deixou um dos motoristas gravemente ferido na BR-163.

Ivan Francisco dos Santos Novo conduzia uma carreta Volvo placa Itaporã (MS), quando no Km 803 colidou na traseira de uma Mercedes-Benz, placa de Santa Catarina (SC).

O condutor da Mercedes, Claudenir Inácio Máximo, de 57 anos, saiu ileso já Ivan sofreu graves ferimentos na perna direita e escoriações. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital de Coxim.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) também registrou a ocorrência>

Menina de nove anos é estuprada por sete homens

Dois rapazes já foram presos acusados de participação no crime

Uma menina indígena, de 9 anos, foi estuprada por sete homens, em Dourados (MS). A criança estava desaparecida desde domingo (5) à noite e foi encontrada ontem (6) pela manhã. 

De acordo com informações da titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM), Rozeli Dolor Galego, no grupo que cometeu a violência estariam homens e adolescentes, alguns deles parentes da vítima. 

A mãe disse à polícia que a criança saiu da igreja no domingo e não chegou em casa. ​A menina foi encontrada pela mãe na segunda-feira de manhã, numa casa em construção, próximo a residência da família. 

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Universitário (HU), onde permanece internada em estado gravíssimo. 

Ainda de acordo com a delegada, dois acusados, um de 23 e um de 19 anos já estão presos e um adolescente, de 14 anos, foi apreendido. Eles foram autuados em flagrante e confessaram participação no crime. Segundo Rozeli, o jovem, de 23 anos, seria primo da vítima.

A polícia já tem o nome dos outros acusados e procura os suspeitos.

Irmãos e jovem são presos com mais de 200 kg de droga

O entorpecente foi encontrado num veículo Ford Ka

Três jovens, sendo dois, de 18 anos, e um, de 21 anos, foram presos com 297 quilos de maconha, na noite desta segunda-feira (06), no Jardim Ouro Verde, em Dourados (MS).

Após receberem denúncia, os policiais passaram a monitorar a residência localizada na Rua Monte Alegre. Por volta das 20h40min, foi realizada a abordagem. Nos fundos, foi encontrado um veículo Ford Ka, com 163 tabletes de maconha. O carro teria sido deixado na residência dos irmãos, pelo jovem, de 18 anos.

Os três acabaram presos e conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados por tráfico de drogas.

Adolescente é acusado de abusar sexualmente de prima

Um adolescente, de 15 anos, é acusado de abusar sexualmente de sua prima, de 10 anos. O caso teria acontecido numa residência, na Vila Nova, em Naviraí (MS),

De acordo com o site Tá na mídia Naviraí, na manhã de ontem (06), a menina conversava com o pai, quando relatou, que durante o tempo no qual o primo morou na mesma residência, ela foi abusada sexualmente por ele.

Após o relato da filha, o pai foi até a delegacia registrar o boletim de ocorrência. A criança fará exames de corpo de delito e o caso será investigado.

Um morre e outro fica ferido em colisão de motocicleta e carro

O motociclista colidiu num veículo Uno

Anderson Ferreira Romero, de 20 anos, morreu e Sebastião Romero Junior, de 42 anos, ficou ferido nesta segunda-feira (6), num acidente de trânsito. O fato aconteceu no km 25, na MS-382, em Bonito (MS).

De acordo com informações da Polícia Militar, Anderson conduzia uma motocicleta, que tinha Sebastião como garupa. O motociclista tentou ultrapassar uma carreta, quando colidiu de frente com um veículo Uno.

(*Com informações Bonito Informa)


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ANDRÉ É PE FRIO DELCIDIO, CUIDADO
Diversos

Puccinelli e Delcídio participam de reunião com Dilma para definir estratégias do 2º turno

O governador André Puccinelli (PMDB) segue para Brasília nesta terça-feira (7) após reunião com o partido para se encontrar com a presidente Dilma Rousseff (PT). O atual líder do executivo de Mato Grosso do Sul participa da mesma reunião que Delcídio do Amaral (PT) junto com a presidente.

O senador do PMDB, Waldemir Moka, também participa do encontro. Ele viaja junto com André Puccinelli. Desde ontem cedo, logo após as eleições, Puccinelli faz articulações com líderes do PMDB para tentar levar o grupo a apoiar Delcídio.

Pela manhã, ele esteve na casa do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Jerson Domingos para conversar sobre como funcionaria o apoio dos peemedebistas a Dilma no segundo turno.

Também esteve na pauta o apoio dos líderes a Delcídio. André chegou a explicar que muitos prefeitos do interior apoiam e outros não a possível aliança. Até então, o governador não havia consultado o candidato ao governo do Estado derrotado nas urnas, Nelson Trad Filho.

Hoje pela manhã, lideranças do partido, incluindo Nelsinho Trad, estão reunidos no diretório do PMDB para discutir a questão.

Oficialmente, a presidente Dilma Rousseff deverá reunir nesta terça governadores de partidos aliados que foram eleitos no primeiro turno, candidatos que disputarão o segundo turno e conselheiros políticos com o objetivo de discutir estratégias que serão adotadas ao longo do segundo turno da eleição presidencial.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

~ISTO É INCRIVEL
Diversos

Mulher coloca batata na vagina

O tubérculo chegou a germinar, o que causou dores na barriga da jovem

Mulher coloca batata na vagina e é internada / Shutterstock

Pensando ser um método contraceptivo, uma mulher, 22 anos, colocou uma batata dentro de sua vagina. A jovem acabou internada em um hospital de Honda, no centro da Colômbia, com dores do abdômen.

Perguntada sobre o que teria motivado tal feito, a mulher contou que colocou a batata dentro da vagina por conselho da própria mãe, como método contraceptivo: “Minha mãe disse que, se eu não quisesse ficar grávida, deveria colocar a batata lá e eu acreditei”.

O International Business Times informou que a jovem deixou a batata dentro de sua vagina por duas semanas. Segundo a equipe de médicos do hospital de Honda, o tubérculo havia germinado e estava criando raízes.

Não houve necessidade de cirurgia, nem complicações no estado de saúde da paciente.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ELEIÇÕES 2014
Diversos

14 estados terão 2º turno para governador

PT e PMDB conquistaram mais vitórias no primeiro turno
 

gráfico segundo turno

Com a conclusão da apuração das urnas da eleição deste domingo, ficou definido que 14 estados realizarão eleições no segundo turno para a escolha do governador.

Os estados com segundo turno são: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Distrito Federal, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba,
Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia e Rio Grande do Sul.
PT e PMDB foram os partidos que mais tiveram governadores eleitos no primeiro turno, com três cada.

Na próxima quinta-feira, dia 9, a Band realizará o primeiro debate do segundo turno entre os candidatos ao governo.

PSB é o partido que mais ganha senadores

PT, PMDB e PSDB perdem cadeiras; coligação de Dilma Rousseff continua tento o maior número de representantes após o resultado da eleição

O PSB foi o partido que mais ganhou senadores na composição da nova bancada do Senado Federal. Após a conclusão da apuração dos resultados da eleição deste domingo, o partido de Marina Silva subiu três cadeiras e agora terá sete representantes.

O PSDB, apesar das vitórias expressivas de José Serra (SP), Antonio Anastasia (MG) e Tasso Jereissati (CE), perdeu duas cadeiras e soma 10 representantes.

O maior partido do Senado continua sendo o PMDB, com 18 cadeiras, uma a menos. Com isso, o partido deverá continuar com a presidência da casa em 2015.

gráfico senado


O PT também perdeu um senador e agora soma 12. O partido com a maior queda foi o PDT, que passou de seis cadeiras para três.

Se Dilma Rousseff (PT) for eleita, os partidos que formam sua coligação terá o maior número na Casa. Se Aécio Neves (PSDB) for o vencedor, ele precisará buscar novas alianças para ter maioria nas votações no Senado.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

RENOVAÇÃO
Diversos

Renovação da Câmara é superior a 40%

Foram inclusos seis novos partidos na Casa, causando uma fragmentação que pode tornar o governo mais difícil
 

     

Independentemente do resultado final das eleições para a Presidência da República, qualquer dos eleitos deve enfrentar dificuldades para aprovar propostas na Câmara dos Deputados, principalmente as relacionadas às reformas e a direitos de segmentos mais vulneráveis da sociedade. Nas urnas, os eleitores acabaram optando por renovar mais de 40% dos deputados federais. Nesse universo, incluíram seis novos partidos na Casa. A partir de janeiro de 2015, as atuais 22 legendas representadas por parlamentares passarão a ser 28.

“Houve uma pulverização partidária e a governabilidade ficará mais difícil”, explicou o analista político Antonio Augusto de Queiroz, diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). “Os grandes partidos encolheram especialmente PT e PMDB e houve crescimento de pequenas e médias legendas. Isso obrigará o futuro presidente da República a negociar com eles, que não se pautam por questões programáticas ou ideológicas”, alertou.

Com as votações nos estados, o PT continua tendo a maior bancada na Câmara, com 70 deputados, mas perdeu assentos. Na atual legislatura, o partido tem 88 parlamentares. O PMDB também teve a bancada reduzida, passando dos atuais 71 para 66 deputados. Entretanto, permanece como o segundo mais representado na Casa. O PSDB aumentou de 44 para 54 deputados o número de parlamentares na Câmara.

A força das pequenas e médias legendas ocorrerá no caso de alianças. Partidos novos, criados depois das eleições de 2010, como Solidariedade, PROS e PEN, elegeram, respectivamente, 15, 11 e dois deputados federais. Entre as pequenas bancadas, também estão incluídos PDT, com 19 parlamentares, e PRB, com 20. “Se formam uma aliança, superam os grandes com facilidade. A consequência é que a possibilidade de reformas, principalmente a Reforma Política, fica reduzida porque esses partidos podem entender que serão prejudicados, impedidos de se eleger nas próximas eleições”, avaliou Queiroz. Na opinião do analista, outro aspecto, que pode ser avaliado como má notícia, é o perfil de grande parte dos novos deputados.

“Alguns são pastores evangélicos, apresentadores de televisão, especialmente de programas policialescos, ou parentes de políticos famosos [mais de 70 deputados]. Isso tornará o próximo Congresso mais conservador”, afirmou Antonio Augusto. Lembrou a eleição de nomes como o de Celso Russomano (PRB-SP), deputado federal mais votado do Brasil, com mais de 1,5 milhão de votos, e Jair Bolsonaro (PR), defensor da ditadura militar, que teve 461 mil votos e foi o deputado federal mais votado do Rio de Janeiro.

Outro exemplo é o caso do pastor Marco Feliciano. Depois do período polêmico à frente da Comissão de Direitos Humano da Câmara, obteve quase o dobro dos votos conquistados nas eleições de 2010, somando, no pleito de domingo (5), 392 mil votos.

Queiroz salientou que, caso as previsões sejam confirmadas, propostas sensíveis como aborto, maioridade penal e direitos de lésbicas, gays, bissexuais e travestis (LGBT) correm o risco de paralisação. “Houve esse expressivo crescimento de setores mais conservadores e uma redução da bancada ligada aos movimentos sociais. Partidos de esquerda perderam mais deputados desses setores sociais. Embora representativa, a renovação não é necessariamente qualitativa”, assinalou.

Os resultados divulgados no domingo pela Justiça Eleitoral ainda podem ter modificações. A conclusão depende do julgamento de candidaturas analisadas pela Lei da Ficha Suja, como é o caso do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP).


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DEBATE
Diversos

Primeiro debate entre Dilma e Aécio será na Band

dilma-aecio-beijinho.jpg

A Band mantém a tradição e realiza o primeiro debate do segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no próximo dia 14 (terça-feira).

No primeiro turno, os candidatos também realizaram o primeiro debate na Band –
reveja.

Dilma terminou em primeiro lugar após a apuração, com 41,59% (43.267.668 votos), contra 33,55% (34.897.211 votos) de Aécio. Uma diferença de 8.370.457 votos.

A Band também realizará o primeiro debate entre os candidatos ao governo que disputam o segundo turno, já nesta quinta, dia 9 –
serão 14 estados pelo Brasil.

Band Eleições
A cobertura da apuração das urnas neste domingo chegou a 8 pontos de audiência no Ibope, com média de 5 pontos. A emissora mobilizou cerca de 1000 profissionais em todo o país. Durante quatro horas, das 17h às 21h, a Band recebeu, nos estúdios de São Paulo, representantes da campanha dos três principais candidatos à presidência do país e colunistas como Dora Kramer, Mônica Bergamo e Antônio Lavareda. A meia-noite, o Canal 
Livre teve uma edição especial com um balanço do resultado eleitoral no país.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIM DE CARREIRA
Diversos

Derrotado nas urnas, Marçal Filho anuncia aposentadoria da vida políticaMarçal Filho usou seu programa de rádio hoje para anunciar que “nunca mais” disputará uma eleição (Foto: Divulgação)

O deputado federal Marçal Filho (PMDB) anunciou hoje que vai se aposentar da política após não conseguir se reeleger nas eleições deste ano. Ele recebeu 39.852 votos e ficou como segundo suplente da coligação, mas nesta segunda usou seu programa na rádio 94 FM para comunicar sua aposentadoria

A decisão foi do povo. Ninguém é obrigado a nada. O povo é soberano na eleição. Podem falar que foi por conta disso ou conta daquilo, mas isso não importa. O que importa é que o povo foi lá e votou e elegeu essas pessoas”, afirmou ele ao citar os nomes dos eleitos e desejar sorte aos eleitores.

Ao informar sua decisão de deixar a política, Marçal pediu que a declaração fosse gravada, para ser cobrado depois caso volte atrás. Citou como exemplo o deputado Onevan de Matos, que anunciou aposentadoria após perder a eleição para prefeito de Naviraí, mas depois recuou. Ontem Onevan foi reeleito deputado estadual.

“Eu Marçal Filho não serei candidato a mais absolutamente nada. Estou fora da política. Eu quero que gravem e me cobrem. Não serei mais candidato a absolutamente nada. Já fiz a minha parte e já cumpri a minha missão. Vou continuar ajudando minha cidade, mas como cidadão, não mais como político”, afirmou o deputado peemedebista.

Formado em direito, Marçal Gonçalves Leite Filho é natural de Dourados e completa 51 anos de idade no dia 14 deste mês. Iniciou a carreira política em 1992, quando foi eleito vereador em Dourados, pelo PMDB. Em 1994 ficou como primeiro suplente a deputado federal pelo PSDB e assumiu a cadeira na Câmara em 1997.

Nas eleições de 1998 foi reeleito deputado federal também pelo PSDB, partido do qual saiu em 1999. Em 2002 foi candidato a vice-governador na chapa de Marisa Serrano. Em 2006 mais uma vez ficou como suplente de deputado federal e assumiu a vaga deixada por Waldir Neves, que renunciou para assumir cargo de conselheiro no TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Em 2010, novamente no PMDB, Marçal Filho foi eleito deputado federal com 60.957 votos. Em 2012, ele tentou se candidatar a prefeito de Dourados, mas o PMDB decidiu se coligar ao prefeito Murilo Zauith (PSB).

Marçal se rebelou com seu partido e apoiou a candidatura da mulher, Keliana Fernandes, que teve 34.132 votos, mas foi derrotada por Murilo Zauith (65.794 votos).

No dia 9 de setembro, menos de um mês antes da votação, Marçal Filho foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a cumprir dois anos e seis meses de prisão por crime contra a fé pública. Entretanto, a maioria dos ministros do tribunal decidiu pela prescrição da pena, uma vez que a denúncia tinha sido feita quatro anos atrás.

O deputado era processado pelo MPF (Ministério Público Federal) desde 2010 por suspeita de falsificar documentos para omitir ser proprietário da rádio 94 FM, em Dourados.

Como acabou absolvido da acusação de falsidade ideológica e teve a pena prescrita no crime contra a fé pública, o deputado divulgou nota no dia 10 de setembro afirmando ser “ficha limpa”.

Nos bastidores da política douradense os comentários são de que agora Marçal vai apostar na carreira política da mulher, Keliana Fernandes (PSC), que recebeu 11.072 votos na eleição para deputada estadual.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ENFOQUES DIVERSOS
Diversos

Bancários decidem pelo fim da greve em MS

Fotos Divulgação

Depois de sete dias de greve, bancários filiados aos sindicatos de Campo Grande e de Dourados e regiões - que congregam a maioria da categoria em Mato Grosso do Sul - aprovaram no início desta noite proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e encerraram a greve. Conforme anunciaram os sindicatos, as agências bancárias reabrem nesta terça-feira. Eles aceitaram reajuste 8,5% (aumento real de 2,02%) nos salários e demais verbas salariais, 9% (2,49% acima da inflação) nos pisos e 12,2% no vale-refeição entre outros benefícios. Os dias parados não serão descontados. O Comando Nacional dos Bancários garantiu a compensação das horas e mais da metade do tempo parado será anistiada.

Protesto canarinho

Nicanor Coelho especial para o www.MarcoEusebio.com.br

Em Dourados, um grupo de eleitores resolveu votar trajando a camisa canarinho. O jornalista Nicanor Coelho, ao enviar a foto aqui ao Blog, disse que não foi para homenagear a Seleção Brasileira. "Foi para protestar contra a Dilma", afirmou.

As bancadas de André Puccinelli em 2015

Famasul Divulgação

Em fim do segundo mandato como governador, André Puccinelli (PMDB) entrará em 2015 revigorado politicamente com o resultado das urnas deste domingo de véspera em Mato Grosso do Sul. Elegeu dois ex-secretários como deputados federais, Carlos Marun, o mais votado da coligação do PMDB, e Teresa Cristina (PSB). E, de quebra, Geraldo Resende, embora este não possa ser considerado do colete. 
 
Na Assembleia, todos os que gravitavam em torno dele também asseguraram cadeiras como deputados estaduais, como seu líder na Casa Júnior Mochi, Eduardo Rocha e Maurício Picarelli (os três pelo PMDB), Márcio Fernandes e Mara Caseiro (ambos do PTdoB), Lídio Lopes (PEN), Takimoto (PDT) e os estreantes Antonieta Amorim (PMDB) e Barbosinha (PSB), ex-presidente da Sanesul na gestão do governador.
 
Da bancada estadual do PMDB, vale frisar, o único não-andrezista reeleito foi Marquinhos Trad, de novo em primeiro lugar com 47.015 votos, menos, entretanto, do que os 56.287 votos que conseguiu arrebanhar em 2010.
 
André tem ainda seu ex-comandante da PM, Coronel David, na primeira suplência pelo PTdoB. 
 
E, apadrinhada por ele, sua vice-governadora Simone Tebet (PMDB) foi eleita como senadora da República com votação histórica

Mochi quebra tabu

Divulgação

Por falar no líder do governador na Assembleia, assessores do deputado estadual Júnior Mochi se arrepiavam e batiam na madeira quando ouviam falar dessa história. Mas, pra alívio deles e do chefe, o presidente estadual do PMDB quebrou um tabu ao se reeleger como quinto mais votado da Assembleia: acabou com a chamada "maldição" dos líderes que, desde a época em que André foi prefeito de Campo Grande, não conseguiam se reeleger, como Celso Ianaze, Youssif Domingos, Athayde Nery (na gestão Trad) e Paulo Pedra.

Implodido nas urnas

Veja/Reprodução

Do Lauro Jardim no blog Radar da Veja:
 
"Os Bin Laden da política brasileira implodiram nas urnas.  Três engraçadinhos disputaram as eleições de ontem usando o nome do ex-chefe da Al Qaeda. Todos tiveram votações patéticas. Aos números:
 
*Osama Bin Laden tentou ser deputado estadual pelo PTN do Amazonas. Recebeu 356 votos.
 
*Roberto Bin Laden disputou uma cadeira para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais pelo PSB. Apenas 524 mineiros se sensibilizaram com suas explosivas propostas.
 
*O paulista Bin Laden sonhou mais alto. Quiser deputado federal pelo PEN de São Paulo. Conseguiu parcos 2172 votos."

Grazielle vai além de Londres

Facebook Reprodução

Dentre as surpresas das eleições em Mato Grosso do Sul, a expressiva votação alcançada pela vereadora Grazielle Machado (PR). Os 39.374 votos a colocaram como terceira mais votada para a próxima legislatura e como a mulher mais votada da Casa de Leis estadual. E superaram até a votação do pai, o recordista mundial de mandatos Londres Machado, que na eleição anterior em 2010 conquistou o décimo-primeiro seguido, com 30.266 votos. Londres, a propósito, como é candidato a vice de Delcídio e tem acompanhado o petista, só esteve em três das centenas de atos de campanha da filha estado afora.

Na sua opinião, quem Marina deve apoiar...

Ilustração/Superinteressante Reprodução

Neste segundo turno das eleições presidenciais, Marina Silva (PSB) deve apoiar Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT) ou ficar neutra? Opine, votando, à direita na nova Enquete do Blog!

Os votos do Tiririca de MS

Apelido igual, votação bem diferente. Em Mato Grosso do Sul, o candidato Ademar Tiririca disputou uma cadeira de deputado estadual pelo PTC e obteve só 154 votos. Enquanto isso, o Tiririca mais famoso, de quem copiou o apelido, foi reeleito deputado federal pelo PR por São Paulo com 1.016.796 votos. Desta vez, entretanto, o palhaço não foi campeão. Perdeu o título para Celso Russomanno (PRB). O apresentador de TV se elegeu deputado federal com 1.524.361 votos. Russomanno, de 58 anos, é formado em direito, mas ganhou fama nos anos 90 apresentando um quadro no programa jornalístico “Aqui Agora”, do SBT.

Dia Internacional do Idoso é comemorado em Amambai

O Grupo Conviver,esteve no Lar do Idoso Frei Fabiano de Cristo comemorando a data.

Em alusão ao dia do idoso comemorado oficialmente no dia 1º de outubro, o Grupo Conviver, mantido pela prefeitura de Amambai através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), ligado à Smas (Secretaria Municipal de Assistência Social), realizou na última sexta-feira (03) uma comemoração com danças, apresentações e partilhas no Lar do Idoso Frei Fabiano de Cristo.

Durante o encontro, os membros do Conviver apresentaram números de dança de chupim e xote inglês, além de partilhar um coquetel com os moradores do Lar do Idoso, que recepcionaram de forma calorosa os visitantes.

Segundo a coordenadora do Conviver em Amambai, Salete Ribeiro, a interação faz parte do Serviço de Fortalecimento de Vínculos para a pessoa idosa, que propõe aos participantes do programa, um diálogo entre as realidades distintas existentes nos dois cenários. “Ao levarmos o Conviver até o lar do idoso, estamos proporcionando um diálogo entre as duas realidades. Trazendo para os moradores do lar um pouco da alegria encontrada no Conviver, além de proporcionar aos nossos membros essa troca de experiências, que é muito positiva”, afirma.

O projeto existe no município há 18 anos e tem como objetivo desenvolvimento de atividades que contribuam no processo de envelhecimento saudável, no desenvolvimento da autonomia e de sociabilidade, no fortalecimento dos vínculos objetivando promover, apoiar e executar ações que implementem a Política Nacional do Idoso buscando a junção da assistência social com as demais Políticas Públicas.

De acordo com a Secretária de Assistência Social, Eronilde Saldanha, atividades como esta trazem benefícios para a terceira idade. “Cada vez que vejo essa tão bela interação, tenho mais certeza do quanto essas atividades fazem o bem para os nossos idosos. Muitos deles possuem mais disposição que os próprios jovens para realizar as atividades diárias e até mesmo de lazer e esportes”, observa.

Os encontros do Conviver acontecem semanalmente, às quintas-feiras, no Centro de Eventos da Prefeitura (antigo Alphaville), a partir das 13 horas. Qualquer pessoa acima dos 55 anos pode participar das atividades. Para maiores informações, entre em contato no número (67) 3481-5004.

 

Prefeitura de Amambai realiza 2° Sarau Estudantil

O 1° Sarau ocorreu em 2013 e teve como tema as obras do poeta Vinícius de Moraes / Foto: Rádio Nativa

A Prefeitura de Amambai, através da Semed (Secretaria Municipal de Educação) promove nessa segunda-feira (6) e terça-feira (7), o 2° Sarau Estudantil com o tema “Apresentando Nossos Talentos”.

O evento, voltado para os alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino), tem como objetivo dar início à semana da criança, que está repleta de atividades desenvolvidas pelas escolas municipais de Amambai.

As apresentações do Sarau ocorrem a partir das 19 horas, no Centro de Eventos da Prefeitura (antigo Alphaville) e estão divididas em duas etapas. Na segunda ocorrem as apresentações das turmas de Educação Infantil e anos iniciais do ensino (1° ao 5° ano) e na terça-feira ocorrem as apresentações das turmas de 6° ao 9° ano.

Segundo a secretária de educação, Vera Lorensetti, o momento é propício para trocas de experiência e valorização dos diversos talentos encontrados nas escolas do município. ”Através do sarau, poderemos conhecer o talento dos nossos alunos, já que todas as escolas possuirão espaço para apresentações variadas que podem ser teatro, dança, música ou qualquer outra manifestação artística”, explica.

Durante a abertura, o prefeito Sérgio Barbosa, juntamente com a secretária de educação, fará a entrega de camas elásticas para as escolas da Reme tendo como objetivo de proporcionar aos alunos maior diversão e momentos de lazer dentro das Escolas.

Escolas municipais preparam semana diferenciada

No decorrer da semana, diversas atividades serão realizadas pelos CEIs e Escolas Municipais, com programações que variam entre cinema, brincadeiras, gincanas, Karaokê, entre outras.

A semana da criança na escola tem como objetivo assegurar à criança e adolescente o direito de ser valorizada e se sentir feliz na escola, local em que passa a maior parte do tempo de seu dia. O projeto é um reflexo do esforço da atual administração em proporcionar aos mesmos um ambiente social feliz, acolhedor e amável.

Sem fazer campanha, candidata de Amambai obteve 70 votos

Derli Jaime desistiu da candidatura e se quer chegou a confeccionar material de campanha.

Sem fazer nenhum tipo de campanha por meio de propaganda ou até mesmo pelas redes sociais, a candidata a deputada estadual em Mato Grosso do Sul pelo PMDB, Maria Derli Jaime obteve 70 votos nas eleições desse domingo, 5 de outubro.

Desse montante de votos, 26 foram na cidade onde reside, Amambai, 2 em Coronel Sapucaia, fronteira com o Paraguai e o restante, outros 52 votos, foram polarizados em outros municípios do Estado.

Segundo Derli, que é professora, mas tem sua projeção estadual por realizar palestras motivacionais, trazendo para Amambai e região palestrantes de renome nacional e internacional, ela registrou a sua candidatura junto ao TRE/MS (Tribunal Regional de Mato Grosso do Sul), mas desistiu da candidatura antes mesmo de começar a campanha eleitoral.

“Optei por não dar prosseguimento de minha campanha para dedicar maior apoio a candidatura de minha amiga pessoal, a vice-governadora do Estado e candidata ao Senado Federal pelo Mato Grosso do Sul, Simone Tebet”, disse Derli.

Apesar de desistir da disputa e nem chegar a confeccionar material de campanha, seu nome e sua foto apareceram normalmente na urna eletrônica, possibilitado assim que fosse votada.

VOTOS EM A,MAMBAI

Roberto Protético (PSD)- 1.505 votos
 
Dirceu Lanzarini (PR)- 5.679 votos

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

RECADOS
Diversos
— com Tereza Marques.
Curtir · 
 
O VEREADOR VALTER BRITO DE AMAMBAI, AGRADECE A TODOS  QUE VOTARAM EM GRAZIELLE MACHADO E VANDER LOUBET, JUNTAMENTE COM O VEREADOR AILTON SALGADO
OBRIGADO AMIGOS, MARA CASEIRO CONTINUA NOSSA DEPUTADA  ESTADUAL
 

MUITO OBRIGADO, AMAMBAI GANHA UM DEPUTADO ESTADUAL- BETO PEREIRA- E DAGOBERTO- FEDERAL. ASSINA GILMAR VICENTIM

 
 

 

 
 
SENADOR ROMARIO
 
AZAMBUJA 2015
FLAVIO KAYATT É O NOSSO DEPUTADO ESTADUAL

 

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLITICANDO
Diversos

Reinaldo vai lutar por aliança com PMDB, mas faz mistério sobre encontro com Nelsinho

Aumentar texto Diminuir texto

Juliene Katayama

Diogo Gonçalves

O candidato ao governo Reinaldo Azambuja (PSDB) negou encontro com o adversário derrotado Nelsinho Trad (PMDB) na tarde desta segunda-feira (6), mas disse esperar a conversa entre os dois ainda para esta noite. A informação foi dada por uma assessor durante a reunião com as lideranças no Comitê Central do candidato.

“É importante ter o apoio do grupo do Nelsinho. Não tem ninguém tutelado, o povo está liberado”, afirmou Reinaldo.

O tucano disse que se encontrou com o senador Waldemir Moka (PMDB) pela amizade e porque o partido deve se reunir nos próximos dias. “PMDB vai se reunir amanhã para tratar do segundo turno. Espero conversar com Nelsinho ainda hoje”, afirmou Reinaldo. “Me atrasei porque estava com Moka que é meu amigo e tenho um carinho muito grande”, desconversou o tucano.

O presidente regional do PSDB, deputado federal eleito Márcio Monteiro, afirmou que o partido vai conversar com Nelsinho, mas vai analisar os “pedidos”. “Vamos analisar as  concessões de políticas e depois defender as mesmas bandeiras juntos”, pontuou o dirigente.

Na Assembleia, PMDB e PT mantêm-se, PSDB e PDT crescem e PROS perde bancada

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

As bancadas dos partidos pouco mudaram com a composição da Assembleia Legislativa eleita no dia 5 de outubro. Em resumo, o PMDB mantém-se como maior bancada, enquanto o PSDB cresceu e igualou-se ao PT, ambos com quatro parlamentares cada.

O PMDB vê o atual presidente da casa, Jerson Domingos, dando adeus – deve assumir vaga no TCE (Tribunal de Contas do Estado). Carlos Marun, por sua vez, vai compor a Câmara Federal em Brasília.

Em contrapartida, ascendem Antonieta Amorim e Renato Câmara. Junior Mochi, Marquinhos Trad, Eduardo Rocha e Maurício Picarelli foram reeleitos.

No PT, chega João Grandão e sai Laerte Tetila, que não conseguiu se reeleger. Os demais atuais parlamentares do partido seguem na casa: Pedro Kemp, Amarildo Cruz e Cabo Almi.

O PSDB também ganhou, fazendo quatro deputados, um a mais que a bancada atual. Saem Dione Hashioka – que não disputou – e Márcio Monteiro, eleito federal, chegam Angelo Guerreiro e Professor Rinaldo, continua Onevam de Matos.

Para o PR houve uma baixa. Antônio Carlos Arroyo não disputou, bem como Londres Machado, candidato a vice de Delcídio do Amaral na chapa majoritária. No entanto, chega Grazielle Machado, sucessora de Londres, e continua Paulo Corrêa.

DEM e PEN seguem com suas bancadas solitárias, formadas pelos reeleitos Zé Teixeira e Lídio Lopes, respectivamente. O PROS viu Osvane Ramos desistir pelo caminho, com Lauro Davi não sendo reeleito e perdendo, portanto, as duas vagas do partido na Assembleia.

Melhor para o PDT. Subiu de dois para três deputados ao reelegerem Felipe Orro e George Takimoto, além de assistirem à ascensão de Beto Pereira ao Legislativo.

PT teve deputado federal mais votado, mas PMDB ganha preferência geral do eleitor

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

O vereador Zeca do PT, ex-governador de Mato Grosso do Sul, foi eleito o deputado federal mais votado no Estado. Mas, na soma geral de voto, foram os candidatos do PMDB que ganharam a preferência de maior parte dos eleitores.

Conforme os resultados consolidados da votação divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o PMDB recebeu 355.077 votos, o que representa 27,8% do total. Os petistas foram escolhidos por 319.786 eleitores, ou 25,04% dos que votaram.

O PSDB figura como terceiro nesta lista. Seus candidatos receberam, no total, 104.356 votos.

Zeca foi escolhido por 160.556 eleitores, 12,57% do total. O atual deputado federal Fabio Trad, por exemplo, ganhou 67.508 votos, mas não foi eleito pelo PMDB, que teve o segundo federal mais votado: Carlos Marun, com 91.816 votos.

Confira no link a relação completa dos votos para deputado federal, divididos por partido.

Com Nelsinho isolado e lideranças se articulando, Simone diz que PMDB se define até quarta

Aumentar texto Diminuir texto

Evelin Araujo

Gerson Walber

A senadora Simone Tebet (PMDB) afirmou nesta segunda-feira (6) que o partido tem conversado de forma isolada e extraoficial sobre apoios neste segundo turno, mas que uma palavra final dos peemedebistas só será fechada em reunião partidária, que deve acontecer até quarta-feira (8).

Simone disse também não ter conseguido falar com o candidato do partido derrotado nessas eleições, Nelson Trad Filho. “Não podemos ter vontades pessoais, temos que ouvir as lideranças do partido para definir o apoio”, afirmou.

Pela manhã, Simone disse ter agradecido pelos votos às lideranças e respondido pelo apoio recebido. Mas à tarde ela já começa a realizar articulações políticas. “Vou me inteirar e conversar com pessoas do partido, com o presidente estadual, Junior Mochi. A reunião para definir não passa de quarta-feira, eu acredito”, afirmou.

Pela manhã, o governador André Puccinelli (PMDB) esteve na casa do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Jerson Domingos. Os dois afirmaram que já existe uma conversa entre lideranças para definir o apoio do partido neste segundo turno. 

Puccinelli contou que já entrou em contato com lideranças do PMDB, como Simone, Eduardo Rocha e o presidente estadual do partido, Junior Mochi. Nelsinho ainda não foi procurado pelo governador.

A possibilidade é que o PMDB apoie a candidatura de Delcídio do Amaral (PT), mesmo que rachado, já que o petista não é consenso entre os peemedebistas. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1246 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Quarta, outubro 22
· JAIME BAMBIL
· RENOVAÇÃO
· CAFE DA MANHÃ
Terça, outubro 21
· PANORAMA POLITICO
· MACONHA
· AECIO EM CAMPO GRANDE
· GIRO
· CORREIO MULHER
· CRUELDADE
· MAIS NOTICIAS
· NOTICIAS DA TARDE
· AMAMBAI
· NOTICIAS
· CAFE DA MANHÃ
Segunda, outubro 20
· SONHO DE CONSUMO
· MAIOR ARANHA
· RONDA POLICIAL
· PESCARIA
· OBRIGADO INTERNAUTAS
· DANÇA
· PONTA PORÃ
· 45 NA FRENTE NO MS
· ELEIÇÕES 2014
Domingo, outubro 19
· AMAMBAI
· NOTICIAS DA NOITE
· AZAMBUJA
· CAFE DA MANHÃ
· POLICIA
Sábado, outubro 18
· ACIDENYE
· ENFOQUES DIVERSOS

 Calendario de Eventos
Outubro 2014
  1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB