Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
8790003
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




TEMPO
Diversos

A previsão do tempo para esta sexta-feira (27) é de sol e muito calor, com pouca possibilidade de chuva em todas as regiões sul-mato-grossenses. Nos municípios de Caracol, Bela Vista, Amambai e Ponta Porã, a possibilidade de chuva é ainda menor.

As temperaturas ficarão altas já no período da manhã e segundo o Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec), os municípios de Aquidauana e Porto Murtinho registram as temperaturas mais altas do Estado, 36ºC.

Em Campo Grande a previsão é de sol e muito calor, com uma pequena possibilidade de chuva fraca. A temperatura mínima (manhã) fica em 21ºC e a máxima (tarde) pode alcançar os 33ºC.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

VEREADOR VALTER BRITO
Diversos

Vereador Brito solicita recursos para asfaltar estrada que dá acesso à rodovia que liga Amambai a Aral Moreira

Apresentação de emenda no valor de R$ 650.000,00 foi solicitada ao deputado federal Vander Loubet (PT)

O pedido foi feito ao deputado federal, Vander Loubet (PT)
Foto: Moreira Produções O pedido foi feito ao deputado federal, Vander Loubet (PT)
Foto: Moreira Produções

Amambai (MS) – Garantir melhores condições de trafegabilidade e promover o desenvolvimento da localidade entre a vila Doriane e o entroncamento da rodovia MS-485, que liga as cidades de Amambai e Aral Moreira, são os objetivos do vereador de Amambai, Valter Brito (Pros), manifestados com a apresentação do requerimento solicitando recursos ao deputado federal, Vander Loubet (PT), para implantação de pavimentação asfáltica na região.

Emenda parlamentar

Através do requerimento número 010/2015, subscrito pelo vereador Luciney Bampi (PV), apresentado e aprovado na sessão do legislativo municipal, ocorrida na segunda-feira (23), Valter Brito solicita ao deputado a apresentação de emenda parlamentar no valor de R$ 650.000,00 para a implantação das obras de pavimentação asfáltica e drenagem no prolongamento da rua Cassiano Marcelo até o entroncamento da rodovia MS-485, na saída para o município de Aral Moreira.

A estrada é bastante usada inclusive para a realização de cavalgadas, promovidas pelo CTG Sentinela de Amambai 
 Foto: Moreira Produções A estrada é bastante usada inclusive para a realização de cavalgadas, promovidas pelo CTG Sentinela de Amambai
Foto: Moreira Produções

Benefícios

O vereador lembra que a execução das obras garante benefícios para os moradores da região, às pessoas que usam a estrada para irem até o novo cemitério municipal, ao Clube de Laço União Amambaiense, a Associação Desportiva Tereré, ao Parque Industrial e para a pista de motocross “Vagner Bampi Paixão”. “Vamos lutar para que a obra seja implantada. Ela tem um alcance muito grande e merece o nosso esforço”, afirma o vereador.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

AMAMBAI
Diversos

Ano letivo iniciou sem merenda nas escolas estaduais de Amambai

Previsão para retorno do lanche é só para abril.

Fonte: AN

Escolas estaduais estão sem merenda desde o início do ano letivo / Foto: Divulgação Escolas estaduais estão sem merenda desde o início do ano letivo / Foto: Divulgação

Amambai (MS) - A maioria dos alunos das escolas da rede estadual de Mato Grosso do Sul vai ficar sem merenda escolar até o fim de março. A demora da Secretaria Estadual de Educação (SED) em divulgar a tabela do preço referência para a compra dos produtos, que só aconteceu na segunda-feira (23), é a causa principal do problema. Essa tabela deveria ter sido divulgada em janeiro.

Quem sofre com essa demora são os estudantes, que passam longos períodos na escola sem alimentação disponível. Nas escolas em que ainda há a distribuição de merenda, a refeição é preparada com os alimentos que sobraram nas prateleiras, comprados para o ano letivo passado.

Este improviso não atende as exigências do cardápio sugerido pela Secretaria e o que resta para os estudantes são as cantinas que comercializam gêneros alimentícios durante o intervalo.

A compra de alimentos ainda deve demorar cerca de 20 dias, pois, a partir da publicação dos preços de referência, as escolas dão início a chamada pública para a compra de hortifrútis, sendo que 30% deles devem ter origem na cadeia de produção da agricultura familiar.

Após essa etapa é que os alimentos industrializados serão liberados para compra. O que eleva a previsão para, pelo menos, 30 dias.

O repasse não veio, nessa troca de governo tudo ficou mais complicado e as escolas reduziram o cardápio com o que havia estocado

— Supervisora de Gestão Escolar, Elza Raymundo.

Em Amambai

A escola estadual Dr. Fernando Corrêa da Costa, da rede de ensino de Amambai, é um exemplo das que estão utilizando de alimentos que restaram da chamada do ano anterior. Segundo a diretora Cassiana Melissa, a expectativa é que estes alimentos durem até que os deste semestre estejam disponíveis.

“Estamos nos adequando para atender os alunos com o que restou do ano anterior da melhor forma, espero que possamos atender a demanda”, afirma ela.

A licitação para agricultura familiar da escola já está aberto e vai até o dia 20 de março. Interessados devem procurar a escola com documentação de habilitação e projeto de venda.

Já na escola Vespasiano Martins, o assunto é outro. A escola está sem alimentos para a merenda dos 850 alunos que atende neste ano.

Sueli Aparecida, diretora adjunta, afirma que a demora para publicação da listagem de preço referência prejudicou a compra dos alimentos e a expectativa é que até o mês de abril tudo já esteja regularizado.

“São vários dias de espera, 20 para agricultura familiar, oito para produtos industrializados, fora mais alguns que demoram pelas burocracias, mas acreditamos que até o início de abril já esteja tudo recebido”, diz ela.

Cantinas estão lucrando com falta de lanche nas escolas / Foto: Moreira Produções Cantinas estão lucrando com falta de lanche nas escolas / Foto: Moreira Produções

Para os alunos do curso técnico em Agropecuária oferecido na escola agrotécnica Lino do Amaral Cardinal, com período integral, que também se encontra sem alimentos, Sueli conta que uma parceria está sendo negociada com a administração municipal de Amambai.

Os estudantes, professores e coordenadores que passam o dia todo na escola estão desde o primeiro dia de aula sem nenhuma refeição mais substanciosa; o paliativo é um lanche básico, leite e bolacha.

Agricultores interessados em oferecer atendimento ao Plano Nacional de Alimentação Escolar da Vespasiano, entre os dias 23 de fevereiro e 30 de junho de 2015, devem entrar em contato com a escola até o dia 16 de março para apresentar documentação de habilitação e amostras dos gêneros alimentícios.

O lanche da escola Coronel Felipe de Brum foi garantido até o final desta semana. O diretor Paulo Claidimar Fernandes afirma que juntando o que restou no ano anterior e adquirindo poucas coisas novas ofereceu aos estudantes um cardápio diferenciado do exigido.

“Fizemos dessa maneira para oferecer até quando fosse possível lanche dentro da escola e não exigirmos que trouxessem alimentos de casa ou tivessem que adquirir na cantina”, diz Paulo.

Eduarda e colega durante intervalo na escola Felipe de Brum / Foto: Moreira Produções Eduarda e colega durante intervalo na escola Felipe de Brum / Foto: Moreira Produções

Eduarda da Silva, aluna da escola de 10 anos, afirma que o lanche faz muita diferença no dia a dia do estudante, pois dá um pouco de ânimo a mais para os estudos. “Nos avisaram que o governo só vai oferecer lanche em abril, mas é chato ter que trazer de casa ou o dinheiro para comprar”, disse ela.

Na escola Dom Aquino Corrêa, o problema foi o mesmo. A unidade escolar não obteve merenda para os alunos, que estão tendo que se adaptar com a falta da refeição e trazer o alimento para a escola ou comprar na cantina. Segundo a diretora Vilma Oliveira da Cruz, ainda não há previsão para que os alimentos sejam adquiridos.

A direção da escola estadual Guarani Kaiowá também foi contatada, mas não quis oferecer maiores informações sobre a alimentação dos alunos na escola.

Para a supervisora de Gestão Escolar de Amambai, Elza Raymundo, a culpa deste acontecimento é da mudança de governo. Segundo ela, o problema não acontece em outros anos, pois não há tanta correria e novidades. “O repasse não veio, nessa troca de governo tudo ficou mais complicado e as escolas reduziram o cardápio com o que haviam estocado”, afirma ela.

De acordo com Elza, o prazo máximo são 60 dias para que o problema esteja completamente sanado, após toda a parte burocrática ter sido concluída e os produtos adquiridos; até lá, o lanche ficará por conta de familiares.

Programa Nacional de Alimentação Escolar

O governo federal, por meio do FNDE, é responsável pela coordenação do Programa Nacional de Alimentação Escolar, estabelecendo as normas gerais de planejamento, execução, controle, monitoramento e avaliação, bem como pela transferência dos recursos financeiros para a aquisição de gêneros alimentícios.

O PNAE tem como objetivo contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de bons hábitos alimentares, além de, suprir, no mínimo, 20% das necessidades nutricionais diárias dos alunos matriculados na educação básica, 30% dos alunos indígenas e quilombolas, em período parcial, e 70% daqueles que frequentam a escola em período integral.

Existem duas modalidades de operacionalização do PNAE: a centralizada e a escolarizada.

O governo do Estado de Mato Grosso do Sul adotou a modalidade escolarizada, ou seja, transfere os recursos diretamente para as escolas pertencentes a sua rede, que passam a ser responsáveis pela execução do Programa.

Cada uma das 364 escolas estaduais do Mato Grosso do Sul realiza sua aquisição de merenda de forma individual, escolhendo por conta própria de quem comprará os alimentos, desde que estes se enquadrem na tabela.

O cálculo dos valores financeiros destinados anualmente a cada escola é feito com base no número de alunos constantes no Censo Escolar do ano anterior ao do atendimento. O valor por aluno/dia, repassado pelo FNDE, é, atualmente, de R$ 0,30 para alunos matriculados na educação básica, de R$ 0,60 para os alunos da educação infantil e alunos matriculados em escolas de educação básica localizadas em áreas indígenas e remanescentes de quilombos e de R$ 0,90 para os alunos participantes do Programa Mais Educação, sendo que, para aqueles matriculados em período integral, a SED complementa os recursos oriundos do FNDE, de forma a proporcionar e garantir 3 refeições diárias nutricionalmente completas.

Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo 30% deverá ser utilizado na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar rural.

27/02/2015 00h13

“Ampliação de escola e cozinha piloto qualificam educação em Amambai”

Secretária de Educação de Amambai, Vera Lorensetti, acompanha obras de ampliação de escola e de implantação de cozinha piloto para merenda escolar

E/D- Nutricionistas, Francielle Zanatta e Lívia Vieira, com a secretária Vera, durante visita as obras da cozinha piloto
Foto: Moreira Produções E/D- Nutricionistas, Francielle Zanatta e Lívia Vieira, com a secretária Vera, durante visita as obras da cozinha piloto
Foto: Moreira Produções

Amambai (MS) – A secretária de Educação do município de Amambai, professora Vera Lorensetti, esteve acompanhando, na manhã de quinta-feira (19), as obras de ampliação de unidade escolar e de implantação de uma cozinha piloto. Os investimentos são realizados pela prefeitura do município.

Vera esteve nas obras de adequação, reforma e ampliação das instalações da escola municipal Júlio Manvailer, localizada na vila Indiana, e de implantação de uma cozinha piloto - que está sendo executada nas dependências do antigo Alphaville Clube.

Escola Júlio Manvailer

Obras de adequação, ampliação, reforma e de revitalização estão sendo executadas na EM Julio Manvailer / Foto: Moreira Produções

Na escola municipal Júlio Manvailer, a Prefeitura de Amambai está executando serviços de pintura, adequação de corredores e de salas de aula, ampliação e construção de novos banheiros, revitalização do piso da quadra de esportes e construindo uma sala para biblioteca, medindo 250 m2. Cerca de R$ 399.000,00 estão sendo aplicados nas instalações da unidade escolar.

Cozinha Piloto

A cozinha está sendo instalada nas dependências do antigo Alphaville Clube, hoje Centro de Eventos de Amambai, e vai ser usada para produzir a alimentação escolar consumida na rede municipal de ensino. A prefeitura vai adquirir veículo adequado para fazer a distribuição junto às unidades de ensino. .

A produção da alimentação será supervisionada pelas nutricionistas Francielle Perini Zanatta e Lívia Maria Pereira Martins Vieira. O cardápio será elaborado de acordo com as recomendações nutricionais.

A secretária afirma que a centralização do serviço vai possibilitar a padronização do cardápio, evitar desperdício e manter melhor controle sobre os produtos. “A experiência tem tido sucesso em outros municípios do Estado, como em Sonora, onde estivemos fazendo visita para entender o funcionamento da cozinha piloto”, afirma Vera

Rotary e parceiros realizam ação social em Amambai

Projeto Um Dia de Rotary objetiva desenvolver ações que promovam a qualidade de vida e a inserção da instituição na sociedade contribuindo com o desenvolvimento social.

A dentista Fernanda Mendes Fernandes realizou em 2014 procedimentos de saúde bucal A dentista Fernanda Mendes Fernandes realizou em 2014 procedimentos de saúde bucal

Neste sábado (28), na vila Jardim Panorama, em Amambai, o Rotary e parceiros realizam o projeto Um Dia de Rotary. A iniciativa objetiva desenvolver ações que promovam a qualidade de vida e a inserção do Rotary Club na sociedade contribuindo com o desenvolvimento social.

A ação, realizada anualmente, visa ainda destacar o aniversário de fundação do Rotary International, comemorado no dia 23 de fevereiro e que neste ano completou 110 anos. Em 2013, o projeto foi realizado na vila Cristina e ano passado na vila Nossa Senhora Aparecida.

A iniciativa objetiva desenvolver ações que promovam a qualidade de vida e a inserção do Rotary Club na sociedade contribuindo com o desenvolvimento social.
A iniciativa objetiva desenvolver ações que promovam a qualidade de vida e a inserção do Rotary Club na sociedade contribuindo com o desenvolvimento social.

Informações sobre programas sociais, emissão de CPF, atendimento médico-odontológicos, aferição de pressão arterial e de glicose, corte de cabelo, recreação, promoção de geração de renda e de trabalho, mutirão de limpeza e ações de conscientização sobre o combate à dengue são alguns dos serviços, todos gratuitos, que serão oferecidos no projeto.

As ações são realizadas na Escola Municipal Maria Bataglin Machado, com o apoio da comunidade escolar e do diretor Osmar Delvechio, e no Posto de Saúde da localidade.

Para promover o projeto, o Rotary Club de Amambai tem a parceria da Prefeitura Municipal, 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado, Interact e Rotaract Clubs e da Associação Amambaiense de Miliares de Reserva e o apoio da Gráfica A Gazeta, Som Jaime Bambil e da imprensa em geral.

Em 2014, o projeto foi realizado na vila Nossa Senhora Aparecida, na escola municipal João Rodrigues. Em 2014, o projeto foi realizado na vila Nossa Senhora Aparecida, na escola municipal João Rodrigues.

Para o presidente do Rotary de Amambai, o administrador Walmir Ritter, o projeto reforça o compromisso da instituição com a promoção da qualidade de vida da comunidade que está inserido. “Além dos inúmeros projetos globais realizados pelo Rotary, nós aqui de Amambai também somos responsáveis pela nossa comunidade (...) este projeto é parte das ações que realizamos”, falou Walmir.

Estarão presentes no evento, além dos rotarianos, rotaractianos e interactianos, equipes das secretarias municipais de Saúde, de Serviços Urbanos e de Assistência Social, militares da reserva e da ativa, a Coordenadoria de Política Pública para as Mulheres, a Associação Mãos que Fazem Arte e voluntários. Farão ainda apresentações a banda do 17º RC Mec e a Escola de Artes Marciais Dragões de Fogo.

Para ser beneficiado com um dos serviços ou ação oferecidos durante todo o dia, os cidadãos devem se dirigir à escola, fazer o cadastro e retirar uma senha.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE AMARGO
Diversos

Protesto dos caminhoneiros ameaça abastecimento de produtos no Estado

Efeitos dos bloqueios em trechos de rodovias federais chegam ao bolso dos consumidores

Mesmo sob chuva, caminhoneiros realizaram bloqueios nas saídas de Campo Grande

 

O protesto dos caminhoneiros em Mato Grosso do Sul, que entra hoje em seu sétimo dia é ameaça ao abastecimento de alimentos, combustíveis, e até escoamento da safra de grãos. Os reflexos mais diretos da paralisação já devem ser sentidos pela população sul-mato-grossense a partir de hoje, com aumento de preços em produtos perecíveis, como hortifrútis e até carnes, menor oferta de itens nas gôndolas e até falta de combustível em alguns postos.

Ontem no Ceasa em Campo Grande, alguns legumes como o tomate já  estavam com valores majorados em 100%, diante da chegada de metade apenas dos caminhões previstos para abastecimento da unidade.

Segundo o presidente do Sindicato dos Supermercados da Capital, Adeilton do Prado, os supermercados de Campo Grande ainda não tiveram falta de mercadorias, mas segundo ele, caso a paralisação prossiga, em dois dias pode ocorrer problema com abastecimento de produtos perecíveis. 

Hoje em Dourados a Associação Comercial  Empresarial (Aced) está convocando os empresários a fechar os estabelecimentos da região central, das 14h às 15h em apoio ao movimento. Além disso está prevista uma carreata.

Quadrilha é condenada a mais de 75 anos de prisão

Quadrilha foi desarticulada em 2013 em Campo Grande (MS), durante “Operação Transporte”

Armas, celulares, dinheiro e drogas apreendidas na operação

Quadrilha de traficantes desarticulada no final do ano de 2013, em Campo Grande (MS), pela Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar) durante a “Operação Transporte” foi condenada a mais de 75 anos de prisão. Na ocasião foram apreendidos 101 quilos de maconha, porções de pasta base de cocaína, duas armas de fogo e munições de uso restrito.

Na época foram presos Romário Silva Gomes, 21 anos, Vanessa da Silva Castro, 22 anos, Geraldino Echeverria, 53 anos, Renata de Souza Garcia, 25 anos e Patrícia de Oliveira A. Fernandes Soares, 28 anos.

A sentença foi dada no dia 12 de fevereiro de 2015 pelo juízo da 6ª Vara Criminal, sendo que Romário foi condenado 10 anos e 06 meses de reclusão, mais o pagamento de 1.516 dias-multa. Patrícia foi condenada à 11 anos e 08 meses de reclusão, mais o pagamento de 1.633 dias-multa, Geraldino foi condenado à 20 vinte anos de reclusão, mais o pagamento de 2.100 dias-multa, Vanessa da Silva condenada à 24 anos de reclusão, mais o pagamento de 1.270 dias-multa e Renata foi condenada à 09 anos e 06 meses de reclusão, mais o pagamento de 700 dias multa.

De acordo com o processo, “as penas dos réus somadas superam 75 (setenta e cinco) anos de prisão”.

Rebaixamento da Petrobras não deverá contaminar economia, diz secretário

O rebaixamento da Petrobras pela agência de classificação de risco Moody's não deverá contaminar a economia brasileira, disse nesta quinta-feira (26) o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive. Segundo ele, a análise levou em consideração apenas a situação da estatal, não a das demais empresas. “As agências [de classificação de risco] analisam empresa por empresa. Acho que a classificação da Petrobras não contamina as demais empresas.”

O secretário evitou confirmar se a equipe econômica pretende anunciar novas medidas de ajuste fiscal. Ele, no entanto, disse que o governo permanentemente estuda a situação econômica e que informará ao público caso decisões sejam tomadas.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país), Saintive informou que a Fazenda trabalha para 2015 com projeções próximas às do mercado financeiro. O secretário, porém, negou que a equipe econômica trabalhe com números negativos.

Segundo a última edição do boletim Focus, pesquisa semanal divulgada pelo Banco Central, as instituições financeiras preveem contração de 0,5% do PIB para este ano. De acordo com Saintive, as projeções da Fazenda são correlacionadas com as do mercado, mas não negativas.

 

Com relação em crise, Dilma recebe cúpula do PMDB

FOLHAPRESS27 de Fevereiro de 2015 | 06h00

Depois de o ex-presidente Lula se encontrar com peemedebistas, a presidente Dilma Rousseff convidou a cúpula do PMDB para um jantar na próxima segunda-feira (2).

A relação da petista com o principal partido de sua base de apoio atingiu um alto nível de desgaste nas últimas semanas e forçou o vice-presidente da República, Michel Temer, a dizer em uma conversa telefônica com Dilma que a sigla está no "limite da governabilidade", indicando uma chance real de rompimento.

Além de Temer, serão recebidos no Palácio da Alvorada os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

Em um giro por Brasília, o ex-presidente Lula conversou com peemedebistas e ouviu reclamações em relação ao tratamento dado pelo Palácio do Planalto à legenda. Neste momento, a presidente precisa mais do que nunca do apoio do PMDB para aprovar as medidas de ajuste fiscal.

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), disse a Lula que ele é o "fiador" da relação do partido com o PT e pediu sua intervenção para recompor as pontes com o governo Dilma. O senador ponderou que é necessário "reordenar" a coordenação política para aproximar os peemedebistas do Planalto.

O petista ressaltou a importância de diálogo com o PMDB e disse que vai ajudar na retomada da interlocução da legenda com o Planalto. Desde a reeleição de Dilma, o PMDB tem se queixado da falta de interlocução com a presidente e de acesso às decisões centrais do governo, o que desgastou a relação entre eles.

Segundo Eunício, Lula afirmou aos senadores que o PMDB é um partido essencial para a coalizão política do governo porque, "com a firmeza do PMDB", as outras siglas se sentem "seguras" para fazer um entendimento com o governo.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

GIROTO
Diversos

Para Azambuja, Giroto abrirá espaço para MS no Ministério dos Transportes

Para Azambuja, Giroto abrirá espaço para MS no Ministério dos Transportes

Governador espera contar com apoio do futuro secretário-executivo para se aproximar do Planalto

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), considerou satisfatória a indicação do ex-deputado federal e ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR), para secretário-executiva do Ministério dos Transportes. Ele será o segundo homem mais forte do ministério, ficando apenas abaixo do ministro Antonio Carlos Rodrigues na hierarquia da pasta. Para Azambuja, Giroto poderá exercer papel fundamental de abrir espaço no governo federal para Mato Grosso do Sul.

“Acho importante (a indicação) porque se trata de uma pessoa que pode ajudar muito em nível federal, porque conhece bem o Estado”, disse Azambuja. O ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, anunciou na última quarta-feira (25) a indicação de Giroto e surpreendeu à classe política sul-mato-grossense. “Mas com certeza o governo federal está nessa parceria com a gente”, comentou Azambuja referindo-se a Giroto no Ministério dos Transportes.

O governador contou que esteve com o ministro no dia em que anunciou a indicação de Giroto ao cargo de secretário-executivo do ministério. “Aproveitamos para discutir as prioridades do Estado no setor dos transportes e principalmente a questão das hidrovias, que nós temos muitos problemas a serem resolvidos nesta área. Então ele (Giroto) vai nos ajudar nisso também”, explicou.

(*) A reportagem, de Jéssica Benitez, está na edição de hoje do Jornal Correio do Estado


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

MORDOMIA EM BRASILIA
Diversos

PSDB, PPS e PSOL abrem mão de passagem aérea para cônjuge

Presidente da Câmara anunciou nesta quarta benefícios e regalias para deputados

Um dia após a Câmara liberar passagens aéreas para cônjuges de deputados, as bancadas de PSDB, PPS e PSOL anunciaram nesta quinta-feira (26) que abriram mão do benefício. Os três partidos de oposição criticaram a decisão da mesa diretora da Casa aprovada nesta quarta (25).

Segundo o líder do PSOL, Chico Alencar (RJ), os parlamentares têm condições de bancar as passagens dos cônjuges com o próprio salário. Para o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), a medida aprovada pela Mesa Diretora não é "moralmente aceitável".

“Não concordamos com isso, com o salário que ganha, o deputado tem condição de bancar isso [passagem aérea para cônjuges]”, criticou o líder do PSOL.

"Os deputados do PPS não aceitam que o dinheiro público seja usado para pagar passagens aéreas para cônjuges de parlamentares. Somos solidários com o momento porque passa a população brasileira”, ressaltou o líder do PPS.

Líder da bancada do PSDB, o deputado Carlos Sampaio (SP) classificou de "inaceitável" a Câmara bancar as passagens aéreas dos cônjuges de parlamentares justamente no momento em que o governo elevou alguns tributos.

“É inaceitável que, num momento em que a sociedade é penalizada com o aumento de impostos e alta nos preços, conceda-se esse privilégio aos parlamentares. É um total desrespeito com os brasileiros, que já estão pagando o preço da incompetência do governo Dilma e agora, terão de arcar com essa mordomia. É um contrassenso. O PSDB não fará parte dessa vergonha, também em respeito aos próprios cônjuges de seus parlamentares”, disse Sampaio por meio de nota.

Reajuste de benefícios
Além de autorizarem os cônjuges de deputados a usarem passagens aéreas com dinheiro da cota parlamentar, a mesa diretora da Câmara aprovou nesta quarta aumento em todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete – usada para pagar funcionários –, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui gastos com passagens aéreas e conta telefônica

A partir de abril, a cota parlamentar destinada, entre outros gastos, para o custeio de passagens aéreas e transporte, será reajustada em 8,72% (correspondentes à variação do IPCA de dezembro de 2013 a janeiro de 2015, o que representará um impacto adicional de 19,9 milhões por ano).

O valor da cota varia conforme o estado de origem do deputado. O maior valor é pago a deputados de Roraima, hoje em R$ 41 mil por mês. O menor valor é dado a deputados do Distrito Federal, cerca de R$ 27 mil. O dinheiro também é usado para despesas com telefone e correio.

No total, o comando da Câmara aprovou na quarta-feira (25) um pacote de reajuste para os benefícios dos deputados que terá um impacto de cerca de R$ 150 milhões por ano.

Além da cota parlamentar, a verba de gabinete, usada para pagar funcionários, também será reajustada em 18,01% com base no IPCA desde julho de 2012, e passará de R$ 78 mil por mês para R$ 92 mil. Cada parlamentar pode contratar até 25 pessoas. O impacto anual será de R$ 129 milhões. Também sofrerá reajuste o auxílio-moradia, que passará de R$ 3,8 mil para R$ 4.243 por mês. Por ano, o impacto extra será de R$ 885 mil.

Cunha justificou os reajustes alegando a necessidade de fazer a reposição inflacionária. Em contrapartida, ele anunciou que determinou que sejam feitos cortes na mesma proporção para que o impacto seja “zero” nos cofres da Casa.

Em posse, Rose destaca qualificação como oportunidade de emprego

Melhorar a qualidade de vida das pessoas e fazer do Programa Vale Renda uma porta de saída é um dos objetivos dessa gestão, afirmou a vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho Rose Modesto durante posse da nova mesa diretora do Coegemas (Colegiado Estadual de Gestores da Assistência Social), que aconteceu nesta manhã (26), na Assomasul (Associação dos Municípios de MS).

Rose Modesto reforçou o compromisso do Governo do Estado em avançar cada vez mais nos projetos e programas sociais que abram frentes de empregos e criam oportunidades de inserção no mercado de trabalho para as pessoas que hoje recebem benefício social.

A capacitação de técnicos e gestores da assistência social no interior do Estado foi abordada como modelo de trabalho que deve ser desenvolvido nos municípios com o objetivo de unificação de metodologia. 

“Precisamos descentralizar as capacitações que são realizadas na capital e passar a direcionar os cursos para o gestor e sua equipe, diretamente em seu município. Isso dá um ganho de qualidade e agiliza os atendimentos locais”, destaca Rose.

Mesa diretora

Foram empossados como presidente, Cleci Fortunati Souza (gestora de Naviraí); vice-presidente, Djasli Bárbara Cestari Maiaroti (Camapuã); secretária de Coordenação Técnica, Janete Belini Oliveira (Campo Grande); secretária de Articulação, Valéria Eloiza Chocarosqui (Ivinhema); secretária de Finanças, Patrícia Cezar dos Santos (Nova Alvorada do Sul).
 
Conselho Fiscal: Sueli de Lara Souza (Eldorado); Fábio Alves Pereira (Pedro Gomes); Francisco Fábio Vanuchi (Angélica).
Governo lança programa para agilizar abertura e fechamento de empresas
Presidente Dilma Rousseff com ministros Aloizio Mercadante e Afif Domingos

O governo lançou nesta quinta-feira (26) o programa Bem Mais Simples, que tem objetivo de facilitar fechamento e abertura de empresas no país. De acordo com o projeto, empresários poderão agora encerrar seus empreendimentos em um site na internet (www.empresasimples.com.br), por meio da chamada baixa automática. As dívidas das micro e pequenas empresas serão repassadas automaticamente para os CPFs dos proprietários.

Segundo o ministro da Micro e Pequena Empresa, Afif Domingos, que discursou em evento de divulgação do programa, o governo pretende promover a "desburocratização" no dia a dia das empresas.

O sistema de baixa automática começou a ser aplicado no Distrito Federal desde outubro do ano passado, como teste. Atualmente, micro e pequenos empresários devem protocolar os atos de extinção na Junta Comercial, com o comprovante do Distrato Social – documento que especifica os motivos da dissolução da empresa e como será a partilha dos bens entre os sócios – e a Certidão Negativa de Débito (CND), fornecida pela Secretaria da Receita Previdenciária. 

Segundo a secretaria da Micro e Pequena Empresa, com o sistema de fechamento de empresas pela internet, os micro e pequenos empresários serão dispensados de apresentar certidões de débitos tributários, previdenciários e trabalhistas.

A presidente Dilma Rousseff, que também discursou no evento, cobrou uma ação integrada dos ministérios para eliminar os trâmites burocráticos desnecessários que afetam as empresas.

"Criamos a obrigação de  todos os ministérios de tomar um conjunto de atitudes no prazo até abril, de apresentar aquilo que pode ser reduzido a pó. Aquilo que não vai funcionar mais. E ao, mesmo tempo, todos os processos e sugestões para que possamos ter um cronograma. Os ministros hoje já saem daqui com uma tarefa. Até 20 de abril deverão apresentar uma lista com todos os normativos existentes em suas áreas que foram superados  e devem e podem ser eliminados de imediato", disse a presidente.

Outros pontos do projeto
De acordo com o ministro Guilherme Afif Domingos, o programa prevê, além da baixa automática na internet, a unificação dos cadastros do cidadão que pretende abrir uma micro ou pequena empresa em todos os órgãos públicos responsáveis pela abertura de empresas; concentrar o atendimento dos serviços públicos voltados para abertura de empresas em um mesmo lugar; e a disponibilização das informações de cada micro e pequeno empresário em um único sistema.

Após o lançamento do programa, Afif explicou que todas as ações previstas no plano deverão ser implementadas em até três anos. No Palácio do Planalto, ele explicou que as medidas para facilitar o fechamento das empresas passarão a valer a partir desta quinta e as de unificação do cadastro e acesso ao serviço em um local, até 2017. Outra meta, segundo ele, é que uma micro ou pequena empresa possa ser aberta no Brasil no prazo de cinco dias.

Segundo a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, atualmente são exigidos no Brasil 20 documentos e cadastros para a abertura de empresas, enquanto, em Portugal, são exigidos três. No brasil, são necessários, em média, 102 dias para a abertura de micro e pequenas empresas, enquanto no país europeu, são necessários dois, e nos Estados Unidos, quatro.

Para a presidente Dilma Rousseff, o Bem Simples é um dos programas mais importantes do governo. Segundo ela, a abertura e o fechamento de empresas serão “transformados” e o governo tem compromisso em agilizar o processo.

“Dizia-se que era difícil abrir uma empresa no Brasil, e impossível fechar. Com isso [o plano], nós, hoje, rompemos com essa que era uma realidade no Brasil. E o benefício será para todos os brasileiros. Você pode ter o seu negócio e saber que vai fechar e abrir quando for do seu interesse”, argumentou a presidente.

'Peso' do Estado
No discurso de lançamento do plano, a presidente ressaltou que é preciso tirar das costas do cidadão o “peso” do Estado. Dilma destacou que as pessoas precisam ser tratadas de forma civilizada, sem a exigência de “vários papéis” para que alguém prove ser honesto.

A uma plateia formada por ministros, empresários e convidados, ela enfatizou que o cidadão precisa ser tratado como alguém honesto.

“Para nós, o cidadão brasileiro é honesto, trabalhador e não desiste nunca. Esse eu considero o nosso princípio norteador. O que nós temos de fazer é tornar o Estado brasileiro um peso muito menor do que é hoje nas costas dos cidadãos e empresários, além de todos os agentes, sejam ONGs ou movimentos sociais e todos aqueles que, de uma forma ou de outra, entram em contato com o Estado”, afirmou.

Informatização
Afif Domingos defendeu a informatização dos dados, mas disse que é preciso desburocratizar os processos. Para o ministro, atualmente há sistemas que permitem aos órgãos públicos fazer o “cará e crachá” dos empresários de forma mais rápida do que se fazia há algumas décadas.

“Nós temos hoje, dentro de cada ministério, de ver o que está sendo feito. Tem muitos portais, ações dispersas. Temos que fazer a unificação. Temos de ter sistemas unificados, que devem ser desburocratizados e informatizados. Hoje já tem muita coisa que é informatizado, mas tem burocracia. Por exemplo, um processo é todo informatizado, mas exige 50 procedimentos, enquanto poderia ser só um”, disse.

Questionado sobre quando custará ao governo a implementação do plano, Afif disse que a “turma” só se preocupa com os gastos, mas é preciso entender, segundo ele, que quanto mais simples for o processo de abertura de empresas, menor será a informalidade e, assim, o governo arrecadará mais.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

AGORA
Diversos

Assomasul admite problemas pontuais, mas culpa governo por falta de recursos

presidente da Assomasul, Juvenal Neto (PSDB)

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Juvenal Neto (PSDB), admitiu nesta quinta-feira (26/2) a existência de problemas pontuais na gestão pública, mas voltou a culpar o governo federal pela falta de recursos visando os investimentos prioritários principalmente nas áreas de educação e saúde
Aparecida do Taboado, MS: Prefeito e representantes da FESAT participam do 2º SENAFES
A diretora geral da FESAT, Danielen Schuhmann; prefeito Robinho Samara; advogado e assessor
 jurídico da FESAT, José Eduardo Meira Lima; a diretora de Atenção à Saúde da FESAT,
 Fernanda Moscheta Welter; e o assessor jurídico do município, Cecílio Rodrigues de Almeida.

Ocorreu na noite desta quarta-feira, 25, a solenidade de abertura do 2º Seminário Nacional das Fundações Estatais de Saúde (SENAFES), promovido pela Associação Nacional de Fundações Estatais de Saúde (ANFES). Como apoiadores do evento, o município de Aparecida do Taboado e a Fundação Estatal de Saúde de Aparecida do Taboado (FESAT) estiveram representadas pelo prefeito Robinho Samara; assessor jurídico, Cecílio Rodrigues de Almeida; advogado e assessor jurídico da FESAT, José Eduardo Meira Lima; diretora geral da FESAT, Danielen Schuhmann; e a diretora de Atenção à Saúde da FESAT, Fernanda Moscheta Welter.
 
Marcio Fernandes discute sobre o setor de educação na Assomasul
Foto: Marco Miatelo

Na tarde desta quarta-feira (25/2) o deputado estadual Marcio Fernandes (PTdoB) acompanhado da ex-secretária de Estado de Educação, Nilene Badeca reuniram-se com o presidente da Assomasul, Juvenal Neto para discutir a evolução dos planos de educação dos municípios de Mato Grosso do Sul.
 
 16h36

Com bloqueios produtos de feirinha faltam em supermercados de Dourados

Com os bloqueios realizados por caminhoneiros desde o início da semana em Dourados e várias rodovias do país, consumidores já sentem a falta de produtos nas prateleiras de supermercados. Tomate, cebola, batata e repolho já se tornaram escassos. O Dourados News visitou nesta manhã de quinta-feira (26), três supermercados da cidade e foi possível constatar a 'feirinha' vazia.

“Os produtos de feirinha compramos de fornecedores da cidade e com o bloqueio nos entroncamentos, muita mercadoria não chegou. Começamos a semana com pouca quantidade e hoje já não tenho para repor. Se continuar, vai faltar mais produtos”, disse Eslaine da Silva Martins, gerente de um supermercado da cidade.

Os caminhoneiros reivindicam redução no preço dos combustíveis e na alíquota do ICMS de 17% para 12%, tabela única do valor do frete e prorrogação das parcelas nos financiamentos dos caminhões, entre outros.

Com a falta, alguns consumidores já pensa em fazer um pequeno estoque de não perecíveis.

É o caso da professora Elma Scarabelli,57, que aproveitou para comprar outros produtos que mais usa no dia a dia, para não correr o risco de ficar sem. “ Hoje não estou comprando apenas a parte de feira, mas produtos industrializados que uso diariamente como citronela e que vem de fora, é melhor prevenir. Mas claro que tem que ter o bom senso e comprar pouca quantidade para não faltar para outras pessoas” explicou a professora.

Em outro supermercado, como os fornecedores entregam mercadorias no inicio da semana, ainda não sentiu a falta de muitos produtos. Mas se continuarem os bloqueios o estoque estará comprometido. “Aqui só a batata e tomate que não recebi e o que tem é do estoque. Mas para a semana que vem é incerto se continuarem as manifestações” diz Paulo Cesar de Oliveira, funcionário do supermercado.

Uma dona de casa que não quis se identificar, conta que hoje já sentiu a falta dos produtos da feirinha, e que se assustou ao chegar ao supermercado e ver algumas prateleiras vazias. “Os produtos que estão faltando são indispensável para as refeições, uso muito tomate e batata, vou ter que substituir”, contou a dona de casa.

A manifestação acontece na BR-163, região do Trevo da Bandeira – entroncamento que serve de acesso à região central e às cidades de Ponta Porã, Campo Grande e Caarapó - e acesso a Fátima do Sul. Em Dourados, o trânsito é liberado a cada 40 minutos para veículos de carga perecível e viva, ônibus e veículos de passeio.

Na noite da segunda-feira (23), a AGU decidiu entrar na Justiça Federal com um pedido de liberação das rodovias bloqueadas, porém, nenhuma notificação teria chegado aos integrantes do movimento e os bloqueios continuam.

“O bloqueio continua da mesma forma que começou. Vamos continuar até recebermos uma posição sobre as nossas reivindicações” disse um dos representantes do movimento que não quis se identificar.

 

 
 

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FRONTEIRA
Diversos

A presidente da Câmara Municipal Claudia Ferreira Maciel esteve em Campo Grande

GLAUDIA FERREIRA PTE DA CAMARA

A presidente da Câmara Municipal Claudia Ferreira Maciel esteve em Campo Grande reunida com o deputado federal Vander Loubet.
Na oportunidade a legisladora representou a prefeita Nilceia Alves de Souza e apresentou as demandas de Coronel Sapucaia. No pedido Claudia solicitou a a viabilização de recursos para a construção de um centro de multiuso com área externa arborizada, com pista de skate e academia ao ar livre.

APERTURA OFICIAL DEL AÑO LECTIVO 2015, EN EL MUNICIPIO DE CAP. BADO

Inicios de actividades escolar03

EN LA VÍSPERA SE REALIZO LA INAUGURACIÓN Y LA APERTURA OFICIAL DEL AÑO LECTIVO DENTRO DEL MUNICIPIO DE CAPITAN BADO, CON UN SOLEMNE ACTO REALIZADO EN EL PATIO LA ESC.BAS.Nº 3423 ´´GENERAL JOSE EDUVIGIS DIAZ´´ DONDE TAMBIÉN SE HABILITO LA SALA DE PRE ESCOLAR .OBRAS ENCARADAS POR MEDIO DE LOS FONDOS DE LA FONACIDE Y CON EL APORTE DE LA MUNICIPALIDAD LOCAL

Felicidades!! a toda la flia. escolar de la Esc. Eduvigis Dias por el logro obtenido. Esperamos sea el primero de varios que vendrán,Feliz inicio de año escolar a todos los docentes del distrito de Cap. Bado.

Inicios de actividades escolar02


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIQUE SABENDO
Diversos 15h53

CPI da Petrobras na Câmara confirma PMDB na presidência e PT na relatoria PSOL apresentou candidatura avulsa, mas não obteve votos suficientes. Comissão para apurar irregularidades na estatal foi instalada nesta quinta.

Sessão da CPI da Petrobras que aprovou o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) para presidente da comissão (Foto: Fernanda Calgaro/G1)

Sessão da CPI da Petrobras que aprovou o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) para presidente da comissão (Foto: Fernanda Calgaro/G1)

A CPI da Petrobras na Câmara aprovou nesta quinta-feira (26), em eleição secreta, com os votos de 22 dos 27 integrantes, o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) para presidente da comissão.

Aos 25 anos e no segundo mandato de deputado federal, Motta foi indicado pelo PMDB, em acordo com o PT, que ficou com a relatoria da comissão – o relator será o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ). Tradicionalmente, a votação secreta apenas referenda a indicação dos partidos com as maiores bancadas.

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) chegou a apresentar candidatura avulsa à presidência, mas recebeu somente quatro votos. Houve um voto em branco.

Ao assumir o comando da comissão, Motta disse que pretende atuar “com imparcialidade e autonomia”. Ao se dirigir aos demais colegas, ele pediu “fé em Deus e discernimento” na condução dos trabalhos.

Em um breve discurso, o relator Luiz Sérgio disse que não vai “proteger” nem “perseguir” ninguém. “A minha postura como relator não pode ser outra. Aqui não me cabe nem proteger ninguém nem perseguir ninguém. Tenho que agir de maneira firme, não posso pré-condenar nem absolver ninguém. Meu propósito é de um trabalho sério”, afirmou.

Luiz Sérgio observou que os fatos evidenciam o cometimento de delitos graves, mas disse que é preciso ter “a capacidade de separar e ser implacável com aqueles que cometeram os delitos” para que se consiga reerguer a Petrobras.

A sessão foi marcada por um debate acalorado entre os deputados sobre financiamento de campanha. A polêmica começou após o deputado Ivan Valente apresentar uma questão de ordem pedindo a destituição dos parlamentares que receberam doações de campanha de empreiteiras implicadas na Operação Lava Jato – ao Blog do Camarotti, Luiz Sérgio admitiu que recebeu contribuição de campanha dessas empresas, mas disse que não se sente constrangido porque as doações de quase R$ 1 milhão foram realizadas de maneira legal.

O tema provocou reação entre os deputados. O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), repudiou o que chamou de tentativa de “criminalizar o que não é crime”.

“Todos aqui tiveram suas campanhas financiadas. Os parlamentares foram diplomados porque tiveram suas contas de campanha aprovadas. Não podemos transformar um ato legal em ilegal”, disse.

O líder do PSOL, Chico Alencar (RJ), saiu em defesa da questão de ordem de Ivan Valente e afirmou que se tratava de um zelo. “Quem contrata orquestra escolhe trilha sonora. Quem financia, manda”, argumentou.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) discordou e ponderou que todos ali tinham recebido, via partido, doações que haviam sido feitas por empreiteiras, com exceção do PSOL. “Se atendermos à questão de ordem, vamos acabar com a CPI. Eu recebi legalmente dessas empresas, dentro da lei, doação”, afirmou.

A questão acabou sendo rejeitada pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que, por ser o mais velho entre os integrantes da comissão, presidiu os trabalhos no início da sessão até que o presidente fosse eleito.

“Nenhum membro da comissão foi autoindicado, mas foram indicados pelas lideranças. Se eles acharem que não têm condições de participar da comissão, que se manifestem a suspeição”, disse.

Poderes da comissão
O prazo de funcionamento do colegiado é de 120 dias, prorrogável por mais 60. A CPI tem poderes de investigação equiparados aos das autoridades judiciais, como determinar diligências, ouvir indiciados, inquirir testemunhas, requisitar de órgãos e entidades da administração pública informações e documentos, tomar depoimentos de autoridades federais, estaduais e municipais, bem como requisitar os serviços policiais.

Terceira CPI
Esta é a terceira CPI no Congresso para tratar do tema. Em 2014, funcionaram duas CPIs sobre o tema, ambas integradas por uma maioria da base aliada. Uma delas, exclusiva do Senado, foi boicotada pela oposição. A outra, mista, chegou ao final com a aprovação de um relatório que deixou políticos suspeitos de fora.

16h25

Comércio fecha as portas por 1h em apoio a caminhoneiros

Lojas fecharão por 1h em apoio ao manifesto dos caminhoneiros - Foto: Arquivo/Dourados News

Lojas fecharão por 1h em apoio ao manifesto dos caminhoneiros - Foto: Arquivo/Dourados News

Dez entidades douradenses estão mobilizando seus associados para participar de grande mobilização nesta sexta-feira (27) em prol das reivindicações dos caminhoneiros – que iniciaram manifesto nacional esta semana provocando reações em todo o país. Em Dourados, a ação inclui o fechamento das portas do comércio das 14h às 15h em solidariedade à causa. Também haverá carreata pelas ruas centrais de Dourados, neste mesmo horário, partindo do Trevo da Bandeira às 14h.

A decisão pela mobilização aconteceu na manhã desta quinta-feira, durante reunião dos representantes das entidades na Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados). Um representante dos caminhoneiros também participou do encontro.

A principal preocupação seria o desabastecimento de alguns setores – como hortifrutigranjeiros e combustíveis - que já começam a aparecer, conforme mostrado peloDourados News, leia aqui e aqui.

A carreata terá como ponto de partida o Trevo da Bandeira, seguindo pela rua Hayel Bon Faker até a Marcelino Pires, depois, na mesma via, seguira até o clube Ubiratan, de onde retorna pela Marcelino até a igreja São José, no cruzamento com a rua Floriano Peixoto.

De lá, a carreata retorna pela Marcelino Pires até a Hayel Bon Faker, chegando novamente ao Trevo da Bandeira – onde será encerrada.

15h53

Fiat paralisa produção por falta de peças, e JBS suspende atividades

A manifestação dos caminhoneiros insatisfeitos com a alta dos combustíveis começou a afetar as exportações pelos portos de Santos, em São Paulo, e Paranaguá, no Paraná, bem como a atividade de algumas empresas. Nesta terça-feira, os motoristas bloquearam o acesso e a saída do Porto de Santos - o mais movimentado da América Latina, com uma circulação de cerca de nove mil caminhões por dia. Os acessos foram liberados apenas no fim da noite. A chegada ao Porto de Paranaguá, por onde é exportada parte da safra de soja do país, também foi obstruída. E em plena época de colheita. Se ao menos 900 caminhões passam por lá diariamente, nesta terça havia somente 45 veículos no pátio, transportando apenas 10% da soja e do farelo previstos para ser embarcados.

Os prejuízos ainda não foram estimados, mas se estendem para bem além das docas. Em Minas Gerais, a fábrica da Fiat de Betim - onde são montados três mil veículos por dia - dispensou os seis mil funcionários do primeiro e segundo turnos por falta de componentes e peças para a montagem dos veículos. O bloqueio da Rodovia Fernão Dias (BR-381), principal ligação entre São Paulo e Minas Gerais, comprometeu a entrega. Na segunda-feira, a montadora já havia dispensado trabalhadores pelo mesmo motivo.

No Sul do país, a JBS foi forçada a suspender as operações em oito unidades, além das do Mato Grosso do Sul - o que representa 75% da capacidade de produção de aves e suínos da empresa. E tudo por causa da falta de matéria-prima e embalagens, que não chegaram ao destino.

Segundo o Sindicato das Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat), veículos que transportam leite in natura estão sendo impedidos de levar suas cargas para abastecer as indústrias de processamento. A entidade ingressou na Justiça Federal com um pedido de liminar para desbloquear as rodovias no estado.

- Entendemos o pleito dos caminhoneiros, mas acredito que a cadeia leiteira e outras atividades econômicas não podem ser prejudicadas. No caso do leite, há cargas destinadas ao abastecimento da cesta básica, de creches e hospitais. O protesto está causando prejuízo econômico à indústria e produtores e poderá provocar dano ambiental, devido à eventual necessidade de descarte de leite caso o protesto perdure - advertiu o presidente do órgão, Alexandre Guerra.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Estado (Setcergs) também alerta para o risco de desabastecimento de combustível caso o movimento persista por mais um ou dois dias. O presidente Afrânio Kieling disse já ter identificado a possibilidade de uma interrupção total da BR-101, principal ligação do Rio Grande do Sul com o centro do país.

- Reconhecemos que o prejuízo dos profissionais é grande, mas não compactuamos com greves - resumiu Kieling.

A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) estimou que, se o protesto se mantiver por mais dois dias, haverá problemas no abastecimento de carnes e hortigranjeiros. No norte do estado, alguns postos de combustíveis já registraram falta de gasolina nas bombas.

Em Santa Catarina, o efeito do protesto é mais severo. O produtor de leite Heindert Sand, de Campo Erê, por exemplo, jogou fora três mil litros quando foi surpreendido na noite de segunda-feira pela notícia de que a indústria não faria a coleta no dia seguinte.

A Cooperativa Aurora, maior processadora de alimentos do país, informou que poderá interromper totalmente a produção. Em comunicado, a empresa alertou que os estoques de ração têm condições de atender à demanda das granjas associadas somente até amanhã. E o Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados (Sindileite) suspendeu desde a segunda-feira a coleta nos pontos de produção do Oeste catarinense devido às dificuldades de transporte.

A situação começou a se complicar também em Mato Grosso, onde a região norte do estado já registra falta de combustível em vários pontos. Hoje à tarde, enormes filas de carros já se formavam nos postos de Sinop, a maior cidade da região, localizada a 500 quilômetros de Cuiabá. Por volta das 14h, cinco postos visitados pelo GLOBO não tinham mais óleo diesel, e o volume de álcool era suficiente apenas para terminar a o dia.

— A situação é gravíssima. Quando a manifestação terminar, ainda deverá demorar vários dias para o problema de abastecimento ser resolvido - constatou Jonas de Paula, proprietário de um posto e de uma distribuidora de combustível em Sinop, onde não chega nenhum nenhum caminhão desde sábado passado.

No campo, o combustível também se fez sentir. Por falta de óleo diesel, colheitadeiras de soja estão paradas em muitas fazendas. Até o último domingo, o total colhido representava 35% da área plantada de soja - 12 pontos percentuais a menos que o verificado no mesmo período da safra passada. Também há risco de aves e suínos morrerem de fome por falta de ração.

— O problema é muito grave. Se o bloqueio acabar agora, ainda deve demorar ainda uns seis dias para chegarem novos carregamentos de combustível. Até lá muita soja estará com avaria - lamentou o presidente do Sindicato Rural de Sinop, Antônio Galvan.

No Pará, cerca de 50% dos caminhoneiros aderiram à paralisação. Mas, segundo o presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Pará (Sindicam-PA), Eurico Tadeu Ribeiro, a ordem é não tumultuar em um estado onde 75% dos produtos hortifruti são importados:

— Nossa orientação sindical é não fazer bloqueio de vias para não prejudicar mais. Basta parar em algum posto com mínima estrutura e conforto e não trabalhar, deixando o governo federal resolver


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CONFLITO
Diversos 09h24

Jagunços prometem despejar Kaiowás “com as próprias mãos” Apesar das constantes denúncias da comunidade de Kurupi, que chegou a protocolar formalmente ocorrência na Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público Federal, os ataques continuam sem que os indígenas possam contar com nenhum tipo de proteção

Apesar das constantes denúncias da comunidade de Kurupi, que chegou a protocolar formalmente ocorrência na Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público Federal, os ataques continuam sem que os indígenas possam contar com nenhum tipo de proteção.

Há exatamente uma semana, o Cimi denunciou investida de jagunços armados contra um jovem Kaiowá nas imediações de Naviraí, município ao sul do Mato Grosso do Sul. Em busca de informações sobre as lideranças da tekoha – lugar onde se é - Kurupi, cerca de 20 homens armados sequestraram um jovem de 17 anos e infringiram contra ele uma longa e aterrorizante sessão de tortura psicológica. Os aspectos deste crime, somados a sistemática onda de violência acometida contra os povos indígenas, revelam a continuidade da formação de milícias anti-indígenas por parte dos ruralistas no estado.

Apesar das constantes denúncias da comunidade de Kurupi, que chegou a protocolar formalmente ocorrência na Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público Federal, os ataques continuam sem que os indígenas possam contar com nenhum tipo de proteção.

Ontem à noite, por volta das 20 horas, uma liderança de Kurupi ligou para um missionário do Cimi para pedir ajuda e narrar outro fato lamentável de covardia e violência contra sua comunidade. Segundo o relato, um indígena voltava para a comunidade indígena caminhando ao longo da BR-163 quando um conhecido da região, sujeito o qual os indígenas atribuem vários dos ataques sofridos desde o ano passado, o abordou de dentro de sua caminhonete, estacionando-a rente ao indígena e dizendo claramente que “as horas dos indígenas estavam contadas”.

De acordo com o Cimi, o homem prosseguiu com as ameaças afirmando que, uma vez que a Justiça não cumpriu com seu papel (referiu-se a um pedido de reintegração de posse indeferido pela Justiça), os donos de terra tratariam de realizar o despejo dos indígenas “com as próprias mãos”. Continuou dizendo que o ataque seria realizado à noite. Sorria e afirmava que seria “nesta noite ou em noite próxima” e que “uma vez que os indígenas não tenham entendido o último recado” (referindo-se ao atentado contra o jovem na semana passada), a solução seria “enterrar todos os indígenas definitivamente na terra que tanto querem”.

O homem afirmou ao Kaiowá que não agirá sozinho e que trará consigo muitos “contribuintes” para executar a ação. Após a partida do agressor, o indígena correu pela BR até estar seguro dentro de seu tekoha. Minutos depois, um espectro de terror e apreensão recaiu sobre as famílias indígenas de Kurupi.

Ao cair da noite, caminhonetes com os faróis apagados começaram a passar em frente ao tekoha mostrando objetos para os indígenas, que os mesmos presumem se tratar de armas. As caminhonetes pararam em frente ao Kurupi e lá permaneceram por mais de uma hora em caráter de vigília e cerco fechado. Depois partiram, deram a volta, voltaram a passar em frente ao Kurupi e então se aglomeraram com mais alguns veículos a poucos metros do tekoha. Terror psicológico. Ameaça declarada.

Enquanto isso, os indígenas puderam escutar o barulho de veículos rondando a parte de trás da área por eles ocupada. Os barulhos vinham Justamente do local em que no dia 22 de outubro de 2014 uma caminhonete irrompeu a comunidade, a partir da mata, e tentou sequestrar um indígena cadeirante da comunidade.

Até o último contato estabelecido com a liderança de Kurupi, os indígenas afirmavam categoricamente que os carros continuavam lá e que os barulhos advindos da mata aumentavam. “Estamos aqui lembrando do sequestro do Ivo (cadeirante), das expulsões que sofremos, das mortes de dos parentes, escutamos os barulhos dos carros. Por favor, avise a polícia. Tente nos ajudar porque não temos mais ninguém. Sabemos do que eles são capazes, isso já sentimos na pele. Resistiremos como podemos, mas eles são muitos, que deus nos ajude”.

Diante do exposto, o Cimi volta a denunciar as investidas abertas e criminosas de jagunços na região de Naviraí. É inaceitável o silêncio das autoridades frente às inúmeras denúncias realizadas por este grupo Kaiowá, que luta pelo direito constitucional de ocupação de seu território tradicional, o que para eles significa uma última chance de viver com a mínima dignidade.

A violência na região se faz presente e mora literalmente ao lado dos indígenas, em especial é vizinha à comunidade de Kurupi. Novamente alertamos: caso providências não sejam tomadas, o desfecho para esta situação será novamente uma tragédia há muito anunciada, simbolizada em um pedido de socorro calado pela força bruta dos ruralistas e pela inércia dos responsáveis por assegurar ao povo Kaiowá seu direito constitucional mais sagrado, o acesso à terra de ocupação tradicional.

A terra indígena em questão já foi definida, através dos estudos de identificação realizados pela FUNAI, como sendo de ocupação tradicional. É pequena e já se encontra muito degradada pela exploração ilegal dos próprios fazendeiros. Mas ainda assim este espacinho se constitui como um grande sonho e símbolo de esperança e de futuro para estes indígenas. Apesar de todo sofrimento e angústia, os Kaiowá ainda acreditam que um dia poderão criar seus filhos e filhas longe da beira das estradas. Mas, se perguntam sem poder responder a si mesmos como e até quando eles viverão submetidos a esta condição de exilados de suas próprias terras.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

COMUNICADO
Diversos

Comunicado aos Eleitores de Amambai e Coronel Sapucaia

TRIBUNAL REGIONAL DE MATO GROSSO DO SUL JUÍZO E CARTÓRIO DA 1ª ZONA ELEITORAL

Ofício n.º 50/2015 – 1.ª ZE/MS

“ O Dr. Pedro Henrique Freitas de Paula, Excelentíssimo Juiz da 1ª Zona Eleitoral, COMUNICA que está disponível do Cartório Eleitoral de Amambai, a relação de eleitores pertencentes aos municípios de Amambai e Coronel Sapucaia que deixaram de votar nas três últimas eleições e que estão com as inscrições passíveis de cancelamento, nos termos do artigo 80, parágrafos 6º a 8º da resolução do TSE n.º 21.538.

Os eleitores faltosos que constarem da referida relação deverão comparecer ao Cartório Eleitoral, no horário de expediente, para regularizar sua situação até o dia 4 de maio de 2015.

Informação através do telefone 3481-1559 de segunda a sexta-feira das 12:00 as 18:00 ou no Cartório Eleitoral localizado a Rua Antônio Martins Dutra, n.º 1.521 (ao lado no ministério Público Estadual), Centro.

A Justiça Eleitoral se coloca a disposição para qualquer esclarecimento. ’’

Atenciosamente,

PEDRO HENRIQUE FREITAS DE PAULA
Juiz Eleitora


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

 
Reinaldo busca apoio do governo para recuperar malha viária de MS
Divulgação
Ampliar
Reinaldo tenta investimentos em Brasília
Marcos Roberto

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), participou com secretários de Estado de diversas reuniões, ontem em Brasília (DF), em busca de investimentos e soluções políticas para entraves econômicos e sociais.
 
Em uma das audiências, ele recebeu do ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, a garantia de empenho de toda a equipe para agilizar os projetos de recuperação das vias no Estado. “É uma ação que precisamos fazer e com a parceria do Governo do Estado faremos todo possível para reestruturar a malha viária em Mato Grosso do Sul,” afirmou o ministro.
 
Também nesta quinta-feira, a equipe de Governo de Mato Grosso do Sul apresentou para a presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Daniela Carrera, propostas de investimento para as regiões de fronteira do Estado.
 
Segundo Reinaldo, os projetos já estão sendo analisados e devem beneficiar, além dos sul-mato-grossenses, todos os brasileiros, já que o Estado possui a maior fronteira seca brasileira.
 
Ao ministro chefe da Secretária de Portos, Edinho Araújo, o governador apresentou pedidos de investimento nos portos do Estado. A intenção é potencializar o uso das hidrovias para facilitar e reduzir os custos do escoamento da produção.

Entre as propostas, está o porto de Bataguassu com a drenagem do rio Pardo, que está concluído desde 2001, o porto Esperança e a reativação do terminal portuário em Porto Murtinho. Também foram apresentados os pedidos para a dragagem do rio Paraguai.

“Além dessas obras também temos uma demanda na esfera política sobre a dificuldade imposta pelos argentinos para a navegação dos barcos brasileiros no trecho do rio Paraguai em território argentino. Esperamos uma solução diplomática para o entrave e o ministro se prontificou a nos ajudar”, afirmou o governador.
 
No Ministério dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues garantiu empenhou de toda sua equipe para agilizar os projetos de recuperação das vias no Estado. “É uma ação que precisamos fazer e com a parceria do Governo do Estado faremos todo possível para reestruturar a malha viária em Mato Grosso do Sul,” afirmou o ministro.
 
Reinaldo Azambuja também foi recebido pela diretora do Banco Mundial, Deborah Wetzel. O governador apresentou demandas que já estão em análise pelo Banco.

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS
Diversos

Após 70 anos, Amambai tem perímetro urbano registrado em cartório

Mais de sete anos foram necessários para a conquista do registro, que garante que imóveis sejam regularizados dentro do perímetro de Amambai

Nesta terça-feira (24), o Prefeito Municipal Sérgio Barbosa entregou em mãos ao superintendente regional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Celso Cestari Pinheiro, ofício e processo que atestam que Amambai está devidamente registrado em cartório, após dezenas de anos de comarca. A decisão define área própria do Município, o que não existia há 70 anos. “Os proprietários podem, finalmente, procurar os cartórios para o registro de seus imóveis”, comentou Barbosa.

Ponta Porã era tido como o centro de várias decisões amambaienses no que se diz respeito aos negócios imobiliários desde o ano de 1945, já que o território da Cidade Crepúsculo estava ligado à Comarca vizinha desde sua criação. “Essa situação trazia uma série de percalços, entre eles também a captação de investimentos proporcionados pelos governo estadual e federal”, conforme explica o técnico do Incra-MS, Rogério de Souza Gaspar, um dos profissionais que trabalharam na solução da questão territorial. Ele coordenou os trabalhos de georreferenciamento que identificaram o tamanho real da região central e periferia da cidade, certificados agora pelo Incra.

O centro de Amambai não tinha uma existência legal, por não possuir o registro de toda a área que compõe a extensão do Município. A área conhecida era de 5.986, hectares conforme constava no Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Ponta Porã. A área real, após realizada conferência, é de 5.457 hectares. Essa área foi registrada e ganhou a matrícula de número 22.445, como imóvel Rocio de Amambai, o que permitirá a regularização das propriedades existentes no Município. Os trabalhos de demarcação topográfica e a elaboração das peças técnicas foram concluídos em fevereiro de 2013.

A nova área certificada pelo Incra e matriculada em cartório foi levantada com a utilização da tecnologia Global Navigation Satellite System (GNSS). A tecnologia possibilitou a correta identificação de todas as áreas rurais dentro do título e permitiu a definição do perímetro urbano do município, o que garante a possibilidade de titulação por parte dos proprietários de imóveis locais.

Sérgio Barbosa comemora a conquista, que é uma luta resultante de mais de sete anos e contou com o apoio do Incra, TJ (Tribunal de Justiça) e do Cartório de Registro de Imóveis. “A partir de agora, iniciaremos o planejamento para registrar os imóveis, ou seja, as áreas dentro desta área. O processo irá realizar a certificação e registrá-las em cartório, tornando-as, então, juridicamente seguras”, explica Sérgio.

Para, Celso Cestari, o registro da nova área de Amambai constitui-se de grande importância não só para o Município, mas também para o Incra, pois mostra para a sociedade uma de suas atribuições muitas vezes desconhecidas, que é o gerenciamento da estrutura fundiária do país.

O município de Amambai conta com três assentamentos do Incra: Sebastião Rosa da Paz, 1.427 hectares e 51 famílias; Guanabara, 2.660 hectares e 98 famílias e o Magno Oliveira, com 896 hectares e 65 famílias.
 

Fonte: Katiéli Duarte/Assessoria Prefeitura

 

Vetos serão a primeira prova de “fogo” de Reinaldo Azambuja na CCJ

Governador acredita na manutenção das restrições aos projetos

Azambuja conta com com o respaldo da maioria dos deputados da principal comissão

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) enfrentará a primeira prova de fogo na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa. Sete vetos do Executivo já estão nas mãos dos deputados que compõem o grupo de trabalho, e o parecer deles deve sinalizar como será a relação do tucano com a comissão mais importante da Casa e cujo o presidente, Barbosinha (PSB), foi escolhido após forte articulação do grupo do governador. O posicionamento dos parlamentares também deve apontar as condições da governabilidade do tucano. 

Há expectativa em torno dos pareceres porque três dos cinco integrantes da comissão - Barbosinha, Lídio Lopes (PEN) e Maurício Picarelli (PMDB) - são ligados ao ex-governador André Puccinelli (PMDB). Mas todos fazem parte da base aliada de Azambuja na Assembleia. Somente Amarildo Cruz (PT) é de oposição ao governo, enquanto Flávio Kayatt, do mesmo partido do governador, também está no grupo governista. 

Kayatt, Amarildo e Picarelli receberam um veto cada um, enquanto Barbosinha e Lídio estão com dois cada. 

:47

"Financial Times" lista 10 motivos por que Dilma pode sofrer impeachment

Presidente Dilma sente-se ameaçada

Um artigo publicado no site do jornal britânico "Financial Times" nesta quarta-feira (25) lista dez motivos para acreditar que a presidente Dilma Rousseff pode não terminar seu segundo mandato.

Assinado pelo editor-adjunto de mercado emergentes da publicação, Jonathan Wheatley -que foi correspondente do jornal no país entre 2005 e 2011-, o texto cita entre as razões a perda de apoio no Congresso Nacional.

Até mesmo alguns petistas, segundo o artigo, se voltaram contra a presidente. "Alguns membros [do partido] a veem [Dilma] como uma intrusa oportunista", escreve. Dilma filiou-se ao PT nos anos 1990, após começar a carreira partidária no PDT de Leonel Brizola.

A maioria dos motivos mencionados no texto é de cunho econômico. Apenas dois têm apenas relação indireta com a economia: a falta d'água e possíveis apagões elétricos.

Perda de apoio no Congresso
Escândalo da Petrobras
Queda na confiança do consumidor
Aumento da inflação
Aumento do desemprego
Queda na confiança do investidor
Deficit orçamentário
Problemas econômicos no geral
Falta d'água
Possíveis apagões elétricos

Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MNNHÃ
Diversos 23:17
Gastos com deputados na Câmara aumentarão R$ 146,5 milhões

A Câmara decidiu nesta quarta-feira, 25, aumentar os gastos com os deputados em R$ 146,5 milhões. Neste ano, o reajuste será dado a partir de abril, representando um aumento de R$ 110 milhões. Dentre os benefícios anunciados está a possibilidade de as mulheres dos deputados viajarem às custas da Casa. 

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o reajuste leva em consideração apenas a inflação e não representa mais gastos para a Casa. Para equilibrar a conta, será necessário fazer uma série de cortes no mesmo valor do aumento.

O gasto com verba de gabinete, destinada ao pagamento dos funcionários dos gabinetes, foi reajustado em 18%, correspondente ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado desde julho de 2012. O valor passa de R$ 78 mil para R$ 92 mil. Serão gastos mais R$ 97 milhões neste ano e R$ 129 milhões a mais a partir de 2016.
 
O cotão, verba mensal para gastos como aluguel, alimentação, transporte, entre outros, foi reajustado em 8%. O maior, de Roraima, passa de R$ 41,6 mil para R$ 44,9 mil. O menor, do DF, vai de R$ 28 mil para R$ 30 mil. O reajuste custará mais R$ 12,5 milhões este ano e R$ 16,6 milhões a mais no ano que vem.
 
O auxílio-moradia dos deputados foi reajustado em 10,5%, passando de R$ 3,8 mil para R$ 4,2 mil, aumento de R$ 663,8 mil este ano e R$ 885 mil em 2016.
 
O presidente da Casa anunciou também que os cônjuges dos parlamentares terão direito a passagens aéreas para se deslocar do Estado de origem a Brasília e vice-versa. O valor da cota não será aumentado, segundo Cunha.
 
Para pagar a conta do aumento dos benefícios será necessário cortar investimentos, custeio, compras de equipamentos e materiais permanentes e contratos. Ainda não há detalhes a respeito dos cortes.
 
"Não vai custar um centavo. Todo acréscimo terá um corte correspondente em outras despesas que já foram quantificadas e serão cortadas. Se tivesse qualquer aumento de despesa, nós não faríamos", disse Eduardo Cunha.
 
Cunha negou que os ajustes sejam uma medida "corporativista" e não quis encarar os itens cortados como "supérfluos". "A tendência que você tem é que a atividade política nos tome um tempo muito forte. A gestão administrativa sempre acaba sendo atividade secundária dos presidentes", afirmou.

Colheita da soja atrasa e apenas 44,5% da área foi colhida em Mato Grosso do Sul

Os dados são da circular técnica da Associação dos Produtores de Soja de MS- (Aprosoja-MS)

Produtores colheram pouco mais de 1 milhão de hectares@@END_COMMENT
 

Mato Grosso do Sul tem 44,5% da área de soja estimada em 2,3 milhões de hectares colhida. O volume é 25,5% menor em relação ao mesmo período do ano passado, quando 70% das lavouras já estavam colhidas. Os dados são da circular técnica da Associação dos Produtores de Soja de MS- (Aprosoja-MS), após vistoria realizada entres dias 18 e 20 de fevereiro a propriedades distribuídas entre cinco municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15.

As principais informações obtidas referem-se à data de plantio da soja, área plantada, estágio da cultura, a pluviosidade, plantas daninhas, pragas e doenças, variedade utilizada nesta safra, entre outras. 

De acordo com o relatório nas regiões sudeste e sudoeste do Estado estão com a colheita mais avançada, com porcentagem média de área colhida em torno de 51,4%, enquanto as regiões centro e norte estão com 38,1% de sua área colhida.

A reportagem, de Rosana Siqueira, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Câmara reajusta benefícios e aprova passagens para mulher de deputado

Cada parlamentar terá direito a R$ 92 mil por mês de verba de gabinete

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), autorizou nesta quarta-feira (25) aumento em todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui gastos com passagens aéreas e conta telefônica. Além do reajuste dos benefícios, esposas de deputados passarão a ter o direito de utilizar a cota de passagens aéreas dos deputados, desde que seja exclusivamente entre Brasília e o estado de origem.

Como o reajuste será a partir de abril, neste ano representará impacto de cerca de R$ 110 milhões. No entanto, a partir de 2015, a despesa extra será da ordem de R$ 146,5 milhões  por ano.

Cunha explicou que se trata de um reajuste inflacionário, mas que serão feitos cortes na mesma proporção para que o impacto seja “zero” nos cofres da Casa. “Aceitamos a correção da inflação mediante o corte de gastos. O efeito será nulo, zero de despesa”, afirmou. Segundo o presidente da Casa, os cortes serão feitos em atividades-meio, como contratos de informática e compra de equipamentos. “Faremos no tamanho da correção”, explicou.

A verba de gabinete, usada para pagar funcionários, foi reajustada em 18,01% com base no IPCA desde julho de 2012, e passará de R$ 78 mil por mês para R$ 92 mil. Cada parlamentar pode contratar até 25 pessoas. O impacto anual será de R$ 129 milhões.

A cota parlamentar destinada para o custeio de passagens aéreas e transporte será reajustada em 8%, o que representará um impacto adicional de 16,6 milhões por ano. O valor da cota varia conforme o estado de origem do deputado. O maior valor é pago a deputados de Roraima, hoje em R$ 41 mil por mês. O menor valor é dado a deputados do Distrito Federal, cerca de R$ 27 mil. O dinheiro também é usado para despesas com telefone e correio.

Também foi autorizado que a verba seja usada para comprar passagem aérea para cônjuges, atendendo à reivindicação de mulheres de parlamentares. O recurso só poderá ser usado quando o itinerário for entre Brasília e o estado de origem.

Além disso, a partir de abril, o auxílio-moradia passará de R$ 3.800 para R$ 4.243 por mês. Por ano, o impacto extra será de R$ 885 mil.

Reajustes unificados
Segundo Eduardo Cunha, as despesas da Casa passarão a ser reajustadas pelo IPCA e sempre na mesma época. Até então, eram usados índices diferentes e em datas diversas.

“Vai ter a partir de agora uma única correção. Ou seja, nós fizemos a correção da inflação de todos os itens de despesa para ter uma unificação, porque eles têm períodos de reajuste diferenciados. Trouxemos pelo IPCA todos unificados para janeiro de 2015 e com a contrapartida do corte de gastos para não haver qualquer aumento de despesa”, explicou Cunha.

Benefícios
Além da remuneração mensal bruta, hoje fixada em R$ 33.763,00, os deputados federais têm benefícios que vão desde o suporte para a instalação em Brasília no início do mandato até o reembolso para despesas com saúde em atendimentos fora do departamento médico da Casa.

Veja  a lista de direitos e benefícios:

- Duas ajudas de custo por mandato (uma no início do mandato e outra no final), no mesmo valor do salário, para compensar as despesas com mudança e transporte

- auxílio-moradia ou uso de apartamento funcional

- atendimento médico e odontológico (no próprio departamento médico da Câmara). Também há reembolso para despesas com saúde foram do departamento médico da Casa

- Para o exercício das atividades do mandato, os deputados também recebem a cota parlamentar, que varia de 27.977,66 a 41.612,80. Este benefício inclui, entre outras despesas, gastos com escritório fora da Câmara, combustível, serviços postais, fornecimento de alimentação ao deputado, aluguel de aeronave, serviços de segurança, de consultoria e de divulgação das atividades parlamentares.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

LAVA JATO
Diversos  16h02

Taiana Camargo, ex-amante do doleiro Alberto Youssef

Taiana Camargo, ex-amante do doleiro Alberto Youssef, é a capa e o recheio da Playboy de janeiro de 2015. Para começar bem o Ano Novo a morena gostosa ficou pelada e rodeada dólares. Taiana tem 30 anos, já trabalhou como assessora parlamentar e chegou a ganhar restaurantes do generoso amante (isso mesmo, no plural, parece que foi mais de um). As fotos da morena são no mínimo provocativas. Ela aparece de lingerie, deitada numa cama sobre várias notas de dólares. Taiana Camargo era amante do doleiro até o mesmo ser preso. Ela foi alçada à fama após seus depoimentos na Polícia Federal. Aberto Youssef foi o pivô do escândalo que resultou na Operação Lava-Jato e em uma série de prisões de empresários e funcionários do governo. Chega de corrupção de escândalo e vamos investigação que realmente interessa: o ensaio sensual de Taiana Camargo pelada na Playboy. Confira:

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

LAÇO
Diversos
20/02/2015 11h15 - Atualizado em 20/02/2015 11h15

União Amambaiense empossa nova diretoria e define data da festa do laço

Novo presidente, empresário Alteres Fistarol, afirma que reforma do patrimônio é o foco para 2015.

Nova diretoria do Clube de Laço com o prefeito municipal, Sérgio Barbosa / Foto: Assessoria Nova diretoria do Clube de Laço com o prefeito municipal, Sérgio Barbosa / Foto: Assessoria

Amambai (MS) - O Clube de Laço União Amambaiense empossou no dia 14 de janeiro a nova diretoria para o ano de 2015. Na ocasião, foi anunciada a data da festa do Laço Comprido em Amambai, que acontece nos dias 1º, 2 e 3 de maio.

A atual diretoria, que tem como patrão Alteres Fistarol, fez um relato da situação do clube, destacando a situação financeira equilibrada e o sucesso que tem alcançado na realização das festas no município.

Alteres ressalta que a expectativa para este ano é melhorar o patrimônio do clube, meta que já está sendo iniciada. “Estamos arborizando, trocando a areia da pista e o local das entradas de animais, melhorando nosso clube”, afirma ele.

O presidente empossado acrescenta que ainda há muita coisa para ser melhorada neste ano e que a diretoria está decidindo quais são as outras prioridades para que possa acontecer neste ano a melhor festa do laço da região.

Marca do Clube de Laço União Amambaiense Marca do Clube de Laço União Amambaiense

Nova diretoria

Patrão: Alteres Fistarol
Vice Patrão: Teixeira Escobar
Peão Campeiro: Ailton Pavão
Tesoureiro: Rafael Tacuru
Segundo Tesoureiro: Ronan Silva
Diretores Sociais: Nego e Vanessa Silva
Delegado: Daniel Escobar
Sota Capataz: Augusto Cesar
Presidente do Conselho: Sérgio Escobar
Conselheiros: Andrevan Fistarol, Waldir Beluk e Carlos Prudêncio
Secretária: Alessandra Gonçalves
Peões Oradores: Paulo Sérgio e Nego Silva

Interestadual de Laço acontece nos dias 1º, 2 e 3 de maio / Foto: Moreira Produções Interestadual de Laço acontece nos dias 1º, 2 e 3 de maio / Foto: Moreira Produções

Sobre o Clube

No dia 23 de janeiro de 1989, reuniram-se na sede da fazenda Nossa Senhora Aparecida, localizada em Amambai, Daniel Escobar, Lídio Mascarenhas, Pedro Araújo, Cassemiro Franco, Jair Vicentin, Alceu Rogério, Ronaldo Vicentin, Elso Farias, Sebastião Silva, Odilo Rossoni, Luizinho Lorenzette, Aires dos Santos, Celso Lopes, Jair dos Santos, Alteris Fistarol, Andrevan Fistarol, Sergio Escobar, Wilson Nunes, Dilso Sperefico, Waldemir Tavares, Paulo Escobar, Fermino Escobar Filho, Evaldo Luiz Escobar, Elpidio Flores, Joacir Flores, Nerio Saldanha, Nelson Spindola, Luiz Rojas e Cleves Sotile.

Este grupo de laçadores se reuniu com o objetivo de fundar um novo clube – o Clube de Laço União Amambaiense. Na época, Amambai já possuía um outro clube, o Sentinela de Amambai. Desta forma, os laçadores do município dividiram-sem em dois clubes, tornando o esporte mais foprtalecido ainda em Amambai e região.

Na mesma reunião, já ficou decidido que o clube seria instalado em uma área de 18 hectares localizada a margem da rodovia Amambai/Aral Moreira, km 2, que foi adquirida de Jandira Nunes Otavio, que com a doação de quatro pelos senhores Daniel Escobar e Dilso Sperafico e o restante foi através de venda de títulos aos sócios. Na oportunidade, também foi eleita a primeira diretoria do clube, presidida pelo patrão Daniel Antunes Escobar.

Na fundação do clube, foi estipulado que seriam vendidos títulos aos interessados e também haveria treinos com churrascos para angariar fundos para começar a construção da sede. No ano de 1990, o patrão Cassemiro Franco iniciou a construção da sede do clube, terminando as mangueiras, bretes e a pista. No ano seguinte, assume o clube o patrão Julio César Nunes e em seguida Odilo Rossoni, responsável pela construção do salão de eventos e pela primeira festa na sede do clube. No ano de 1992, o patrão Alteris Fistarol fez as arquibancadas, concluindo assim a construção da sede. No ano de 1993, o patrão eleito Serafin Sestito teve que se afastar e assumiu o clube Pedro Araújo. Somente no ano de 2007, o patrão Carlos Prudêncio fez uma ampliação nas arquibancadas para receber um maior número de pessoas na sede do clube. Nos anos seguintes, os presidentes eleitos e suas diretorias realizaram diversas benfeitorias e a manutenção no clube, o que torna o Clube de Laço União Amambaiense, uma das sedes mais bem estruturadas do Estado


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS
Diversos 16h18

Veículo capota, pega fogo e deixa cinco feridos em acidente na BR-262

Carro ficou totalmente destruído (Foto: João Éric/O Pantaneiro)

Um veículo pegou fogo depois de capotar na BR-262, próximo a Anastácio a 134 quilômetros de Campo Grande. O acidente aconteceu na tarde dessa terça-feira (24) e deixou cinco pessoas feridas.

Segundo o site local, O Pantaneiro, as vítimas haviam saído de Sidrolândia e seguiam para o velório de um parente, em uma aldeia na região. O acidente aconteceu depois que um dos pneus do veículo estourou.

Conforme os relatos, o motorista perdeu o controle da direção, bateu em uma árvore e em seguida o veículo pegou fogo. O carro ficou totalmente destruído. As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o hospital do município.

Até o momento não há informações mais detalhadas sobre o estado de saúde das vítimas. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi acionadas, no entanto, não houve necessidade de interditar a pista. 

Carro ficou totalmente destruído (Foto: João Éric/O Pantaneiro)Carro ficou totalmente destruído (Foto: João Éric/O Pantaneiro)
 
 15h39

Rotary Club de Itaporã encaminha pedido de providências para rodovia que liga o município a Douradina A rodovia está em condições precárias devido à quantidade de buracos que, nessa época do ano tendem a piorar em virtude das chuvas

No último dia 24 de fevereiro o presidente do Rotary Club de Itaporã, Dr. Helder Guimarães Maia, encaminhou pedido para que providências sejam tomadas no sentido de melhorarias na estrutura da Rodovia MS-156 “Edmundo Perrupato Lima”, que liga Itaporã a Douradina, logo após veiculação de matérias das péssimas condições de trafegabilidade publicada pelo site Itaporã News.

A rodovia está em condições precárias devido à quantidade de buracos que, nessa época do ano tendem a piorar em virtude das chuvas. O pedido foi encaminhado ao poder Executivo do município para que sejam tomadas as devidas providências ou que o executivo busque junto aos órgãos competentes soluções rápidas para que os problemas sejam sanados.

Dr. Helder relatou a redação do Itaporã News que reuniu documentação necessária para solicitar providências de melhorias nas condições da rodovia e que a situação precisa ser resolvida com urgência já que ocorreram inúmeros acidentes ao longo do seu prolongamento. “Atitudes precisam ser tomadas o mais rápido possível, pois mais vidas podem ser perdidas por conta dos inúmeros buracos e falta de sinalização que a rodovia apresenta. Esperamos que o alerta feito pelos meios de comunicação, dos vários pedidos de melhorias na pista por quem trafega pelo local, pelos moradores que passam pela via bem como o pedido feito pelo Rotary Clube as autoridades solucionem o problema “ finalizou Maia.

dasdasaA rodovia está em condições precárias devido à quantidade de buracos que, nessa época do ano tendem a piorar em virtude das chuvas.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

Força Nacional é convocada para retirar caminhoneiros das estradas

Justiça fixou multa de R$ 10 mil por hora caso ordem de liberação de rodovias seja descumprida

GABRIEL MAYMONE COM FOLHAPRESS25 de Fevereiro de 2015 | 14h00
Caminhoneiros devem desbloquear pistas
(Foto: Paulo Ribas / Correio do Estado)

Caminhoneiros devem desbloquear pistas

 

Tropas da Força Nacional foram convocadas para retirar os caminhoneiros que interditam trechos de rodovias federais em Estados onde foram ajuizadas ações de desobstrução pela AGU (Advocacia-Geral da União). Em MS, cinco trechos que estavam bloqueados foram liberados no fim da tarde: BR-163 (KM 465, em Campo Grande, KM 256, Dourados, KM 271, Dourados), BR-463 (KM 102, Ponta Porã) e BR-262 (KM 320, Campo Grande).

A Justiça Federal determinou a liberação das rodovias federais de Mato Grosso do Sul interditada por caminhoneiros, que protestam contra a alta dos combustíveis.

O pedido para liberação das rodovias federais no país foi feito pela AGU (Advocacia-Geral da União).

Com isso, ao menos seis Estados do país já tiveram decisões judiciais para desbloqueio das estradas desde o início dos protestos.

De acordo com a AGU, as decisões da Bahia, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais valem para rodovias federais de todo o Estado.

A Justiça determinou a retirada dos bloqueios em todas as rodovias federais no Estado, principalmente nas BRs 163, 262 e 463, sob pena de multa de R$ 10 mil por hora.

Os protestos iniciaram na quarta-feira (18). Os caminhoneiros pedem redução no preço do diesel e do pedágio, tabelamento dos fretes e a sanção, por parte da presidente Dilma Rousseff, de mudanças na legislação que flexibilizam a jornada de trabalho.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

GIRO
Diversos

Polícia Federal faz maior apreensão de cocaína da história do Estado

Quase uma tonelada e meia da droga foi apreendida, a maior quantidade da década no país

 

Droga seguiria para o Porto de Santos como se fosse carregamento de minério

A Polícia Federal de Corumbá fez nesta quarta-feira (25) a maior apreensão de cocaína da história de Mato Grosso do Sul e a maior da década, no Brasil, segundo o departamento policial. No total, foram 1.441 quilos, quase uma tonelada e meia da droga. As informações são do Diário Corumbaense.

Segundo o delegado-chefe da PF, Sérgio Macedo, os agentes federais investigavam a presença de uma carreta, placas de São Paulo, que de acordo com informações apuradas, fazia o transporte da droga.

“O motorista chegou a ser levado por um taxista boliviano para um hotel. Depois foi até um depósito, na rua Dom Pedro I, parte alta de Corumbá, onde a carreta foi carregada com dezenas de fardos do entorpecente. Foi quando fechamos o cerco e encontramos a droga na carroceria. A intenção era depois carregar o veículo com minério para ocultar a cocaína e transportá-la até o Porto de Santos. Ainda não sabemos, para onde seguiria de lá”, explicou.

Foram presos o motorista da carreta, que é paulista e tem 36 anos; um boliviano, responsável pelo depósito onde o veículo foi carregado de droga e o taxista. Todos prestam depoimento na sede da Polícia Federal e vão ser autuados em flagrante por tráfico de drogas. Em caso de condenação judicial, a pena varia de 5 a 15 anos de prisão.

A última grande apreensão de drogas na região, ocorreu em 16 de fevereiro de 2012,  no posto Guaicurus (próximo a Miranda), na rodovia BR-262. Naquela época, foram apreendidos 674 quilos de cocaína pura - chamada de cloridrato - e pasta base de cocaína.

19h00

Juiz determina suspensão do WhatsApp em todo o país

 

O juiz Luiz Moura Correia diz que devem ser suspensas todas as atividades do aplicativo entre os usuários da Vivo

Um juiz de Teresina, no Piauí, pediu a suspensão do WhatsApp no Brasil. O magistrado Luiz Moura Correio determinou que a operadora Vivo suspensa temporariamente o aplicativo em todo país até o cumprimento de ordem judicial. 


Ele informou que o motivo da suspensão do Whatsapp não pode ser explicado porque a ação tramita em segredo de Justiça.
A Vivo foi comunicada da decisão no dia 19 de fevereiro. 


O juiz Luiz Moura Correia diz, em sua sentença, que a empresa de telefonia deve garantir a suspensão do tráfego de informações de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros de dados pessoais ou de comunicações entre usuários do serviço e servidores da aplicação de trocada de mensagens multiplataforma denominada WhatsApp, em que pelo menos um desses atos ocorra em território nacional.


A Vivo ingressou com recurso na Justiça para cassar a decisão tomada pelo juiz Luiz Moura Correia em 11 de fevereiro, antes de cumpri-la.

16h46

Veículo com placas de MS é apreendido com mais de uma tonelada de maconha Porém, os patrulheiros desconfiaram do nervosismo do homem que começou a se contradizer, e resolveram revistar o baú do veículo

O motorista foi preso em flagrante por tráfico de drogas Foto:Divulgação

O motorista foi preso em flagrante por tráfico de drogas Foto:Divulgação

Um homem, que não teve sua identidade revelada, foi preso na tarde desta terça-feira (24), por transportar mais de uma tonelada de drogas escondidas dentro de eletrodomésticos, que eram transportadas como mudança.

Durante fiscalização da Polícia Militar Rodoviária, policiais abordaram um veículo com placas de Chapadão do Sul (MS), na altura do quilômetro 74 da Rodovia Presidente Castelo Branco, região de Itu, interior de São Paulo, que realizava o transporte de mudanças. Ao ser parado, o motorista informou que entregaria a carga em São Roque, também em SP. Porém, os patrulheiros desconfiaram do nervosismo do homem que começou a se contradizer, e resolveram revistar o baú do veículo.

Durante a revista, os militares encontraram 1.100 tabletes de maconha, divididos dentro de dois freezers, uma geladeira e uma máquina de lavar roupas, que pesavam totalizaram 1 tonelada e 74 quilos da droga.

O motorista foi preso em flagrante por tráfico de drogas. A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia Federal de Sorocaba


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

policia
Economia - 09:14
Agente da PRF é preso com capivara abatida, armas e muita munição
Adão Jorge
Foto: Marcos Ermínio
Ampliar
Além da capivara abatida, a PMA apreendeu armas e munições
Um agente da Polícia Rodoviária Federal foi detido pela PMA (Polícia Militar Ambiental) com uma capivara abatida em sua caminhonete. 

O flagrante ocorreu ontem à noite (24) na MS-040, no município de Campo Grande. Além do animal, o policial carregava três armas de fogo e 103 munições. 

Segundo informações do registro policial, por volta das 22 horas os policiais avistaram o homem de 45 anos em uma Ford-1000. Na abordagem, foi constatado que na carroceria do veículo estava a carcaça de uma capivara recém-abatida.

O PRF portava um revólver calibre 38 e duas espingardas calibres 38 e 22, além de 18 munições de vários calibres. 

Ele foi detido e encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde foi atuado por porte ilegal de arma de fogo e caça ilegal de animal silvestre.

De acordo com a assessoria de comunicação da PRF, o policial vai responder apenas na esfera judicial, pois estava de folga quando cometeu os delitos. 

A corregedoria, no entanto, vai avaliar as circunstâncias do fato, com a possibilidade de uma punição administrativa ao policial. 

A corporação afirmou ainda que a atitude do PRF foi incompatível com a função que ele exerce.
 

Mais um crime bárbaro foi registrado em menos de 05 dias pela Polícia Militar de Três Lagoas. A reportagem do portal TL Noticias acompanhou às 03h50min da madrugada desta quarta-feira (25) o trabalho das equipes do SAMU, PM e Polícia Científica que estiveram no cruzamento das Ruas Jary Mercante e Antonio Estevan Leal no bairro Jardim Alvorada para atender a ocorrência praticada pelo assassino com requintes de crueldade. 

 

A vítima fatal foi identificada como Júlio Maciel de 39 anos, nasceu em Itapecerica da Serra-SP e atualmente residia em Três Lagoas. O matador usou uma pedra e um pedaço de madeira para matar o açougueiro que tece afundamento de crânio, tendo lesões graves em sua face e segundo a perícia, todos os com ossos do seu rosto foram quebrados com as pancadas. 

 

A Polícia Militar chegou ao local após uma denúncia anônima e devido à região não ter grande movimento durante a madrugada, ninguém viu nada, o que dificulta o trabalho de investigação. O corpo da vítima foi levado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL) de Três Lagoas. 

 

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC) e já foi repassado ao setor de Investigações Gerais (SIG) para esclarecer o ocorrido. Em menos de 05 dias, a Polícia Militar de Três Lagoas registra o terceiro crime de homicídio no município.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1290 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Terça, fevereiro 24
· ASSOMASUL
· PESCARIA
· PONTA PORÃ
· SAUDE
· AMAMBAI
· CONVOCAÇÃO
· TEPORAL EM AMAMBAI
· GOVERNO
Segunda, fevereiro 23
· CAMARA MUNICIPAL DE CORONEL SAPUCAIA
· POLICIAL
· CHUVA
· NOTICIAS
Domingo, fevereiro 22
· SESSÃO SOLENE DA CAMARA MUNICIPAL DE CORONEL SAPUCAIA
· POLICIA
·
· GIRO
· ASSOMASUL
· FIQUE SABENDO
· MS
· DA MANHÃ
· CAFE AMARGO
Sábado, fevereiro 21
· Conexão Internacional é na FM 100.9, NU-VERÁ
· CAFE AMARGO
· AMAMBAI
·
· ASSOMASUL
· ERONTEIRA
Sexta, fevereiro 20
·
· CAFE DA MANHÃ
· governo ms

 Calendario de Eventos
Fevereiro 2015
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB