Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
7990823
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:




NOTICIA
Diversos

Imagens sugerem que Sarney votou em Aécio

Um vídeo que registra o momento em que o senador José Sarney (PMDB-AP) aparentemente digita o número 45 (do tucano Aécio Neves) em uma urna eletrônica em Macapá no último domingo está correndo a internet.

Sarney, que é aliado do PT e apoiou formalmente a reeleição da presidente Dilma Rousseff, negou que tenha votado no tucano. Segundo a assessoria de imprensa do senador, o vídeo é falso e faz parte do "jogo sujo" que marcou a disputa eleitoral nas redes sociais. O senador lembrou que o Maranhão, governado por sua filha, Roseana, foi o Estado onde Dilma teve o maior porcentual de votos no 2.º turno, 78% ante 21% do tucano.

O vídeo que "viralizou" nas redes sociais é uma ampliação da reportagem exibida domingo pela TV Amapá, retransmissora da TV Globo no Estado. Nele, aparecem apenas a mão, a urna eletrônica, o local da votação e um paletó bege com adesivos de Dilma e do candidato do PDT ao governo do Amapá, Waldez Góes, eleito com apoio de Sarney.

Não é possível enxergar o rosto de quem está votando. A imagem mostra que o eleitor chegou a encostar o dedo na tecla de número "1", titubeou e acabou digitando 45 e confirmou. Os rostos de Aécio e seu vice, Aloysio Nunes Ferreira, aparecem na tela da urna eletrônica.

Semelhanças

Embora Sarney negue a autenticidade do vídeo, uma comparação com a cena original feita pela TV Amapá, mais aberta, na qual aparece o rosto do senador, mostra várias semelhanças. O terno e os adesivos são iguais aos de Sarney. A posição dos dedos e o ritmo da digitação também são idênticos nos dois vídeos, assim como a disposição dos móveis no local de votação.

Na segunda-feira, Dilma chegou a telefonar para agradecer aos Sarneys o apoio na disputa eleitoral. Apesar da aliança em nível federal, setores do PT ficaram contra o candidato apoiado pelo senador ao governo do Maranhão, Edison Lobão Filho (PMDB), e, no Amapá, a sigla se aliou a Camilo Capiberibe (PSB), adversário de Waldez Góes.

Além disso, Sarney tem amizade pessoal com Aécio. O maranhense foi vice de Tancredo Neves, avô do tucano, e assumiu a Presidência da República no lugar dele, em 1985. Em passagem por São Luís, no início da disputa eleitoral, Aécio fez questão de salientar que, embora apoiasse Flávio Dino (PC do B) para o governo do Maranhão, não endossaria as críticas aos Sarneys, em nome da relação pessoal.

Além de negar a autenticidade do vídeo, a assessoria de Sarney disse que o senador, por enquanto, não pensa em tomar providências legais em função da divulgação das imagens. Violar o sigilo do voto é crime punível com até dois anos de detenção, segundo o Código Eleitoral. A TV Amapá não comentou o uso das imagens. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

PP destitui Maluf da presidência do partido em São Paulo

Em retaliação ao apoio dado pelo PP de São Paulo ao candidato do PMDB ao governo do Estado, Paulo Skaf, a direção nacional da sigla vai destituir o deputado federal Paulo Maluf da presidência do diretório estadual. A cúpula do PP - que nacionalmente fez parte da coligação pela reeleição da presidente Dilma Rousseff - havia acertado que no Estado o partido estaria junto com o petista Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde que terminou a disputa pelo governo paulista em terceiro lugar.

No último dia para a definição das alianças, no entanto, Maluf deu aval para que a direção estadual da sigla deixasse o barco do petista e embarcasse na candidatura de Skaf, que aparecia nas pesquisas de intenção de voto em segundo lugar. À época, Padilha figurava nas sondagens com apenas 3% da preferência do eleitorado, mas terminou com 18% dos votos válidos. O movimento deixou Padilha com o apoio apenas de PCdoB e PR e foi interpretado como uma traição pela cúpula nacional do PP.

A justificativa dada pelo PP de São Paulo para o desembarque da candidatura de Padilha foi que, em um acordo com o PMDB, o partido tinha melhores chances para eleger mais deputados. Nos bastidores, parlamentares do PP se queixam que a estratégia se provou equivocada: apenas dois deputados do partido foram eleitos no Estado, contra quatro no pleito anterior.

Segundo apurou o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o presidente da sigla, senador Ciro Nogueira (PI), deverá retirar Maluf e formar uma comissão provisória que será entregue justamente aos dois deputados federais eleitos em São Paulo: Guilherme Mussi e Missionário José Olímpio.

Maluf, ex-governador de São Paulo, teve sua candidatura a deputado federal neste ano barrada com base na Lei da Ficha Limpa. Apesar disso, ele recebeu mais de 240 mil votos e aguarda análise de um recurso. Os votos dados para Maluf não foram considerados válidos e só serão liberados se a Justiça der aval à sua candidatura.

CCJ do Senado aprova flexibilização no porte de maconha

creditos: Divulgação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira duas novidades na Lei de Drogas: a importação legal de produtos derivados de maconha para uso medicinal e a definição de uma quantidade mínima para diferenciar usuário e traficante. As mudanças foram apresentadas pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) e ainda dependem da aprovação de outras quatro comissões de senadores para ser colocada em votação no plenário da Casa para virar lei nacional.

O senador defendeu a liberação de derivados de Cannabis - o princípio ativo da maconha - para fins terapêuticos como uma tendência médica já reconhecida pelo Poder Judiciário, que tem dado ganho de causa a pacientes que processam o Estado para tratamento de doenças. "Optamos por seguir a tendência que já vem sendo encampada pelo Judiciário, que é de permitir a importação de 'canabinoides' para uso medicinal, em casos específicos de certas doenças graves", disse.

A importação de remédio à base de maconha foi discutida em uma série de seminários promovidos pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado. A regulamentação dos medicamentos, contudo, caso aprovada a importação pelo plenário, deverá ser regulamentada pelo Ministério da Saúde. A abertura legal também vai permitir que os medicamentos possam ser produzidos no País.

A definição de uma quantidade mínima ainda será debatida. O critério adotado foi de cinco dias de consumo por pessoa, sem definir valores. Os senadores concordaram que a proposta era importante para diferenciar juridicamente consumidor e traficante. O tema foi incluído por Valadares para acompanhar sugestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O ex-presidente sugeriu dez dias de consumo individual, conforme prevê a legislação de Portugal.

 

Mãe de menina morta diz que crime poderia ter sido evitado
"No Dia das Crianças ele foi extremo. Me ligou várias vezes, dizendo que tinha matado as três crianças", declarou a mãe da menina morta.

A morte da menina Vitória Emanuele Urch de Oliveira, 2 anos, com um tiro na cabeça disparado pelo próprio pai na zona rural de Piaraquara, poderia ser impedida. Segundo a mãe da criança, Beatriz Urch dos Santos, desde que ela se separou do marido, o eletricista Marco Antônio de Oliveira Leal, 36, há dois meses, ele ameaçava matar não só a menina, mas os dois filhos mais velhos do casal, de 6 e 9 anos. Mesmo registrando boletim de ocorrência na delegacia da cidade, sobre a intenção assassina do ex-marido, Beatriz alegou não ter recebido atenção das autoridades.

“No Dia das Crianças ele foi extremo. Me ligou várias vezes, dizendo que tinha matado as três crianças e que era apenas para eu ir buscar os corpos. Fiquei desesperada, mas descobri que ele estava mentindo. No dia seguinte, registrei queixa na delegacia”, contou Beatriz, com cópia do BO nas mãos. Mesmo informando a polícia sobre as ameaças de Marco Antônio, nada foi feito e as crianças permaneceram na casa da avó paterna.

Reprodução/Aliocha Maurício

“Quando nos separamos, não tinha para onde ir e as crianças ficaram na casa da mãe dele, que sempre cuidou muito bem delas. Fui morar com uma amiga, mas ele me aterrorizava. Estava obcecado por mim e ficou cego a ponto de matar nossa filha. Não acreditava que ele seria capaz desse ato”, lamentou a mãe.

Beatriz comentou que deixou do marido porque vinha sofrendo com a violência dele dentro de casa. “Sempre foi muito ciumento. Me deixava na porta do emprego e ia me buscar, mesmo assim dizia que eu tinha outra pessoa. Abandonei-o porque ameaçou me matar. Depois disso, passou a ameaçar as crianças”, relembrou Beatriz.

Mesmo com a tristeza profunda causada pela perda de Vitória, a mãe disse estar, de certa forma, aliviada por os outros filhos terem sido poupados. Segundo ela, apesar da crueldade demonstrada pelo ex-marido, Vitória sempre foi muito apegada ao pai. “Nos álbuns de família ela sempre aparece abraçada a ele”. Beatriz também relatou que Marco Antônio assistia, com frequência, alguns seriados americanos policiais e tinham interesse por crimes misteriosos.

Execução

Durante o passeio na região de Roça Nova, Marco Antônio deixou os dois filhos mais velhos perto da represa e se distanciou alguns metros com Vitória. A menina e o pai subiram o barranco, onde costumavam ir para apreciar a vista, então houve o disparo.

"Eu mandei ela virar de costas e ir andando. Atirei quando chegou perto do barranco, depois ela caiu da ribanceira. Não sei o que me deu, não consigo explicar porque matei ela", disse Marco Antônio. Ele alegou que estava tomando remédios controlados e apertou o gatilho por estar sofrendo surto psicótico.

Os dois irmãos ouviram o tiro e saíram da água. Como o pai não dizia nada, suspeitaram que tinha feito algum mal contra Vitória, por isso o mais velho pegou a chave do carro e jogou no matagal. Marco Antônio se obrigou a pedir carona a uma dupla de pescadores e voltou para a casa da mãe, onde deixou os dois garotos e saiu a pé.

Depois de ouvir o relato dos irmãos, os familiares resolveram chamar a Polícia Militar. Três equipes do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) foram até a residência, no bairro Guarituba, e descobriram que Marco Antônio estaria no Jardim Holandês. No fim da tarde conseguiram capturá-lo na Rua Betonex, portando o revólver 38 usado para atirar em Vitória.

De início, Marco Antônio disse aos policiais que a menina estava bem, na casa de um parente no centro da cidade. Os PMs foram ao endereço indicado, mas descobriram que era mentira e voltaram a questioná-lo. Foi ai que o homem confessou pela primeira vez ter matado a filha. Levou os policiais até os pés da ribanceira onde o corpo estava.

Por ser um local de difícil acesso, a perícia terminou somente de madrugada e o corpo foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal quando o dia quase amanhecia. Por volta das 7h30, Marco Antônio foi entregue na delegacia, junto com o revólver, e foi autuado em flagrante por homicídio.

Lineu Filho
Os bombeiros foram chamados, porque os moradores ameaçavam queimar a casa toda.


Revolta dos vizinhos

Os moradores da Vila Nova, no Guarituba, onde Marco Antônio morava com a mulher e os três filhos, ficaram revoltados com o crime. Na noite de quarta-feira (29), quando um parente da família chegou à casa do casal, na Rua Uruguai, para pegar alguns objetos, os vizinhos tentaram atear fogo na residência.

Os bombeiros foram chamados, porque os moradores ameaçavam queimar a casa toda. Eles não conseguiram cumprir com a intenção, mas como forma de protesto pela morte da criança, queimaram objetos que estavam no terreno, mas com a promessa de atear fogo na residência outro dia. “Esperem e vocês vão ver”, disse uma vizinha.

Agressivo

Os moradores confirmaram a versão de Beatriz, de que Marco era um homem agressivo. “Ela estava sofrendo com as ameaças dele. Foi por isso que ela saiu de casa. Ele disse pra ela que se ela levasse as crianças, ele mataria não só os filhos, mas ela também”, disse um morador próximo, que pediu para não ser identificado. Segundo o vizinho, Marco teria a arma porque estava envolvido com o tráfico de drogas. “Nós estamos inconformados com o que aconteceu. Ele não merecia estar preso. Merecia estar morto”, disse.

Treze mulheres e meninas foram mortas neste mês na RMC

Os 13 casos de mulheres e meninas assassinadas na Grande Curitiba, desde o começo do mês até quarta-feira (29), fizeram o Outubro Rosa ganhar mais alguns tons e se transformar em Outubro Vermelho.

Os assassinatos de Vitória Emanuele Urch de Oliveira, de 2 anos, de Fernanda Carolina Anacleto, 15, e de Fabiana de Garcia Cordeiro, 24 anos, que estava grávida, cometidos entre segunda e quarta-feira, foram os últimos de uma lista de crimes com motivos que vão desde a violência doméstica até o tráfico de drogas. Oito das vítimas foram assassinadas a tiros, quatro com golpes de faca e uma idosa por agressão.

No outro extremo da lista, aparece o nome de Bárbara Silveira Alves, 16 anos. Na manhã do dia 1.º, a estudante foi morta no Santa Cândida, depois de ser atingida nas costas por um tiro disparado pela arma de um policial militar, que perseguia dois assaltantes. Os PMs que participaram da ação foram afastados.

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAMARA DE AMAMBAI
Diversos

Jaime Bambil pede sanitários para atender trabalhadores dos quiosques da praça central de Amambai

Garantir conforto para as pessoas que trabalham nos quiosques da praça Cel. Valêncio de Brum é o principal objetivo da matéria apresentada pelo vereador de Amambai, Jaime Bambil (PT do B), na sessão ordinária do legislativo municipal, realizada nesta quarta-feira (29), solicitando a construção de sanitários para atender os comerciantes e comerciários da localidade.

O pedido foi feito através do requerimento número 078/2014, onde, o parlamentar solicita ao prefeito de Amambai, Sergio Barbosa (PMDB), a construção de dois sanitários: um masculino e outro feminino, para atender os cerca de 35 trabalhadores que atuam nos quiosques instalados no logradouro público.

No documento, o vereador ressalta que cada trabalhador terá uma chave e ficará responsável pela manutenção e higiene dos banheiros.

“As reclamações apresentadas pelos trabalhadores apontam que a falta de sanitários vem causando desconforto sem, contudo, elencar que muitas vezes estes trabalhadores não podem suprir suas necessidades fisiológicas e higiênicas básicas, acarretando problemas de saúde”, comenta o vereador Jaime Bambil.

Vereador Roberto Protético quer instalação de Relógios Digitais em locais públicos de Amambai

Buscando oferecer informações a população e também modernizar os logradouros públicos da cidade, o vereador de Amambai, Roberto Protético (PSD), está solicitando ao executivo municipal a instalação de relógios digitais no Parque da Cidade “Muriama de Oliveira Mascarenhas”, na praça Orlando Viol e na pista de caminhada “Antônio Francisco Schultz”.

De acordo com o vereador, através dos aparelhos a população vai ter informações sobre o horário e o clima, além de dar um aspecto de modernidade nos locais de uso diário da população.

“O relógio digital é uma excelente ferramenta de utilidade pública. Instalados em pontos estratégicos essas peças orientam os transeuntes sobre a hora e a temperatura”, comenta o vereador Roberto Protético.

A indicação número 155/2014, foi apresentada na sessão ordinária do legislativo municipal, ocorrida nesta quarta-feira (29).

Carlinhos pede linha de ônibus para os assentamentos rurais Guanabara e Sebastião Rosa da Paz

O vereador de Amambai, Carlos Roberto do Nascimento (PPS), Carlinhos, está reivindicando a implantação de linha de ônibus para beneficiar as famílias que moram nos assentamentos rurais Guanabara e Sebastião Rosa da Paz, localizados no município de Amambai e também as pessoas que moram e trabalham nas fazendas da região.

O vereador quer uma linha de ônibus circulando na rodovia MS 289, ligando as cidades de Amambai e Juti, passando pelos dois assentamentos rurais.

Neste sentido, o vereador Carlinhos está sugerindo ao executivo municipal a efetivação de convênio com a empresa de transporte coletivo Expresso Queiróz, para a realização do itinerário.

Carlinhos lembra que a falta de uma linha de ônibus tem provocado transtornos e insegurança para as famílias. “São centenas de famílias que residem no território do município de Amambai e merecem atenção e empenho do poder público”, ressalta o vereador Carlinhos.

O pedido foi feito ao prefeito de Amambai, Sérgio Barbosa (PMDB), através da indicação número 152/2014, apresentada na sessão do legislativo municipal, ocorrida nesta quarta-feira (29).


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MANHÃ
Diversos

PMDB enfrenta nova crise com insatisfação de candidatos para Campo Grande

 

Prefeito recebe Simted e pede suspensão de greve em Amambai

Na tarde dessa quarta-feira (29), o Prefeito Municipal, Sérgio Diozébio Barbosa, recebeu em seu gabinete membros do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) para uma conversa a respeito movimento de greve ao qual o sindicato aderiu por dois dias, na semana anterior.

Durante a reunião foram ouvidas as explanações dos professores presentes, bem como das representantes sindicais, que argumentaram os motivos pelos quais aderiram à paralisação, adotada por dois dias.

O Prefeito Municipal solicitou junto aos professores que o movimento de greve seja suspenso e que a categoria possa aguardar a divulgação do índice salarial por parte do governo federal, para que, dessa forma, possa haver uma real discussão com bases em valores concretos, afirmando ainda que, na semana seguinte à divulgação do índice, realizará nova reunião com os professores.

Estavam presentes na reunião a Secretária de Educação, Vera Lorensetti, o Secretario de Administração, Rodrigo Selhorst, o Secretário de Finanças, Williams Fernandes, o Procurador Geral do Município, Dr. Caio Fachin, a Assessora da Secretaria de Educação, Zanete Borges Corrêa, os vereadores Anilson Prego, Carlinhos Nascimento, Roberto Sangue Bom, Jaime Bambil, David Nicolini e Robertino Dias, além de representantes do Simted, comissão de professores e diretores de escolas municipais.
 

Fonte: Katiéli Duarte/Assessoria Prefeitura

Fábio Trad atribui derrota à traição da cúpula do PMDB

O deputado federal Fábio Trad (PMDB) classificou como ‘traição’ a conduta de determinados integrantes da cúpula peemedebista em apoiar candidatura da deputada federal eleita, Tereza Cristina (PSDB), fato que ele julga ter prejudicado sua tentativa de reeleição. Além disso, alegou que os traidores se estenderam também à disputa pelo comando do Estado, na qual muitos deram apoio ao adversário, senador Delcídio do Amaral (PT) no primeiro turno e, sequer, continuaram ao lado do petista na segunda fase do pleito ao verem que já não havia chance de vitória.

“Não tive a unanimidade do meu partido em Mato Grosso do Sul, eu enfrentei resistência da liderança maior do meu partido que trabalhou de forma aberta contra minha candidatura e a favor da candidatura da Tereza Cristina que é  do PSB, de outro partido, e isso me mutilou em muitos municípios”, disse referindo-se aos correligionários que peregrinaram pelo interior de Mato Grosso do Sul trabalhando por candidaturas de outras legendas.A reportagem, de Jéssica Benitez,

Confirmadas mais duas mortes do acidente de ônibus com estudantes

Uma pessoa continua na UTI de hospital

Mais duas mortes em razão do acidente envolvendo um ônibus de estudantes e uma carreta foram confirmadas, hoje (30), pelo Instituto Médico Legal (IML) de Bauru. Leonardo Lucas dos Santos, 17 anos, e Larissa Souza Bottacini, 24 anos, estavam na UTI do Hospital de Base de Bauru. Agora, chega a 13 o número de vítimas. A colisão ocorreu na segunda-feira (27), por volta das 23h30min, na Rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), altura do quilômetro 368, em Ibitinga.

Parte dos feridos foi levada para a Santa Casa de Ibitinga. De acordo com o hospital, das oito pessoas encaminhadas para lá, apenas uma continua na UTI. Os demais foram liberados. Não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde do paciente.

O ônibus levava adolescentes da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto, da cidade de Borborema. De acordo com a polícia, os alunos voltavam de São Paulo, onde visitaram uma exposição da Bienal. Três ônibus voltavam em comboio do passeio e, segundo as autoridades, dois veículos voltaram por um caminho diferente do ônibus que se acidentou, passando por Itápolis.

O acidente causou grande comoção no município, de cerca de 15 mil habitantes. O velório coletivo foi na terça-feira (28), no Ginásio de Esportes da cidade. Entre os mortos, segundo a prefeitura, estava a diretora de Cultura do município, Márcia Martins Carvalho Biasotto, a diretora da Escola Municipal Professora Ana Rosa, Marisa Aparecida Mansano dos Santos, e as professoras Roseneide Aparecida Casetta Montera e Margarete Aparecida Lucas dos Santos.

Petrobras pede autorização a juiz para ouvir Paulo Roberto Costa

Aumentar texto Diminuir texto

G1/GA

A Petrobras pediu nesta quarta-feira (29) ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), autorização para ouvir o ex-diretor Paulo Roberto Costa no âmbito da investigação interna que apura irregularidades na empresa.

No ofício ao juiz, o advogado René Dotti, representante da empresa, afirma que, em regra, a empresa pede o depoimento de ex-funcionários a comissões internas por meio de convite. Mas ressalvou que, como Costa encontra-se em prisão domiciliar, considera "adequada" a autorização do juiz para que o ex-diretor se manifeste no processo interno de investigação.

De acordo com o pedido, os quesitos do depoimento de Costa serão respondidos por escrito e serão mantidos em sigilo.

As comissões apuram os procedimentos de implantação da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, e do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), sobre os quais há suspeitas de superfaturamento, segundo o TCU (Tribunal de Contas da União). Segundo investitgações da Polícia Federal, Costa tem envolvimento nos dois casos.

"O conjunto das oitivas já realizadas internamente e o contexto das investigações conduzidas no âmbito da Operação Lava Jato indicam a necessidade de que o ex-diretor PAULO ROBERTO COSTA – que atuou como representante da Área de Abastecimento e Refino da PETROBRAS em ambas as operações – seja igualmente ouvido no âmbito de cada Comissão, especificamente quanto aos fatos envolvendo os dois empreendimentos mencionados", diz o texto da petição.

Paulo Roberto Costa foi preso em março deste ano, durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A operação investigou um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado R$ 10 bilhões. Costa foi libertado em 19 de maio por ordem do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Na ocasião, o ministro tomou a decisão após pedido de advogado de Costa, que questionou a competência do juiz do Paraná de conduzir o processo, em razão do envolvimento de parlamentares. O ex-diretor voltou a ser preso em 11 de junho – o Ministério Público apontou risco de fuga devido a supostas contas que ele mantém na Suíça. Depois de firmar um acordo de delação premiada, Paulo Roberto Costa passou a colaborar com as investigações e, em troca, obteve o benefício da prisão domiciliar.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DIOGO PEIXOTO
Diversos

Sindicato Rural de Amambai comenta resultados das eleições

Reinaldo Azambuja, candidato do PSDB nas eleições majoritárias do Estado, foi eleito o novo governador de Mato Grosso do Sul, com 55,34% dos votos, equivalente a 741,5 mil votos. O tucano ficou 11 pontos percentuais à frente do segundo colocado, Delcídio do PT.

O presidente do Sindicato Rural de Amambai, Diogo Peixoto, afirma que os resultados das eleições em Mato Grosso do Sul representam uma grande vitória do setor produtivo. “O Reinaldo é um produtor rural, ele sente na pele, no dia-a-dia, os problemas e desafios que nós enfrentamos. Como as pontes e estradas precárias, a ausência de ferrovias no nosso estado, que dificultam nossos trabalhos diariamente. Nós sabemos que, agora, com o Azambuja no governo, haverá um fortalecimento das instituições que nos ajudam com a sanidade animal, fiscalização, como a IAGRO, com o setor produtivo de grãos, entre outros”, comenta
Diogo Peixoto destaca também que o Mato Grosso do Sul é um estado altamente dependente do setor produtivo e a eleição de Reinaldo Azambuja só trará benefícios para cada cidadão do Estado. “Nós estamos muito contentes, com o setor cada vez mais politizado, com os produtores cada vez mais unidos e lutando pelos seus direitos, com chances para atingir novos vôos para o nosso município.”

Amambai/Juti

Reinaldo Azambuja, durante a campanha eleitoral, esteve duas vezes em Amambai e firmou o compromisso de pavimentar o trecho Amambai/Juti e viabilizar a construção do anel viário.

“A Rodovia MS 289, no trecho Amambai/Juti é uma região muito promissora para a agricultura, com terras muito boas, mas ainda há a falta de estrutura das estradas”, comenta Diogo, destacando a importância da região para toda a economia do município e região.

Segurança

O presidente do Sindicato Rural destacou que Reinaldo fez um compromisso de trazer mais segurança para o estado e para as fronteiras. “O DOF com certeza será mais valorizado, pois ele faz um grande trabalho na fronteira, protegendo nossas propriedades, combatendo o contrabando de armas e drogas”.
FUNRURAL

“Com Azambuja termos melhor distribuição do FUNRURAL, que será distribuído de acordo com a malha rodoviária de cada município. Hoje, Amambai possui uma malha rodoviária de 1.200 quilômetros, com estradas ruins com pouca estrutura para tráfego de veículos pesados, dos ônibus escolares”, afirma Diogo.

Desenvolvimento do Interior

Diogo Peixoto também ressalta que plano de governo de Azambuja traz boas expectativas para todos os setores, “Reinaldo irá desenvolver o interior de nosso estado com impostos diferentes para as regiões de fronteira, como forma de aumentar a competitividade com o Paraguai e tenho certeza que haverá um grande avanço na nossa economia com aumento na renda e na geração de empregos de qualidade.”

Presidência da República

Com relação ao resultado da eleição presidencial, o Presidente do Sindicato Rural de Amambai, Diogo Peixoto, destacou que foi por muito pouco que Aécio Neves(PSDB) não foi eleito. “Ficou claro que nas regiões mais desenvolvidas do País, o povo entende o que é o melhor para o Brasil como um todo. Mas a partir de agora, nós vamos rever nossos erros, focalizar os acertos, erguer a cabeça e trabalhar”, finaliza.
 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DA NOITE
Diversos

Aquecimento global, um problema real

Em um esforço para tornar possível um acordo mundial de redução de emissões dos gases de efeito estufa daqui a apenas sete meses, o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC) iniciou em Copenhague, ontem, a confecção de um resumo de suas mais recentes constatações científicas. A premissa de que o aquecimento global trará consequências “graves, generalizadas e irreversíveis para as populações e os ecossistemas” já tem consenso para a síntese. O documento deve admitir a ação humana como base ao aumento da temperatura de até 3,7°C até 2100. O texto final servirá de base para as negociações políticas da 21ª Conferência das Partes sobre Mudança Climática (COP21), marcada para maio, em Paris. “Ainda temos tempo para construir um mundo melhor e mais sustentável”, declarou o indiano Rajendra Pachauri, presidente do IPCC, ao abrir os trabalhos. “Mas temos muito pouco tempo”, advertiu

Depois de 20 anos, eleitores da Capital podem ter novo embate entre Puccinelli e Zeca

Aumentar texto Diminuir texto

Juliene Katayama

Já se passaram 20 anos desde que o ex-governador Zeca do PT e o atual governador André Púccinelli (PMDB) se enfrentaram na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. A cena pode se repetir em 2016 quando as duas lideranças se reencontram.


Zeca não descarta a possibilidade de sair candidato a prefeito, apesar de não ser um projeto pessoal. “Não descarto, mas não tenho projeto pessoal. Vai depender do que o PT avaliar”, afirmou Zeca.

Puccinelli já declarou descartar a disputa pela prefeitura. Mas no cenário não tinha o Zeca, seu grande adversário político, no elenco da próxima peça a ser exibida daqui dois anos. A possibilidade não é totalmente descartada já que o peemedebista já admitiu voltar a disputar uma eleição “se as dores do parto passar”.

A disputa entre PT e PMDB pela prefeitura da Capital entrou para a história por causa da pouca diferença de votos. Foram apenas 411 votos que definiu a virada de Puccinelli sobre Zeca do PT em 1996. 

Na época, o total de eleitores em Campo Grande era de 345.625. No primeiro turno, o petista levou a melhor com 101.657 votos contra 81.217 do peemedebista. No segundo turno, teve a virada o placar final ficou 131.124 contra 130.713. Hoje, a Justiça Eleitoral aponta 582.146 votantes.

 

Ex-vereador acha cobra no alface em Dourados

Em Dourados, o ex-vereador Walter Hora (PPS) que foi líder do prefeito Murilo Zauith (PSB) na Câmara e neste ano se candidatou a uma cadeira de deputado federal, tomou um tremendo susto ontem: ao lavar um pé de alface, encontrou uma cobra. "Neste momento agradeço muito ao Cristo, fui surpreendido com uma cobra dentro do pé de alface e olha que ela cobra estava desde de domingo dentro da nossa geladeira. Obrigado meu Deus", escreveu o professor ao postar ontem a foto acima no Facebook. O alface havia sido comprado pela esposa dele no domingo na feira livre da Rua Cuiabá. "No início achei que era uma xuxinha de cabelo, mas quando começou a se mexer percebi que era uma cobra", disse o Walter ao site Dourados Agora. "Acredito que a cobra só não me atacou porque ela estava com frio", acrescentou. Walter pensava que era um filhote da venenosa jararaca, mas foi informado por um biólogo amigo dele que é uma dormideira, não venenosa, que costuma viver em hortas

âmara sugere redução de expediente na Prefeitura para impedir reajuste alto no IPTU

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Gerson Walber

Os vereadores de Campo Grande não estão dispostos a darem o reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) proposto pelo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). Segundo o prefeito  para regularizar a cobrança, precisaria de um reajuste de até 32%, o que foi rejeitado pelos vereadores.

Para impedir um reajuste muito alto, os vereadores deram várias sugestões ao prefeito, incluindo a redução de comissionados e até de expediente na Câmara. “Faz economia em outra coisa. Reduz o número de comissionados ou trabalha em um turno só, mantendo apenas os serviços essenciais”, sugeriu.

O vereador já adiantou que a Câmara não pretende aceitar nem os 23% propostos pelo prefeito. Ele entende que os vereadores devem aprovar, no máximo, um reajuste de 10% a 12% ou 13%. “Não pode jogar tudo para o contribuinte”, opinou.

A oposição também não concorda com reajuste de até 13%. A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) defende apenas correção da inflação. Na avaliação dela, o reajute de 13% é muito alto e faz parte de uma jogada da Prefeitura com alguns vereadores.

“É estratégia igual a de vendedor de carro. Fala que vale R$ 30 mil, a pessoa chora e oferece R$ 20 mil e ele acaba vendendo por R$ 20 mil”, reclamou. Os vereadores têm uma reunião amanhã (30), as 15 horas, para que o prefeito apresente outra sugestão de reajuste, mais próxima da vontade da Câmara.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

RONDA
Diversos

Carro colide de frente com caminhão e dois jovens morrem em MS

Aumentar texto Diminuir texto

Diego Alves

Diego Sanchez de 23 anos e Marcos Antônio Mandelli de 20, morreram em um acidente na MS-141, na entrada de Angélica, 323 quilômetros de Campo Grande, na tarde desta quarta-feira (29).

De acordo com o site Ivi Notícias, houve uma colisão frontal, entre o veículo Toyota Corolla dirigido que seguia no sentido Ivinhema a Angélica com um caminhão da Usina Adecoagro de placas NRY-1462 de Ivinhema, que transitava no sentido contrário.

De acordo com testemunhas que entraram em contato com a reportagem, o Toyota Corolla que era dirigido por Marcos, teria tentado uma ultrapassagem, e não com isso não conseguiu retornar à sua pista.

O veículo Toyota ficou completamente destruído e com boa parte por de baixo do caminhão. Diego Sanchez morava em Angélica e trabalhava como locutor na radio Tropical FM, já Marcos também é morador de Angélica e segundo populares trabalhava na Usina.

Jovem executado a tiros de calibre 9 mm era 'famoso' e tinha extensa ficha criminal

Aumentar texto Diminuir texto

Geisy Garnes

Luiz Alberto

Hewerton Goes de Camargo, de 24 anos, morto a tiros na tarde desta quarta-feira (29) na Rua Barueri, na Moreninha II, em Campo Grande, tinha uma extensa lista de passagens pela polícia. O jovem foi alvejado depois de ser fechado por um Peugeot branco.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Tiago Macedo, da 4ª Delegacia de Polícia Civil, Camargo tem várias passagens e era envolvido com o tráfico de drogas da região. “Já verificamos que ele possui várias passagens, mas ainda não tive tempo de ver os motivos”, afirma.

Testemunhas, que preferiram não se identificar, afirmaram que o jovem era conhecido como 'Tibúrcio' e era famoso no bairro. Muitos relataram crimes de roubos e venda de drogas.

O jovem foi estava na Honda Fan placa NRR-3255 quando um homem em um Peugeot branco passou, o derrubou da moto e atirou. Segundo a pericia foram deferidos cinco disparos de arma calibre 9 milímetros e pelo menos três acertaram Camargo, um no ouvido, um no pescoço e outro no tórax.

Mulher sai para suposto encontro, é estuprada e deixada em avenida de cidade de MS

Aumentar texto Diminuir texto

Tatiana Lemes

Uma mulher de 26 anos foi estuprada na noite desta terça-feira (28) e deixada ensanguentada na Avenida Presidente Vargas, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande.

A identidade da vítima, que é moradora da Aldeia Jaguapiru,  não foi divulgada. Segundo a polícia, ela saiu em companhia de uma amiga para um suposto encontro e horas depois foi encontrada ferida próxima do anel viário.

Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) realizou o socorro e a encaminhou para o hospital. Na unidade hospitalar, a vítima disse em depoimento que não se recordava do local do fato.

A vítima contou aos policiais que foi colocada dentro de um carro, levada para um lugar escuro e violentada sexualmente. Ela continua em observação. O caso será investigado pela polícia


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLICIA
Diversos
Arlindo Florentino

Célio José do Carmo, de 42 anos, foi encontrado morto na noite de terça-feira (28), 24 horas após o crime. O corpo da vítima estava no imóvel onde ele residia no Jardim Los Angeles, região sul de Capital. O caso foi registrado, como homicídio qualificado por emboscada, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), de Vila Piratininga, também área sul.

O responsável pelo crime foi identificado como Cláudio Conceição Salvador, de 22 anos, que era colega de trabalho da vítima e morava com ele. O crime teria ocorrido após uma briga entre os amigos.

Desconfiança

Com o sumiço de Célio, a irmã resolveu procurá-lo e ao chegar ao imóvel, viu a vítima morta. Ele tinha sete facadas na nuca e uma no rosto, logo abaixo dos lábios. Dentro da boca dele havia uma camisa.

A irmã da vítima disse que Célio tinha dois empregos, sendo um das 8  às 14 horas, e outro em uma borracharia das 14 às 23 horas. Disse também que ele era homossexual e tinha costume de levar homens para a casa ou mesmo convidá-los para morar juntos.

O caso foi denunciado à polícia. O suspeito de ter cometido o assassinato era Cláudio, que morava com ele e havia sumido. Ele estava em uma borracharia que fica na saída da cidade, onde havia pedido emprego, porém foi delatado.

Com a prisão dele, durante a madrugada desta quarta-feira (29). Cláudio acabou confessando o crime e informou onde estava a faca usada. O objeto foi encontrado atrás do cesto de lixo do banheiro.

Briga

Cláudio disse que estava fumando maconha no imóvel, quando a vítima chegou e pediu o entorpecente. Ele afirmou que havia acabado, com isso, Célio bateu na cara dele e disse que ele não era homem.

Revoltado, Cláudio procurou por uma faca com ponta na cozinha e atraiu a vítima até o corredor, onde instigou Célio a dar outro tapa. A vítima foi ao encontro do colega e ao tentar bater nele, foi surpreendido com um golpe ‘mata leão’.

Célio foi arrastado até o quarto e jogado na cama de bruço. Cláudio imobilizou a vítima com os joelhos e desferiu os golpes. Em seguida, virou o rosto dele para saber se havia morrido. Como percebeu que o colega estava respirando, colocou a peça de roupa na boca dele.

Depois, tomou banho, assistiu televisão e foi dormir. Pela manhã, arrumou a mochila com as roupas e foi embora do local. Cláudio afirmou que agiu de tal maneira por conta do uso de drogas e porque estava com raiva.

Homem é executado no meio da rua na Moreninha após suposta briga por um terreno

Aumentar texto Diminuir texto

Wendy Tonhati, Waldemar Gonçalves e Geisy Garnes

Luiz Alberto

Um homem, até o fechamento deste texto identificado como Hewerton Goes de Camargo, foi morto a tiros na tarde desta quarta-feira (29) na Moreninha 2, em Campo Grande. A suspeita é de que uma briga envolvendo um terreno teria motivado o crime.

O assassinato ocorreu na Avenida Barueri. Camargo estava na Honda Fan placa NRR-3255 quando, segundo testemunhas, um homem em um Peugeot branco passou por ele atirando. Informações preliminares dão conta de que a vítima foi atingida por pelo menos três disparos, um no ouvido, um no pescoço e outro no tórax.

Policiais civis e militares estavam no local, até por volta das 15h30, colhendo informações e aguardando a chegada de peritos, enquanto a via foi tomada por populares e teve o tráfego interrompido. O suspeito, que não teve a identificação revelada, está foragido.

Whatsapp: fale com os jornalistas do Midiamax

Um leitor enviou imagens deste caso pelo Whatsapp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviadas com total anonimato garantido pela lei.

* texto atualizado às 15h35 para acréscimo de informações

 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA TARDE
Diversos

Abelhas-europeias matam 3 cachorros, 30 galinhas e atacam populares no Aero Rancho

Aumentar texto Diminuir texto

Jucyllene Castilho e Munyz Arakaki

Gerson Walber

Um enxame de abelhas-europeias causou pânico no Jardim Aero Rancho, região sul de Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (29). Pelo menos trêws cachorros e 30 galinhas morreram, além de alguns populares que ficaram feridos com os ataques.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local e informaram à equipe do Jornal Midiamax que a medida a ser tomada, naquele momento, era de isolar a área.

“Não temos muito que fazer, pois para exterminá-las precisa ser à noite, que é quando elas ficam mais calmas. Além disso, as 'europas' são consideradas mais pacíficas que as africanas. Para um ataque desta proporção, ocorre que a cachopa certamente era grande demais”, explica o sargento Kleber, do Corpo de Bombeiros.

Denúncia

Moradores do Jardim Aero Rancho afirmam que a cachopa estava em uma caixa de gordura em uma casa que está abandonada há pelo menos quatro anos. "O pessoal resolveu limpar o local e foram mexer lá onde elas estavam, com isso aconteceu esta tragédia. Eles sabiam que as abelhas estavam lá”, reclamava, aos prantos, a dona de casa Maria Severina, que perdeu três cachorros.

Os vira-latas Cherry e Rabito morreram imediatamente com os ataques. Já o poodle Tedy foi levado pelo proprietário, José Pereira, até um veterinário. “Meu marido vai ter um ataque cardíaco com a morte dos nossos cachorros, por enquanto, ele está correndo pra salvá-los, mas quando a ficha cair, não sei não...”, lamentou Maria.

José chegou a levar o cachorro de volta para a casa, mas o animal acabou morrendo. No imóvel ainda há outros dois. “Quero meus animais”, fala José, que não conseguiu conter as lágrimas após ver os cães mortos.

Mesma situação da estudante Crislaine, de 16 anos, que teve 30 galinhas atacadas e mortas. “A gente não tinha como fazer nada, foi de repente”, conta a jovem que está desolada.

Os ataques das abelhas também tiveram como vítimas gatos da vizinhança e os moradores que tentaram salvar os animais de estimação.

Não sabia

Já a proprietária do imóvel onde estava alojada a cachopa de abelhas, Benedita, revelou à equipe do Jornal Midiamax que não sabia da existência dos insetos. “Vim limpar a casa, que parece estar abandonada, mas não está, porém não sabia destas abelhas. Tanto que também fui atacada, assim como as três pessoas que vieram junto comigo para ajudar”, afirma.

Providências

O Corpo de Bombeiros orientou que moradores deixassem as casas por enquanto, até que os ânimos dos insetos se acalmem. “Vamos voltar à noite para fazer o extermínio, mas, por hora, é a única providência que podemos tomar”, revela o sargento dos bombeiros.

Por unanimidade, conselheiro Waldir Neves é eleito presidente do TCE

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliene Katayama

Divulgação

Em sessão na manhã desta quarta-feira (29), os conselheiros do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul escolheram Waldir Neves – em destaque, na primeira foto – como novo presidente, que assume posto até então ocupado por Cícero de Souza.

Segundo informações do TCE, a definição da presidência foi por unanimidade. Waldir Neves, 51 anos, natural de Miranda, é conselheiro desde julho de 2009, quando renunciou ao cargo de deputado federal, ao qual foi eleito pelo PSDB, para assumir vaga vitalícia no TCE.

A eleição de Waldir Neves deu-se em sessão especial, com voto secreto e que durou cerca de 40 minutos. Ele deve assumir o cargo a partir de 1º de janeiro, para exercê-lo no biênio 2015-1016.

Presídio semiaberto de Amambai será inaugurado no dia 4 de novembro

Construção teve início em 2012 / Fotos: Moreira Produções

Já em fase de acabamento, o Estabelecimento Penal de Regimes Semiaberto e Aberto e a reforma do Estabelecimento Penal Masculino de Amambai devem ser inaugurados no dia 4 de novembro.

As obras foram vistoriadas na terça-feira (7) pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, e pelo diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen/MS), coronel Deusdete Oliveira Filho, acompanhados pelo arquiteto Fábio Alex Correa.

Novo e moderno, o prédio do Semiaberto tem seis celas, com capacidade para 117 presos, salas de direção, administração, psicossocial, de atendimento jurídico aos detentos, além de alojamentos para os servidores, recepção, salas de Segurança, Disciplina e Vigilância, de revista e copa.

Construída com recursos da Agepen e contrapartida do Conselho da Comunidade, a unidade penal possui ainda oficina de trabalho e salas de aula.

Alexandre Ferreira, diretor do presídio / Foto: Moreira ProduçõesAlexandre Ferreira, diretor do presídio / Foto: Moreira Produções

Ao lado do semiaberto, funciona o Estabelecimento Penal de Amambai que também recebeu obras de reforma dos banheiros, das salas de aula, de objetos dos internos e arquivos. O diretor do presídio, Alexandre Ferreira de Souza, conta que o telhado foi trocado, a guarita reformada e uma passarela construída.

As obras que possuem 608 m² e tiveram início no dia 24 de outubro de 2012, serão inauguradas durante a visita do atual governador, André Puccineli, ao município de Amambai, onde inaugura também outras obras, como o prédio da escola Dom Aquino Corrêa.

Segundo Alexandre, este é um grande ganho para a população, pois além de recolher os internos, também estará gerando vagas para concurso. “Psicólogos, assistentes, seguranças, novos empregos serão gerados em Amambai”, afirma.

O Estabelecimento Penal de Regimes Semiaberto e Aberto atende hoje 27 detentos no aberto e 74 no semiaberto, que estarão utilizando da obra, assim que inaugurada.

Representante morre após sofrer descarga elétrica

O representante comercial Ronaldo da Silva Pedrozo, de 33 anos, morreu na noite desta terça-feira (28), vítima de uma descarga elétrica, numa obra, no Jardim Alambra, em Dourados (MS).

Segundo informações, Ronaldo estava em companhia do irmão, ajudando a concluir a instalação de soquetes, na rede de distribuição de energia do prédio da própria empresa, quando sofreu o choque.

Os socorristas dos Bombeiros chegaram em seguida, mas Ronaldo morreu no local. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

ENFOQUES
Diversos

Assembleia Legislativa de MS anuncia o primeiro concurso público de sua história

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves e Juliene Katayama

Minamar Junior

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul fará o primeiro concurso público de sua história, anunciou na manhã desta quarta-feira o presidente da casa, Jerson Domingos (PMDB).

O parlamentar fez o anúncio e encaminhou ofício ao primeiro secretário, Antonio Carlos Arroyo (PR), para a abertura de licitação que vai escolher a empresa responsável pela realização do certame.

Domingos não detalhou quando será feito o concurso nem o número de vagas. “O quadro (de pessoal) está deficitário, não fizemos concursos nestes oito anos (em que ele é presidente) por ‘n’ motivos. O quadro de comissionados permanece, mas é uma oportunidade para eles se efetivarem”, pontuou o parlamentar.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa, Nailor Vargas, avaliou o anúncio como um “momento histórico” e “uma vitória do servidor”. “(O concurso) oxigena o poder e renova as energias”, comentou o dirigente.

Diálogo, a palavra chave

Reprodução/Arquivo

Do Gaudêncio Torquato em suas Porandubas Políticas:
 
"Ainda bem que a presidente Dilma cravou a palavra correta, em seu primeiro discurso depois de eleita, para definir sua missão nos tempos tensos que virão: diálogo. O Brasil que saiu das urnas, após assistir a mais virulenta campanha desde os idos de 1989, está rachado ao meio. A profunda divisão que se formou no seio de grupos, setores e regiões, poderia, até, ser considerada sinal de avanço político, pelo entendimento de que o escopo democrático se inspira na disputa entre contrários, se chegássemos ao final do pleito com o peito estufado de animação cívica e não com arsenais cheios de ódio e desejo de vingança.
 
Juntar os cacos
 
À presidente caberá a missão de juntar os pedaços partidos do corpo político nacional. Vai comandar um país conflagrado, fracionado em duas grandes bandas, separado por gigantesco apartheid, que lhe vai exigir extraordinário esforço para recompor a união da comunidade política, destemperada ao correr da campanha eleitoral pelo molho da discórdia. A agressividade da linguagem usada pelos candidatos deixará feridas abertas por um bom tempo, eis que os eixos centrais da política foram entortados : adversários passaram a ser inimigos; o combate às ideias cedeu lugar ao embate pessoal; a carga expressiva da competição eleitoral saiu da régua do respeito para descambar no tiroteio chulo. Não será fácil reconstruir a mesa da comunhão nacional, unir os sonhos da coletividade.
 
Apagar o ´nós e eles` 
 
A cisão social vem sendo, há tempos, alimentada por recorrente discurso com foco na luta de classes, fenômeno que abandonou as ruas e foi apagado do discurso político desde a queda do Muro de Berlim. Por essas bandas, no entanto, a insistência de um partido e suas principais lideranças em manter vivo o alfabeto da separação - ´nós e eles`, ´elite branca contra os miseráveis`, ´ricos e pobres`, ´Nordeste contra Sudeste` - contribuiu sobremaneira para expandir os atritos na esfera social, formando bolsões de animosidade entre grupos partidários, exércitos militantes e entidades com feição política, como centrais sindicais."

Japonês fatura com bicicletas de madeira

Fotos Divulgação e Reprodução

Integrante de uma família de carpinteiros navais que constroi embarcações com mais de dois séculos de tradição em Tóquio, o japonês Sueshiro Sano está faturando com bicicletas de madeira que são verdadeiras obras de arte. As magrelas são feitas com mogno importado de Honduras e customizadas para o cliente. Cada bike leva pelo menos três meses para ser produzida. O preço também é diferenciado: cada modelo pode custar até 20 mil dólares, equivalentes a quase 50 mil reais.

Delcídio com Dilma hoje em Brasília

Divulgação/Arquivo

À convite da presidente, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), após disputar o segundo turno das eleições para o governo de Mato Grosso do Sul vencido por Reinaldo Azambuja (PSDB), vai se encontrar hoje em Brasília com Dilma Rousseff. Em pauta, a avaliação do pleito eleitoral e do cenário político nacional e regional depois das eleições de 2014. "Vamos fazer uma avaliação nacional e sobre o estado, como vai ser a operação nossa daqui pra frente com um governo de oposição em Mato Grosso do Sul em relação à bancada do PT e aliados", afirmou Delcídio ontem à TV Morena

Câmara derruba decreto "bolivariano" de Dilma na primeira derrota da presidente após a reeleição

Alexssandro Loyola especial para o www.MarcoEusebio.com.br

O Planalto perdeu a primeira importante votação na Câmara após a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Com apoio de siglas da base governistas como o PMDB e o PP, a oposição aprovou nesta noite o projeto do líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), que susta o decreto da presidente que criou a Política Nacional de Participação Social (Decreto 8.243/14). O texto vai ao Senado que dará a decisão final. Na prática, o projeto prevê a implantação de “conselhos populares”, formados por integrantes de movimentos sociais, vinculados a órgãos públicos. Para a oposição, a real intenção é dar voz aos movimentos ligados ao PT para decisões importantes, passando por cima do Congresso. 
 
O líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), afirmou:
 
– "Vitória da democracia! Acabamos de derrotar o decreto bolivariano da presidente Dilma, que tentou retirar do Congresso Nacional suas principais funções constitucionais. Fomos eleitos para defender a democracia, legislar e debater projetos e medidas cobradas nos movimentos de julho de 2013. Ao impedirmos que o voto de cada eleitor brasileiro valha menos que uma canetada da presidente, demos um claro sinal para Dilma e o PT: o Brasil não aceita o chavismo da Venezuela e não vai se submeter ao autoritarismo repudiado por mais de 50 milhões de brasileiros que querem mudança."
 
O decreto presidencial causa polêmica no Congresso desde junho. Até o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves(PMDB-RN) se pronunciou contra a norma por considerar que ela invade prerrogativas do Congresso. Alves disse que a sessão que derrubou o decreto foi histórica e comemorou a “manifestação de altivez e democracia desta Casa”.
 
O episódio é histórico. Nunca um presidente recém eleito sofreu uma derrota como essa. Só o PT, PCdoB e Pros votaram a favor do Planalto.
 
Um servidor de cabelos grisalhos no plenário comentou:
 
– "O governo foi patrolato. Está menor que antes da vitória nas urnas." 
 
(Colaborou Alexssandro Loyola, de Brasília)

Adolescente ferido com tiro no peito caminha até ponto de táxi da Capital para pedir socorro

Aumentar texto Diminuir texto

Jucyllene Castilho e Tatiana Lemes

Gerson Walber

Um adolescente de 16 anos foi ferido com um tiro no peito que saiu pelas costas. Ele chegou a caminhar por alguns metros para pedir socorro. A vítima, que está debilitada, contou apenas que estava em uma casa da Vila Carvalho, região sul de Campo Grande, quando foi surpreendida por dois homens, que ao entrarem no imóvel efetuaram o disparo de arma de fogo.

O fato ocorreu há pouco e o rapaz foi localizado no ponto de táxi da Avenida Calógeras quase esquina com a Avenida das Bandeiras, também área sul da Capital. Equipes da 5ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar), BPChoque (Batalhão de Policiamento de Choque) e do Corpo de Bombeiros estiveram no local.

A vítima foi encontrada no ponto de táxi pelo promotor de vendas Eloziano Geraldo Lima, de 46 anos, que trafegava pela Calógeras à procura de uma oficina, quando parou no local para pedir informações. “Quando olhei para o banco, vi o rapaz deitado. Quando ele percebeu que eu estava olhando para ele, ele começou a pedir socorro e falou que estava ferido”, conta à equipe do Jornal Midiamax.

Eloziano ligou para o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) e informou a situação. Ele permaneceu no local até a chegada dos militares. A vítima foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada para a Santa Casa, ainda não é sabido o estado de saúde dela.

“A polícia está à procura dos suspeitos que teriam efetuado o disparo, mas não temos descrição deles”, falou o soldado da 5ª CIPM, Chaparro. O militar contou que a vítima tem aparência de morador de rua e estava com características de quem teria usado drogas.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIQUE SABENDO
Diversos

Com risco de calote, prefeitos de MS planejam fechar BR para chamar atenção de Dilma

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Prefeitos do interior de Mato Grosso do Sul estão pensando em tomar uma atitude mais radical para chamar atenção da presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT). Insatisfeitos com o repasse do Governo Federal para os municípios, os prefeitos pensam até em atitudes extremas, como fechar uma rodofia federal, para serem ouvidos.

A conversa, com tratativas para o protesto, aconteceu em evento na Governadoria. Sem o gravador ligado, eles falavam em fechar uma estrada em Campo Grande, citando como possibilidade a BR-163. Porém, com a reportagem gravando a entrevista, eles prometeram apenas um protesto que chame atenção.

O prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB), reclama que as prefeituras estão quebradas e sem recurso para fazer qualquer investimento. Segundo ele, tudo acontece por conta da queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que reduziu drasticamente nos últimos meses.

“Estamos cancelando eventos de fim de ano por que não temos recurso. A reclamação é geral. O pior é que o problema nem foi discutido nos debates de candidatos a presidente. Não fizemos durante a campanha para não pensar que era eleitoreiro, mas vamos fazer uma manifestação”, declarou.

O prefeito está mais preocupado com a folha de pagamento, visto que depende do aumento do repasse para conseguir pagar 13º salário do servidor. “O prefeito que leva fama de incopetente quando não tem recurso”, reclamou.

O prefeito de Cassilândia, Carlos Augusto, foi um dos primeiros a concordar com a manifestação. Ele explicou que perdeu R$ 15 milhões de repasse com mudanças da lei de 2009 a 2014, o que tem prejudicado a administração. “Como voar se você não tem asa”, protestou.

Os prefeitos lembram que em Chapadão do Sul a tradicional exposição já foi cancelada e que o mesmo deve acontecer em outros municípios, inclusive em Bataguassu. O prefeito de Camapuã, Moyses Nery, já cancelou a festa de fim de ano para garantir pagamento dos servidores e o de Anaurilândia, Vagner Alves, também não fará rodeio. “É uma situação muito difícil”, concluiu.

REINALDO AZAMBUJA É O NOVO GOVERNADOR NO MS
Diversos

REINALDO AZAMBUJA É O NOVO GOVERNADOR DO MATO GROSSO DO SUL E PROFESSORA ROSE É A NOSSA VICE

Aos 51 anos, Reinaldo Azambuja assumirá, a partir de 1º de janeiro de 2015, a chefia do governo de Mato Grosso do Sul. Ele foi eleito, neste domingo (26), com 55,34% dos votos – 741.516.

O candidato do PT alcançou 44,66% dos votos, escolhido por 598.461 eleitores. No primeiro turno, o petista venceu o tucano por diferença de 50,5 mil votos.

Deputado federal, Azambuja será o primeiro governador do Estado filiado ao PSDB. Romperá uma sequência de 20 anos de domínio do PT (oito anos com Zeca) e PMDB (oito anos com André Puccinelli e quatro com Wilson Barbosa Martins) no poder.

Até poucos dias antes do início da campanha, Azambuja era publicamente cotado para compor a chapa de Delcídio do Amaral como candidato ao Senado. A improvável aliança entre PSDB e PT no Estado foi vetada pelas direções nacionais dos dois partidos às vésperas do início da campanha.

Com isso, os tucanos lançaram voo solo, levando Azambuja ao segundo turno na disputa contra o até meses antes aliado petista. Focou sua campanha no discurso da “política do bem” e da “mudança de verdade”.

Azambuja é um milionário produtor rural. Sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, por exemplo, soma R$ 37,8 milhões.

Começou a carreira política em 1996, quando elegeu-se prefeito de Maracaju. Foi reeleito ao cargo, período em que também presidiu a Assomasul (Associação dos Municípios de MS) e, depois, em 2006, conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa, sendo o candidato mais votado.

Chegou à Câmara dos Deputados em 2010. Dois anos depois, tentou a Prefeitura de Campo Grande, sendo derrotado por Alcides Bernal (PP).

Humildade e verdade venceram arrogância e mentira da 'facção' PT, diz Reinaldo

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

Gerson Walber

Foi a vitória da verdade e da humildade, contra a arrogância e a mentira. Assim resumiu o novo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, ao chegar em seu comitê, na noite deste domingo (26), para comemorar com correligionários a vitória no segundo turno.

Azambuja voltou a criticar a postura do partido do adversário, Delcídio do Amaral: chamou o PT de “facção, porque atacam a família das pessoas”. Destacou, logo no começo da entrevista, o apoio que recebeu dos familiares durante a campanha.

Segundo o tucano, os familiares “sofreram muito com os ataques da facção”. Além disso, ao agradecer os eleitores, ressaltou que “pode contar com as pessoas de Mato Grosso do Sul que sempre defenderam uma nova política”.

Falou, também, sobre os aliados. Na visão de Reinaldo, oito partidos que acreditam na “nova política”, além de prefeitos e vices, deputados, vereadores e demais apoiadores.

“A partir de agora sou o governador de cem por cento dos sul-mato-grossenses. Não vou fazer como eles fizeram, de dividir o Estado entre os ricos e os pobres”, cutucou o tucano durante a entrevista.

Reinaldo voltou a reclamar do Ibope, um dos únicos institutos de pesquisa que colocava Delcídio à frente nas intenções de voto. Classificou os números como algo “vergonhoso” e disse que “as pessoas votaram com a consciência”


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA MANHÃ
Diversos

Vítimas de acidente entre bitrem e caminhonetes em rodovia são identificadas

Aumentar texto Diminuir texto

Wendy Tonhati

Uma ultrapassagem indevida foi apontado à Polícia Civil como a causa do acidente que causou a morte de quatro pessoas e deixou três feridas, na MS-306, em Cassilândia, a 430 quilômetros de Campo Grande. Um caminhoneiro, que conduzia uma carreta bitrem, contou à polícia que o condutor de uma das caminhonetes envolvidas no acidente ultrapassou indevidamente o caminhão que ele dirigia e colidiu frontalmente contra um carro de passeio, que seguia no sentido contrário.

Conforme o registro, o caminhoneiro seguia no sentido Cassilândia a Chapadão do Sul. Ele disse que a caminhonete S-10 prata seguia no mesmo sentido que ele, e que mesmo sendo faixa contínua, o condutor da caminhonete tentou ultrapassar a carreta que ele dirigia. Nesse momento, a caminhonete colidiu frontalmente contra o Ford Fiesta. Com o impacto, a caminhonete bateu em outra S-10, preta, que seguia atrás do Fiesta.

No veículo Fiesta havia três pessoas, identificadas como sendo Jose Maria de Sousa, de 50 anos, e Nicolina dos Reis Leal Sousa, de 56 anos, que morreram no local, e Anderson Luiz Faria Carlos, de 32 anos.

No veículo S-10, prata, placas NRY-1237, de Cassilândia (MS) estavam Manoel Dias de Assis, de 82 anos, e Magda Aparecida De Jesus, de 42 anos. Os dois também faleceram no local.

Já na S-10 preta, placas OOG-3445, de Paranaíba (MS) estavam Waldenir Cardoso da Silva, de 59 anos e Eny Aparecida De Souza Silva, de 43 anos. Os dois foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados para a Santa Casa local.

 

Colisão entre caminhonetes e Fiesta deixa quatro mortos e três feridos na MS-306

Aumentar texto Diminuir texto

Tatiana Lemes


Colisão entre duas caminhonetes e um Fiesta deixou quatro mortos e três feridos na manhã desta terça-feira (28), por volta das 8 horas, na MS-306, em Cassilândia, a 430 quilômetros de Campo Grande.

Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros de Chapadão do Sul, Elder Rodrigues, uma S-10 branca de Cassilândia, com dois ocupantes, colidiu frontalmente com um Ford Fiesta, de Chapadão do Sul, com três pessoas. Com o impacto, quatro pessoas morreram, entre elas duas que estavam na caminhonete e duas do Fiesta.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, provavelmente um dos veículos tentou fazer uma ultrapassagem e acabou colidindo frontalmente contra o outro, resultando nas mortes. Um terceiro veículo, uma S-10 preta de Paranaíba, com dois ocupantes, que vinha atrás bateu na lateral de um dos envolvidos e saiu da pista.

As vítimas foram socorridas por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Chapadão do Sul e encaminhadas para Santa Casa de Cassilândia. As duas vítimas que estavam na S-10 preta estão em estado grave.

Os dois foram identificados como Valdenir e Eni Aparecida. A vítima do Fiesta, não teve seu nome divulgado, tem 36 anos e é de Chapadão do Sul. A PM (Polícia Militar) de Cassilândia também está no local.

Carro cai em córrego, deixa um morto e dois feridos

A polícia foi acionada e esteve no local do acidente

Idinardi dos Santos Cruz, de 41 anos, morreu nesta segunda-feira (27), após cair com o veículo que conduzia, no Córrego Picada, em São Gabriel do Oeste (MS). Francisco Neves Sobrinho, de 45 anos, e Sebastião Neves Sobrinho, de 47 anos, que também estavam no carro, ficaram feridos.

De acordo com o site Idest, Idinardi e outras quatro pessoas estavam num veículo Escort e retornavam para casa. A filha dele assumiu a direção do veículo, porque segundo ela, o pai teria ingerido bebida alcoólica. Porém, ao atolar o carro, Idinardi quis conduzir o carro. Próximo a ponte sobre o córrego, a esposa dele, de 47 anos, e a filha não quiseram passar pela ponte dentro do veículo e decidiram descer.

Após as duas descerem, Idinardi seguiu com o carro e acabou caindo com o veículo dentro do córrego. O condutor não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já Francisco e Sebastião ficaram feridos e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MANHÃ
Diversos

Em nota Ibope explica fiasco das pesquisas em Mato Grosso do Sul

Aumentar texto Diminuir texto

Yarima Mecchi

O instituto Ibope Inteligência divulgou uma nota justificando os resultados das pesquisas feitas pelo órgão durante as eleições no Estado. De acordo com a nota divulgada, no período de sexta-feira (24) e domingo (26) foram realizadas 20 pesquisas em 13 Estados e no Distrito Federal.

O instituto afirma que das pesquisas divulgadas apenas em um Estado o resultado foi contrário ao publicado. ‘As tendências – e os vencedores – foram apontados corretamente em 12 unidades federais e na disputa pela Presidência’, alegou em nota.

Ainda de acordo com o instituto, em Mato Grosso do Sul os candidatos seguiam empatados tecnicamente em todas as pesquisas. O Ibope afirmou que não fez pesquisa de boca de urna no dia da eleição e com isso não conseguiu obter informações da opinião dos eleitores no dia do pleito.

Ainda em nota, o Ibope afirmou que a pesquisa eleitoral é uma fotografia do momento e não uma projeção do futuro. O instituto afirmou que segue a legislação eleitoral, os códigos de autorregulação e ética da Esomar (Associação Mundial de Profissionais de Pesquisa) e as normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

DATAmax

O instituto DATAmax repetiu nessas eleições o desempenho de 2012 quando foi o único a antecipar a vitória nas urnas de Alcides Bernal (PP) como prefeito de Campo Grande, e apontou com exatidão o resultado do segundo turno das eleições de 2014 para o Governo de Mato Grosso do Sul.

O Instituto DATAmax antecipou a vitória de Reinaldo Azambuja (PSDB) em levantamento feito entre os dias 20 e 24 de outubro. O tucano foi registrado como eleito com 54,64% dos votos válidos, contra 45,36% dos votos de Delcídio do Amaral (PT).

Neste domingo (26), após a população do Estado ir às urnas, o resultado foi confirmado. Reinaldo foi eleito com 55,34%, contra 44,66% de Delcídio, ou seja, dentro da margem de erro do instituto, de 2,8% e com números bem próximos ao da pesquisa registrada no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) sob o número 00078/2014.

Governador eleito manterá rodovias sob controle do Estado

O governo do Estado está realizando um amplo programa de asfaltamento de rodovias

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), deve engavetar o projeto de privatização das rodovias do Estado. Nesta semana, logo após ter vencido as eleições, disse ser contra a concessão, justificando o pagamento que o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fudersul) já existe para custear a manutenção das rodovias.

A tentativa de leiloar as rodovias estaduais, determinada por André Puccinelli (PMDB), fracassou neste ano. Mesmo após não registrar interessados, o governador fez um novo estudo de viabilidade para a Empresa Estadual de Gestão de Empreendimento (Agesul). A revisão do projeto, na tentativa de tornar o edital mais atrativo, não seguiu adiante e o governador já anunciou que iria deixar a decisão para a próxima gestão.

A reportagem, de Gabriela Couto, está na edição de hoje (29) do jornal Correio do Estado.

Gasolina pode subir 10% e preço máximo a R$ 3,70

Em alguns postos de Campo Grande, o litro da gasolina já é vendido por preços acima dos R$ 3

A gasolina e o diesel devem ficar mais caros em poucos dias. O reajuste dos combustíveis está na pauta de reunião entre o governo federal e o Conselho de Administração da Petrobras, a ser realizada na sexta-feira (31). Os reajustes ainda não foram definidos, mas o supervisor técnico do Sinpetro, Edson Lazaroto, estima entre 8% e 10% para a gasolina e de 5% a 7% para o diesel. Caso sejam confirmadas essas altas e repassadas nos mesmos patamares aos consumidores, o preço da gasolina na bomba chegaria, em Mato Grosso do Sul, ao teto de R$ 3,70 e o do diesel, a R$ 3,09. 

Conforme notícia veiculada pelo jornal O Estado de S. Paulo, o anúncio breve dos reajustes dos preços dos combustíveis foi informado por uma fonte do governo. Segundo essa fonte, o assunto será discutido na sexta-feira, mas o aumento deverá ser menor que o solicitado pela presidente da Petrobras, Graça Foster. Mesmo com reajuste menor, o anúncio do aumento deve acalmar o mercado em relação à crise da estatal. 

A reportagem, de Osvaldo Júnior, está na edição de hoje (29) do jornal Correio do Estado.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

POLITICA
Diversos

Zeca diz que PT saiu fortalecido e não descarta Prefeitura de Campo Grande

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Gerson Walber

O deputado federal eleito com maior votação em Mato Grosso do Sul, Zeca do PT, ficou satisfeito com o resultado obtido pelo PT ao final da eleição. O deputado avalia que o partido saiu fortalecido por resgatar a militância e não descarta se candidatar em Campo Grande.

“Não descarto, mas não tenho projeto pessoal. Vai depender do que o PT avaliar. Mas, não fujo a luta. Primeiro temos que zerar o processo, ver onde erramos e acertamos e começar a pensar em Campo Grande”, declarou.

O candidato lembra que além do nome dele, que ele faz questão de dizer que só será colocado à disposição se for da vontade do partido, o PT tem outras pessoas consideradas fortes para disputar a prefeitura.

“Ricardo Ayache, que é um nome novo; Thais Helena, uma grande figura. A Dona Gilda (esposa dele) também é uma grande candidata. O Amarildo (deputado estadual Amarildo Cruz) o Pedro Kemp”, citou.

Antes de pensar em nome, o deputado eleito faz questão de ressaltar que o importante na eleição foi o resgate da militância. “O petista recuperou um negócio que não tinha: autoestima. O orgulho da militância de ir para rua. Foi o PT que tocou a campanha no segundo turno. Temos que valorizar e fortalecer o sentimento de unidade e autoestima para pensar no futuro”, concluiu.

Bancada eleita do PT reúne-se com Delcídio para avaliar disputa e definir atuação

Aumentar texto Diminuir texto

Juliene Katayama

Gerson Walber
Vander Loubet e Delcídio Amaral

Deputados eleitos do PT neste pleito reuniram-se na casa do candidato ao governo, senador Delcídio do Amaral (PT), um dia depois da derrota sofrida pelo partido nas urnas em Mato Grosso do Sul para avaliar as falhas e definir atuação da bancada estadual e federal.

Com exceção do deputado federal eleito, ex-governador Zeca do PT, participaram da reunião os deputados estaduais Amarildo Cruz, Pedro Kemp, Cabo Almi e o mais novo integrante João Grandão. E dos federais, Vander Loubet. Também estava presente o presidente regional do partido, prefeito de Corumbá Paulo Duarte.

Deste encontro, Paulo Duarte ficou de conversar com a Executiva para definir uma plenária onde serão discutidas as falhas desta campanha e o novo rumo do partido. O grande encontro deve ser realizado na próxima semana.

Numa avaliação prévia, os petistas não viram com tanto pessimismo o resultado das urnas no Estado. “Tivemos 44% dos votos, apesar de toda campanha de ódio contra o PT”, avaliou Kemp.

Amarildo foi mais crítico em relação às falhas do partido nesta disputa eleitoral. Na avaliação do deputado 30% do eleitorado eram simpatizantes ao PT que acabou votando no adversário Reinaldo Azambuja (PSDB). “Não votaram no Reinaldo porque acharam as propostas melhores, mas porque não fomos capazes de convencer esse eleitorado”, afirmou.

O petista disse ainda que a atuação das bancadas não vai alterar muito. “Na Assembleia vamos continuar fazendo oposição ao governo como foi com André Puccinelli. No Congresso, vamos ajudar o Estado, mas fazer base de sustentação para presidente Dilma”, pontuou.

2016
Mal avaliaram a derrota e os petistas já estão de olho na eleição de 2016. Para isso, precisam reestruturar o partido para a próxima disputa. “Estamos nos organizando para 2016”, disse Amarildo. Apesar os preparativos, os parlamentares preferem não falar em nomes.

Moka reforça apoio a Reinaldo e diz que novo governador deve unir bancada federal

Aumentar texto Diminuir texto

Waldemar Gonçalves

Minamar Júnior

O senador Waldemir Moka, principal liderança do PMDB de Mato Grosso do Sul na esfera federal, acredita que o futuro governo estadual deverá trabalhar com apoio da bancada federal. O parlamentar defende que os colegas devem ajudar o Estado, independente das questões partidárias.

Moka foi uma das lideranças peemedebistas a integrar a campanha tucana no segundo turno, após a derrota do PMDB no primeiro turno – Nelsinho Trad ficou em terceiro. Por isso, diz o senador, é natural da parte dele esperar que Azambuja, “um homem experiente”, “seja um bom gestor”.

Com quatro parlamentares – dois deputados federais e dois senadores –, o PMDB é o partido com mais representantes sul-mato-grossenses em Brasília a partir de 2015. Sem contar que Reinaldo ainda tem o apoio do deputado federal reeleito Luiz Henrique Mandetta (DEM) e do eleito Marcio Monteiro (PSDB), o que dá a ele maioria para atuar frente a um Executivo comandado pelo adversário político, o PT de Dilma Rousseff.

No entanto, Moka avalia que o novo governador terá de manter a bancada unida. “Esse é o caminho: reunir, conversar, tem que buscar esse apoio. Eu estarei do lado dele, como sempre estive. A bancada tem que ajudar (o Estado), independente da questão partidária”.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA TARDE
Diversos

CE na Câmara vai apurar vendas de passagens na Prefeitura

Denúncia que funcionários da Prefeitura estariam vendendo passagens destinada à população carente partiu do vereador Aílton Salgado Rosendo (PSB) durante sessão da Casa de Leis.

A Câmara Municipal vai instalar uma Comissão Especial para apurar denúncia de supostas vendas, por parte de funcionários da Prefeitura, de passagens destinadas à distribuição gratuita à população, em Amambai.

A informação sobre a instalação da CE foi repassada pelo presidente da Casa de Leis, vereador Roberto Dias (PSDB).

Ao fazer uso da tribuna na sessão da Câmara Municipal do dia 13 de outubro, o vereador Ailton Salgado Rosendo, o “Professor Ailton” (PSB) disse ter recebido informações que funcionários da Prefeitura estariam pegando passagens que deveriam ser destinadas à distribuição gratuita à população carente do município, com o objetivo de viajar para realizar cursos, porém não viajavam de ônibus e supostamente vendiam as passagens e ficavam com o dinheiro.

O suposto “esquema fraudulento” estaria sendo cometido por agentes, ou agente público, lotados ou lotado na Secretaria de Assistência Social ou da própria Secretaria de Saúde, segundo os vereadores.

Diante da gravidade da situação, na sessão ordinária da Casa de Leis seguinte, no dia 20 de outubro, o vereador Roberto Rojo Rodrigues, o “Roberto Protético” (PSD) entrou com um requerimento destinado ao Poder Executivo Municipal solicitando esclarecimento dos fatos.

O requerimento, que foi aprovado inclusive pelos vereadores da base da administração municipal, foi tema de bastante debate na sessão.

Objetivo da Comissão será dar transparência, diz presidente

À reportagem do grupo A Gazeta, o presidente da Câmara Municipal de Amambai, vereador Roberto Dias, disse que o objetivo da instalação da Comissão Especial é dar transparência à situação.

“Temos uma denúncia grave. Diante disso do Poder Legislativo não poderia ficar de braços cruzados”, disse Dias ao ressaltar que o objetivo da criação da CE, que deverá ser composta por três vereadores é buscar esclarecer os fatos e dar uma resposta à sociedade em relação a questão.

Fonte: A Gazeta News 

Câmara terá sessão ordinária nesta quarta-feira em Amambai

STF concede progressão de regime aberto a José Dirceu

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu hoje (28) regime de prisão aberto ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Com a decisão, Dirceu poderá cumprir o restante da pena inicial de sete anos e 11 meses em casa. 

Segundo informações da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Dirceu tem direito a progressão de regime semiaberto para o aberto desde o dia 20 de outubro, por ter cumprido 11 meses e 14 dias de prisão, um sexto da pena, requisito exigido pela Lei de Execução Penal. 
 
Para alcançar o marco temporal para obter o benefício, o ex-ministro também descontou 142 dias da pena por trabalhar durante o dia em escritório de advocacia de Brasília e estudar dentro do presídio. Ele foi preso no dia 15 de novembro do ano passado.
 
De acordo com o Código Penal, o regime aberto deve ser cumprido em uma casa de albergado, para onde os presos retornam somente para dormir. No Distrito Federal, pela inexistência do estabelecimento no sistema prisional, os juízes determinam que o preso fique em casa e cumpra algumas regras, como horário para chegar ao domicílio, não sair da cidade sem autorização da Justiça e manter endereço fixo.

Calote de comitê de Delcídio revolta cabos eleitorais

Mãe de uma criança de 4 anos, Maria Daniela Rodrigues dos Santos, 29, moradora da Vila Margarida, trabalhou na semana final de campanha como cabo eleitoral do então candidato a governador do Estado, senador Delcídio do Amaral (PT), mas até agora não recebeu os R$ 200 prometidos pela organização petista. Desempregada, ela conta que a prima, Lucineide Rodrigues, está na mesma situação. O combinado era que o pagamento fosse efetuado na última sexta-feira (24), mas foi adiado para sábado, véspera de eleição, e depois para domingo.

No entanto, no dia do pleito, o combinado continuou sem ser cumprido. “Chegamos lá ao comitê e a Maria José falou que não ia pagar a gente. Nos chamou de barraqueiras. O vereador Alex estava junto falou que somos um bando de pés-rapados e ficava mandando a gente procurar emprego”, contou a jovem referindo-se ao suplente de vereador Marcos Alex (PT), que assumirá vaga deixada em 2015 pelo ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos, Zeca do PT, na Câmara Municipal.

Maria Daniela contou, ainda, que sua filha e o sobrinho, de 10 meses, também eram usados na campanha na tentativa de causar comoção nos eleitores que passavam pelas ruas do bairro, por tratar-se de mulheres jovens com crianças pequenas para sustentar. “Eles usavam a gente como exemplo, falavam ‘estão essas mães com os filhos pequenos’. Nossas crianças ficaram na garoa com a gente porque não tinha com quer deixar para a gente ir trabalhar, agora estão com dor de garganta e ficamos aqui sem receber”, disse.

Ambas trabalharam por uma semana nas ruas da Vila Margarida distribuindo santinhos e balançando bandeiras das 13h até o início da noite. A jovem conta que não assinaram contrato para provar que estavam trabalhando, porém uma das coordenadoras da função, conhecida por elas apenas como Maria José, tirou cópia dos documentos das duas e prometeu que teriam contratos em mãos até o final da campanha eleitoral. “Agora não há como provar nada mostrando papel, mas temos como provar porque o povo do bairro viu a gente na rua e moro aqui a vida toda, todo mundo me conhece”, garantiu.

No término do primeiro turno fato semelhante ocorreu. No dia 6 de outubro fiscais de urna contratados pela coligação ‘Mato Grosso do Sul com a Força de Todos’ estiveram no comitê petista para reivindicar pagamento. Eles só conseguiram remuneração após denunciarem o caso à imprensa.

Moka defende regras para divulgação de pesquisas eleitorais

O senador Waldemir Moka (PMDB) defendeu nesta terça-feira (28) a regulamentação do processo de divulgação das pesquisas eleitorais. Em parte ao pronunciamento do senador Luiz Henrique (PMDB-SC), Moka lembrou episódios de erros dos institutos de pesquisas na disputa para o governo de Mato Grosso do Sul, especialmente do Ibope.

Moka disse que, enquanto institutos regionais mostravam ampla vantagem do candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) sobre Delcídio do Amaral (PT), o Ibope divulgou divulgou levantamento, um dia antes da votação no segundo turno, com o petista dois pontos à frente do tucano.

O senador diz que a divulgação de pesquisas antes da votação pode influenciar o voto do eleitor. “Se a pesquisa tem influência sendo divulgada meses antes, imagine um dia antes, como acontece atualmente?”, questionou, apoiando posicionamento do colega catarinense para que o Congresso Nacional discuta e aprove novas regras sobre o assunto.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOVO GOVERNO
Diversos

Azambuja promete reduzir comissionados e priorizar pessoas e não obras

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Diogo Gonçalves

O governador eleito em Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), anunciou medidas importantes para colocar em prática o que pretende deixar como prioridade no governo. “Vamos governar para pessoas. Elas vão ser o eixo do nosso governo”, prometeu.

Para chegar a um governo onde as pessoas são prioridades e não obras, como ele mesmo fez questão de ressaltar, o novo governador pretende enxugar o número de cargos comissionados na administração e investir em concursados, reduzindo também os problemas econômicos.

“Tem que ter muita tranquilidade e diminuir gasto, diminuindo cargos de comissão. Onde pode sacrificar? Diminuir cargo em comissão. Melhorar eficiência para diminuir custeio. A obra é importante, mas vamos investir em pessoas, gente. Vamos governar para pessoas de Mato Grosso do Sul. Elas vão ser o eixo do nosso governo”, garantiu.

O novo governador disse que tem como meta qualificar os servidores, investindo em discussões sobre Plano de Cargos e Carreiras. Ele voltou a repetir que o servidor público é o maior ativo que o Estado tem, visto que o governador fica por quatro anos e os servidores por até 30.

A atual gestão, de André Puccinelli (PMDB), investiu bastante em cargos comissionados. Ele chegou ao ponto de demitir vários, que segundo ele, não estavam demonstrando tanta eficiência na administração. O governador foi acusado, pelo próprio Azambuja, de abrigar pessoas em cargos comissionados, citando como exemplo o caso de Nelsinho Trad (PMDB), que segundo Azambuja, ganhou secretaria para não ficar desempregado.

A gestão de Puccinelli também enfrentou polêmica durante a realização de concursos públicos. O concurso da Secretaria de Fazenda, para contratação de agente tributário estadual e fiscal de renda, por exemplo, chegou a ser cancelado após várias denúncias de irregularidades. Outros, como da Polícia Civil, não foram cancelados, mas levantaram diversos questionamentos. A entrevista foi concedida ao programa Tribuna Livre, da FM Capital.

Reinaldo promete chamar concursados e usar câmeras privadas para reforçar segurança

 

O governador eleito em Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou que vai chamar todos os remanescentes, como são chamados os que passaram no concurso para policial e ainda não foram chamados pelo governador André Puccineli (PMDB).

Azambuja disse que assumiu o compromisso de chamar todos os remanescentes dos concursos e aproveitou para desmentir o que classificou como mentiras, afirmando que ele cancelaria concurso se fosse eleito.“Tudo mentira. Se tem concurso em andamento e precisa ganhar tempo, porque vamos cancelar”, criticou.

O governador eleitor disse que vai chamar os remanescentes por que precisa ganhar tempo e a população carece de um melhor tempo. Ele também indicou que deve mudar o sistema de preparação dos policiais, ressaltando que seis meses é pouco para preparação, diante do aparelhamento do crime organizado.

Ainda sobre a segurança pública, o governador anunciou que pretende inovar, dando importância as câmeras de segurança. Ele pretende montar um sistema que conte com o auxílio até de câmeras particulares, espalhadas pelo comércio e residências.

A intenção do candidato é interligar todas as câmeras ao sistema de segurança. Porém, explica que não adianta investir no monitoramento se não tiver o policial para ir ao encontro do bandido. Ele também quer investir na fronteiro, que na avaliação dele, encontra-se escancarada. A entrevista foi concedida ao Programa Tribuna Livre, da FM Capital.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

SEGUNDO
Diversos

Segundo turno: saiba quantos votos seu candidato ao governo teve em cada município

Aumentar texto Diminuir texto

Yarima Mecchi e Juliene Katayama

Fonte: TSE

Veja a relação completa de quantos votos o governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o senador Delcídio do Amaral (PT) receberam no segundo turno para a eleição ao governo de Mato Grosso do Sul. Em apenas um dos quatro maiores colégios eleitorais do Estado, Azambuja recebeu menos votos que Amaral, enquanto, entre os 79 municípios, o tucano venceu em 43 e o petista em 36.

De acordo com o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas Azambuja recebeu, respectivamente, 63,59%, 60,66%, 55,32% um total de 289.862, 67.386 e 28.616 votos. Já o senador, que foi candidato pelo PT ao governo, ganhou de Azambuja no município de Corumbá, com 76,05% dos votos, um total de 37.120.

No primeiro turno das eleições, a diferença entre os dois então candidatos foi de dois municípios para cada um. Azambuja ficou em primeiro lugar na Capital, com 44,74% dos votos, e em Dourados, com 47,42%, já Delcídio ganhou em Três Lagoas, com 43,06%, e em Corumbá, com 72,40% dos votos.

Em Maracaju, município onde Azambuja foi prefeito, o governador eleito ganhou com 52,50% dos votos no primeiro turno e com 58,41% no segundo turno. O senador Delcídio ganhou nos dois turnos em Corumbá, cidade onde nasceu.

No resultado do primeiro turno, Delcídio do Amaral ficou na frente de Reinaldo Azambuja, o então candidato do PT teve 42,92% dos votos válidos e Reinaldo teve 39,09%. No segundo turno o tucano foi eleito governador de Mato Grosso do Sul com 55,34% dos votos – 741.516 e o candidato do PT alcançou 44,66% dos votos, escolhido por 598.461 eleitores.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

FIQUE SABENDO
Diversos

Acidente mata 10 e deixa 30 feridos em rodovia em SP

Uma batida entre um ônibus e um caminhão, em Ibitinga, região de Bauru, no interior de São Paulo, deixou pelo menos 10 mortos e 30 feridos na noite de segunda-feira (27). O acidente aconteceu na Rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP 304). A maioria das vítimas tinha entre 15 e 17 anos.

O ônibus estava lotado de estudantes da escola estadual Dom Gastão Liberal Pinto, da cidade de Borborema, que voltavam de uma excursão em São Paulo. Entre os mortos estão seis estudantes, três professores e uma diretora, como informou o Bom Dia São Paulo. Os feridos foram levados para hospitais de Borborema e Ibitinga.

De acordo com testemunhas, a carreta, que transportava óleo vegetal, invadiu a pista contrária, provocando o acidente. O motorista do ônibus ainda tentou desviar, mas não conseguiu evitar a colisão. A lateral do ônibus ficou destruída. A mãe de uma estudante que sobreviveu ao acidente contou que grupo deixou Borborema no domingo (26).

A secretaria de Educação, Maria Ângela de Martins, contou que três ônibus participavam da excursão. Dois deles já tinham chegado ao destino final. “Essa empresa de ônibus sempre fazia as viagens [organizadas pelas escolas]”, observou a secretária.

A secretária contou que os feridos mais graves foram levados para um hospital em Ibitinga. Os feridos leves foram para Borborema. “A cidade está procurando dar maior assistência aos familiares, mas é um momento muito difícil”, disse.

CAMPO GRANDE

Município só poderá dar aumento para professores 
em dezembro deste ano

A Prefeitura de Campo Grande só poderá cumprir a lei 5.189/2013, que integraliza o salário dos professores municipais em dezembro deste ano. Antes disso, segundo o secretário adjunto de finanças, Ivan Jorge Cordeiro de Souza, não será possível conceder o reajuste de 8,46%. “Existe a possibilidade real de pagar esse aumento, desde que haja entrada dos recursos que estamos negociando. Porém, esses recursos terão êxito somente em dezembro”, afirmou.

O secretário enfatizou que diante das negociações que estão sendo feitas em São Paulo, o valor esperado de recursos será suficiente para “satisfazer as necessidades” da prefeitura até o fim do ano, entre elas, o pagamento da integralização dos professores. Nesse sentido, a expectativa da administração municipal é de que haja entendimento com a categoria, entre hoje e amanhã, sem a necessidade de greve. Ivan não informou em que instituição e de que modo busca recursos, mas negou se tratar de empréstimo. 

Em assembleia na tarde de terça-feira (14), os profissionais da educação da capital decidiram paralisar as aulas nas escolas municipais, caso o aumento não seja concedido. A greve começará dia 3 de novembro. A prefeitura prometeu se reunir com a categoria entre hoje e amanhã para dar uma definição quanto ao pagamento do piso. A espera pela greve até o dia 3 do próximo mês ocorre porque seria a data limite para que os professores fossem beneficiados com um eventual aumento, ainda na folha de novembro.

Segundo Ivan Jorge, existe boa vontade do prefeito Gilmar Olarte (PP) em conceder o aumento e cumprir a lei, mas faltam recursos. Ele deu o exemplo de que em março, logo que assumiu a prefeitura, já começou a negociar reajuste previsto em lei de 18,33%. Esse aumento foi concedido, mesmo diante das dificuldades financeiras, “para mostrar a boa vontade, mesmo sabendo que poderia atravessar dificuldades no fim do ano”. Ele disse que no começo da gestão de Olarte, a orientação de secretaria foi de que o aumento de 18,33% fosse postergado, mas o prefeito não aceitou. 


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

DIA DO FUNCIONARIO PUBLICO
Diversos

Repartições públicas estaduais e municipais não funcionam nesta terça

Mayara Bueno 

Em virtude do Dia do Servidor Público, comemorado nesta terça-feira (28), repartições públicas não funcionarão. Assim como hoje, servidores municipais e estaduais ganharam mais uma folga na segunda-feira (27).

O decreto n. 61, publicado no Diário Oficial do Estado de 20 de outubro, estabeleceu ponto facultativo nas repartições da administração direta e indireta. Na sexta-feira (24), o prefeito Gilmar Olarte (PP) anunciou a mesma medida e órgãos municipais também não abrem as portas nesta terça.

Os decretos não se aplicam às unidades e serviços considerados essenciais, - como unidades básicas de saúde e de pronto atendimento - que, por sua natureza, não podem ser interrompidos ou paralisados.

Em terra de índios, funcionários públicos todos querem ser caciques. E haja pajés!

Em virtude do Dia do Servidor Público, comemorado nesta terça-feira (28), repartições públicas não funcionarão. Assim como hoje, servidores municipais e estaduais ganharam mais uma folga na segunda-feira (27).

O decreto n. 61, publicado no Diário Oficial do Estado de 20 de outubro, estabeleceu ponto facultativo nas repartições da administração direta e indireta. Na sexta-feira (24), o prefeito Gilmar Olarte (PP) anunciou a mesma medida e órgãos municipais também não abrem as portas nesta terça.

Os decretos não se aplicam às unidades e serviços considerados essenciais, - como unidades básicas de saúde e de pronto atendimento - que, por sua natureza, não podem ser interrompidos ou paralisados.

Funcionários públicos nunca devem tomar café depois do almoço. Faz com que percam o sono à tarde.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

CAFE DA MANHÃ
Diversos

Urnas paulistas e mineiras unem tucanos

Bruno Santos/Terra Reprodução

Se não era o que os tucanos queriam, o resultado das urnas na disputa presidencial deve servir para unificar o PSDB e fortalecer a sigla para a próxima eleição em que Aécio Neves já desponta como o principal candidato da oposição. O mineiro ganhou com larga vantagem em São Paulo, terra de Alckmin e Serra, mas perdeu feio nas suas Minas Gerais. Agora o poderoso tucanato paulista não poderá botar na conta do mineiro a suspeita de que teria feito corpo mole quando Serra e Alckmin disputaram o Planalto e perderam a disputa em Minas, uai.

O gol que ninguém viu: Dilma só virou o jogo contra Aécio aos 36 minutos do segundo tempo

Ilustração/Reprodução

Por Paulo de Tarso Lyra no site do Correio Braziliense:
 
"Exatamente às 20h, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou os dados da apuração eletrônica do pleito para a Presidência, que já estava em curso desde às 17h, mas não podia ser divulgada porque o estado do Acre não havia terminado de votar. Quando os dados foram abertos, a presidente Dilma Rousseff já aparecia à frente do tucano Aécio Neves. E essa diferença só aumentou até o fim.
 
O que pouca gente sabe é que Dilma só ´virou o jogo` perto dos 90% das urnas apuradas. Fosse uma partida de futebol, alusão que o maior aliado da presidente, Lula, adora fazer, essa virada só teria ocorrido aos 36 minutos do segundo tempo.
 
O Palácio do Planalto vive nesta segunda-feira (27/10) um clima de ressaca pós-vitória eleitoral. A margem apertada (51,64% a 48,36% dos votos válidos) deixou muitos petistas e assessores palacianos em crise de nervos. A piada que circula nos corredores é que nunca na história desse país o Acre foi tão importante para assegurar a integridade cardíaca dos petistas e aliados.
 
Por estar três horas atrás no fuso horário em relação ao restante do país, o Acre fez com que o Tribunal Superior Eleitoral divulgasse a primeira parcial da apuração dos votos presidenciais com 90% das urnas apuradas. ´Até 89% da apuração, Aécio ainda estava na frente. Com 80% das urnas percebia-se a virada na tendência e a chance de Dilma ser reeleita. Mas só passamos faltando 10% dos votos a serem apurados`, cravou um interlocutor dilmista em conversa com o Correio."

Suposições sobre a virada em MS

Deurico/Capital News

Nesta segunda-feira de ressaca eleitoral, analistas, petistas e aliados buscam avaliar o resultado das urnas em Mato Grosso do Sul e tentam saber o motivo ou motivos que levaram o senador Delcídio do Amaral (PT) a começar a campanha como favorito e perder a disputa pela cadeira de governador para o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) que iniciou o ano cotado a disputar o Senado em sua chapa, mas teve a aliança rejeitada pela cúpula nacional do PT e acabou virando governador eleito.
 
Veja alguns dos motivos citados nessas conversas sobre a virada tucana:
 
↕ A rejeição nacional ao PT reforçada num Estado conservador que levou os tucanos, cientes disso, a sempre citar o adversário como "Delcídio do PT".
 
↕ A chapa majoritária petista.
 
↕ O apoio do PMDB a Reinaldo no segundo turno.
 
↕ Pelo candidato petista ser "de todos", quando todos exigiam um grupo, os que eram de dentro se sentiam excluídos pelos não tão de todos assim.
 
↕ Não ter se aliado ao tucano Reinaldo, fator que deixaria o eleitor que já havia rejeitado o PMDB na Capital sem opção. Mas isso ele bem que Delcídio tentou.
 
↕ Mais de um motivo supracitado.
 
↕ Todos os motivos supracitados.

O peso da Capital e Dourados na eleição

Divulgação

Na média, na maioria das cidades do estado a disputa pelo governo de Mato Grosso do Sul ficou praticamente empatada. O desequilíbrio ocorreu nos dois principais colégios eleitorais.
 
Em Campo Grande, no 1º turno, Reinaldo Azambuja (PSDB) obteve 199.555 (44,74%) e Delcídio do Amaral (PT) 138.453 votos (31,04), numa vantagem de 61.102 votos para o tucano. No segundo turno, a votação do aumentou para 289.862 (63,59%) votos na Capital e, embora a votação no petista também tenha aumentado para 165.990 (36,41%), a vantagem de Azambuja dobrou para 123.872.  
 
Em Dourados, no primeiro turno, Reinaldo obteve 49.987 (47,42%) votos e Delcídio 41.277 (39,16%), numa diferença de 8.710. No segundo, a votação do tucano no maior colégio eleitoral do interior subiu para 67.386 (60,66%) e a do petista para 43.705 (39,34%). A diferença quase triplicou para 23.681 votos.
 
Isso significa que, embora alguns votantes de outros candidatos situados mais à esquerda tenham optado por Delcídio, os eleitores do PMDB migraram em massa para o tucano

Popularidade verde-oliva no Facebook

Veja/Reprodução

Do Lauro Jardim no blog Radar da Veja:
 
"A página do Exército é surpreendentemente popular no Facebook. Tem 1 793 043 curtidas. Não é apenas mais que a soma das 730 882 curtidas da Marinha com as 118 885 da Aeronáutica.
 
O Exército também é mais popular que outras páginas de estatais na rede social: o Banco do Brasil tem 1 627 260 curtidas, a Caixa soma 859 617 fãs e o Palácio do Planalto tem 234 263 curtidas.
 
A propósito, Dilma Rousseff tem 1 795 334 curtidas
 

Prefeitura faz convocção para recadastramento de túmulos antigos

Administração do Cemitério Santo Antônio manterá plantão na véspera e no Dia dos Finados, a fim de agilizar o atendimento

A Prefeitura Municpal de Amambai solicita a todos os munícipes que possuam entes sepultados no cemitério Municipal Santo Antônio, que procurem a administração do cemitério no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a fim de identificar e recadastrar as respectivas sepulturas.

Diante do grande número de sepulturas que encontram-se abandonadas há muitos anos, a administração municipal optou por publicar o decreto nessa sexta-feira (24), que tem como objetivo identificar, recadastrar e atualizar os dados.

A Prefeitura Municipal informa ainda que, para efeito de identificação ser apresentado o maior número de informações possíveis referentes ao ente sepultado, tais como atestado de óbito; concessão de uso perpétuo ou temporário; RG, CPF ou Certidão de Nascimento; RG ou outro documento oficial do responsável pelas informações; Declaração emitida por membro da família, com testemunha do ente sepultado.

A administração do cemitério manterá plantão nos dias normais de trabalho, em horário comercial (das 7 horas às 11 horas e das 13 horas às 17 horas), assim como nos dias 01 e 02

Inauguração confirmada para 4 de novembro

O governadorAndré Puccinelli e a secretária de Estado da Educação, Nilene Badeca, confirmaram presenças na inauguração da sede própria da escola Dom Aquino Corrêa, no próximo dia 4 de novembro. A diretora Vilma Oliveira da Cruz recebeu a informação no início da semana. O ministro da Educação, José Henrique Paim, também é aguardado.

Funcionários cuidam dos últimos detalhes. A sede custou R$ 3,6 milhões, com recursos do Ministério da Educação, através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e contrapartida do governo do Estado (R$ 225 mil). Localizado nos fundos do Hospital Regional, em um terreno de nove mil m² doado pela Prefeitura, o complexo abriga 13 salas de aula, quadra esportiva coberta e um pequeno palco para apresentações.

Segundo a secretária de Estado da Educação, Nilene Badeca, a obra resgata um importante compromisso com a comunidade de Amambai. “A construção de um prédio próprio para a escola é como a conquista de um prêmio para a comunidade, pois a Dom Aquino tem o título de melhor escola do Estado, sendo assim um grande benefício para os alunos e professores, além de um ótimo investimento em educação de qualidade”, observa.

Desempenho reconhecido

A escola estadual Dom Aquino Corrêa obteve 8.0 na avaliação da 4ª série/5º ano na última avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), liderando o ranking do Estado. Os bons desempenhos ocorrem desde 2005. Em 2011, o resultado de 7.5 também assegurou o primeiro lugar no ranking estadual, além da 6ª posição no Ranking Brasil. A ascensão registrou 6.6 em 2007 e 7.0 em 2009.

“Além dos esforços da equipe, o comprometimento dos pais é um dos fatores responsáveis”, ressalta a diretora Vilma Oliveira da Cruz.

Professores, colaboradores, pais e os próprios alunos aguardam, ansiosos, a inauguração da sede própria, que consolida a infraestrutura necessária para a continuidade do bem sucedido planejamento escolar.

Derrota pode fazer PT apresentar dobradinha ou nova guerra entre Zeca e Delcídio

Antes do começo da eleição em 2014, poucos acreditavam que o PT não chegaria ao comando do Governo de Mato Grosso do Sul. O senador Delcídio do Amaral (PT) era o favorito em todas as pesquisas e ninguém contava com a terceira via do PSDB, que acabou lançando Reinaldo Azambuja (PSDB) e ganhando força.

A candidatura petista não ganhou força e mesmo contando com o apoio de lideranças como Zeca do PT, Delcídio não conseguiu virar o jogo e terminou derrotado em uma eleição que começou com um favoritismo absoluto.

Terminada a eleição, o PT não teve o crescimento que se esperava pela força da candidatura de Delcídio. O partido continua do mesmo tamanho que começou na Assembleia e Câmara Federal, com quatro deputados estaduais e dois deputados federais.

Com o final da eleição, o PT tem agora como missão conquistar a Prefeitura de Campo Grande pela primeira vez. A última vez que o partido disputou com força a prefeitura foi em 1996, quando Zeca do PT perdeu por poucos votos a eleição para André Puccinelli (PMDB).

Além da incerteza sobre quem disputará a prefeitura, visto que o PT não tem lideranças que despontam como favoritos para a prefeitura, o partido ainda deve encontrar muita briga para disputa pelo governo e Senado na próxima eleição. A derrota de Delcídio prejudicou até os planos de Zeca do PT, que já tinha anunciado a vontade de disputar o Senado em 2018.

Agora, com a derrota de Delcídio, Zeca terá que conversar com o senador para chegar a um acordo sobre quem será o candidato do partido ao Senado. Os líderes petistas podem fazer uma dobradinha, com um candidatando-se ao governo e outro ao Senado, ou pode alimentar, novamente, a divisão no partido, na famosa disputa entre Delcídio e Zeca do PT.

Reinaldo diz que vai anunciar equipe de transição de governo na próxima semana

Waldemar Gonçalves e Yarima Mecchi

Diogo Gonçalves

A equipe de transição do governo estadual deverá ser anunciada na próxima semana, disse na tarde desta segunda-feira (27) o governador eleito de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Ele disse ter recebido telefone do atual governador, André Puccinelli (PMDB), que abriu as portas para o período de mudança. Ambos ainda vão conversar, segundo o tucano, sobre eventuais mudanças na peça orçamentária, já levada pelo Executivo ao Legislativo.

Azambuja ainda não saber quais mudanças poderão ser feitas. Ele disse esperar analisar as atuais prioridades e as projeções de receitas para, então, verificar o que deverá ser alterado.

Quaisquer outras questões sobre o funcionamento do Estado deverão ser discutidas oportunamente, disse o governador eleito. Entre elas, por exemplo, estão o horário do funcionalismo – ou uma eventual redução na carga horária para economia – e corte de funcionários comissionados.

O governador eleito também disse ter recebido telefonema do adversário derrotado no segundo turno, Delcídio do Amaral (PT). O senador, disse ele, comprometeu-se a ajudar em Brasília (DF) na condução dos interesses públicos sul-mato-grossenses.

Cargos

Azambuja disse durante a coletiva que tem a responsabilidade em prestar um bom serviço a comunidade e que as secretarias devem ter autonomia para atuar, mas que auditorias devem ser instaladas para coibir a corrupção, os desvios de verba e algum desmando.

O governador eleito afirmou que um dos meios do Estado economizar é valorizar ainda mais o servidor público efetivo, ”Queremos investir muito na questão dos servidores efetivos”. Ainda de acordo com Azambuja, o serviço público tem pontos favoráveis e pontos contrários e tudo será discutido com todos os servidores e com a categoria organizada para ver qual é a melhor decisão para organizar a situação.

Azambuja disse também que pretender crias uma sub-governadoria em Dourados, para que o Estado tenha interiorização e que alguns serviços oferecidos atualmente apenas em Campo Grande devem ser oferecidos para Dourados e região.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)

NOTICIAS DA NOITE
Diversos

Azambuja foi bem em 'ninho petista' de Zeca do PT, Ayache e até de Londres

Aumentar texto Diminuir texto

Juliene Katayama

Midiamax

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) dominou a votação em “ninhos petistas” das principais lideranças destas eleições. Além da terra do deputado federal eleito, ex-governador Zeca do PT, e da cidade do candidato ao Senado Ricardo Ayache (PT), o tucano conseguiu votação expressiva na região do vice adversário, Londres Machado (PR).

Azambuja derrotou o adversário Delcídio do Amaral (PT) na região de um dos seus coordenadores do segundo turno, o ex-governador Zeca do PT. O tucano também ganhou em Aquidauana, cidade do candidato ao Senado, Ricardo Ayache. 

Em Fátima do Sul, cidade do vice de Delcídio, Londres Machado, a vantagem foi do petista, mas a diferença entre os candidatos foi de 51 votos. 

A única cidade onde não teve como virar o quadro foi na terra de Delcídio, Corumbá que é o quarto maior colégio eleitoral do Estado. Lá o petista conseguiu 76,05% dos votos (37.120) contra 23,95% (11.692) do tucano.

Mas em Três Lagoas, terceiro maior colégio eleitoral, onde Delcídio foi melhor no primeiro turno, o tucano conseguiu reverter a diferença e teve 55,32% (28.616) votos contra 44,68% 23.116). No segundo turno, Azambuja contou com apoio da ex-prefeita da cidade, senadora eleita Simone Tebet (PMDB) que pode ter ajudado no resultado.

Nos maiores colégios eleitorais do Estado, o tucano manteve a vantagem sobre o petista. Em Campo Grande, a diferença entre os candidatos cresceu em relação ao primeiro turno. Azambuja teve 63,59% (289.962) votos contra 36,41% (165.990) de Delcídio.

Em Dourados, o percentual também aumentou. Foram 67.386 eleitores, 60,66% dos votos para o governador eleito, contra 43.705 votantes do petista, 39,34%.

Azambuja melhorou o desempenho do primeiro turno e ganhou em 43 dos 79 municípios. No primeiro turno venceu em apenas 10 cidades. Em todo o Estado, Reinaldo conseguiu 741.516 votos, contra 598.461 do petista, em uma diferença de 143.055 mil.

 

Azambuja vai pescar antes de mexer no orçamento para investir em saúde e segurança

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Gerson Walber

O governador eleito em Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse hoje ao Jornal Midiamax que ainda não definiu a equipe de transição que será responsável por ter acesso a informações do atual governo, de André Puccinelli (PMDB).

Azambuja explicou que já conversou com o governador e avisou que vai tirar uma semana para descansar com a família antes de começar a definir transição e secretariado. “Vou ficar com minha família, netos, pescar um pouco e dar uma descansada. Depois vou conversar sobre equipe de transição. Mas, já estou conversando com algumas pessoas”, explicou.

O novo governador disse que vai mexer no orçamento para garantir mudanças principalmente em setores considerados prioritários. Ele pretende injetar mais recursos nas áreas de saúde e segurança, consideradas prioridade no programa de governo.

O orçamento estadual é de R$ 13 bilhões para 2015. O valor é 8% maior do que este ano, que tinha previsão de R$ 12,089 bilhões. Estão previstos R$ 1.880.402.000 para a Educação e R$ 858.321.000 para Saúde.

Senador defende reforma política

Aumentar texto Diminuir texto

Agência Brasil/DA

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu hoje (27), em nota, a superação das divergências, que marcaram a disputa presidencial, a reforma política, apontada como prioridade pela presidenta Dilma Rousseff, e pediu para que todos os brasileiros, notadamente, os homens públicos, “reflitam sobre a humilde convocação feita pela presidenta reeleita [Dilma Rousseff] em torno da conciliação nacional”.

Renan disse que essas eleições entrarão para a história como uma das mais acirradas e combativas desde a redemocratização do Brasil. “Mesmo com tantos tensionamentos, venceu a democracia e o pleito foi marcado pela ordem e respeito aos resultados”, disse. Segundo ele, uma eleição não tem terceiro turno, então agora é hora de seguir em frente e buscar a união nacional, “como também defendeu elegantemente o senador Aécio Neves, candidato da oposição”.

Na nota, o presidente do Senado disse que o melhor caminho é o Congresso Nacional aprovar a reforma política e submetê-la a um referendo popular, como foi feito na proibição da venda de armas de fogo e munição no país. “Um dos maiores recados dados aos governantes nas ruas em 2013 e, agora nas eleições gerais de 2014, foi que a sociedade está atenta, madura e exigindo ser ouvida com mais assiduidade e mais respeito. A sociedade exige mudanças, mas também deseja ser protagonista neste processo”, disse.

No ano passado, após as manifestações populares do meio do ano, o governo encaminhou documento ao Congresso sugerindo um plebiscito abordando cinco temas sobre a reforma política. Com isso, líderes de quatro partidos da base governista apresentaram um Projeto de Decreto Legislativo (PDC 1.258/13), dispondo sobre convocação de plebiscito para consultar o eleitorado sobre o sistema eleitoral a ser adotado no país.

No PDC, os líderes, que conseguiram o apoio de 188 deputados, propõem que os eleitores posicionem-se sobre o sistema a ser adotado nas eleições para as Casas Legislativas, financiamento de campanhas eleitorais, duração de mandatos eletivos, reeleição, coligações partidárias, bicameralismo, candidaturas avulsas e calendário eleitoral. O PDC foi encaminhado às comissões de Financias e Tributação e Constituição e Justiça da Câmara para apreciação.

Eleitores que não votaram 
no segundo turno tem até 26 de dezembro para justificar

O eleitor que não votou no segundo turno das eleições tem até o dia 26 de dezembro deste ano para justificar a sua ausência. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), quase 30 milhões de brasileiros se abstiveram neste domingo (26). O dado corresponde a 21% do eleitorado, mas o cadastro do tribunal pode ter falhas e contabilizar como abstenções eleitores que já morreram. No primeiro turno, as abstenções foram de 19,2%.

O eleitor que não votou terá de justificar a sua ausência por meio do formulário RJE (Requerimento de Justificativa Eleitoral), que pode ser obtido no site do TSE. O formulário deve ser entregue a um Cartório Eleitoral ou enviado pelo correio ao juiz da zona eleitoral onde é inscrito. O requerimento deve estar acompanhado de uma documentação que comprove a impossibilidade de votar.

Se o eleitor deixou de votar tanto no primeiro como no segundo turno, terá que justificar a ausência para cada um deles, obedecendo o prazo de 60 dias após o fim de cada um dos turnos. Para quem estiver no exterior, o prazo é de 30 dias. Passados esses vencimentos, o eleitor deve se dirigir ao seu Cartório Eleitoral e solicitar a regularização. Será cobrada multa referente a cada turno. Ela pode variar entre R$ 1,06 a R$ 3,51.


Clique aqui (comentários? | Pontos: 0)


Página selecionada de 1248 páginas.
Fotos

Nova pagina 2


Notícias

Segunda, outubro 27
· Grupo indígena Guarani Kaiowa mantém posse da terra Jatayvary
· TRAD
· NOTICIAS DA NOITE
· TEMPO
· ACIDENTES
· ELEIÇÃO 2014
· DILMA FOI REELEITA
· REINALDO ESTÁ PRONTO PARA GOVERNAR
· NA MOSCA
· ACIDENTE
Domingo, outubro 26
· REINALDO AZAMBUJA É O NOVO GOVERNADOR NO MS
· ELEIÇÃO 2014
· UFC
· informações e seções de Amambai
· RONDA
· CAFE DA MANHÃ
Sábado, outubro 25
· ENFOQUES
· CAPOTAMENTO
· parto
· RONDA
· CAFE DA MANHÃ
Sexta, outubro 24
· fim de semana
· CAPITAN BADO EM FOCO
· GUTO: UM BRASILETRO NO CANADA
Quinta, outubro 23
· ENFOQUES
· OPÇÃO
·
· AGORA
· ENFOQUES
· NOTICIAS DA TARDE

 Calendario de Eventos
Outubro 2014
  1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Eventos

 Hora Certa

 Amigos do Site!




RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB